Principais Notícias de Heavy Metal e Rock´n´Roll

 

Vinnie Vincent: músico fala sobre os processos contra o Kiss
20/01/2018

O guitarrista Vinnie Vincent, ex-Kiss, concedeu a sua primeira entrevista em anos. O músico não faz aparições públicas desde 1996, mas, entre esta sexta-feira (19) e sábado (20), tem sido a principal atração da Atlanta Kiss Expo, nos Estados Unidos. Ao jornalista Eddie Trunk, Vinnie Vincent falou sobre diversos aspectos de seu passado, especialmente relacionados ao Kiss, cujas contribuições ocorreram no início da década de 1980 e, brevemente, como compositor no disco "Revenge" (1992).

Vincent comentou sobre os polêmicos processos que moveu contra o Kiss, sobre os quais, geralmente, pedia valores em royalties por suas contribuições autorais nos álbuns "Creatures Of The Night" (1982), "Lick It Up" (1983) e "Revenge" (1992). O músico, curiosamente, foi derrotado em todas as ações.
"Todos os problemas que tivemos foram contratuais. Tudo o que pedi foi um tratamento justo, nada além. Direitos de publicação são como ter sua casa, seu carro. Se você não tem essas coisas, você está alugando", disse. Vinnie continuou: "Há pessoas que pensam que se elas sentam em seu carro e você as leva para uma carona, em algum momento, vão pedir uma peça. Corresponde ao dono da propriedade. Não é mais difícil do que isso. As pessoas que dizem que isso não é importante, geralmente, são as que querem sua propriedade". Apesar disso, Vinnie Vincent demonstrou não guardar ressentimentos com seus ex-patrões, Paul Stanley e Gene Simmons. Ele afirmou, ainda, que aceitou o convite feito por Simmons para comparecer a um evento promocional de seu box set, "The Vault", em Nashville (EUA), no dia 14 de abril.

Rush: Alex Lifeson confirma que banda chegou ao seu fim
20/01/2018

O guitarrista Alex Lifeson confirmou o que já se sabia: o Rush chegou ao seu fim. Em entrevista ao The Globe And Mail, o músico disse que não há planos para novas músicas ou turnês e que, basicamente, eles estão "encerrados". "Já faz um pouco mais de dois anos desde que o Rush fez sua última turnê", disse Alex Lifeson. "Não temos mais planos para excursionar ou gravar. Basicamente, estamos encerrados. Depois de 41 anos, sentimos que era o bastante." O fim do Rush passa diretamente pela condição de saúde do baterista Neil Peart. O músico sofre de tendinite crônica e, atualmente, está com 65 anos. Em 2015, ele sugeriu à revista Drumhead que não excursionaria mais com o Rush, revelando, ainda, que sua filha referia-se a ele como "baterista aposentado".
Apesar do fim do Rush, Alex Lifeson disse que, agora, está "mais ocupado do que em algum tempo", por estar "compondo muito". "Estou compondo para quatro ou cinco pequenos projetos diferentes. Recebo convites para gravar guitarra com outras pessoas. É muito divertido para mim. A pressão é pequena, sou mais criativo do que gostaria e posso trabalhar um pouco fora da caixa, o que é bom para mim", afirmou.

Assista lyric video da nova versão de "Defender Of Metal" do Hellish War
20/01/2018

Originalmente lançado pela Megahard Records em 2001, "Defender Of Metal" ( leia resenha ), o disco de estreia do Hellish War, é uma verdadeira declaração de amor ao heavy metal. Músicas como "We Are Living For The Metal", "The Sign", "Memories Of A Metal" e a faixa título tornaram-se hinos de devoção incondicional ao Metal para muitos fãs da banda espalhados pelo Brasil, Estados Unidos, Japão e principalmente Europa, onde a banda já excursionou duas vezes. "Defender Of Metal" não só projetou a carreira do Hellish War internacionalmente, mas moldou a personalidade musical do grupo que foi aprimorada nos trabalhos subsequentes, "Heroes Of Tomorrow" de 2008 ( confira sua resenha ) e "Keep It Hellish" de 2013 ( saiba mais ). O disco ao vivo "Live In Germany" (2010) também veio recheado de clássicos do debute e provou o poder de fogo dessas faixas entre o público europeu. Passados 15 anos do lançamento de "Defender Of Metal" - que ganhou versão europeia através da gravadora alemã Pure Steel Records -, o Hellish War se viu na obrigação de celebrar a data junto aos fãs.
Uma das maneiras foi regravar a faixa título, agora com os vocais de Bil Martins. O vocalista do Hellish War é quem inclusive assina a produção dessa nova versão. “Defender Of Metal” versão 2017 ganhou um novo Lyric Video que já está disponível no canal oficial da banda no Youtube: https://youtu.be/9hqApHk0Jmk. "Defender Of Metal" também foi relançado em todas as plataformas digitais: Spotify: https://goo.gl/UaWPMm; Deezer: https://goo.gl/1CuyWq; Google Play: https://goo.gl/M92gp2 e iTunes: https://goo.gl/Cb6JQ1. Além de Bil, o Hellish War também é formado pelos guitarristas Vulcano e Daniel Job, o baixista JR e o baterista Daniel Person. Mais Informações: www.hellishwar.com.br; www.facebook.com/hellishwar; www.twitter.com/hellishwar e www.youtube.com/hellishwarofficial. Fonte e Gestão Cultural:  Eliton Tomasi - SOM DO DARMA - www.somdodarma.com.br.

Morthur: “Between the Existence and The End” entra na lista dos melhores de 2017 pelos sites Comando Noise e Underground Extremo
20/01/2018

A banda gaúcha MORTHUR lançou, em meados de 2017, seu debut álbum “Between the Existence and The End”, e não demorou para cair nas graças da imprensa nacional e internacional. Prova disso, são as recentes listas publicadas pelos blogs Comando Noise e Underground Extremo onde colocaram o bem recebido trabalho entre os melhores desse ano que findou, veja:
“O Rio Grande do Sul, sempre foi um celeiro de bandas extremas, principalmente no que se refere ao Death Metal, e vem de Erechim, mais uma horda que leva o estilo a outro patamar, além de toda a violência que é característica do estilo, destaque também às letras bem escritas, que fogem do padrão comum e abordam temas filosóficos . Destaque para os sons: Demonized, From Life to Death, Immortals.” - Underground Extremo: https://undergroundextremo666.blogspot.com.br/2018/01/melhores-do-ano-death-metal.html.
Comando Noise: https://comandonoise.blogspot.com.br/2018/01/melhores-do-ano-2017-confiram-os-10_4.html.
Acompanhe todas as resenhas, entrevistas e matérias especiais acessando o clipping oficial do grupo: https://sanguefrioproducoes.com/upload/clipping/Morthur.pdf. Para adquirir o álbum “Between the Existence And The End” na versão física e apoiar o MORTHUR acesse o site oficial da SANGUE FRIO RECORDS pelo link a seguir: http://sanguefrioproducoes.com/loja/inicio/37-morthur-between-the-existence-and-the-end.html. O disco também pode ser comprado diretamente com a banda pelo e-mail contato@phobosdarkart.com. Encontre também nas principais plataformas digitais:
Spotify: https://open.spotify.com/album/06PdWJMpYLCWY5j9zdSecl
Deezer: http://www.deezer.com/br/album/42145291 
iTunes/Apple Music: https://itunes.apple.com/br/album/between-the-existence-and-the-end/id1240625767 
Claro Música: https://www.claromusica.com/album/2972090 
Napster: http://us.napster.com/artist/morthur/album/between-the-existence-and-the-end 
Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/morthurband  e https://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Morthur/1. Fonte: Sangue Frio Produções.

Maquinária Rock Field: Mais de 20 atrações em dois dias de evento em Guarapuava/PR
20/01/2018

O tradicional festival paranaense MAQUINÁRIA ROCK FIELD chega à sua quinta edição bem sucedida. Visando reunir bandas de todos os estilos, mesclando o Rock ‘n Roll com Heavy Metal, o evento traz desta vez 26 bandas, dentre elas Fusileer, Tressultor, Open Scars, Hell Before e muito mais. O MAQUINÁRIA ROCK FIELD V acontecerá no fim de semana do carnaval, dias 10 e 11 de fevereiro, na Associação Fênix em Guarapuava/PR. Link do evento no Facebook para mais informações: https://www.facebook.com/events/207478879798905/. Contato do evento: batistahamilton1@gmail.com. Contato para divulgação e assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/maquinariarockfield/ e http://www.sanguefrioproducoes.com/. Fonte: Sangue Frio Produções.

Fusileer apresenta a capa do vindouro “Extreme Torture”
20/01/2018

Os ‘thrashers’ paranaenses do FUSILEER estão nos preparativos finais para o lançamento do seu primeiro álbum completo e acabam de apresentar sua capa. Intitulado “Extreme Torture”, o novo trabalho está previsto para chegar ao público no segundo semestre de 2018, e contará com 8 faixas inéditas, que vem sendo gravadas no Space K Stúdio.

A arte e todo o projeto gráfico está nas mãos do talentoso artista brasileiro Thiago Boller, da Fug Design, que utilizou a pintura tradicional em óleo sobre papel para o desenvolvimento da mesma, “Extreme Torture” contará com o suporte da Sangue Frio Records em seu lançamento, distros interessadas em mais informações escreva para sanguefriorecords@sanguefrioproducoes.com.
O FUSILEER foi formado no ano de 2006 e traz como proposta executar um Thrash Metal oitentista da mais pura qualidade. Nestes 12 anos de estrada o grupo ganhou notoriedade com o EP “War Triumph”, que pode ser encontrado facilmente nas plataformas digitais (https://sanguefrioproducoes.com/n/882). Em breve será divulgada mais informações, bem como tracklist e pré-venda deste material! Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/Fusileer/; http://fusileer.wixsite.com/fusileer e https://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/Fusileer/42. Fonte: Sangue Frio Produções.

Earth, Wind & Fire Experience: Super grupo retorna ao Brasil para única apresentação em São Paulo
20/01/2018

​A Top Link music apresenta no dia 16 de março o show The Earth, Wind & Fire Experience show criado e liderado pelo guitarrista e compositor Al McKay, que é autor de grandes clássicos gravados pelo grupo como September e Singasong.  Nascido em New Orleans no dia 2 de fevereiro de 1948, Al McKay começou a tomar contato com a música aos cinco anos, por intermédio de um tio, que o presenteou com um violão. Passou a ouvir música o tempo todo, principalmente astros do blues como Freddie King e um jovem que começava a aparecer com destaque em 1955: Elvis Presley.  A primeira experiência profissional de McKay aconteceu aos dezoito anos, quando foi contratado como guitarrista da banda de Ike e Tina Turner. Por essa época, já vivia em Los Angeles. Em seguida tornou-se músico de estúdio, acompanhando grandes nomes do blues, r&b e rock. Aos vinte anos passou a trabalhar com Sammy Davis Jr. em shows e gravações.
Seu estilo único na guitarra o tornou bastante requisitado. Atuou com artistas de diversos gêneros como: Andy Williams, Pearl Bailey, Isaac Hayes e Ramsey Lewis. Em 1973 reencontrou o cantor e compositor Maurice White (que conhecera na época em que trabalhou com Ramsey Lewis, do qual White era baterista) e entrou para a banda que este acabara de formar, o Earth, Wind & Fire. The Earth, Wind & Fire Experience ​é a união da essência com a versatilidade se tornando um espetáculo de proporções fantásticas para o fã que deseja relembrar os grandes hits do grupo.
​Considerada ao redor do globo ​u​ma das bandas de maior sucesso da era o ​grupo domina diferentes estilos musicais como funk, R&B, disco music e soul e tem sua estrela cravada no Hall da fama do rock. Canções icônicas como "September" e "Boogie Wonderland" são aguardadas pelo público​.​ Garanta já seu ingresso online: https://goo.gl/xH7VTa. Links relacionados: http://www.almckay.com/; https://www.facebook.com/AlMcKayAllstarsMusic/ e https://www.facebook.com/toplinkmusicoficial. Fonte: DAMARIS HOFFMAN - Hoffman & O'Brian - marketing artistico/entretenimento - www.hoffmanobrian.com.br.

Guns N' Roses: vídeo recapitula parte da turnê nos EUA
20/01/2018

Um vídeo divulgado pelo Guns N' Roses recapitula a parte norte-americana de outono da turnê "Not In This Lifetime...Tour". Durante a estação, a banda excursionou pelo continente nos meses de outubro e novembro, após uma breve passagem pela América do Sul. Assista: https://www.youtube.com/watch?v=zewHofU5VdU. Conforme reportado anteriormente pela Billboard, a "Not In This Lifetime...Tour", que marcou o retorno de Slash e Duff McKagan ao Guns N' Roses, é a quarta turnê mais lucrativa de todos os tempos. São US$ 475 milhões de faturamento (cerca de R$ 1,5 bilhão).
Com isso, "Not In This Lifetime" ultrapassou "The Wall Live", de Roger Waters, que atingiu US$ 459 milhões de 2010 até 2013. O topo pertence ao U2, com US$ 736 milhões, pela tour "360°" de 2009 até 2011, seguida pelos Rolling Stones, com "A Bigger Bang" e seus US$ 558 milhões de faturamento de 2005 até 2007. O Coldplay é o terceiro colocado, com a recém finalizada "A Head Full Of Dreams", que faturou US$ 523 milhões de 2016 a 2017.

Adrenaline Mob: "Lidarei com o acidente pelo resto da vida", diz Mike Orlando
20/01/2018

O Adrenaline Mob ainda não voltou à ativa desde o acidente sofrido pela banda em Gainesville, na Flórida, que matou o baixista David Z e a tour manager Jane Train. No entanto, aos poucos, os músicos envolvidos retomam suas atividades: enquanto o vocalista Russell Allen excursiona com o Trans-Siberian Orchestra, o guitarrista Mike Orlando e o baterista Jordan Cannata tocam no projeto paralelo Stereo Satellite. Formado ainda por John Moyer (Disturbed, ex-Adrenaline Mob) no baixo e Lukas Rossi (Rock Star Supernova) no vocal, o Stereo Satellite planeja lançar novo material em breve. Os planos com a nova banda têm ajudado na recuperação de Mike Orlando, conforme ele revelou em entrevista publicada pelo Loudwire. "Voltar depois do que aconteceu e do que passei na Adrenaline Mob ainda é um desafio para mim neste momento. Estou tentando superar isso. Ainda é difícil para mim, mas estou entrando de cabeça, porque é o que faço. Essa é a minha vida, minha paixão e meu coração me diz para ir, então nunca vou parar", afirmou.
Orlando pontuou, ainda, que está em recuperação do acidente. "Tenho fisioterapia o tempo todo e várias outras coisas. Tenho vários problemas nas costas e no pescoço e ossos quebrados que já se recuperaram, mas há coisas que, infelizmente, nunca vão curar - e com as quais vou ter que lidar pelo resto da vida. E é físico. O aspecto mental disso... não posso expressar em palavras. É uma batalha diária para guardar esses demônios em minha cabeça. Lidar com tudo é difícil de se expressar, mas é algo que, infelizmente, lidarei pelo resto da vida", disse.
O guitarrista disse que, inicialmente, não conseguia pensar em música após o acidente. "Quando você está parado por um mês e perdendo a cabeça em casa, por eu ser muito ativo na música, acho que isso (a música) me salvou. Salvou minha parte mental, além da física, e me fez querer voltar ao estúdio. Foi um desafio ir ao estúdio e apertar o botão de 'play' para ouvir música", afirmou. Questionado sobre o futuro do Adrenaline Mob, Mike Orlando disse que está "1000%" focado no Stereo Satellite. "Ainda há muita dor. Não foi o primeiro incidente com o Adrenaline Mob. Há muita dor desde o acidente na turnê com o Avenged Sevenfold ao falecimento de AJ Pero (baterista) no ônibus, meu melhor amigo por 20 anos. Você nunca pensa que pode piorar, mas fica 100 vezes pior. Então, perder Dave e Janet e todo o acidente... é difícil até de se olhar para trás. Não posso agora e nem sei se vou conseguir", pontuou.

Estudo: homens que gostam de rock têm maior nível de testosterona
20/01/2018

Um estudo desenvolvido pelas universidades de Nagazaki (Japão) e Trento (Itália) aponta que o nível de testosterona do corpo humano está ligado às músicas favoritas de cada pessoa. A conclusão é válida somente para os homens, pois não houve conexão entre os hormônios e o gosto musical das mulheres envolvidas na pesquisa. Para desenvolver o estudo, 37 homens e 39 mulheres foram analisadas. Eles cuspiram em um pote, que seria usado para medir os níveis de testosterona. Em seguida, tiveram que sentar em frente a um computador, cujos fones de ouvido reproduziam trechos de músicas.
Depois que algumas músicas eram tocadas, os candidatos precisavam responder se gostaram ou não. O processo foi repetido 25 vezes com cada um dos voluntários. O resultado indicou que os homens com maior nível de testosterona tinham mais chances de gostar de músicas de rock. Além disso, esses mesmos fãs do estilo não gostam tanto assim de música clássica e jazz. Os estudiosos afirmam que a relação o rock e à testosterona se dá por meio de atitudes consideradas rebeldes. Apesar disso, é reconhecido que a amostra de participantes (todos japoneses, de educação semelhante) não ajudou tanto no diagnóstico. A conclusão não é válida para o sexo feminino porque não foi feito um controle do ciclo menstrual das voluntárias. Graças a ele, ao longo do mês, as mulheres têm níveis distintos de testosterona.

Laudo sobre morte de Dolores O'Riordan sairá em alguns meses
20/01/2018

O laudo sobre a morte da vocalista dos Cranberries, Dolores O'Riordan, ainda vai demorar "alguns meses" para ficar pronto. A informação foi divulgada pelo porta-voz do Instituto Médico Legal do Reino Unido, Stephen Earl. De acordo com Stephen Earl, o serviço de ambulâncias de Londres recebeu uma ligação quando Dolores O'Riordan, de 46 anos, foi encontrada "inconsciente" em seu quarto no hotel, na última segunda-feira, 15 de janeiro. A partir daí, os médicos a declararam morta no local.

A autópsia foi realizada e a morte foi declarada como não-suspeita. Foi estabelecida a data de 3 de abril para uma audiência, onde será fixada uma data definitiva para revelar o laudo. Dolores O'Riordan morreu horas antes de fazer uma breve sessão de gravação com a banda Bad Wolves. Eles registrariam, juntos, uma versão de "Zombie", clássico dos Cranberries.

Tom Petty morreu por overdose acidental de medicamentos
20/01/2018

Sim, é isso mesmo. Segundo a filha e a viúva de Petty, ele vinha sofrendo com dores por causa de um enfisema e de uma fratura no quadril. As duas esperam que isso ajude na discussão sobre um maior controle na venda de opióides nas farmácias americanas, que é considerado um problema grave de saúde pública nos EUA.

Vinnie Vincent: "passei 20 anos no inferno", diz, sobre "sumiço"
20/01/2018

Vinnie Vincent, enfim, apareceu. O ex-guitarrista do Kiss, que se mantém recluso de aparições públicas e trabalhos na música desde a década de 1990, é a atração principal da Atlanta Kiss Expo, a ser realizada entre esta sexta-feira (19) e sábado (20) em Atlanta, nos Estados Unidos. Em sua primeira entrevista em mais de 20 anos, concedida ao jornalista Eddie Trunk, o músico falou sobre o período em que passou afastado da mídia. Entre as duas décadas de afastamento, Vincent chegou a ser preso, em 2011, acusado de agredir a esposa, a já falecida Diane Cusano. "Passei 20 anos no inferno. Os golpes que sofri poderiam ter sido não tão grandes. Poderiam ter sido rápidos e, amigavelmente, eliminariam 20 anos de dor", disse Vincent, sem especificar quais foram os "golpes" sofridos.
Embora tenha afirmado isso, Vinnie Vincent disse que sua vida se tornou "pequena como poderia ser". "Tornei-me muito feliz e contente. Tudo o que faço é tocar, compor, gravar, cuidar de meus cães. Tenho uma vida muito privada e pacífica, não tive isso por muito tempo. Muitos fãs sabem de muitas coisas, mas eles também não sabem de muitas coisas", pontuou. O guitarrista também fez elogios ao Kiss, banda com quem se envolveu em diversas ações judiciais - nas quais, inclusive, foi derrotado em todas. "Diria, sobre o Kiss, que são meus amigos. Esses são os caras que amo, nos dias de hoje. Tenho grandes memórias. Não é sempre que você tem uma banda e tem certa... odeio a palavra ´mágica´, mas é uma mágica. É algo que não se pode descrever. Os Beatles, The Who, Led Zeppelin tiveram isso. Sempre busquei isso e nunca consegui até os conhecer", afirmou.
Afastado durante todo esse período, Vinnie Vincent revelou o que tem feito. "Toco por sete horas diárias. Cuido de meus cachorros. Componho, gravo, faço tudo o que sempre fiz. Só não estou fazendo em público", disse. Vinnie também foi questionado se a presença na Atlanta Kiss Expo pode resultar em outras aparições públicas. "Penso que se me quiserem de volta, eu voltarei. Estou aqui. Só saí porque o mundo mudou. As pessoas, a internet mudou. As pessoas ficaram muito más. Não sinto isso mais - só quero que pessoas saiam (do evento) e digam: ´tive um ótimo momento, foi bem legal´. Isso me dá a chance de finalmente deixar o passado para trás, tudo o que foi ruim, e olhar para frente para enxergar o que quer que esteja lá", afirmou.

Black Label Society: novo disco, "Grimmest Hits", é lançado
20/01/2018

O Black Label Society divulgou, nesta sexta-feira (19), seu nono disco de estúdio. O trabalho recebeu o título de "Grimmest Hits". O novo álbum dá sequência ao bem-sucedido "Catacombs of the Black Vatican", de 2014. Como tem sido de praxe desde "Shot To Hell" (2006), o registro inédito chegou após um intervalo de quatro anos em comapração ao seu antecessor.

Ouça versão de "Zombie", do Bad Wolves, que teria Dolores O'Riordan
20/01/2018

A regravação que o Bad Wolves fez de "Zombie", clássico dos Cranberries, e que contaria com os vocais de Dolores O'Riordan foi divulgada pela banda nesta sexta-feira (19). A cantora da banda irlandesa faleceu na última segunda-feira (15), em um hotel de Londres, horas antes de ir para o estúdio para registrar sua participação na faixa. De acordo com o vocalista do Bad Wolves, Tommy Vext, a renda obtida com a nova versão de "Zombie" será revertida para os três filhos que Dolores O'Riordan deixou. "Foi a maior honra saber que ela havia gostado de nossa versão e queria cantar nela. Estamos muito entristecidos pela perda repentina de Dolores e pelo fato de que ela está deixando três filhos, então, vamos doar a renda obtida com a música para as crianças", afirmou.
Além de Tommy Vext, o Bad Wolves é composto por John Boecklin (ex-Devildriver) na bateria, a dupla Doc Coyle (Vagus Nerve) e Chris Cain (Bury Your Dead) nas guitarras e Kyle Konkiel (ex-In This Moment) no baixo. Ouça a versão de "Zombie" feita pela banda no player a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=m-Q0Ng61bT4.

Flying V: legendária guitarra comemora 60 anos de lançamento
20/01/2018

A legendária guitarra foi patenteada pela Gibson em 6 de janeiro de 1958 e teve um início bastante turbulento. Em 1957, o presidente da Gibson Guitar, Ted McCarty, estava em uma barca furada. A concorrência da Fender estava fazendo vários estragos nas vendas da empresa com o lançamento da Telecaster e da Stratocaster. Buddy Holly segurava uma Strat na capa do disco "The Chirping Crickets", e em um instante, a Fender estava na crista da onda com os mais jovens. A Gibson passou a ser a empresa dos "pais".

Ted McCarty percebeu isso e solicitou novas ideias para novas guitarras. Choveram desenhos e McCarty escolheu três deles por serem chocantes e que poderiam realmente ser construídos: a Futura, que se chamaria Explorer, a Moderne, e a Flying V. Alguns dizem que o desenho da Flying V foi escolhido porque ela não precisava de apoio podendo ser encostada na parede facilmente. Protótipos foram feitos e levados a feiras em 1957, quando criaram um frenesi. Era chegada a hora de levá-la a público. Em 1958, a Gibson vendeu 81 peças. Em 1959, apenas 17. A linha de produção foi descontinuada. Por que? Certamente não foi somente pelo seu desenho futurista, mas principalmente pelo alto preço. A Gibson tomou a decisão de construí-la com os melhores materiais existentes, por exemplo de uma madeira espetacular chamada Korina ou Limba. Ela era considerada bonita, mas muito cara. O uso da Korina deixou o seu preço igual ao da Gibson Les Paul.
Por que alguém compraria uma guitarra tão cara? Boa pergunta. Entretanto, como qualquer um pode perceber, quais guitarristas tocam quais guitarras influenciam muito as compras. Logo alguns guitarristas perceberam a sua qualidade e um dos três Kings, Albert, estaria tocando exclusivamente com ela por ser perfeita para ele, pois era canhoto e o seu desenho simétrico permitia tocá-la sem grandes esforços. Todos os trastes eram acessíveis não importando a posição e ainda por cima ela não precisava de apoio. Mas foi Dave Davies do The Kinks que colocou a guitarra definitivamente nos mapas e a foto dele empunhando uma na capa de The Kinks Greatest Hits de 1966 funcionou maravilhosamente bem. Alguém se lembra do Buddy Holly?

Vinnie Vincent Invasion: "o 2° disco nunca deveria ter acontecido"
20/01/2018

Durante entrevista concedida ao jornalista Eddie Trunk, o guitarrista Vinnie Vincent, em sua primeira aparição pública em duas décadas, falou sobre o seu trabalho com o Vinnie Vincent Invasion. A banda lançou dois discos entre os anos de 1986 e 1988. Após divergências internas, o vocalista Mark Slaughter e o baixista Dana Strum deram um jeito de reverter o contrato que o grupo tinha com a gravadora Chrysalis para o novo projeto deles, Slaughter. Em outras palavras: Vincent acabou demitido de seu próprio projeto. Ao longo do bate-papo, Vinnie Vincent foi pontual ao dizer que o segundo disco, "All Systems Go" - com Mark Slaughter nos vocais -, "nunca deveria ter existido". "Rob (Robert Fleischmann, primeiro vocalista) deveria ter ficado no projeto. O som básico daquele disco era como (Jimmy) Page e (Robert) Plant - era Rob e eu. O primeiro disco foi ótimo. Era minha visão, Rob cantando, tudo foi bem. A segunda versão disso nunca deveria ter acontecido. Eu tinha o poder, deveria tê-lo tomado", afirmou.
O músico disse, ainda, que a situação só se prolongou por questões comerciais. "As pessoas envolvidas não deveriam ter se envolvido, mas havia uma máquina publicitária... como um produto. Tinha a ver apenas com publicidade e tendência. As músicas eram realmente boas, mas as gravações não saíram como eu teria feito. Nunca deveria ter lançado gravações assim. Quando digo gravações: o primeiro disco, sim; o segundo, não; e aquele cantor (Mark Slaughter) era insuportável", pontuou.

Eagles: Na justiça, fazendo hotel desistir de nome "Hotel California"
20/01/2018

A agência EFE publicou que a banda Eagles entrou em um acordo na justiça para impedir que um hotel mexicano utilizasse o nome "Hotel California". A expressão é o título da música mais famosa do grupo de classic rock, bem como do álbum que conta com a faixa em questão. O acordo foi obtido após os proprietários do hotel retirarem, formalmente, o pedido que haviam feito para registrar o nome "Hotel California" nos Estados Unidos. O escritório de patentes e marcas do país havia aceito o pedido feito pelo hotel para abandonar o registro da marca. Com a desistência, o caso foi resolvido "pela concordância mútua entre as partes", segundo o advogado do Eagles, Thomas Jirgal. Não se sabe se o hotel apenas desistiu de registrar "Hotel California" ou se também deixará de usar o nome em sua propriedade.
A ação havia sido movida pelo Eagles em maio de 2017. Segundo a banda, os proprietários do hotel, localizado na província mexicana de Baixa Califórnia, faziam com que seus hóspedes acreditassem que o lugar estava relacionado com a música. Os músicos, então, exigiram uma indenização, bem como que os donos do prédio deixassem de lucrar usando o nome "Hotel California". No site oficial do Hotel California mexicano, dizia-se que existia uma conexão entre o local e a música. Entretanto, afirmava-se, ainda, que os proprietários não tinham qualquer afiliação com o Eagles. Foto: https://www.flickr.com/photos/27190564@N02/20046577082.

Mötley Crüe: filme entra em pré-produção; rapper fará Tommy Lee
20/01/2018

O filme que vai contar a história do Mötley Crüe, enfim, está para sair do papel. "The Dirt", inspirado no livro biográfico de mesmo nome, vai começar a ser registrado em fevereiro. A informação foi revelada pelo baterista Tommy Lee, por meio do Twitter. Ainda segundo o músico, a pré-produção já foi iniciada. Não há previsão para estreia até o momento. Em outra mensagem no Twitter, Tommy Lee também confirmou quem o interpretará no filme. Segundo o músico, Machine Gun Kelly será o responsável por seu papel. O filme "The Dirt" terá a direção de Jeff Tremaine e roteiro de Erik Olsen e Amanda Adelson. A distribuição será feita pela plataforma de streaming Netflix.

Kiss: banda escala Ace Frehley como atração de cruzeiro
20/01/2018

A banda solo do guitarrista Ace Frehley foi escalada como uma das atrações do 8° Kiss Kruise. O cruzeiro temático será realizado a partir de 31 de outubro, com saída de Miami, Flórida (EUA). Além de Ace Frehley, a dupla de guitarristas Bruce e Bob Kulick também estão escalados. Ambos têm história ligada intimamente ao Kiss: Bruce integrou a banda entre 1984 e 1995, enquanto Bob tocou, como músico de estúdio, em diversas faixas da banda, além de ter gravado e excursionado com Paul Stanley. Outras atrações devem ser anunciadas em breve.

Doro: Musa lançará novo álbum em agosto
20/01/2018

A inquestionável rainha do metal lançará o seu novo álbum, que ainda não tem nome, em 3 de agosto. Ela explicou: "O processo de composição já está terminado e estamos finalizando o processo de mixagem. O novo álbum é bem diverso com muitas músicas rápidas e incontáveis hinos metálicos. Para ser honesta, uma das músicas pode ser a próxima "All We Are"!" Ela também disse que uma das músicas será dedicada ao seu amigo Lemmy Kilmister, "Living Life to the Fullest". Doro e sua banda farão também uma turnê mundial para comemorar o seu 35º aniversário.

Rock On Stage: Resenha do cd Feeding The Beast do Ezoo
19/01/2018

Com grandes serviços prestados ao Hard Rock e o Heavy Metal através de vários anos, os dois exímios músicos Graham Bonnet e Dario Mollo resolveram gravar um projeto juntos, que devido a agenda levou um tempo maior para ganhar a luz. O nome escolhido para o projeto foi Ezoo e o primeiro álbum recebeu o nome de Feeding The Beast, que nos brindou com dez excelentes composições e dois sensacionais covers do mais puro Hard Rock com passagens pelo Heavy Metal, sempre com muita categoria. Confira na resenha de Fernando R. R. Júnior para o Rock On Stage mais detalhes deste lançamento da Shinigami Records no link: http://www.rockonstage.org/resenhas/internacionais/ezoo-feeding-the-beast.htm.

U2: lança clipe provocativo em Stop Motion para novo sucesso Get Out Of Your Own Way
19/01/2018

A banda U2 lançou um vídeo em stop motion da música “Get Out Of Your Own Way”. Assista aqui: https://youtu.be/_zu53yAoTJE. Apesar do formato de animação e da aparência “fofinha”, o vídeo possui um tom provocativo. Com assinatura do grupo israelense Broken Fingaz Crew, a produção faz uma crítica ao presidente norte-americano Donald Trump. Na descrição do vídeo no canal da banda no YouTube, algumas palavras de Adam Albo, diretor do coletivo: "O vídeo aborda a situação política atual: 2017 para nós foi o ano em que os fascistas em todo o mundo sentiram-se confiantes o suficiente para levantarem a cabeça novamente, encorajados por Trump e outros líderes mundiais, que usam o medo das pessoas para construir mais muros e segregação. A música é uma carta pessoal e uma súplica sobre a situação global, e da mesma forma, combinamos nosso estilo pop psicodélico com imagens políticas; feito totalmente analógico, usando técnicas de corte de papel e de stop motion". “Get Out Of Your Own Way” (https://umusicbrazil.lnk.to/GetOutOfYourOwnWay) é uma das faixas do novo álbum do grupo, “Songs Of Experience”, lançado dia 1º de dezembro. Você pode ouvir e baixar o disco aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/AlbumSongsofExperiencePR.  Fonte: Universal Music Brasil: Departamento de Imprensa e Comunicação / PR -  Jennifer Mello - www.instagram.com/umusicbrasil; www.twitter.com/umusicbrasil; www.facebook.com/umusicbrasil; www.youtube.com/universalmusicbrasil e www.universalmusic.com.br.

Maroon 5 lança vídeo gravado Snapchat para Wait e remix com Duo Chromeo
19/01/2018

A banda Maroon 5 divulgou o vídeo oficial do single “Wait”. Assista aqui: https://youtu.be/TnCa71iUVxA. Com uma produção bem diferente, o clipe dirigido por Travis Schneider - que já trabalhou com a banda no vídeo de “This Summer's Gonna Hurt Like A Motherf****r (Explicit)” - foi gravado inteiramente pelo Snapchat, usando todos os filtros que o aplicativo disponibiliza para seus usuários. O vocalista Adam Levine protagoniza o clipe dublando a canção e, em determinada parte, até mesmo sua esposa Behati Prinsloo aparece. “Wait” (https://umusicbrazil.lnk.to/M5WaitPR) conta com mais de 61 milhões de streams no Spotify e 9 milhões de visualizações no YouTube. Confira: https://youtu.be/SA5zQB7FIgg. Hoje, a banda também lança o remix da música, feito pelo duo canadense Chromeo. Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/WaitRemixPR. Dia 26, os artistas lançarão outro remix, desta vez da faixa “A Boogie wit da Hoodie”. O Maroon 5 acaba de divulgar a primeira parte da turnê de “Red Pill Blues”, que percorrerá os EUA a partir do dia 30 de maio. Tíquetes estão a venda aqui: https://www.maroon5.com/tour. Ouça ou baixe “Red Pill Blues”, lançado em novembro de 2017: https://umusicbrazil.lnk.to/RedPillBlues.  Fonte: Universal Music Brasil: Departamento de Imprensa e Comunicação / PR -  Jennifer Mello - www.instagram.com/umusicbrasil; www.twitter.com/umusicbrasil; www.facebook.com/umusicbrasil; www.youtube.com/universalmusicbrasil e www.universalmusic.com.br.

Depois de três anos, a banda Fall Out Boy apresenta seu oitavo álbum intitulado Mania
19/01/2018

A banda Fall Out Boy lança hoje seu oitavo álbum de estúdio, “MANIA”. Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/MANIA. Junto com o lançamento, a banda divulgou que a faixa “Church”, do novo disco, será a próxima canção de trabalho. Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/Church. Na semana passa, o FOB divulgou a música “Wilson” ( https://umusicbrazil.lnk.to/WilsonEM ), que já conta com mais de 1,5 milhões de streams no Spotify e seu vídeo passa dos 1,3 milhões de visualizações no YouTube. Confira aqui: https://youtu.be/wH-by1ydBTM. A Fall Out Boy, que se apresentou no Rock in Rio em setembro do ano passado, já havia disponibilizado as canções “Champion” (https://umusicbrazil.lnk.to/Champion), “Young and Menace” ( https://umusicbrazil.lnk.to/YoungandMenace ), “The Last Of The Real Ones” ( https://umusicbrazil.lnk.to/TheLastOfTheRealOnes ) e "HOLD ME TIGHT OR DON'T" ( https://umusicbrazil.lnk.to/HMTOD ), que teve seu vídeo lançado em novembro, com toda uma vibe do "Dia de Muertos", festa mexicana celebrada em 31 de outubro. Assista aqui: https://youtu.be/jG1JY0rt2Os. Confira a tracklist e saiba mais sobre a banda em: www.falloutboy.com. Fonte: Universal Music Brasil: Departamento de Imprensa e Comunicação / PR -  Jennifer Mello - www.instagram.com/umusicbrasil; www.twitter.com/umusicbrasil; www.facebook.com/umusicbrasil; www.youtube.com/universalmusicbrasil e www.universalmusic.com.br.

Ícone do rock psicodélico, Radio Moscow volta ao Brasil para divulgação do quinto e eletrizante 5º álbum ‘New Beginnings’, lançado pela Abraxas Records
19/01/2018

Os riffs pegajosos e o impecável swing psicodélico na proposta da Radio Moscow são tão marcantes que a melhor referência deste power trio de Iowa (Estados Unidos) é mesmo Jimmy Hendrix Experience. Assim, todos os cacoetes sessentistas e setentistas, que também fazem lembrar de Led Zepellin, Cream e Black Sabbath, são fartamente servidos nos discos da banda, potencialmente no último, ‘New Beginnings’ (2017), motivo que a traz de volta à América do Sul, com quatro shows no Brasil.

A Radio Moscow faz quatro shows no Brasil. O primeiro é em Florianópolis, dia 28 de março, e na sequencia a psicodelia marca presença em São Paulo (29/03). Os americanos serão também, no dia 31/03, a banda principal do tradicional Aldeia Rock Festival, que acontece todo ano durante a Páscoa em Aldeia Velha (interior do Estado do RJ, distrito do município de Silva Jardim), ao lado de tantos outros nomes de rock retrô e subgêneros. Ainda tem o show na capital do Rio de Janeiro, no dia 1º de abril. As bandas Aura (RJ) e Quarto Ácido (RS) acompanham a Radio Moscow em 3 dos 4 shows nacionais.
‘New Beginnings’, apesar do nome remeter a experiências pessoais do vocalista/guitarrista/percussionista - e mentor da banda - Parker Griggs, apenas refinou a fórmula que mantém a Radio Moscow à frente da nova geração do rock psicodélico, além de garantir um contrato com a Century Media, uma das maiores gravadoras de rock do mundo. E o disco já tem versão nacional, em digipack, lançada pela Abraxas, e selo/produtora que também é responsável pela turnê. Com mais de uma década na estrada, a Radio Moscow contou no início de carreira com a ajuda de Dan Auerbach, do The Black Keys, para polir a aura vintage da banda - que atingiu o ápice no segundo disco, ‘Brain Cycles’ (2009), e mais uma vez deu outro salto de qualidade e maturidade em ‘Magical Dirt’ (2014). Com virtuosismo e feeling, algo tão característico do mítico Hendrix, o Radio Moscow está de volta ao Brasil para uma grande jam!
Antes da nova turnê pela América do Sul, o Radio Moscow manda brasa em um giro de quase um mês pelos Estados Unidos, de 25 de janeiro a 18 de fevereiro, chegando no Brasil aquecidos e preparados para deixar todos delirando com sua explosão sonora! Fonte: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia - Assessoria de imprensa - www.facebook.com/tedesco.midia.

Humberto Gessinger lança inédita “Das Tripas Coração”
19/01/2018

Em março o cantor e compositor Humberto Gessinger lança seu novo DVD solo (Deck). O novo trabalho traz quatro faixas inéditas, duas delas já disponíveis nas plataformas digitais, “Pra Caramba” e “Cadê?”. Hoje ele apresenta “Das Tripas Coração”, de sua autoria, no YouTube e nas plataformas digitais. O vídeo foi gravado em Porto Alegre com direção de Pietro Grassia. As imagens trazem Humberto tocando piano e harmônica, acompanhado por Nando Peters no contrabaixo e Felipe Rotta no violão. Em clima intimista, ele canta sobre mudanças e dias melhores. Para assistir, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=8G-eaylSjtY. Para ouvir, acesse: https://humbertogessinger.lnk.to/DasTripasCoracaoSinglePR.

Armored Saint: Banda fará única apresentação no Brasil em Junho
19/01/2018

Pela primeira vez na América do Sul, o Armored Saint virá ao Brasil para uma única apresentação, que acontecerá no dia 03/06 (Domingo), no Fabrique Club (Rua Barra Funda, 1075, Barra Funda), em São Paulo. A banda é uma das mais aguardadas de sua geração. Eles estão divulgando seu sétimo trabalho de estúdio, o excelente “Win Hands Down” (2015) - depois disso, lançaram o ‘ao vivo’ “Carpe Noctum”, em 2016. Nos próximos dias serão divulgadas as demais datas da América do Sul. Criado em 1982, em Los Angeles/Califórnia, o Armored Saint tem como frontman, o carismático John Bush, vocalista que já esteve à frente do Anthrax, registrando um de seus maiores sucessos, “Sound Of White Noise” (1993), disco que trazia entre outros, o ‘mega hit’ “Only”. Para quem não sabe, Bush também foi convidado a integrar o Metallica no início da banda, mas negou deixar o Armored Saint. Para mais informações, siga a página do evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/979438258871718/.
O primeiro álbum do Armored Saint, “March Of The Saint” (84), é considerado um dos maiores clássicos do Heavy Metal, assim como o segundo, “Delirious Nomad” (85). “Raising Fear” (87), completa uma trinca avassaladora. A formação da banda traz além de Bush nos vocais, Joey Vera (baixo, e também integrante do Fates Warning), Phil Sandoval (guitarra), Jeff Duncan (guitarra) e Gonzo Sandoval (bateria) - só não podemos dizer que é totalmente a formação original, pois Jeff substituiu Dave Prichard em 1989, já que Dave teve leucemia e faleceu no ano seguinte. Os demais são membros desde a fundação. Para esta única apresentação no Brasil, a banda promete músicas de todas as fases, é claro, com ênfase nos três primeiros, e em “Win Hands Down”. Confira o videoclipe de “Win Hands Down”: https://www.youtube.com/watch?v=MA-C8_zgLXo. A turnê Sul Americana do Armored Saint é de responsabilidade da Abigail Records - www.facebook.com/AbigailRecordsBr/. Links relacionados: www.facebook.com/thearmoredsaint/; www.facebook.com/fabriquesp/ e www.facebook.com/AbigailRecordsBr/.

Depeche Mode anuncia Gui Boratto como convidado especial do show da banda britânica em São Paulo
19/01/2018

Após 24 anos de espera, Depeche Mode chega ao Brasil no dia 27 de março para uma apresentação única no Allianz Parque, em São Paulo. Para a abertura do show, a banda anunciou um convidado especial: Gui Boratto. O paulista é compositor, multi-instrumentista, produtor de música eletrônica e conta com quatro álbuns em sua discografia: Chromophobia (2007), Take my Breath Away (2009), III (2011) e Abaporu (2014), indicado na categoria de “Melhor Álbum Eletrônico” no 26º Prêmio da Música Brasileira. O Depeche Mode traz ao Brasil sua turnê mundial: a Global Spirit Tour, promovida pela Live Nation, que mantém sua parceria global com a banda. Os shows no Brasil, Peru e Colômbia são uma realização da MOVE CONCERTS.

Dragonforce: Arte de brasileiro no livro "Masterpieces - The Best Artworks of 2017"
19/01/2018

A arte criada pelo designer brasileiro Caio Caldas da "CadiesArt - Digital Artwork" (www.CadiesArt.com) para a capa do ultimo album entitulado "Reaching into Infinity" da banda inglesa de speed power metal, DragonForce, sera publicada e destacada dentre as melhores capas do ano de 2017 no livro de edicao limitada Deluxe "MASTERPIECES - The Best Artworks of 2017" da Heavy Music Artwork! A publicação contará ainda com alguns comentarios do artista sobre a arte e um pouco sobre seu conceito. O livro esta em pre-venda limitada pelo link: http://heavymusicartwork.bigcartel.com/product/masterpieces.
Hoje o protfolio da CadiesArt tem o orgulho de ter trabalhos destacados com a banda inglesa de Speed Power Metal, DragonForce, a qual vem trabalhando em todos os seus lançamentos, merchandisings, site e tudo relacionado a banda desde 2014 quando estreiou com a capa do Álbum "Maximum Overload". Os trabalhos realizados com a banda Dragonforce hoje incluem o album "Maximum Overload", o DVD ao vivo "In the Line of Fire"( leia resenha ), a coletanea Best Of "Killer Elite", e o ultimo album lançado em 2017 "Reaching into Infinity". Para mais projetos visite agora www.CadiesArt.com e você poderá encontrar artes à venda, design de encartes e packagings, logos, entre outros projetos gráficos ... Você está convidado a curtir e compartilhar a página no FB: www.facebook.com/CadiesArt.

Heart: "Barracuda", uma narrativa contra uma mentira sexista
19/01/2018

Nem todos sabem, mas a letra da música "Barracuda", um dos maiores sucessos do Heart, reflete uma situação desagradável vivenciada nos primórdios da banda. A composição foi uma resposta à veiculação de uma mentira, considerada sexista, sobre a vocalista Ann Wilson e sua irmã, a guitarrista Nancy Wilson. E a responsabilidade pela divulgação do falso rumor foi da própria gravadora do grupo, a Mushroom Records.

Em 1977, um funcionário da Mushroom Records foi ao camarim do Heart, após um show em Detroit onde haviam feito a abertura para o The Kinks, perguntando onde estava o "amor" de Ann. Ele não se referia ao namorado da cantora, o empresário Michael Fisher, mas, sim, à própria irmã dela, Nancy. Logo após, Ann Wilson soube que a própria gravadora havia colocado um anúncio de página inteira na revista Rolling Stone afirmando que Nancy e ela tinham um relacionamento incestuoso. A situação, que inspirou uma furiosa Ann a compor "Barracuda", foi relembrada, quatro décadas depois, em depoimento à mesma revista.
"Aquilo nos irritou. Foi contra tudo o que estávamos tentando iniciar e inventar - e o fato de que nossa primeira vez na Rolling Stone teve essa implicação lasciva", disse Wilson. "Para nos imaginar juntas em uma relação lésbica e incestuosa - a sordidez realmente veio a mim naquele momento. Aquela letra foi composta pela minha verdadeira natureza, em raiva legítima", disse. Ann Wilson afirmou esperar que "Barracuda" seja "útil quando mulheres pensam sobre o que querem e o que não querem". A cantora destacou, ainda, a recente ação judicial que a cantora Taylor Swift moveu contra um DJ que a apalpou. A artista foi até o fim no processo, pedindo apenas 1 dólar de indenização - a ideia era buscar justiça com relação ao abuso que havia sofrido. "Antes, eu não sabia o porquê. Agora, sei que estávamos sendo lançadas como garotas bonitas, em vez de pessoas com ideias e habilidades. Veja alguém como Taylor Swift, pelo que ela passou. Ela se arriscou com relação ao cara que a apalpou e levou tudo isso para o tribunal. As pessoas viraram os olhos com relação a isso, mas ela tem um ponto. Alguém pensa que tem direito de chegar a um meet and greet, subir a saia de Taylor Swift e pegar em sua bunda. E isso foi OK. Ele poderia se gabar disso em um bar", afirmou.
A vocalista do Heart disse que já passou por diversas situações semelhantes à vivenciada por Taylor Swift. "Quando estávamos com 20 e poucos anos, íamos a estações de rádio e diziam: 'amamos suas tetas'. Era irritante. E se me tocassem - era a sensação mais nojenta de todas. Mas nos anos 70, se eu contasse ao meu empresário que qualquer DJ havia tocado o meu ombro no caminho errado... quem seria demitida? Eu", pontuou. Ao ser questionada se pensava que seria mesmo demitida, Ann Wilson reformulou um pouco a sua afirmação. "Talvez não fosse demitida, mas deixada de lado. Diriam 'f*da-se ela' ou 'que vadia'. As pessoas falam dos outros da pior forma possível, especialmente quando se torna um produto para venda. Você é só uma coisa. 'É legal? Bonito? As pessoas vão comprar?'. Tipo: 'O quão selvagem vocês duas, como irmãs, ficariam juntas? Deve haver uma relação lésbica incestuosa'. A ideia de duas irmãs, juntas, atraentes, em uma imagem sexual é um desvio. É uma forma de tirar a ênfase de nossa música e nossa mensagem", disse. A entrevista completa de Ann Wilson com o Heart, em inglês, pode ser lida no link: https://www.rollingstone.com/music/features/hearts-ann-wilson-on-sexism-in-rock-trump-taylor-swift-w512402.

Marilyn Manson: Tyler Bates anuncia saída da banda
19/01/2018

O guitarrista Tyler Bates anunciou ontem nas redes sociais que deixaria a turnê "Heaven Upside Down". O guitarrista, que produziu os mais recentes discos de Manson ("The Pale Emperor", de 2015 e "Heaven Upside Down", de 2017) alegou que agora irá focar em seu trabalho no estúdio, já que ele é um notório compositor de trilhas sonoras de Hollywood, como a da sequência de filmes "Guardiões da Galáxia". No twitter, em uma brincadeira ou não, Marilyn disse que Johnny Depp,que já tocou na turnê e participou de dois videoclipes do novo disco, estava cotado para o lugar de Tyler. Será que funcionaria? Para esta única apresentação no Brasil, a banda promete músicas de todas as fases, é claro, com ênfase nos três primeiros, e em “Win Hands Down”.

Destak: Sons of Apollo, Armored Saint e Toy Dolls no Brasil
19/01/2018

Saiu no Destak: mais três bandas de Rock farão shows neste ano no Brasil, a saber: Sons of Apollo, Armored Saint e Toy Dolls. O Sons of Apollo, formado por Mike Portnoy, Jeff Scott Soto, Ron "Bumblefoot" Thal, Billy Sheehan e Derek Sherinian, se apresenta em abril em datas e locais a serem anunciados em breve, com ao menos três shows: São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte. Já o Armored Saint faz sua primeira visita ao Brasil em show único, a ser realizado no dia 3 de junho na Fabrique de São Paulo, enquanto os britânicos do Toy Dolls tocam em SP, Curitiba e Goiânia no mês de agosto.

Cliff Burton: quando ele foi preso com Scott Ian, do Anthrax
19/01/2018

No vídeo ao final, registrado durante um evento em Nova Iorque onde promovia seu novo livro, "Access All Areas", Scott Ian, do Anthrax, relata um episódio lá dos anos oitenta quando ele e o saudoso Cliff Burton foram parar na cadeia, lá em Londres, na Inglaterra: "Os policiais achavam que por termos cabelos longos carregávamos drogas. Mesmo depois de termos negado, eles nos levaram para averiguação" conta Scott, que em seguida relata que teve sua roupa apreendida e passou horas deitado no chão frio de uma cela com apenas uma pequena janela na porta".Embora fosse verdade que nenhum deles estava com drogas, Cliff mantinha uma quantidade imensa delas no apartamento, que foi revistado pela polícia. Mas, pra sorte dos músicos, os policiais londrinos se esqueceram de checar um dos lugares mais óbvios possível para se esconder droga, que é debaixo do colchão.
Assim que liberados, Scott e Cliff foram falar com o capitão da polícia: "Ele começou a pedir desculpas para nós", conta Ian. "Eu fiquei tipo 'Espere aí, então acabou, e está tudo ok? E daí eu perdi a cabeça e comecei a gritar com o policial que eu iria chamar um advogado", enquanto Cliff estava na onda do "deixa pra lá", afinal ele sabia que estava com "coisa em cima"... A questão é: se a droga fosse encontrada e eles ficassem presos, será que isto poderia mudar a história do Metal como conhecemos? Confira: https://www.youtube.com/watch?v=UDtqq_Fw-9E.

Legião Urbana: Canções inéditas de Renato Russo ganham vida em 2018
19/01/2018

KADU LAMBACH (EDUARDO PARANÁ), primeiro guitarrista da LEGIÃO URBANA e cofundador da banda, e Carmem Manfredini, irmã do RENATO RUSSO, estiveram em Curitiba no dia 12 de janeiro para apresentar uma série de canções do líder legionário, no Vox Bar. Bem recebido pelos fãs, o evento contou com sucessos e canções inéditas, que nunca tinham sido apresentadas ao público. Carmem Manfredini cantou "Giz", do álbum "Descobrimento do Brasil", "Quase sem querer" (Dois) e "Summertime". Kadu, conhecido na época da Legião como EDUARDO PARANÁ, contou com convidados e apresentou vários hits e dois tesouros perdidos de RENATO RUSSO: "Vício Moderno" e "Medieval". Segundo Carmem Manfredini, "as canções foram compostas por Renato Russo ainda na década de 1970".
As músicas receberam arranjos minimalistas em voz e violão "com objetivo de destacar e priorizar as letras de RENATO RUSSO", afirmou KADU LAMBACH, que compôs as músicas para as letras do poeta de Brasília. "Vício Moderno" também contou com teclado, que imprimiu bem a atmosfera legionária. Vale dizer que o show faz parte do projeto "Música Urbana: O início de uma Legião" que inclui livro do jornalista André Molina com mesmo título, que aborda o período em que EDUARDO PARANÁ fez parte da banda, ao lado do RENATO RUSSO,MARCELO BONFÁ e PAULO PAULISTA. A obra está sendo finalizada e aguardando editora. As canções compõem um baú de material inédito do RENATO RUSSO guardado por EDUARDO PARANÁ. Após inúmeros pedidos de legioinários e fãs de RENATO RUSSO, Kadu decidiu elaborar as canções para as letras inéditas.

Tony Iommi explica por que o Black Sabbath nunca teve um 2º guitarrista
19/01/2018

A Guitar World Magazine quis saber de Tony Iommi se ele chegou a considerar a possibilidade de um segundo guitarrista no Black Sabbath, eis o que explicou o lendário músico: "Trabalhei com um guitarrista base nas minhas primeiras bandas com Bill Ward. Soava legal, mas eu sentia que aquilo confundia as coisas. Nenhum guitarrista toca do mesmo jeito, e estas diferenças podem entrar em conflito.

Quando tocava com outros guitarristas naqueles tempos eu sempre sentia que certas coisas ficavam estranhas ou não estavam batendo, então decidi manter o Black Sabbath como um quarteto. No decorrer dos anos, entretanto, toquei com outros músicos e tive grandes experiências. Quando toquei com Brian May (Queen), por exemplo, funcionou perfeitamente, estávamos na mesma vibração e entendíamos e respeitávamos um ao outro".
Daí perguntaram se existe a possibilidade de um dia a dupla gravar algo, e Iommi respondeu: "Falamos sobre isto quando ele veio à minha casa há alguns meses. Hoje eu quero fazer somente coisas que eu realmente goste, e esta seria uma delas".

Phil Campbell: homenagem a "Fast" Eddie Clarke com nova banda
19/01/2018

O guitarrista Phil Campbell prestou uma homenagem a "Fast" Eddie Clarke, falecido em 10 de janeiro, durante um show de sua banda, Phil Campbell And The Bastard Sons, na França, no último dia 13. Os dois fizeram história com o Motörhead: Clarke integrou a banda entre 1976 e 1982, enquanto Campbell fez parte de 1984 até a morte de Lemmy, em 2015. Durante o show na França, a banda tocou "Ace Of Spades" e a dedicou para "Fast" Eddie Clarke. A performance foi registrada em vídeo amador e pode ser conferida https://www.youtube.com/watch?v=VeaEYnsOAWE.

Judas Priest: Bruce Dickinson não participará do novo disco
19/01/2018

A informação inicial, divulgada pelo site grego Rock Overdose, de que Bruce Dickinson seria um dos convidados especiais do novo álbum do Judas Priest, "Firepower", foi desmentida pela assessoria de comunicação da banda em nota enviada ao site The Metal Voice. Segundo o comunicado, tudo não passou de um rumor falso originado na Wikipedia e que já foi desmentido pelo Judas Priest. Rob Halford e Bruce Dickinson já dividiriam os vocais no passado, quando cantaram juntos na faixa "The One You Love To Hate" da banda Halford, no álbum "Ressurection" lançado em 2000.

Cranberries: namorado lamenta morte de Dolores e diz estar perdido
19/01/2018

Olé Koretsky, namorado de Dolores O'Riordan, lamentou a morte da vocalista dos Cranberries em publicação nas redes sociais da banda D.A.R.K., integrada pelo casal. No texto, Olé e o músico Smiths Andy Rourke, que também integrava o grupo, falaram sobre a cantora. "Minha amiga, minha parceira e o amor da minha vida se foi. Meu coração está partido e isto é irreparável. Dolores é linda. Sua arte é linda. Sua família é linda. Sua energia continua irradiando, isso é inegável. Estou perdido", disse Olé Koretsky. O então namorado da cantora continua: "Sinto muito sua falta. Vou continuar a tropeçar por esse planeta por algum tempo sabendo que não há um lugar real para mim aqui agora".
Smiths Andy Rourke complementou: "Estou de coração partido e devastado pelas notícias do súbito e inesperado falecimento de Dolores. Eu realmente aproveitei os anos que passamos juntos e me senti privilegiado por chamá-la de amiga íntima. Foi um bônus poder trabalhar com ela na nossa banda D.A.R.K. e ser testemunha de seu talento único e de tirar o fôlego. Sentirei terrivelmente sua falta. Envio o meu amor e as minhas condolências à sua família e entes queridos". Dolores O'Riordan morreu enquanto estava em um hotel em Londres, horas antes de fazer uma breve sessão de gravação com a banda Bad Wolves. Eles registrariam, juntos, uma versão de "Zombie", clássico dos Cranberries. Ela tinha 46 anos. A causa da morte ainda não foi informada pela polícia local, mas o caso não é tratado como suspeito, conforme boletim divulgado na última terça-feira (16).

Joe Satriani: leilão com itens do G3 para vítimas de incêndio
19/01/2018

O guitarrista Joe Satriani juntou-se aos demais componentes atuais do G3 - John Petrucci e Phil Collen - para ajudar as vítimas de incêndios na Califórnia, nos Estados Unidos. Os músicos estão promovendo um leilão online, onde oferecem guitarras e pôsteres autografados, bem como outros itens. A renda obtida será revertida para organizações que auxiliam as vítimas dos incêndios em questão, como a UndocuFund. Os guitarristas Carlos Santana e Neal Schon também ofereceram items para lances.

AC/DC: bandas brasileiras em novo tributo
19/01/2018

Depois dos tributos brasileiros ao MOTORHEAD e ao BLACK SABBATH, a gravadora Secret Service anunciou mais uma coletânea/homenagem: "Orgulhosamente apresentamos a capa do FOR THOSE ABOUT TO BRAZIL...THE BRAZILIAN TRIBUTE TO AC/DC, com previsão de lançamento em junho deste ano.

Seguindo o mesmo padrão do tributo ao Motorhead e ao Black Sabbath, CD duplo com versões de 30 bandas, em formato digipack contendo livreto de 12 paginas. Arte feita por Alcides Burn. Segue a lista das 30 bandas participantes. Aneurose, Orquídea Negra, Tailgunners, Posthumous, Silver Mammoth, Thunderspell, Jackdevil, Scelerata, Armum, Chaos Synopsis, King Bird, Affront, Pentacrostic Official, Threesome, Torture Squad, Uganga, Ancesttral, SYREN, Warcursed, Woslom LEVIAETHAN, Chemical Disaster, MX Brasil, Megaira, Frade Negro, Genocídio, Madgator, Panic, Obskure, Mario Pastore".

Geraldo Azevedo apresenta o show Voz & Violão no Teatro Rival no Rio de Janeiro/RJ
18/01/2018

Espetáculo intimista com grandes sucessos chega à casa da Cinelândia em 27 de janeiro
De volta aos palcos cariocas, Geraldo Azevedo apresenta o show "Voz & Violão" dia 27 de janeiro, sábado, no Teatro Rival. O formato intimista e acolhedor da apresentação promete envolver e emocionar a plateia. No repertório variado, não falta espaço para os grandes sucessos e músicas inéditas. O show começa às 19h30, com abertura da casa às 18h. Acompanhando de seu virtuoso violão, o cantor e compositor passeia por cinco décadas de composições, apresentando desde sucessos do início de sua carreira, como "Táxi Lunar" (Geraldo Azevedo, Alceu Valença e Zé Ramalho), "Bicho de Sete Cabeças" (Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Renato Rocha) e "Caravana" (Geraldo Azevedo e Alceu Valença); canções do seu último álbum "Salve São Francisco" e, também, algumas inéditas que vão fazer parte de seu próximo trabalho, previsto para ser gravado em 2018.
"Geraldo Azevedo - Voz & Violão" é um daqueles shows intimistas que emocionam e fazem cantar junto, da primeira à última música. "Gosto muito desse formato, pois tenho liberdade no repertório. Se toco uma canção romântica e vejo que o público curtiu, logo emendo outra. Mas se vejo que o a plateia quer dançar, engato um forró que é para ver todo mundo balançar", explica o artista.
Sobre Geraldo Azevedo
Exímio violonista, o cantor e compositor Geraldo Azevedo cria em suas canções uma mistura única entre as harmonias sofisticadas da bossa-nova e os ritmos pulsantes da música latina. Em seu trabalho é possível encontrar, lado a lado, líricas canções de amor, como "Dia Branco" (Geraldo Azevedo e Renato Rocha), e números caribenhos cheios de swing, como "Veneza Americana" (Geraldo Azevedo e Carlos Fernando). Há ainda um sabor urbano em "Táxi Lunar" (Geraldo Azevedo, Alceu Valença e Zé Ramalho) e ritmos regionais que cantam o sertão e demais ícones da cultura e do folclore nordestino, como "Morena Linda Flor" (Geraldo Azevedo e Geraldo Amaral).
Sua discografia construída em 50 anos de carreira tem 23 álbuns lançados, entre trabalhos solo e parcerias de sucessos como em "O Grande Encontro" (1, 2, 3 e 4), ao lado de Alceu Valença, Elba Ramalho e Zé Ramalho, e em "Cantoria" (1 e 2), com Elomar, Xangai e Vital Farias. Essencialmente um compositor, Geraldo elabora suas canções em parcerias com poetas/amigos fiéis, seja desde o princípio de sua carreira, com Carlos Fernando e Renato Rocha, ou em anos mais recentes, ao lado de Capinan e Fausto Nilo. Em 2017 o artista celebrou 50 anos como compositor. Sua primeira música foi o frevo de bloco "Aquela Rosa", composta em parceria com Carlos Fernando, gravada em 1967 por Teca Calazans. Algumas de suas composições atravessam gerações e formam um repertório eternizado na memória do público. "Caravana" (Geraldo Azevedo e Alceu Valença), "Moça Bonita" (Geraldo Azevedo e Capinam) e "Dona da Minha Cabeça" (Geraldo Azevedo e Fausto Nilo), por exemplo, foram lançadas ainda na década de 70 e, até hoje, fazem parte do setlist de suas apresentações. Fonte: Vivien Drumond - Assessora de comunicação.

Apophanous: Show ao lado de Claustrofobia e Kisser Clan no ‘3º Berti Rock Festival’ ocorre neste fim de semana
18/01/2018

A banda de Progressive/Thrash Metal APOPHANOUS já confirmou presença em seu primeiro evento de 2018. O grupo estará, neste fim de semana (20/01), em Bertioga/SP, onde se apresentará na terceira edição do ‘Berti Rock Festival’ ao lado das bandas Kisser Clan e Claustrofobia. Também estarão presentes neste show nomes como Mr. Jaw, Luau Eletro Acústico, Duo Manin’s, Torre47 e Atividade Caiçara. Todas as informações sobre o evento podem ser obtidas pela página oficial do evento: https://www.facebook.com/festivalbertirock/ e Assista ao vídeo promocional do evento: https://www.facebook.com/boasnoticiasbertioga/videos/936122683220944/.
Em paralelo, o APOPHANOUS iniciou os trabalhos de composição para seu debut álbum, porém segue divulgando o atual EP “Obliteration Has Come”. Produtores interessados em levar o grupo para seus eventos escrevam para contato@sanguefrioproducoes.com ou apophanous@gmail.com e solicite mais informações. Ouça “Obliteration Has Come” nas plataformas digitais: Spotify: https://open.spotify.com/album/5slDaApKDkZa2PFlsn5Syl; Deezer: http://www.deezer.com/album/13392089; iTunes/Apple Music: https://itun.es/br/MUmfdb; Claro Música: https://www.claromusica.com/dl.sh/ct/br/album/1843715 e YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=DIDq-q_1t4I.
Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/apophanous/ e https://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Apophanous/43. Fonte: Sangue Frio Produções.

Heavy Metal Online: Confira como foi a segunda edição do ‘Maniacs Metal Meeting’
18/01/2018

A mais recente edição do programa HEAVY METAL ONLINE - lançada em dezembro de 2017 - chegou causando! O apresentador Clinger Carlos esteve na segunda edição do evento ‘Maniacs Metal Meeting’ e trouxe a cobertura completa, recheada de entrevistas incríveis, mas também da polêmica envolvendo a banda norueguesa Gorgoroth, assista agora: https://www.youtube.com/watch?v=82HCdHKY4Gw.
No HEAVY METAL ONLINE #79 também é possível conferir um bate papo muito interessante com a banda de Pagan Black Metal Miasthenia, que conta um pouco sobre o atual momento do grupo, influências, temáticas abordadas e muito mais. Além dos famosos blocos 3x3 e 3x1, onde o programa apresenta de maneira dinâmica inúmeros artistas espalhados pelo país. Para conferir os programas anteriores: https://www.youtube.com/user/heavymetalonline/videos. Contato: contato@heavymetalonline.com.br. Sites relacionados: https://www.sanguefrioproducoes.com/; http://heavymetalonline.com.br/ e https://www.facebook.com/heavymetalonline.br. Fonte: Sangue Frio Produções.

Axecuter: Banda é confirmada no ‘Open The Road Fest Open Air’
18/01/2018

O AXECUTER já tem seu primeiro show de 2018 confirmado, trata-se do ‘Open The Road Fest Open Air’. O evento acontecerá na cidade de Londrina/PR entre os dias 10, 11 e 12 de fevereiro - fim de semana do carnaval - e contará em sua totalidade com 34 atrações nacionais e internacionais, dentre elas estão Holocausto, Arcano, The Force, Masacre, Dominus Praelii, Genocídio e muito mais. Link do evento no Facebook para mais informações: https://www.facebook.com/events/260075937674323/. Serviço completo: https://www.openroadagency.com/open-the-road-open-air. Ingressos online: https://ticketbrasil.com.br/festival/5483-opentheroadfestival-londrina-pr/. Assista ao vídeo promocional do evento: https://www.facebook.com/opentheroadagency/videos/1135204333249930/.
Atenção: Está sendo organizada uma excursão para o ‘Open The Road Fest Open Air’, que sairá de Curitiba/PR. Para obter mais informações, bem como valores, data, hora e local de partida contate o número (41) 99855-0892 (Alexandre Buga). Assista a performance do AXECUTER no Studio Tenda para a música “Attack”, destaque do atual trabalho “Headbangers Afterlife”: https://www.youtube.com/watch?v=449pKo8lkxI. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/axecuter/ e https://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Axecuter/24. Fonte: Sangue Frio Produções.

The Toy Dolls retorna ao Brasil para três shows em agosto
18/01/2018​

Formada na Inglaterra nos últimos instantes da década de 1970, em plena revolução do punk rock, The Toy Dolls é daquelas bandas icônicas que, ao passar dos anos, se revigora e se tornam ainda mais afinadas com a própria história. Neste caso, que história! O power trio, liderado pelo vocalista/guitarrista Michael “Olga” Algar está de volta ao Brasil em agosto para uma série de três shows - Curitiba (10/08), Goiânia (11/08) e São Paulo (12/08) - cujos reportórios terão único e exclusivamente clássicos.

A realização é da Powerline em parceria com a Hellnoise Booking. Mundialmente reconhecida como uma banda de letras bem-humoradas, não raramente em tom de deboche, e com um dos mais virtuosos instrumentais do cenário punk rock, o The Toy Dolls tem vigor de sobra mesmo após mais de três décadas à exaustão. Do primeiro lançamento ‘Dig That Groove Baby’ ao último, ‘The Album After The Last One’, e essência está intacta e a banda envelhece com classe.
A nova turnê do The Toy Dolls termina com um período de oito anos da banda longe do Brasil, onde em todas as outras excursões sempre lotou casas de shows com fãs que cantam todas as músicas do set, além da nova geração curiosa para sentir e entender a energia inigualável do trio. No repertório de best of, as indefectíveis “Alec’s Gone”, “The Lambrusco Kid”, “Nellie The Elephant”, “When the Saints” e tantas outras emblemáticas canções do punk rock certamente farão a festa de banda e público no próximo mês de agosto aqui no Brasil. Toy Dolls é Olga (vocalista/guitarrista), Tommy Goober (baixista) e Mr. Duncan (baterista).  Fonte: Erick Tedesco - Assessoria de imprensa Powerline Music - www.facebook.com/AgenciaPowerline e www.facebook.com/Erick.Tedesco.

Circo de Fantoches: confirmada data de lançamento do primeiro videoclipe da carreira
18/01/2018

A banda CIRCO DE FANTOCHES confirmou que o lançamento do seu primeiro videoclipe acontecerá no próximo dia 19 de janeiro de 2018. A música escolhida para o registro áudio visual chama-se “O Circo Tá Pegando Fogo”, extraída do seu debut álbum “Do Justo ao Novo Ideal”. O material foi roteirizado e produzido por Júnior Carelli e estará disponível no canal oficial do CIRCO DE FANTOCHES no YouTube às 19h00. “Do Justo Ao Novo Ideal”, produzido por Thiago Bianchi (Noturnall, ex-Shaman), foi lançado em novembro de 2017 em todas as plataformas digitais e, em dezembro o formato físico foi disponibilizado no Brasil através da Alternative Music Records, com distribuição da Voice Music.
CIRCO DE FANTOCHES é um grupo paulistano de Heavy Rock, formado em 2012, composto atualmente por Rodrigo Airom (vocalista), Jorge Fernando e Renato Godinho (guitarristas), Maurílio Vizin (baixista) e Vinícius Pontes (baterista), tendo como seu diferencial um som pesado e ao mesmo tempo melódico, com letras em português. Para mais informações sobre as atividades da banda CIRCO DE FANTOCHES e dos demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Arcantis: confira agora o lyric vídeo para a música “Legend Of Life”
18/01/2018

A banda soteropolitana ARCANTIS disponibilizou recentemente o lyric vídeo da música “Legend Of Life”, primeiro single do seu debut álbum “From Ashes To Eternity”, veja em https://www.youtube.com/watch?v=K8RBDi7qNqE. “From Ashes To Eternity” foi produzido por Marcos Franco, no Revolusom Studios de Salvador. O material foi lançado no primeiro semestre de 2017, através da MS Metal Records, com distribuição da Voice Music no Brasil. Para mais informações sobre as atividades da banda ARCANTIS e dos demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Aetherea lança primeiro single da carreira
18/01/2018

A banda paulista AETHEREA lançou recentemente o primeiro single da sua carreira, intitulado “Look Into My Eyes”, com exclusividade para o formato digital, veja em https://www.youtube.com/watch?v=IHfszNDxMVs. Em paralelo, a AETHEREA segue com as gravações do seu primeiro álbum, intitulado “Beyond Hell”, que está sendo produzido pelo músico e produtor Thiago Oliveira, guitarrista das bandas Seventh Seal, Confessori Band e Warrel Dane (trabalho solo do vocalista do Nevermore e Sanctuary). “Beyond Hell”, que será lançado no Brasil através da MS Metal Records, contará também com a participação especial de Marcus Dotta (baterista da carreira solo de Warrel Dane, além de outras bandas do cenário nacional). Para mais informações sobre as atividades da banda AETHEREA e dos demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Phelan: Augusto Bini não é mais o baixista do grupo
18/01/2018

Augusto Bini não é mais o baixista da banda PHELAN. Os remanescentes do grupo já iniciaram o processo de seleção para um substituto, para os próximos shows em suporte ao novo álbum “Wise And Free”. Em paralelo, o PHELAN continua agendando datas pelo Brasil em suporte ao seu vindouro terceiro álbum, “Wise And Free”. Para mais informações sobre como reservar uma data para qualquer cidade do país, basta entrar em contato através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com. Para mais informações sobre as atividades da banda PHELAN e demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Maieuttica: disponibilizados track list e arte da capa do novo álbum
18/01/2018

A banda carioca MAIEUTTICA disponibilizou recentemente a arte da capa e track list do seu novo álbum “Hiatus: Ausência”, que será lançado no Brasil através da MS Metal Records. A capa foi recriada e finalizada pelo nosso baterista Vitor Arante, baseada em arte original do artista brasileiro Carlos Fides da Artside Studio, e representa muito bem a dualidade que é exposta no conceito do álbum e em suas letras.

O álbum conta uma história que será narrada em duas partes, dois CDs. A primeira parte é a mais triste e pesada até sua reviravolta, onde começará o segundo CD. A história, resumidamente, fala sobre dois irmãos gêmeos, onde um deles falece (o álbum começa desse acontecimento) e cada música seria um dos estágios do luto: Raiva, tristeza, depressão e a falta de esperança que se passa após a morte de alguém querido. Nós da banda passamos por isso com o nosso guitarrista e é um tema que, infelizmente, todos passamos, sem exceção. Apesar do tema não ser dito explicitamente nas letras, a temática permeia todo o álbum.
Track List: 01. Thánatos; 02. Dubiedade; 03. Além da Lei; 04. Brame (Part. Lucas Guerra PENSE); 05. Hidra; 06. Cicuta (Part. DJ AN); 07. O Paciente: Cárcere e 08. O Paciente: Remissão.
O disco se encontra em fase de mixagem em Los Angeles com o renomado produtor Adair Daufembach (Aquiles Priester, Tony McAlpine, Project46, etc). Para mais informações sobre as atividades da banda MAIEUTTICA e dos demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Blockedchain está no cast de artistas da gravadora MS Metal Records
18/01/2018

Os futuros trabalhos da banda paulista de Modern Metal, BLOCKEDCHAIN, serão lançados no país através da MS Metal Records. O grupo, que é um dos novos representantes do referido segmento no país, está atualmente trabalhando no processo de composição do seu primeiro single digital, intitulado “Encrypted Key”, que será distribuído mundialmente através da CD-Baby. Para mais informações sobre as atividades da banda BLOCKEDCHAIN e dos demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Voz Eterna: debut álbum será lançado no Brasil pela MS Metal Records
18/01/2018

“Um Novo Dia”, primeiro álbum da banda brasiliense de Modern Rock VOZ ETERNA, será lançado no primeiro semestre de 2018 no país, através da MS Metal Records. O grupo, que está atualmente trabalhando no processo de produção do referido trabalho, contará com a Voice Music como distribuidora física e com a CD-Baby em âmbito digital. Para mais informações sobre as atividades da banda VOZ ETERNA e dos demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Darma Khaos: confirmado novo line up para as atividades em 2018
18/01/2018

A banda mineira DARMA KHAOS confirmou recentemente o seu novo line up, que agora conta com o vocalista Lougas, Will e Caio nas guitarras, Digo no baixo e Maicon na bateria. Em paralelo, o novo álbum da DARMA KHAOS será lançado no primeiro semestre de 2018 no país, através da MS Metal Records. O grupo, que está atualmente trabalhando no processo de produção do seu próximo álbum, ainda sem título definido, contará com a Voice Music como distribuidora física e com a CD-Baby em âmbito digital. Para mais informações sobre as atividades da banda DARMA KHAOS e dos demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Blixten: disponibilizado track list do primeiro trabalho da banda paulista
18/01/2018

A banda paulista BLIXTEN disponibilizou o track list do seu vindouro primeiro trabalho, o EP intitulado “Stay Heavy”, que será lançado pela MS Metal Records no primeiro semestre de 2018, com distribuição da Voice Music, que englobará tanto as lojas especializadas, quanto MegaStores. O referido trabalho será um EP de músicas inéditas e também contará com sua versão digital, a ser distribuída mundialmente através da CD-Baby. Track List: 01. Intro; 02. Trapped In Hell; 03. Stay Heavy; 04. Maktub; 05. Strong As Steel e 06. Like Wild (bônus). Para mais informações sobre as atividades da banda BLIXTEN e dos demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Memoriam: membros de Bolt Thrower e Benediction anunciam segundo álbum
18/01/2018

A banda death/grind metal MEMORIAM, da cidade de Birmingham, Inglaterra, anunciou que seu segundo álbum vai se chamar "The Silent Vigil" e será lançado no dia 23 de março, via Nuclear Blast. A banda é formada por Karl Willets (BOLT THROWER) nos vocais, Frank Healy (BENEDICTION, CEREBRAL FIX) no baixo, Scott Fairfax (CEREBRAL FIX) na guitarra e Andy Whale (BOLT THROWER) na bateria. Confira a seguir tracklist e capa de "The Silent Vigil". Tracklist de "The Silent Vigil": 01. Soulless Parasite; 02. Nothing Remains; 03. From the Flames; 04. The Silent Vigil; 05. Bleed The Same; 06. As Bridges Burn; 07. The New Dark Ages; 08. No Known Grave e 09. Weaponised Fear.

Kravan: novo single precederá lançamento do segundo álbum de inéditas
18/01/2018

O novo álbum da banda catarinense de Classic Rock, KRAVAN, será precedido por um single digital antes de ser lançado no primeiro semestre de 2018 no país, através da MS Metal Records. A canção que contará com o supracitado formato ainda não foi definida, o que ocorrerá no próximo mês de março, a ser veiculada através da atual gravadora do quarteto. O grupo, que está atualmente trabalhando no processo de composição do seu próximo álbum, ainda sem título definido, contará com a Voice Music como distribuidora física e com a CD-Baby em âmbito digital. Para mais informações sobre as atividades da banda KRAVAN e dos demais artistas da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.

Empire Of Souls é confirmada na sexta edição do Inferium Metal Fest
18/01/2018

Mal entramos em 2018 e o lendário grupo santista de Black Metal, Empire Of Souls, anuncia seu primeiro show do ano. A banda foi confirmada como uma das atrações do tradicional “Inferium Metal Fest VI”. O evento acontece no Aquário Cultura, no dia 27 de Janeiro, em Votoratim/SP, a partir das 17:00 hrs, com entrada gratuita. O “Inferium Metal Fest VI” é considerado um dos mais importantes e tradicionais eventos do Metal extremo do estado de São Paulo e sempre conta com atrações de peso. O evento contará com um line-up monstruoso composto por tradicionais bandas do metal brasileiro, sendo, além do Empire Of Souls (participando pela terceira vez), as bandas Two Old Man, Absyde e Opus Tenebrae. Sites relacionados: www.facebook.com/EmpireOfSouls; www.empireofsouls666.bandcamp.com/; www.soundcloud.com/empireofsouls666/ e www.youtube.com/channel/UCvEeXkGe1kQdrusT7n0ziMA. Assessoria de Imprensa: www.facebook.com/cangacorockcomunicacoes/. Fonte: Cangaço Rock Comunicações - Cristiano Borges

Gene Simmons: elogios a Paul McCartney e ao dinheiro
18/01/2018

O vocalista e baixista do Kiss, Gene Simmons, conseguiu fazer uma relação curiosa entre dinheiro e Paul McCartney em entrevista ao Talk Is Jericho, transcrita pelo Ultimate Guitar. O músico destacou a disposição de McCartney para subir ao palco em idade avançada e disse que as pessoas não podem viver sem dinheiro. "É tão inspirador", disse Gene Simmons, ao falar sobre Paul McCartney. "Os perdedores do mundo ficam dizendo: 'você não precisa de dinheiro'. Eles não têm ideia." Em seguida, Simmons passou a falar, de fato, sobre McCartney. "Aos 75 anos, tocar por duas horas e meia... e (Bruce) Springsteen chega para cantar 'I Saw Her Standing There'. Qual é a emoção da vida se você não a vive? Vamos lá!", afirmou. Gene, então, deu dicas pessoais de como "viver a vida". "Cace garotas, tenha uma ótima refeição, durma bem, mas mantenha seu coração pulsando", disse.
Novamente focando em Paul McCartney, Gene Simmons fez elogios à noção musical do ex-Beatle. "Ele não é, necessariamente, o melhor baixista, mas seu senso de melodia e não tocar o ritmo com a bateria - é como um quarteto de cordas, um ponto de vista único", afirmou. Simmons destacou que, antes de McCartney, o baixo se trancava na bateria para fazer a seção rítmica. "No quarteto de cordas, todos tocam melodias e é sinfônico. E quando a linha de baixo é boa, o resto dos instrumentos se junta e você tem 'Day Tripper' e 'Lady Madonna', onde as linhas de baixo se tornam o gancho", disse. Gene disse que tentou reproduzir essa concepção no Kiss. "Paul (Stanley, vocalista e guitarrista) chegou com 'Black Diamond', eu disse: 'isso precisa de um lick'. E se é bom o bastante como o de um instrumento de sopro, quando todas as guitarras o repetem, você diz: 'isso é legal!'", afirmou.

Richie Ramone: Ex-Ramone passará pelo Brasil em nova turnê
18/01/2018

O baterista Richie Ramone, ex-integrante da lendária banda Ramones, anunciou os seus primeiros shows de 2018 pela América Latina, tendo entre elas, duas passagens por cidades brasileiras (Recife e São Luís). Na passagem pelo Recife, o músico irá se apresentar no Festival Abril Pro Rock no dia 27. A apresentação em São Luís ocorrerá no dia 28 de abril. Além do Brasil, a turnê também passará pela Argentina, Uruguai e Chile. Mais datas poderão ser anunciadas em breve. O anúncio foi feito oficialmente pelo facebook do Festival Abril Pro Rock. Mais informações: https://www.facebook.com/festivalabrilprorock/photos/a.355250097821935.104119.264030740277205/1933372916676304/?type=3&theater.

Megadeth: eles nunca quiseram ser glam, segundo David Ellefson
18/01/2018

O baixista David Ellefson foi questionado por Mitch Lafon, em entrevista transcrita pelo Ultimate Guitar, se o Megadeth já pensou em se juntar à cena glam metal, que explodiu no início dos anos 1980 nos Estados Unidos - em especial, na cidade de Los Angeles. Como era de se esperar, a resposta de Ellefson foi negativa. "Não. É engraçado, pouco antes de me mudar de Minnesota para Los Angeles, havia algumas bandas da cena hard rock de Minneapolis que estavam fazendo aquilo. Certamente, nada do nível do Mötley Crüe", disse Ellefson.

O desejo de David Ellefson em se mudar para Los Angeles surgiu depois que ele viu o Van Halen decolar, além de Ozzy Osbourne selecionar Randy Rhoads e Rudy Sarzo e ouvir falar do Ratt e do Mötley Crüe. O destino do músico mudou em 1983, depois do US Festival, quando ele conheceu Dave Mustaine.
"Ele era muito mais do estilo que eu queria me envolver, que eu já estava envolvido. Ele tinha discos do Diamond Head, sabia a história do Motörhead, havia feito shows com várias bandas. Então, quando cheguei a esse ponto, bandas como Ratt e Mötley Crüe já haviam sido contratadas por gravadoras", contou. As últimas bandas a conseguirem um contrato, na época, foram as de som mais pesado, conforme Ellefson revelou. "Lembro de ir ao Troubadour e o W.A.S.P. havia tocado seu último show antes de assinar com a Capitol. Foi uma das últimas grandes bandas daquele estilo a assinarem um contrato e seguirem em frente. A próxima foi, provavelmente, o Armored Saint, que não era uma banda de hair metal, nem de thrash - talvez, power metal. Na rádio KMET, tocavam coisas como Warrior. Lembro de ouvir 'Queen Of The Reich', do Queensryche. A coisa hair metal estava viva e acontecendo", afirmou.
Como era de se esperar, David Ellefson não deixou de fazer elogios ao patrão Dave Mustaine. "Juntar-me a Dave foi uma dádiva de Deus. Sabia que Dave era real. Ele era um verdadeiro compositor, tinha carisma de rockstar, não era um dos 'wannabe' na Sunset Strip que só queriam um contrato. Na verdade, ele era bem contra estar na Sunset Strip", disse. Por fim, Ellefson compartilhou uma memória curiosa desse período. "O Troubadour foi o lugar onde conheci Lars (Ulrich) e James (Hetfield), em um show. Foi um encontro meio estranho de James e Lars, enquanto eu estava com Dave (risos). Sabe, essa coisa 'Metallica encontra Megadeth pela primeira vez'", afirmou.

Cranberries: vendas disparam após morte de Dolores O'Riordan
18/01/2018

As vendas de discos dos Cranberries dispararam nos Estados Unidos depois da morte da vocalista Dolores O'Riordan, na segunda-feira (15). Duas fontes apontam números diferentes para contabilizar o aumento: enquanto a Billboard (a partir de monitoramento da Nielsen) aponta 11.094% de crescimento, o Daily Mail (com base no site da Amazon) informa 900.000%. Segundo informações da Billboard, compiladas pela Nielsen Music, o catálogo de álbuns dos Cranberries registrou venda de 9 mil cópias, um aumento de 14.991% em comparação com o dia anterior à morte de Dolores, domingo (14). No que diz respeito às músicas, os Cranberries registraram aumento de 10.462% após a morte de Dolores, com 35 mil vendas de singles. Veja, a seguir, a lista de discos e músicas mais vendidas dos Cranberries após a morte de Dolores O'Riordan, segundo a Billboard.
Discos:  "Stars: The Best of 1992-2002" (3 mil); "No Need to Argue", "Everybody Else Is Doing It So Why Can’t We" e "Something Else" (1 mil cada).
Músicas: "Linger" (10 mil); "Zombie" (9 mil); "Dreams" (8 mil); "Ode To My Family" (2 mil) e "When You’re Gone" (1 mil).
Já segundo o Daily Mail, o aumento registrado pela Amazon foi de 900.000%. A coletânea "greatest hits" dos Cranberries, "Stars: The Best Of The Cranberries 1992-2002", chegou ao segundo lugar dos discos mais vendidos do site. O álbum ficou atrás somente da trilha sonora do filme "O Rei do Show". Na Amazon, os Cranberries também ocupam outras posições do ranking de mais vendidos. "Something Else", com regravações acústicas, chegou à 4ª posição, enquanto o debut "Everybody Else Is Doing It, So Why Can't We?" atingiu o 5° lugar e seu sucessor, "No Need To Argue", cravou o a 7ª colocação. O ranking com as músicas mais ouvidas também foi "invadido" por músicas dos Cranberries na Amazon: "Linger" chegou ao 3° lugar, enquanto "Dreams" atingiu a 5ª posição. Dolores O'Riordan morreu enquanto estava em um hotel em Londres, horas antes de fazer uma breve sessão de gravação com a banda Bad Wolves. Eles registrariam, juntos, uma versão de "Zombie", clássico dos Cranberries. Ela tinha 46 anos. A causa da morte ainda não foi informada pela polícia local, mas o caso não é tratado como suspeito, conforme boletim divulgado na última terça-feira (16).

Liam Gallagher: show extra em SP na semana do Lolla, segundo site
18/01/2018

O vocalista Liam Gallagher é uma das atrações do festival Lollapalooza, que acontece em março, em São Paulo. Entretanto, segundo o site Popload, o cantor também deve fazer uma data solo na cidade. De acordo com a publicação, Liam Gallagher fará um show no Audio Club, na mesma semana do Lollapalooza. Ainda não há informações sobre datas, nem mesmo confirmação oficial. No Lollapalooza, Liam Gallagher fará seu show no domingo, dia 25. O cantor promove seu disco solo mais recente, "As You Were".

Armored Dawn confirmado nas edições do THORHAMMERFEST em São Paulo e Porto Alegre
17/01/2018

Após protagonizar uma das melhores apresentações do Dark Dimensions Folk Festival, a banda Armored Dawn, um dos novos expoentes do metal brasileiro no exterior, acaba de ser confirmada nas edições do tradicional THORHAMMERFEST 2018. Este ano, o maior evento dedicado ao Pagan, Folk e Viking Metal da América Latina acontece em Porto Alegre (29/04 - Embaixada do Rock) e São Paulo (01/05 - Clube Piratininga) e traz também em seu line-up nomes como Månergarm (Suécia), Metsatöll (Estônia), Vilsevind (Suécia) Einher Skald (Argentina), Blot (Noruega), Duo Arcanum (Brasil), Futhärk (Brasil) e Tamuya Thrash Tribe (Brasil). Os ingressos em ambas as capitais já estão à venda e podem ser adquiridos principalmente pelo site do Clube do Ingresso (http://www.clubedoingresso.com/thorhammerfest2018) e Sympla (https://www.sympla.com.br/thorhammerfest-2018rs__228101), além de diversos pontos autorizados pelo País.
Além disso, Eduardo Parras (vocal), Timo Kaarkoski (guitarra), Tiago de Moura (guitarra), Fernando Giovannetti (baixo), Rafael Agostino (teclado) e Rodrigo Oliveira (bateria) também anunciaram recentemente que vão dividir o palco com Saxon e Diamond Head em cinco shows na Europa.  Saxon e Armored Dawn também realizam encontro histórico no dia 3 de maio, no palco da Tropical Butantã, em São Paulo. Esta será a única apresentação do grupo inglês no Brasil. Este evento que conta com produção da Top Link Music, em parceria com a Rádio & TV Corsário. Os ingressos já estão à venda pelo site da Ticket Brasil (www.ticketbrasil.com.br) e pontos autorizados pela empresa na capital paulista, Santo André, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Barueri, Osasco, Sorocaba, S. João da Boa Vista, Rio Claro, Jundiaí e Campinas.
Estes shows fazem parte da turnê promocional do novo álbum “Barbarians in Black”, que será lançado no começo deste ano. Este trabalho traz 10 poderosas composições e chega com a responsabilidade de superar a bela receptividade do elogiado debut “Power Of Warrior”. A produção teve a assinatura de Bruno Agra (We are Harlot) e Kato Khandwala (The Pretty Reckless, Papa Roach), a mixagem e masterização de Sebastian "Seeb" Levermann (Rhapsody of Fire, Orden Ogan, entre outros). Formado em São Paulo (capital), o Armored Dawn tem conquistado o seu espaço com muita determinação, trabalho e perseverança, se destacando no cenário internacional em razão de importantes turnês ou shows com respeitados nomes da música mundial como Megadeth, The Offspring, Tarja, Sabaton, Symphony X, De La Tierra, Rhapsody, Fates Warning, Marillion e até Texas Hippie Coalition. Além disso, foram a única banda brasileira a tocar no Motörboat, o tradicional e concorrido Cruzeiro do Motörhead.
Recentemente, o videoclipe de “Sail Away”, primeiro single de “Barbarians in Black”, superou a marca de 1 milhão de views no Youtube. O clipe contou com épica superprodução cinematográfica em clima medieval, com a participação de atores, figurantes e até um falcão, que trabalharam sob a direção de Micka, da produtora Ideia House. Links relacionados: https://www.facebook.com/ArmoredDawn; https://www.facebook.com/thorhammerfest.festival; https://www.facebook.com/saxon; https://www.facebook.com/DiamondHeadOfficial e https://www.facebook.com/UltimateMusicPR. Fonte: Costábile Salzano Jr - THE ULTIMATE MUSIC - PR - https://www.facebook.com/UltimateMusicPR; http://twitter.com/ultimatemusicpr e https://www.facebook.com/costabile.salzano.

Magnética: conheça o novo vocalista da banda
17/01/2018

Com o lançamento oficial do primeiro disco da carreira muito próximo, os músicos da banda Magnética, informam uma mudança no lineup do grupo para 2018. O músico e vocalista Elvio Trevisone, responsável pela gravação dos vocais principais do álbum “Homo sapiens brasiliensis, não faz mais parte do grupo e deixa a banda sem qualquer rancor ou magoa. A banda que originalmente foi formada e fundada pelo guitarrista e vocalista Rafael Musa, agora terá em seu fundador a função de guitarrista e vocalista da Magnética. Rafael Musa possui vasta experiência como vocalista, sendo frontman de outros grupos na cidade de Bebedouro, como fundador e principal letrista da Magnética, o músico não terá dificuldades de desempenhar sua nova função na banda de forma idêntica ou até mesmo superior que o vocalista anterior.
Algumas novidades irão surgir no decorrer dos dias, músicas novas e com a vocalização de Musa já estão sendo preparadas para apresentar oficialmente o novo e não tão novo assim, vocalista da banda de Hard/Grunge Magnética. Interessados em adquirir o novo álbum “Homo sapiens brasiliensis”, a banda está oferecendo o disco pelo valor de R$20,00 mais frete para todo o Brasil, para saber mais informações, entre em contato com a banda no link: Facebook: https://www.facebook.com/magneticaoficial/. Formação atual: Marcos Ribeiro: Bateria; Rafael Musa: Guitarra e voz; Anderson Pavan : Contra-baixo e Kelson Palharini - Guitarra.

Angra divulga primeiras datas da ØMNI World Tour 2018
17/01/2018

A banda Angra acaba de divulgar as primeiras datas de uma extensa turnê mundial em suporte ao novo álbum do grupo “ØMNI”, 9º disco de estúdio que será lançado mundialmente em 16 de fevereiro de 2018 pela earMUSIC e em toda a Ásia pela JVC. "ØMNI" é um álbum conceitual, um conjunto de histórias curtas de ficção científica que ocorrem em vários lugares no tempo, simultaneamente.

A espinha dorsal da trama baseia-se na ideia de que, em 2046, um sistema de inteligência artificial irá mudar a percepção e cognição humana. É um sistema que permitirá a comunicação consciente entre seres humanos presentes e futuros. Personagens como viajantes do tempo, homens das cavernas, guerreiros, entre outros, ajudam a contar esta história.O álbum conecta os conceitos de álbuns anteriores (“Holy Land”, “Rebirth”, “Temple of Shadows”) para um sistema principal, "ØMNI", que em latim significa "tudo". "ØMNI" fábrica uma interconectividade que lança luz em direção a uma verdade universal: tudo o que aconteceu, levou ao que a banda é hoje. "ØMNI" celebra e une toda a história de Angra a este momento exato e atual.
A fórmula e marca registrada de Angra, de estilo brasileiro misturado com música clássica e heavy metal, é reforçada por diferentes influências, como rock progressivo, thrash metal e música latina o que transforma o álbum em um compilado moderno e familiar. O humor e a dinâmica conjuntas colocam um toque especial nas letras e, portanto, aumentam o profundo senso de imersão na história. A nova turnê internacional do Angra traz todo o conceito deste magnífico álbum, grandes hits e percorre vários países na Europa, Estados Unidos, Reino Unido, Brasil, Argentina, Peru e Ásia. "ØMNI" certamente é um marco, não só na história da banda, mas também para o metal brasileiro e seu reconhecimento em todo o mundo.
Track list: 1. Light of Transcendence; 2. Travelers of Time; 3. Black Widow’s Web; 4. Insania; 5. The Bottom of My Soul; 6. War Horns; 7. Caveman; 8. Magic Mirror; 9. Always More; 10. ØMNI - Silence Inside; 11. ØMNI - Infinite Nothing. Links relacionados: https://www.facebook.com/toplinkmusicoficial/ e https://www.facebook.com/AngraOfficialPage. Fonte: DAMARIS HOFFMAN - Hoffman & O'Brian - marketing artistico/entretenimento - www.hoffmanobrian.com.br.

 Navighator: músicos da banda participam de regravação da música “Land Of Confusion” que obtém aprovação do Disturbed
17/01/2018

O projeto Navighator liderado e capitaneado pelo músico Marcos Medina está trabalhando pesado para apresentar ao público brasileiro as primeiras músicas do novo álbum. Enquanto muitos aguardam as novidades da banda, um vídeo vem chamando a atenção de músicos e bandas ao redor do mundo. O vídeo é uma regravação feita com músicos que fazem parte da Navighator, entre eles, Marcos Medina (Teclados), Arthur Horeanu (Vocal) e Jefferson Gonçalves (Guitarra), que juntamente com o baixista Mike Seidel e a baterista Sina, regravaram a música “Land of Confusion” originalmente lançado pelo Genesis e que fez muito sucesso com a regravação do Disturbed.
O que vem chamando a atenção de muitos fãs, é a rápida viralização do vídeo que atualmente possuí mais de 100 mil views e foi compartilhado na fã page oficial da banda Disturbed, no qual a banda norte americana fez questão de elogiar o talento dos músicos na regravação que fizeram.
Navighator - Disturbed - Confira o vídeo de “Land Of Confusion”: https://youtu.be/oRjsZK7xjXQ?list=PLif2iIyBTjSKaz-mRoiWzHCl1eukytPJc.
Mais informações sobre o Navighator nos links: Facebook: https://www.youtube.com/watch?v=oRjsZK7xjXQ&list=PLif2iIyBTjSKaz-mRoiWzHCl1eukytPJc&index=12 e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/navighator/.

Tacy de Campos convida Amanda Lyra para versão exclusiva na gravação do Programa Tenda
17/01/2018

Confira o vídeo da música "Eu não preciso ter ninguém" no Programa Tenda, que traz cada semana uma banda diferente
Idealizado por Lyrian Oliveira (fotógrafa,cinegrafista) e Mario Oliveira (baterista e produtor musical), o Studio Tenda tem um programa semanal no Youtube, chamado TENDA, voltado para cena underground, no qual convida bandas do cenário local,nacional e internacional para mostrar uma música tocada ao vivo. Toda semana um vídeo novo com uma banda diferente. Neste episódio Tacy de Campos e Amanda Lyra apresentam a música "Eu Não Preciso Ter Ninguém" ao vivo no programa TENDA, gravado no Studio Tenda em Curitiba (PR) - Brasil. Tacy de Campos,cantora e compositora, nascida em Curitiba, começou a tocar aos 15 anos e uniu a musica sua outra paixão: a literatura. Hoje vive em São Paulo, é estudante no Conservatório de Música Souza Lima e faz shows. Ficou conhecida nacionalmente por seu trabalho como protagonista do musical biográfico sobre a vida de Cassia Eller no teatro, em 2014. A música faz parte do álbum "O Manifesto da Canção" lançado em 2017.
Para a versão, Tacy convida sua parceira musical Amanda Lyra, cantora, compositora e produtora artística que faz parte da sua equipe de produção e imprensa. Confiram o clipe: https://www.youtube.com/watch?v=JN1LDDQLXOM.
Tenda: Imagens - Lyrian Oliveira; Som - Mario Oliveira; Edição - Cafuringa; Produção - Studio Tenda - https://www.facebook.com/studiotenda.
Site Tacy de Campos https://www.tacydecampos.com/. Fonte: Amanda Lyra - https://www.instagram.com/amandalyraoficial.

Faces of Death: banda libera novo site para os fãs acompanharem as novidades do grupo pela internet
17/01/2018

Os pesos pesados do Faces of Death começam 2018 com várias novidades e planejamento um ano avassalador para o grupo paulista de Tharsh/Death. Após ser mencionado em várias listas de melhores do ano com o EP “Consummatum Est”, lançado em 2017, a banda já começa a trilhar as novidades desse novo ano que se inicia. A primeira novidade oficial é o site oficial do grupo que contém notícias atualizadas, histórico do grupo, fotos, vídeos e o mais importante, as músicas compostas pelo Faces of Death. Atualmente a banda vem preparando um leque importante de notícias e conteúdo direcionado ao público fã do grupo, novas composições estão sendo trabalhadas e ainda em 2018 existe o projeto de um novo álbum na carreira da banda. Fique sempre bem informado sobre o Faces of Death no site oficial da banda, para acessar e conferir basta clicar no link: http://facesofdeath.com.br/.
Formação: Laurence Miranda: Vocal/Guitarra; Carlos Marins: Guitarra;  Sylvio Miranda: Baixo; Sidney Ramos: Bateria. Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/FacesofDeathBand/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/faces-of-death/.

Dream Child: nova banda é formada com ex-músicos do Dio
17/01/2018

O Dream Child acabou de nascer. A banda, formada por ex-membros do Dio, fará parte do casting da gravadora Frontiers Music Srl. Os músicos envolvidos são: Diego Valdez (Helker): vocais; Craig Goldy (Dio, Giuffria): guitarra; Rudy Sarzo (Quiet Riot, Ozzy Osbourne, Whitesnake, Dio): baixo; Simon Wright (AC/DC, Dio, Operation: Mindcrime): bateria e Wayne Findlay (MSG): guitarra, teclados. Craig Goldy revelou, em material de divulgação replicado pelo Blabbermouth, que o Dream Child foi idealizado após uma reunião com o presidente da Frontiers, Serafino Perugino. A inspiração para o novo grupo, segundo Goldy, parte de bandas como Deep Purple e Rainbow - esta, especialmente, pelo álbum "Rising" (1976).

Symphony X: novo disco começa a ser gravado em fevereiro
17/01/2018

O Symphony X vai gravar um novo disco. A informação foi revelada pelo baixista Mike Lepond, em entrevista ao Metal Nation. "Em 2017, o Symphony X não tocou. Michael Romeo (guitarra) estava gravando um disco solo. E Russell (Allen, vocalista) estava com sua banda paralela, o Adrenaline Mob, e, agora, penso que ele já terminou sua turnê com o Trans-Siberian Orchestra.

Então, estamos procurando tempo no próximo mês (fevereiro) para nos juntarmos e começarmos a compor músicas", disse. Lepond afirmou que espera lançar o material entre o fim de 2018 e o início de 2019. Não há mais informações sobre o possível novo disco. Os planos para o futuro do Symphony X contrastam com uma recente declaração feita por Russell Allen, em entrevista ao Metal Wani. Em maio, ele afirmou que a banda não pensava em gravar um novo disco ou fazer uma nova turnê. O cantor foi além e disse, ainda, que o grupo poderia não retomar suas atividades.

Spinal Tap: Derek Smalls vai lançar seu primeiro disco solo
17/01/2018

Derek Smalls, baixista da banda fictícia Spinal Tap - do filme "This Is Spinal Tap" -, vai lançar seu primeiro disco solo. O álbum, intitulado "Smalls Change (Meditations Upon Ageing)", chega a público em 13 de abril pela Twanky Records/BMG, em formatos de CD, vinil e digital. Em "Smalls Change", Derek Smalls afirma que vai explorar a temática do envelhecimento por meio de diversos gêneros musicais, com o rock como centro. Os colegas de Spinal Tap, Nigel Tufnel e David St. Hubbins, registraram suas participações. Além disso, nomes consagrados como Peter Frampton, Chad Smith, Joe Satriani, Steve Vai, Taylor Hawkins, Phil X, Dweezil Zappa, Rick Wakeman, Steve Lukather, Gregg Bisonnette e outros também vão tocar e/ou cantar no disco. Confira, a seguir, um teaser e a tracklist completa de "Smalls Change": https://www.youtube.com/watch?v=ILuqwyyk6Z0.
01. Openture - Derek with The Hungarian Studio Orchestra
02. Rock 'N' Roll Transplant - Derek with Steve Lukather (guitar, TOTO), drum legends Jim Keltner (George Harrison) and Chad Smith (RED HOT CHILI PEPPERS)
03. Butt Call - Derek with Phil X (guitar, BON JOVI) and Taylor Hawkins (drums, FOO FIGHTERS)
04. Smalls Change - Derek with The Hungarian Studio Orchestra, Judith Owen (vocals) Danny Kortchmar (guitar, Don Henley) and Russ Kunkel (drums, James Taylor)
05. Memo To Willie - Derek with Donald Fagen (vocals), Jeff "Skunk" Baxter and Larry Carlton (guitars, STEELY DAN) and The Snarky Puppy Horns
06. It Don't Get Old - Derek with Peter Frampton (guitar, vocals) and Waddy Wachtel (guitar Keith Richards).
07. Complete Faith - Derek with The Hungarian Studio Orchestra
08. Faith No More - Derek with The Hungarian Studio Orchestra and Todd Sucherman (drums, STYX)
09. Gimme Some (More) Money - Derek with Paul Shaffer (piano and organ), Waddy Wachtel (guitar) and David Crosby (vocals)
10. MRI - Derek with Dweezil Zappa (guitars)
11. Hell Toupee - Derek with The Hungarian Studio Orchestra
12. Gummin the Gash - Derek with Steve Vai (guitar), Gregg Bisonnette (drums, Ringo Starr) and Jane Lynch (vocals)
13. She Puts The Bitch In Obituary - Derek with Richard Thompson (guitar) and Jane Lynch (vocals)
14. When Men Did Rock - Derek with Michael League (bass), Joe Satriani (guitar), Rick Wakeman (keyboards) and The Hungarian Studio Orchestra

Doro: com homenagem a Lemmy, novo disco sai em agosto
17/01/2018

A vocalista Doro Pesch vai lançar um novo disco neste ano. O trabalho, ainda sem título, será o 13° de sua discografia. "O processo de composição do disco foi concluído e, atualmente, estamos finalizando a mixagem", disse Doro, em material de divulgação replicado pelo Blabbermouth. Segundo a vocalista, o novo álbum será "diverso, com muitas músicas rápidas e incontáveis hinos do metal". "Para ser honesta, uma dessas músicas pode se tornar a próxima 'All We Are'", afirmou a cantora. Uma das músicas presentes nesse disco recebeu o título de "Living Life To The Fullest". Segundo Doro, a canção foi feita em homenagem a Lemmy Kilmister, líder do Motörhead falecido no fim de 2015.

Kiko Loureiro: vídeo em SP com Felipe Andreoli e Bruno Valverde
17/01/2018

No vídeo a seguir, Kiko Loureiro toca "Escaping", faixa de seu álbum solo "No Gravity", de 2004, com a participação especial de Felipe Andreoli e Bruno Valverde durante apresentação no Sesc Belenzinho de São Paulo no dia 12 de janeiro de 2018, confira: https://www.youtube.com/watch?v=gLklUx3DqVI.

Jeff Young diz que Dave Mustaine pediu desculpas em carta
17/01/2018

O ex-guitarrista do Megadeth, Jeff Young, disse que recebeu uma carta de Dave Mustaine, líder da banda, há menos de dois meses. No texto, segundo Young, Mustaine faz um pedido de desculpas por "divulgar segredos" e o convidou para fazer parte de um hipotético grupo que integraria uma indução ao Rock And Roll Hall Of Fame. Jeff Young revelou o conteúdo da carta em entrevista à webrádio "Music Without Boundaries". Segundo ele, a carta foi enviada no dia 27 de novembro de 2017, por meio do webmaster do Megadeth, Dave McRobb. "Sei que nossa relação teve altos e baixos. Quero dizer que sinto muito e gostaria de fazer a coisa certa agora. Tenho algo sério para falar também, ok? Estamos sendo considerados para a indução ao Rock And Roll Hall Of Fame, no próximo ano ou daqui dois anos, e eu gostaria que você estivesse lá comigo quando conseguirmos", disse Mustaine, em trecho da carta lida por Young.
O texto continua: "Entenderei se você não me perdoar e é outra coisa que quero conversar com você. Prefiro fazer pessoalmente [...] Preciso me desculpar por divulgar nossos segredos após sua saída. Jeff, sei que você sabe que eu estava decepcionado e, honestamente, sei que você também, apesar de eu saber que foi um alívio de certo modo para você. Tive medo de não encontrarmos alguém talentoso como você. Sinto falta de nossos bons tempos. Também me senti intimidado por suas habilidades incríveis na guitarra".
Mustaine pediu desculpas por "lembrar-se das coisas de forma diferente" e disse que David Ellefson, baixista, e Chuck Behler, baterista da formação que contou com Jeff Young, podem ajudar a lembrar como foram os acontecimentos. "Nunca quis te afetar ou prejudicar a sua carreira [...] Eu me curei do Metallica com muita terapia. Quando eles foram para o Hall Of Fame e não me deixaram fazer parte, todos sabem que Lars (Ulrich, baterista) estava por trás. Prometi para mim que, depois daquilo, que faria as pazes com meus caras, para estarmos juntos nesse dia glorioso", afirmou. Ao programa de webrádio, Jeff Young disse que não se impressionou com o gesto de Dave Mustaine. Segundo ele, embora seja legal que Mustaine tenha escrito a carta, Young garantiu que muitas coisas não foram ditas, não só sobre ele, mas sobre todos os outros ex-membros do Megadeth. Jeff pontuou que também não dá a mínima para "coisas insignificantes" e que superou o Megadeth.

Nicholas Catanese, ex-guitarrista do Black Label Society mandou fotos nu para menor de idade
17/01/2018

De acordo com o Pittsburgh Post-Gazette, Nicholas Catanese, ex-guitarrista do Black Label Society, assumiu a culpa por ter enviado mensagens sexualmente explícitas para uma garota de 14 anos de idade. Nick, 46 anos de idade, também pediu que a adolescente fizesse sexo com ele, de acordo com o relatório criminal.

Ele se declarou culpado por manter contato ilegal, corrupção de menores e ameaça ao bem estar de crianças, e com isto foi condenado a cinco anos de liberdade vigiada, sendo proibido de se aproximar de menores de idade e de acessar a internet, além de ter seu nome inscrito na Megan's Law, uma lista de pessoas condenadas por crimes sexuais que é disponibilizada publicamente.
O guitarrista era instrutor da School Of Rock quando começou a troca de mensagens com a adolescente pelo Instagram. Ela contou para a polícia que Catanese lhe enviou fotos nu e pediu que ela mandasse imagens nua de volta, e depois a convidou para fazer sexo e descreveu o que faria com ela. Nick admitiu a culpa. Nick deixou o Black Label Society em dezembro de 2013 após permanecer 17 anos com a banda. Na época, o empresário do guitarrista disse que ele saiu da banda para fazer suas próprias coisas, o que era complicado por causa da agenda da banda, e deixou claro que não houve nenhum atrito entre ele e os demais integrantes do BLS.

Marilyn Manson: Johnny Depp quer entrar para sua banda?
17/01/2018

O vocalista Marilyn Manson disse que o ator e guitarrista Johnny Depp quer entrar para a sua banda. A informação foi divulgada pelo próprio Manson, por meio do Twitter. "Johnny Depp está considerando uma vaga na guitarra. Soa bem?", disse Manson, pela rede social. Não se sabe, até o momento, se o vocalista falou sério ou se foi só uma brincadeira. A mensagem foi curtida por mais de 13 mil internautas e compartilhada (retweetada) por mais de 3 mil. Conhecido por trabalhar em filmes como "Edward Mãos de Tesoura", "Piratas do Caribe" e no remake de "A Fantástica Fábrica de Chocolate", Johnny Depp também tem carreira na música. Na década de 1980, ele integrou a banda Rock City Angels. Recentemente, montou o Hollywood Vampires, ao lado de Alice Cooper, Joe Perry, Duff McKagan e Matt Sorum.

Cynic: banda retorna com o single "Humanoid"
17/01/2018

Ao que tudo indica, as disputas judiciais entre os membros fundadores do norte-americano CYNIC, Paul Masvidal (G/V) e Sean Reinert (D) chegaram ao fim. Poucas semanas após a saída oficial de Sean, é lançado o primeiro single desta nova incarnação do Cynic. O single "Humanoid" mostra a banda retornando um pouco ao peso de outrora com sua tradicional marca. De acordo com Masvidal:
”Humanoid” é um retrato de contrastes, como aqueles que existem entre a luta e quietude, ou o imediato contra o ilimitado. Nosso portão estelar é o planeta Terra - consciência, o transmissor. Nós, criaturas conscientes da luz, estamos vivos agora - em uma esfera, flutuando em uma galáxia fixada em meio ao infinito. É bastante milagroso estar ciente disso, e invoca uma sensação de urgência e capacitação que é diferente de qualquer outra coisa”. Confiram: https://www.youtube.com/watch?v=Aj43zrrQd0o.

G3: Neal Schon toca "Superstition" com Satriani, Collen e Petrucci
17/01/2018

O guitarrista do Journey, Neal Schon, fez uma participação especial durante o show do G3 em Oakland, Califórnia (EUA), no último domingo (14). Schon se juntou a Joe Satriani, Phil Collen (Def Leppard) e John Petrucci (Dream Theater), atuais integrantes do G3, para uma versão de "Superstition", clássico de Stevie Wonder. A vocalista Debbi Blackwell-Cook, do projeto Delta Deep (de Collen), assumiu os vocais.

Fast Eddie Clarke: ele quase gravou disco com Mark Lanegan
17/01/2018

Uma parceria inusitada quase se concretizou no passado. Por meio do Twitter, o vocalista Mark Lanegan (Screaming Trees, Queens Of The Stone Age) revelou que discutiu a possibilidade de gravar um disco com "Fast" Eddie Clarke, guitarrista do Motörhead falecido no último dia 10 de janeiro. A informação foi revelada por Mark Lanegan após ele ter homenageado "Fast" Eddie Clarke no Twitter. "Descanse em paz, Fast Eddie Clarke. Nunca vou me esquecer do jantar que tivemos juntos. Um legítimo cavalheiro e um dos meus heróis do rock", disse, em uma publicação. Um internauta, então, respondeu que teria sido incrível uma parceria entre os dois. Mark, em seguida, disse: "Nós jantamos juntos e discutimos sobre fazer um disco, mas não era para ser". "Fast" Eddie Clarke morreu no último dia 10 de janeiro, aos 67 anos. Ele foi vítima de complicações relacionadas a uma pneumonia.

Corleoni: nova música de banda com membros do Rainbow e Gotthard
17/01/2018

O Corleoni, novo projeto fundado pelo guitarrista Leo Leoni (Gotthard), lançou uma nova música nesta terça-feira (16). A faixa é uma versão de "Downtown", original do próprio Gotthard. Além de Leo Leoni, a formação do Corleoni é composta por Ronnie Romero (Rainbow, Lords Of Black) nos vocais, Hena Habegger (Gotthard) na bateria, Jgor Gianola na guitarra e Mila Merker no baixo. Ouça: https://www.youtube.com/watch?v=8nZKpVDOmx0.

"Downtown" integrará o primeiro álbum do Corleoni, intitulado "The Greatest Hits - Part 1". O álbum tem lançamento marcado para o dia 23 de fevereiro e seu intuito é homenagear, com regravações, diversas músicas do passado do Gotthard - muitas delas, segundo Leo Leoni, deixadas de lado nas turnês mais recentes do grupo. Confira, a seguir, a capa e a tracklist de "The Greatest Hits - Part 1". 01. Il Padrino; 02. Firedance; 03. Downtown; 04. Higher; 05. Get It While You Can; 06. In The Name; 07. Let It Be; 08. All I Care For; 09. Walk On Water; 10. Here Comes The Heat; 11. Tell No Lies; 12. Ride On; 13. Anytime Anywhere e 14. El Traidor (bonus track; CD edition only).

Jack White: músico confirma novo disco e data de lançamento
17/01/2018

O músico Jack White confirmou que vai lançar seu terceiro disco solo em 2018. O álbum, intitulado "Boarding House Reach", chega a público no dia 23 de março, por meio de seu selo próprio, Third Man Records. De acordo com Jack White, "Boarding House Reach" vai abordar diversos elementos de "crunching rock n'roll, electro, hard funk, proto punk, hip hop, gospel blues e country". As faixas "Connected By Love" e "Respect Commander", lançadas anteriormente, integrarão o novo disco. Veja, a seguir o tracklist de "Boarding House Reach": 1. Connected By Love; 2. Why Walk A Dog?; 3. Corporation; 4. Abulia And Akrasia; 5. Hypermisophoniac; 6. Ice Station Zebra; 7. Over And Over And Over; 8. Everything You've Ever Learned; 9. Respect Commander; 10. Ezmerelda Steals The Show; 11. Get In The Mind Shaft; 12. What's Done Is Done e 13. Humoresque.

Josh Homme: Jim Morrison era "um poeta", mas "não cantava bem"
17/01/2018

O líder do Queens Of The Stone Age, Josh Homme, teceu comentários sobre o The Doors em entrevista a Adam Buxton, transcrita pelo Ultimate Guitar. O músico disse que gosta da banda porque ela era "um engano". Além disso, ele afirmou que Jim Morrison era um verdadeiro poeta, mas não era um bom cantor. "Gosto muito do The Doors porque eles não existiriam novamente, é como se eles fossem um erro. Um guitarrista, um baterista de jazz, um organista - tipo, o que é isso? Um filme mudo?", disse Josh Homme, inicialmente, sobre o The Doors. O músico complementa: "E então eles têm um cara (Jim Morrison) que é realmente um poeta. Suas letras são demais, mas ele é bonito, então, vamos deixar isso de lado. No entanto, ele não consegue cantar muito bem".
Ao se explicar por que gosta do The Doors, Homme pontuou que admira a imperfeição na música. "Gosto dessa humanidade, dos erros. Perfeição é algo que você busca, e não algo que você realmente espera que irá alcançar - isso é insano", disse. Ele destacou, ainda, que a perfeição impede o atrito, algo que gerou o universo. "Como nós podemos observar na habilidade da música moderna de consertar tudo, quando você faz tudo perfeito, não existe atrito. O universo foi criado por atrito, sexo é sobre atrito, então vamos continuar com isso", afirmou.

Dolores O'Riordan morreu antes de gravar com banda de metal
17/01/2018

A vocalista Dolores O'Riordan, dos Cranberries, morreu horas antes de gravar com a banda de metal Bad Wolves, que conta com os músicos John Boecklin (ex-Devildriver) na bateria e Tommy Vext (ex-Divine Heresy, recente substituto de Ivan Moody no Five Finger Death Punch) nos vocais. Dolores registraria uma participação no cover que o grupo faria de "Zombie", um dos clássicos da carreira dela. A informação foi revelada pelo próprio Tommy Vext, em publicação no Facebook. "Estamos chocados e tristes pela morte de Dolores, poucas horas antes de gravar os vocais em nossa versão de 'Zombie'. Sempre tivemos profundo respeito por ela como artista e vocalista, e ela nunca teve medo de mostrar sua alma em suas músicas e letras", afirmou Vext. O músico complementa que, embora o Bad Wolves seja uma banda de som pesado, os músicos sempre sentiram que "a crueza e honestidade que ela (Dolores O'Riordan) projetava no palco e em suas gravações era algo que todas as bandas deveriam aspirar, independente do gênero".
A versão de "Zombie" faria parte do álbum de estreia do Bad Wolves, a ser lançado ainda neste ano pela ELeven Seven Music - cujo CEO, Allen Kovac, trabalhava como empresário dos Cranberries no passado. Dolores O'Riordan morreu na última segunda-feira (15), aos 46 anos, em Londres, na Inglaterra, onde seria a gravação da música com o Bad Wolves. A causa do falecimento ainda não foi divulgada. A família pediu privacidade neste momento e informou, apenas, que ela se foi de forma "repentina".

Polícia divulga comunicado sobre morte de Dolores O'Riordan
17/01/2018

A Scotland Yard, sede central da Polícia de Londres, Inglaterra, divulgou um comunicado nesta terça-feira (16) sobre a morte de Dolores O'Riordan, vocalista dos Cranberries. A corporação completou a parte inicial da investigação sobre o falecimento, ocorrido na última segunda-feira (15). "A polícia em Westminster lidou com uma morte súbita. Oficiais foram chamados às 9h05 (manhã) na segunda-feira, 15 de janeiro, a um hotel em Park Lane. Uma mulher de 46 anos foi declarada morta no local. A morte não é tratada como suspeita", disse um representante a jornalistas. No comunicado, a causa da morte ainda não é informada. Ainda será necessário algum tempo até que a investigação seja concluída e mais detalhes sejam apresentados.

Jimi Hendrix: ouça cover inédito de "Mannish Boy", de Muddy Waters
17/01/2018

Um cover inédito feito por Jimi Hendrix para "Mannish Boy", original de Muddy Waters, foi divulgada nesta terça-feira (16). A faixa integra "Both Sides Of The Sky", álbum póstumo de Hendrix com 13 gravações feitas entre 1968 e 1970 - 10 delas são inéditas. O registro sai na íntegra em 9 de março. Ouça "Mannish Boy" no player a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=0t0Qp9K_y6M. "Both Sides Of The Sky" fecha a trilogia de gravações raras de Jimi Hendrix, iniciada com "Valleys Of Neptune" (2010) e continuada por "People, Hell And Angels" (2013). O projeto é comandado pela Experience Hendrix, em parceria com a Legacy Recordings.

Confira, a seguir o tracklist de "Both Sides Of The Sky": 01. Mannish Boy*; 02. Lover Man*; 03. Hear My Train A Comin'*; 04. Stepping Stone*; 05. $20 Fine*+; 06. Power Of Soul^; 07. Jungle*; 08. Things I Used to Do#; 09. Georgia Blues++; 10. Sweet Angel*; 11. Woodstock*+; 12. Send My Love To Linda*; 13. Cherokee Mist*
* inédita // ^ versão estendida inédita // + com Stephen Stills // # com Johnny Winter // ++ com Lonnie Youngblood

Vocalista Janet Gardner do Vixen passa por cirurgia no cérebro
17/01/2018

A vocalista do Vixen, Janet Gardner, passou por uma cirurgia emergencial no cérebro. Ela sofreu uma hemorragia subdural, entre o cérebro e seu revestimento externo. A emergência fez com que Janet Gardner tivesse que remarcar uma recente apresentação em Las Vegas. Atualmente, ela promove seu álbum solo, autointitulado. Pelo Facebook, Janet Gardner disse que passou mal após se apresentar em Los Angeles, no último dia 11. "Tiveram que abrir um buraco em minha cabeça para remover o hematoma e colocar uma placa de titânio para cobrir o buraco. Sou, literalmente, uma 'metal head'!", disse a cantora. Gardner tranquilizou os fãs e disse que está se recuperando da cirurgia. Apesar disso, não se sabe o impacto disso nas outras datas que estavam marcadas até então.

Rock On Stage: Resenha do EP Invasão Alienígena do Tupi Nambha
16/01/2018

O duo Tupi Nambha é uma banda formada em Brasília/DF, que pratica uma variação de Folk Metal intitulada por eles como Tribal Metal, pois, mesclam os elementos mais Folk Metal com outros característicos da cultura indígena brasileira, sendo inclusive o seu primeiro EP, cujo título é Invasão Alienígena todo com letras em Tupi Antigo e além do peso, bastante percussão. Saiba mais detalhes das seis faixas que compõem este lançamento na resenha de Fernando R. R. Júnior para o Rock On Stage no link: http://www.rockonstage.org/resenhas/demos/tupi-nambha-invasao-alienigena.htm.

Programa Roadie Metal: confira o que rolou nas duas edições da semana passada
16/01/2018

Quinta feira (11/01), o programa Roadie Metal voltou ao ar após um período de férias, e logo de cara um “Mesa Redonda” na edição 275 com convidados importantes da imprensa nacional. Participaram do Mesa Redonda: Iza Rodrigues (Wikimetal), Sergiomar Menezes (Rebel Rock/Roadie crew/ Roadie Metal e Metal Na Lata), Celso Mauricio (Rumors Mag) e José Eduardo Brondi (Comando Noise). Assista ao programa e veja os assuntos em que debatemos no link: https://www.youtube.com/watch?v=gPfBn7mheW8.
No sábado o programa fez a primeira entrevista do ano com o grupo de Dark Metal, Van Dorte, os músicos Feleex Duarte e Alexandre Carmo, reveleram todo o conceito e tema abordado na produção do primeiro disco da carreira “Epilogue”. Assista ao bate papo no link: https://www.youtube.com/watch?v=ZvEzZIPF6A4. O programa Roadie Metal está no ar desde o dia 10 de maio de 2014 e é transmitido toda quinta das 20:40 até as 23:00 e sábado das 14:40 as 16:15, sempre ao vivo e com transmissão pelo Facebook e YouTube do programa.

Attractha: confira lyric video da impactante “Victorious”
16/01/2018

A banda de heavy metal ATTRACTHA produziu um lyric video pra Victorious, faixa que integra o álbum de estreia “No Fear to Face what’s Buried Inside You” (2016). O vídeo foi produzido por Tiago Curti com base na arte criada pelo renomado artista João Duarte, confira: https://youtu.be/k0ItTS0Aob4. “No Fear to Face what’s Buried Inside You” foi produzido por Edu Falaschi no Loud Factory, em São Paulo/SP, com auxílio dos engenheiros de som Tiago Assolini e Wagner Meirinho. A mixer/master foi realizada pelo renomado Damien Rainaud no Mix Unlimited Studios, em Los Angeles/EUA. A capa e conceito de arte foram criados em parceria com o artista João Duarte. Acompanhe Attractha no facebook - www.facebook.com/AttracthA.

The Dead Daisies irá incendiar 2018 com o novo álbum "Burn It Down", que será lançado no dia 06 de abril pela Spitfire Music/SPV
16/01/2018

Burn It Down é uma força muscular, um tornado de baterias, uma pulverização de baixos, guitarras gritando e vocais puros e brutos. Inspirado no melhor do rock setentista adicionado aos melhores momentos de Birmingham, misturado com os melhores de Boston, Burn It Down irá fazer exatamente isso: queimar tudo em seu caminho até não haver mais nada. Gravado em Nashville com Marti Frederiksen no comando, a banda finalizou seu quarto disco de estúdio - Burn It Down - em Dezembro com Anthony Focx na mixagem novamente e com a lenda da masterização Howie Weinberg adicionando sua mágica.

John Corabi revelou sobre o novo álbum: “Eu estou extremamente animado com o nosso novo álbum Burn It Down! Foi um prazer trabalhar com Marti Frederiksen e a banda novamente no que eu acredito ser um incrível próximo passo para a jornada do The Dead Daisies. Esse é um álbum de Rock old school!!! Aproveite e vejo todos vocês na nossa grande turnê mundial de 2018! Paz, Crabby”
Doug Aldrich foi direto e simples: “O novo álbum do The Dead Daisies irá derreter sua cara! É puro e bruto e um som completamente novo!” Burn It Down traz uma arte totalmente criada pela banda com a execução dos brasileiros no Delorean Studio.  TRACKLIST: “Resurrected”; “Rise Up”; “Burn It Down”; “Judgement Day”; “What Goes Around”; “Bitch”; “Set Me Free”; “Dead And Gone”; “Can’t Take It With You” e “Leave Me Alone”.
Com a banda ansiosa para sair em turnê no estilo verdadeiro de um Daisies, eles anunciaram as primeiras de muitas datas da Burn It Down Tour marcadas para 2018. Muitas outras datas serão divulgadas, incluindo o muito esperado retorno da banda para o Japão, América do Norte, México e América do Sul! Com o baterista Deen Castronovo completando o line-up, The Dead Daisies é formado por: Doug Aldrich (Whitesnake, Dio), John Corabi (Mötley Crüe, The Scream), Marco Mendoza (Whitesnake, Thin Lizzy), Deen Castronovo (Bad English, Journey) e David Lowy (Red Phoenix, Mink). Uma coisa é certa: com pouco tempo, The Dead Daisies já impressionou muito na cena do rock e conseguiu algo que muitas bandas desejam, mas só algumas realmente conseguem: FÃS HARDCORE! Eles amam o Daisies e o Daisies ama os fãs! O rock está vivo e bem!
THE DEAD DAISIES - BURN IT DOWN WORLD TOUR - REINO UNIDO & EUROPA
REINO UNIDO (com convidados especiais: THE TREATMENT* & THE AMORETTES)

Abril
08/04 Garage Glasgow, UK
09/04 Robin 2 Bilston, UK
10/04 Koko London, UK *
12/04 Academy 2 Manchester, UK
13/04 Rock City Nottingham, UK *
14/04 Academy Bristol, UK *

EUROPA (com convidado especial THE NEW ROSES)
Abril
16/04 013 Tilburg, NET
17/04 Biebob Vosselaar, BEL
18/04 Markthalle Hamburg, GER
20/04 Sticky Fingers Gothenburg, SWE
21/04 Parkteateret Oslo, NOR
22/04 Klubben Stockholm, SWE
24/04 Pumpehuset Copenhagen, DEN

EUROPA (com convidado especial THE NEW ROSES)
Abril
25/04 Rosenhof Osnabrueck, GER
26/04 Backstage Werk Munich, GER
27/04 Barba Negra Track Budapest, HUN
29/04 Simm City Vienna, AUS

Maio
01/05 Thanks Jimi Festival Wroclaw, POL
03/05 Kesselhaus Berlin, GER
04/05 Schlachthof Wiesbaden, GER
05/05 Live Music Hall Cologne, GER
06/05 Le Trabendo Paris, FRA
08/05 Z7 Pratteln, SWI
09/05 Live Club Trezzo (Milan), ITA
11/05 Zentral Pamplona, SPA
12/05 Mon Madrid, SPA

Fonte: Marketing e Promoção no Brasil: ForMusic. Informações para Imprensa: Catto Comunicação - Simone Catto Joia.

Pegadas de Andreas Kisser: Assista/ouça programa com líder da Dorsal Atlântica
16/01/2018

O programa Pegadas de Andreas Kisser da 89FM, apresentou no último domingo (14/01), uma entrevista ao vivo com o líder da Dorsal Atlântica, Carlos Lopes, que está lançando o novo álbum, “Canudos”. O músico estava recluso nos últimos tempos, mais concentrado em seus trabalhos, como o disco, e a revista em quadrinhos, que conta a história da banda, por sinal, uma das mais importantes do Heavy Metal/Thrash brasileiro. Por isso, ele estava há exatos 10 anos sem aparecer em SP, o que tornou o papo muito interessante. Confira o vídeo com a entrevista na integra, já que foi transmitido no Facebook do programa: (com os comentários enquanto rolavam as músicas!): https://youtu.be/WcfT2-bSTjU. E para quem quiser conferir o áudio, com as músicas - que foi apresentado no programa, pela rádio, ouça, aqui: https://soundcloud.com/user-912278236/pegadas-14-01-18-entrevista-com-carlos-lopes-dorsal-atlantica.
O programa Pegadas de Andreas Kisser está em seu sexto ano, e vai ao ar todos os domingos, na 89FM, das 19h às 20h - quando o programa é ao vivo, tem transmissão em vídeo pelo Facebook. Por lá, já passaram inúmeras bandas e personalidades, como Anthrax, Dave Lombardo, Warrel Dane, Zé do Caixão, Chakal, Angra, Torture Squad, Krisiun, Ghost, etc. Facebook: https://www.facebook.com/pegadasdeandreaskisser/.

Banda Catarinense Ponto Nulo No Céu se apresenta em São Paulo iniciando turnê de 2018
16/01/2018

Nesse sábado, dia 20, A banda Ponto Nulo do Céu se apresenta na capital paulista com um show especial. O evento acontece a partir das 23h no Feeling Music Bar em São Paulo. O evento ainda conta com a abertura das bandas In Vida e Horizonte Cinza. Os ingressos já estão à venda pelo site do Clube do Ingresso.  Direto de Santa Catarina, Ponto Nulo No Céu lançou recentemente o clipe de sua nova música de trabalho, “Horizontal”. O single já está disponível em todas as plataformas digitais. O videoclipe oficial, gravado em São Paulo, também já está disponível no canal do grupo no Youtube, assim como seu último disco e todos os singles.
Formada por Lucas Taboada, Fau, Felipe Taboada e Dijjy Rodriguez a Ponto Nulo No Ceú nasceu em 2007 na cidade de Gravatal/SC, trazendo inovação em vários aspectos. A intenção em fazer música autoral esteve presente desde o surgimento da ideia de banda, quando influenciados, principalmente, pelo New Metal e Rap. Em 2014, a banda recebeu duas indicações ao Prêmio da Música Catarinense, onde concorreu com artistas de diferentes estilos musicais, sendo eleita nas categorias de Melhor Videoclipe e Melhor Banda, esta última conquistada novamente em 2016.  Site oficial - http://pontonulonoceu.com.br/. Facebook www.facebook.com/Pontonulonoceu/. Instagram - @pontonulonoceu. Fonte: Rafael Hysper e Coordenadora de Atendimento | Ana Carolina de Freitas. Diretora de operação| Patrícia Saraiva e Diretora Executiva| Erika Digon.

No Gracias: EP “Vista do Jogo” entre os melhores lançamentos de 2017
16/01/2018

Um dos maiores portais direcionados à música underground nacional, O Subsolo, escolheu o EP “Vista do Jogo”, da banda No Gracias, como o quinto melhor lançamento de 2017, na categoria EP Rock / Hard Rock. A escolha reforça o excelente ano para o grupo, que além de ter seu álbum muito bem aceito pela mídia especializada, ainda lançou o primeiro videoclipe oficial de sua carreira. O vocalista e guitarrista, Pablo Gusmão Rodrigues, fala sobre a premiação “Nós não esperávamos. Na sei quantos foram ouvidos, mas acredito que mais de cinco (risos). É muito gratificante. Não pela questão competitiva. A avaliação é inexoravelmente subjetiva e a gente não pensa em ser melhor que ninguém. Mas pelo significado em termos de reconhecimento do trabalho. E ainda vindo de gente que trabalha com música, que ouve muita música… certamente várias bandas de muita qualidade, independente do estilo, mas com sonoridade própria, criativas, com músicas interessantes”.
Sobre a forma de composição da banda, o músico acrescenta: “Nós não fazemos música pensando em agradar… visando ao sucesso comercial… Se fosse assim, tentaríamos seguir algum modismo da época (não é garantia de sucesso, mas é mais provável). Para mim, a criação artística, no caso, o processo de construção de uma música, é indiferente à expectativa de receptividade. Acho que isso pode ser entendido como honestidade artística. A gente se sente realizado por ter realizado (e isso não é exatamente redundante), independente do resultado, em termos de aceitação. A gente expressa o que quer expressar, da forma que quisemos expressar e, se ninguém mais gostou, ok, mas era isso o que queríamos dizer. Vejo isso até como uma liberdade que a arte propicia, já que, na vida em geral, estamos sempre cumprindo regras e convenções, volta meia tendo que se conformar com coisas que não concordamos, etc. Por outro lado, se nos expressamos é para os outros. E aí, se nossa expressão artística, composta honestamente, sem ser moldada para nada, for curtida por outras pessoas, isso gratifica, porque houve identificação! E esse é o sentido de estar aí tocando, fazendo shows e divulgando o trabalho” - conclui Pablo. Clipe: https://youtu.be/D_oMeMXCquc. Enquanto comemoram a escolha, a No Gracias segue realizando shows para divulgar o EP. A matéria completa do portal O Subsolo pode ser acessado no link: http://www.osubsolo.com/2017/12/melhores-do-ano-2017.html. Fonte: Mateus Rister - Jornalista e Assessor de Comunicação - Insanity Records - www.insanityrecords.com.br; www.fb.com/insanityrecordsoficial/ e www.twitter.com/InsanityRecordz.  

Roadie In Loco traz convidados importantes para debate sobre o cenário Rock/Metal em Goiás
16/01/2018

Após muito pensar e tentar entender o que está acontecendo de errado com o cenário nacional, o apresentador do programa Roadie Metal, Gleison Junior, resolveu criar um novo quadro no programa. Vem aí o “Roadie In Loco”, a ideia central é justamente tentar conversar com pessoas envolvidas diretamente com tudo que tem acontecido dentro da cena especifica de cada estado brasileiro, abordar temas sobre apoios, incentivos, dificuldades, público, bandas, parcerias, espaço, custo e prejuízo. Para debater esse assunto o programa sempre irá convidar um representante da imprensa, um músico atuante e com shows expressivos, um produtor de eventos e o dono de uma casa, pub ou bar, que seja relacionado à temática Metal. O programa terá todo mês uma edição ao vivo e trará um debate em uma região/estado brasileiro com o intuito de no final fazer um levantamento de como está sendo fomentado, divulgado e criado espaço para as bandas brasileiras divulgarem seus trabalhos de forma ao vivo.
Quinta feira dia 18 de janeiro o primeiro episódio dessa saga vai ao ar, o Estado que iremos debater como está sendo fomentado o Metal, é Goiás, e convidados ilustres já estão confirmados no programa. Leo Bigode (Proprietário da Monstros Discos), maior produtora de festivais e eventos ligados à música underground do Brasil. Marcos Cordeiro (Proprietário do “The Dark Side Rock Bar) um dos principais bares de Rock/Metal da capital Goiânia. Guilherme Leal (Guitarrista das bandas Mugo/ Armum/ Heretic) atualmente o músico esteve em extensa tour nacional e internacional com a banda Armum. Os três mais o apresentador Gleison Junior estará ao vivo a partir das 20:40 ate as 23:00 debatendo e comentando tudo sobre o cenário em Goiás com seus convidados. O programa é transmitido ao vivo via facebook e Youtube, para assistir basta estar conectado em um dos links: Facebook: https://www.facebook.com/RoadieMetal/ e YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCNXSI1H0oG_QbrdaKqbYlBQ.

R.I.V. apresenta nome e capa do novo álbum
16/01/2018

O novo álbum do grupo mineiro R.I.V. está cada vez mais próximo de seu lançamento, a banda que se encontra em processo final de gravações, informou que as linhas de guitarras, bateria e baixo, estão todas gravadas e faltando apenas as vozes para entrar no processo de prensagem do material. Outra informação importante divulgada pela banda, é a capa oficial e o nome do novo álbum, intitulado de “Prog-Core”, o novo registro do grupo apresenta ao público uma novidade inerente aos subgêneros criados dentro do Metal.

“Prog-Core” é uma abreviação para “Progressive Core”, ou seja, a banda é a percussora em mesclar Metalcore com Progressive Metal, algo inédito e único no âmbito da música pesada.
A capa do disco foi criada pelo guitarrista e vocalista, Helbert de Sá, o músico informou que sua ideia é apresentar ao público uma mascote que mescle os demônios do Death Metal e os monstros do Thrash Metal, estilos que também estão presentes na sonoridade da banda. Na capa do álbum os três integrantes Helbert de Sá, Ana Lima (Baixo) e Ricardo Bicalho (Bateria), são apresentados como cientistas que acabam de criar o monstro “Prog-Core”.
O álbum será disponibilizado em formato físico e digital, sendo disponibilizado nas principais plataformas de Streaming do mundo, o disco físico está planejado para ser oficialmente lançado em abril de 2018. R.I.V. é formada por: Helbert Sá - Voz/Guitarra; Ana Lima - baixo; Ricardo Bicalho - Bateria. Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/Rivprogcoreband/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/r-i-v-rhythms-in-violence/.

Funeratus: lendário grupo de Death Metal prestes a lançar seu novo álbum
16/01/2018

Apesar de seu último álbum, o já clássico ‘Echoes From Eternity’, ter sido lançado no longínquo ano de 2004, o trio FUNERATUS - uma das mais respeitadas formações do Death Metal brasileiro - nunca parou de trabalhar. A banda agora finalmente segue nos preparativos finais para o novo CD. Batizado de ‘Accept The Death’, o novo disco é o terceiro álbum completo do grupo. O material foi gravado nos estúdios Sete Studio, em Guaxupé/MG (bateria) e Joca Miquinioti Studio, em Mococa/SP (vocal, guitarra e baixo). A produção ficou nas mãos da própria banda. Já para a mixagem e masterização foi escolhido ninguém menos que o veterano produtor alemão Andy Classen, responsável por trabalhos de bandas como Asphyx, Tankard, Krisiun, Belphegor, Destruction, Rotting Christ, entre outras. A capa foi assinada pelo talentoso artista brasileiro Alcides Burn, conhecido por trabalhos junta a grupos como Krisiun, Nervochaos, Blood Red Throne, Rebaelliun, HeadHunter DC e outros.
O lançamento de ‘Accept The Death’ está previsto para meados de fevereiro e uma data concreta será anunciada em breve. No Brasil o trabalho será lançado em uma parceria entre os selos Distro Rock e Extreme Sound. Em breve mais novidades acerca de ‘Accept The Death’. Contato: funeratusdeathmetal@gmail.com. Sites Relacionados: www.facebook.com/funeratusdeath. Fonte: Metal Media.

X-Empire: música com Chris Clancy está disponível para audição
16/01/2018

Recentemente o X-EMPIRE teve a faixa ‘Let it Die’ disponibilizada para audição no canal internacional Space Untravel. A música conta com a participação do músico britânico Chris Clancy, que pela primeira vez participa de uma álbum de banda brasileira. Para quem não conhece, Chris é vocalista da banda Mutiny Within, grupo estadunidense que com seu debut autointitulado chegou ao primeiro lugar da Billboard em 2010. Atualmente o vocalista também canta na banda britânica Wearing Scars ao lado do conceituado guitarrista Andy James (ex-Sacred Mother Tongue). Ouça ‘Let it Die’: https://www.youtube.com/watch?v=cA1-7HgE7nM.
O álbum ‘Grief’ está disponível plataformas como Spotify, iTunes, Amazon e muitas outras já receberam o material. O trabalho foi gravado e produzido nos estúdios M&H e Flight. A capa ficou nas mãos do artista Marcus Lorenzet da ArtSpell Artwork. Para ouvir, comprar ou baixar o disco em seu aplicativo preferido, basta fazer uma busca, ou se preferir, siga um dos links abaixo:
Spotify: https://open.spotify.com/album/2qbEY2eA5MFKT76PfPDVFH
iTunes: https://itunes.apple.com/br/album/grief/1321053834
Deezer: http://www.deezer.com/br/album/52890842
Amazon: https://www.amazon.com/Grief-X-Empire/dp/B077Y2YD3Y/
Google play: https://goo.gl/uLzMgq
Contato: contactxempire@gmail.com. Sites Relacionados: www.facebook.com/xempireofficial e www.metalmedia.com.br/xempire. Fonte: Metal Media.

Metalmorphose: banda lança versão em italiano de ‘Tudo Na Vida Tem Seu Preço’
16/01/2018

Mais uma vez o incansável baixista “do outro lado do oceano” do METALMORPHOSE, André Bighinzoli, ataca! Dessa vez o músico produziu uma belíssima versão em italiano para a faixa ‘Tudo Na Vida Tem Seu Preço’, do álbum ‘Ação & Reação’. Para esta versão, que se transformou em ‘Nella Vita Tutto Ha Un Prezzo’, o músico teve ajuda do músico italiano Jeff Vinci. Conhecido por seu trabalho com a banda CROHM, Jeff aqui ajudou a traduzir a música e cantou. O resultado é impressionante, assista: https://www.youtube.com/watch?v=BvjPKAmj7WU.
A captação das imagens, direção e edição do videoclipe ficaram nas mãos do próprio André Bighinzoli que usou a belíssima área do Valle D’Aosta, no noroeste da Itália. O álbum ‘Ação & Reação’ foi lançado no ano passado e está nas plataformas digitais, confia alguns links: PlayStore: https://goo.gl/PBRoaT; Amazon: https://goo.gl/SNxUuX; iTunes: https://goo.gl/RkUooF e Spotify: https://goo.gl/a9O6Sx.
O disco, assim como todo o merchandise oficial do METALMORPHOSE está à venda diretamente com a banda por e-mail ou Facebook. Contato: contato@metalmorphose.com.br. Sites relacionados: www.facebook.com/Metalmorphose e www.metalmedia.com.br/metalmorphose. Fonte: Metal Media.

Malkuth: Blog Underground Extremo elege “Shoot to Kill (je$u$)” como um dos melhores lançamentos do Black Metal nacional de 2017
16/01/2018

O atual EP, “Shoot to Kill (je$u$)”, dos pernambucanos do MALKUTH definitivamente conquistou fechou 2017 com chave de ouro para o grupo. Depois da boa receptividade entre os adeptos do Metal Extremo, “Shoot to Kill (je$u$)” figurou ao lado de bandas como Impiedoso, Malefactor, Patria e muitas outras, na lista dos melhores lançamentos do Black Metal nacional de 2017, feita pelo blog Underground Extremo. “Um Ep entre os melhores lançamentos do ano, sim pois estamos falando da horda Malkuth, que sempre fez questão de deixar bem claro seu ódio por toda cristandade, por meio de um Black Metal com doses de melodia e muita heresia, não tem como ser melhor, um outro grande retorno para marcar o maldito ano de 2017. Destaque para os sons: ‘Shoot to Kill (je$u$)’, ‘The Old Blade’, ‘Dead’.” - Cita o redator Luiz Harley Caires. Veja a lista completa aqui: http://undergroundextremo666.blogspot.com.br/2018/01/melhores-do-ano-parte-3-black-metal.html. Ouça agora no Spotify: https://open.spotify.com/album/2SZEEKFMluAESFeLNDyfPf. Encontre-o nas demais plataformas de streaming: https://sanguefrioproducoes.com/n/1106
Lançado oficialmente no dia 15/10/2017, via Sangue Frio Records, “Shoot To Kill (je$u$)” não ganhará versão física, com três faixas extraídas do novo full length “Voodoo”, previsto para o primeiro semestre de 2018, o EP está servindo como apresentação ao mesmo. O MALKUTH também liberou recentemente um lyric vídeo para a música “Anticristum (Bellicus)”, confira: https://youtu.be/ZsEPeOO2Mzg. Contato para shows: contato@sanguefrioproducoes.com | vitalpsantos@gmail.com. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/MalkuthOfficial/ e https://sanguefrioproducoes.com/artistas/Malkuth/38. Fonte: Sangue Frio Produções.

Novo álbum do Primator será patrocinado pelo Wacken Foundation
16/01/2018

"Poderosa, criativa, técnica e cheia de conteúdo" (Dossiê do Rock); "Transpira autenticidade" (Blog Na Mira); "Mais um álbum para a lista de grandes lançamentos nacionais" (A Música Continua a Mesma); "Extremamente bem feito!" (Música e Cinema); "Muito bom!" (Arte Metal); "Uma das melhores bandas de Heavy metal que nós escutamos na atualidade" (Resenha do Rock). Essas foram algumas declarações que a banda paulistana de heavy metal tradicional Primator conquistou na imprensa especializada com seu disco de estreia, "Involution". O álbum também foi eleito um dos "Melhores Álbuns Nacionais de 2015" pelo Heavynroll, Mundo Metal e Roadie Metal e chegou a ser indicado para o Prêmio Dynamite na categoria "Melhor Álbum de Heavy Metal". Essa positiva repercussão ao trabalho de estreia foi determinante para a mais importante conquista da banda até aqui: o Primator é a nova banda brasileira a ser patrocinada pelo programa Wacken Foundation!

O Wacken Foundation é uma organização alemã sem fins lucrativos criada para apoiar projetos de hard rock e heavy metal de todas as partes do mundo. A organização foi idealizada em 2008 pelos produtores do Wacken Open Air (W:O:A), o maior festival de hard rock e heavy metal do planeta, e tem a missão de manter ativa a produção criativa nesse segmento e estimular novas bandas e projetos. Desde 2010 o Wacken Foundation passou a fazer contribuições em Euros para projetos de gravações de discos, turnês e até mesmo festivais. Os projetos podem ser enviados durante todo o ano e uma comissão de curadores avaliam os mais relevantes que virão a receber o apoio. A vocalista alemã Doro Pesch figura entre a equipe de curadores. Entre os doadores estão nomes como o de Alice Cooper que fez recentemente uma doação de US$ 10 mil à fundação.
Prevendo o início das gravações de seu novo disco de estúdio, o Primator apresentou um projeto ao Wacken Foundation e foi contemplado com uma soma em Euros que vai ajudar a financiar a produção. O grupo paulistano é a terceira banda brasileira a ser patrocinada pelo Wacken Foundation. Antes, apenas o Uganga e a banda itSELF foram contempladas. “Ainda juntando os cacos após a perda repentina do Mario Linhares, que produzia o novo disco e apadrinhava a Primator, recebemos uma notícia diretamente da Alemanha que o encheria de orgulho. Com muita honra e alegria, teremos o aporte do Wacken Foundation para produção e gravação do novo trabalho! Reconhecimento este que certamente nos motiva a continuar nessa batalha diária, dessa vez atrelados ao nome do maior evento de heavy metal do mundo! Sinal de que estamos no caminho certo e que o Brasil ainda figura positivamente como um celeiro de talentos na cena mundial", comentou o vocalista do Primator, Rodrigo Sinopoli.
Para o gestor/manager do Primator, Eliton Tomasi, programas como o Wacken Foundation são essenciais para a nova realidade da comunidade metal de todo o mundo. “Não é novidade que o mercado para esse tipo de música tornou-se mínimo nos últimos anos”, comenta Tomasi. “As poucas gravadoras europeias e americanas que ainda investem nesse segmento de som pesado têm se limitado às bandas já consagradas. Isso faz com que a produção criativa fique estagnada, sem renovação. E a falta de novas bandas, com novas ideias, contribuem para um engessamento do movimento como um todo, seja a partir de sua concepção estética-artística ou no que se refere a formação de público, razão pela qual não há muito mais jovens em shows de metal por todo o mundo. Os organizadores do Wacken Open Air demonstram cultivar um pensamento responsável com relação a esse movimento cultural que é o heavy metal, e a idealização do Wacken Foundation é uma louvável alternativa para manter o hard rock e o heavy metal pulsante e criativo, seja a curto ou a longo prazo. Além de sua conveniência econômica, o Wacken Foundation tem um valor simbólico muito significativo por ser um exemplo da força que o pensamento e trabalho colaborativo podem vir a ter frente a filosofia competitiva e mercantilista que predominam na contemporaneidade metaleira”.
O novo disco do Primator que receberá o patrocínio do Wacken Foundation ainda não tem título definido, embora boa parte das músicas já esteja composta. Mais novidades sobre o novo trabalho e a parceria com o Wacken Foundation serão anunciadas em breve. Entre outras novidades, o novo disco do Primator terá a contribuição criativa do novo guitarrista, Felipe Fatarelli. "Com o processo de composição para o novo álbum em andamento, o Lucas Almeida deixou a Primator para se dedicar ao seu projeto cover com a Destroyer Kiss. Após várias audições, temos orgulho em integrar à banda, nosso amigo de longa data, o talentoso Felipe Fatarelli, que se encaixa perfeitamente à nova proposta sonora em que estamos trabalhando", comentou Rodrigo sobre a entrada do músico.
Felipe também fez questão de sublinhar sua expectativa em fazer parte do time agora.
"A minha entrada na Primator deu-se por um convite feito pelo vocalista Rodrigo Sinopoli, meu amigo pessoal e pessoa pela qual detenho admiração pelo trabalho que tem realizado. Entretanto, não foi apenas um convite, passei por uma audição na qual outros dois bons guitarristas participaram também. E após as três audições que a banda fez, fui selecionado! Tenho grande expectativa quanto ao trabalho que vamos realizar juntos. Mostrar meu potencial quanto guitarrista e compositor buscando uma característica única para o som da banda. Trabalharei com afinco e dedicação."
Mais Informações: www.bandaprimator.com.br; www.facebook.com/bandaprimator; www.soundcloud.com/bandaprimator  e www.twitter.com/primatormetal.Fonte e Press Release: Eliton Tomasi - SOM DO DARMA - www.somdodarma.com.br.

Impiedoso: Sites citam “Reign in Darkness” dentre os melhores lançamentos de 2017, confira!
16/01/2018

O ano de 2017 não poderia ter findado de maneira mais positiva para a banda catarinense de Black Metal IMPIEDOSO. Após o lançamento do aguardado debut álbum “Reign in Darkness”, o grupo foi surpreendido com a avalanche de críticas positivas sobre o mesmo, o que resultou em duas citações que colocaram o atual trabalho do grupo entre os melhores de 2017. O primeiro deles aconteceu por meio de voto popular, organizado pelo site Roadie Metal, o IMPIEDOSO concorreu ao lado de outras 105 bandas, ficando entre as 5 mais bem quistas pelo público.
O outro portal relacionado a Metal que considerou “Reign in Darkness” como um dos melhores de 2017, foi o blog Underground Extremo, que em uma lista específica para o Black Metal nacional, colocou a banda ao lado de nomes como Malkuth, Malefactor, Patria e muito mais, confira o que disse o redator Luiz Harley Caires sobre este álbum:
“Observe a capa, o logo e o nome da horda, sem dúvida Impiedoso é exatamente isso, sem misericórdia, com as almas cristãs e com os não preparados para o metal negro. Conheço a horda desde a demo ‘Abismo da desgraça’, então, saber do lançamento desse trabalho é gratificante, não só para a cena catarinense mas também para a nacional. Destaque para os sons: ‘Demônio da sedução’, ‘Pelas desgraças de Deus’, ‘Liberty to Satan’.” Confira lista completa aqui: http://undergroundextremo666.blogspot.com.br/2018/01/melhores-do-ano-parte-3-black-metal.html. Ouça “Reign in Darkness” no Spotify: https://open.spotify.com/album/0y0vJQAg5U0GvQgV7tV3Kn. Encontre-o nas demais plataformas digitais: https://sanguefrioproducoes.com/n/1024. Adquira agora (versão física) acessando o link a seguir: http://sanguefrioproducoes.com/loja/inicio/39-impiedoso-reign-in-darkness.html. Contato para shows: contato@sanguefrioproducoes.com | impiedoso@impiedoso.com. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/ImpiedosoHorde/  e https://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/Impiedoso/47. Fonte: Sangue Frio Produções.

Imperador Belial: Presente na coletânea “As 20 + de 2017” organizada pelo site Força Metal BR
16/01/2018

Com os projetos para o primeiro semestre de 2018 completamente traçados, a banda carioca IMPERADOR BELIAL ainda desfruta do ótimo ano que viveu em 2017. Isso devido a recente divulgação do portal Força Metal BR, que colocou a banda na coletânea digital “As 20 + de 2017”. Tudo passou por votação popular, e o IMPERADOR BELIAL figurou ao lado de nomes como Miasthenia, Axecuter, NervoChaos, Apophanous, Fusileer e muito mais,  Mais informações: http://www.forcametalbr.com.br/2018/01/forca-metal-br-coletanea-as-20-de-2017.html. A compilação está disponível para audição no YouTube, ouça agora: https://www.youtube.com/playlist?list=PLrg1Gq88Lj0VbrqCZ0tC8xAG7uNQRg67s. Acesse o link a seguir para baixa-la gratuitamente: https://goo.gl/LD6dtg .
Como supracitado, o IMPERADOR BELIAL anunciou recentemente as primeiras novidades para este ano que se inicia, acesse o link a seguir e fique por dentro: https://sanguefrioproducoes.com/n/1223. Contato para shows: contato@sanguefrioproducoes.com | imperadorbelial666@gmail.com. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: http://www.facebook.com/imperadorbelial666; https://www.twitter.com/imperadorbelial e https://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/ImperadorBelial/51. Fonte: Sangue Frio Produções.

Paulo Miklos comemora seu aniversário com shows no Sesc Santana dias 20 e 21 de janeiro
16/01/2018

No ano passado, Paulo Miklos lançou o álbum solo “A Gente Mora no Agora” e está rodando o país com o novo show. Comemorando seu aniversário, ele se apresenta no Sesc Santana nos dias 20 e 21 de janeiro. No repertório estão as inéditas do novo disco, todas de sua autoria com parceiros como Emicida, Erasmo Carlos, Mallu Magalhães e Silva, entre outros. Entre as canções estão “Todo Grande Amor”, “Afeto Manifesto”, “Estou Pronto” e “A Lei Desse Troço”. Ele também interpreta o sucesso da novela “O Outro Lado do Paraíso” (Globo), “Vou te Encontrar”.

Immolation lança seu novo álbum, “Atonement” em SP em Abril
16/01/2018

Uma das grandes forças do Death Metal mundial retorna ao Brasil em Abril, divulgando seu mais recente trabalho, o destruidor “Atonement”, e em São Paulo, tocam no dia 29/04 (domingo), no Fabrique Club (R. Barra Funda, 1871, Barra Funda - próximo da Clash Club). “Atonement” tem figurado diversas listas de “melhores álbuns lançados em 2017”, ao redor do mundo. O disco é o décimo álbum de estúdio da carreira do Immolation, e mantém a formula do Death Metal rápido e brutal do quarteto de Nova Iorque. A formação atual traz, além dos fundadores, Ross Dolan (baixo e vocal) e Robert Vigna (guitarra), o baterista Steve Shalaty (na banda desde 2003), e o guitarrista Alex Bouks (ex-Incantation, e no Immolation desde 2016). Além dos americanos, se apresentam no dia as bandas Mystifier e Corporal Jigsore.
O Mystifier é uma das mais clássicas hordas de Black Metal do Brasil, e foi formada em 1989, em Salvador (Bahia). A banda possui quatro álbuns, sendo os dois primeiros, “Wicca” (1992) e “Göetia” (1993), verdadeiras pérolas mundiais do gênero. A formação traz Beelzeebubth (guitarra), Diego DoUrden (vocais, baixo e teclados) e Eduardo "Warmonger" Amorim (bateria). Já o Corporal Jigsore, é representante brutal do Death Metal, vem de Santa Cruz de La Sierra (Bolivia), foi formado em 2005, e está divulgando seu terceiro álbum, “Unleashing the Pestilence”, lançado em 2017. A formação da banda traz Rotten (baixo e vocal), Julio Toro (guitarra) e Adriana Pynaia (bateria). Essa turnê do Immolation na América do Sul, marca a volta da Tumba Productions, uma das mais tradicionais produtoras de Metal extremo do Brasil, que havia parado em 2013, depois de 18 anos ininterruptos em atividade. Curta a página da Tumba Productions: https://www.facebook.com/tumbaproductions/.

Matanza realiza segunda edição de festival cervejeiro no Rio de Janeiro
16/01/2018

Matanza Beer Fest terá cervejas artesanais, food trucks, rock n’roll e stand de games no Parque Madureira; Evento já atraiu milhares de pessoas pelo Brasil. O Matanza Beer Fest chega à sua sexta edição geral, e dessa vez a sede do festival cervejeiro da banda Matanza é um dos bairros mais boêmios do Rio de Janeiro, Madureira. No próximo dia 27 de janeiro, a partir das 18h, no Parque Madureira, o quarteto mais endiabrado do rock nacional irá fazer a Zona Norte tremer com muito som pesado, boas cervejas e os melhores food trucks da cidade. O “esquenta” será feito pelos metaleiros da banda Maieuttica e os ingressos podem ser adquiridos através do link https://goo.gl/o96GBU ou nos pontos físicos de venda.

Com cerca de 5 mil pessoas presentes contando todas as edições, o fest é cada vez mais procurado e pedido pelos fãs da banda. Para o vocalista Jimmy London, o gosto é recíproco e criar mais eventos desse porte é uma tendência. “O primeiro Beer Fest no Rio foi há 8 meses e já tinha muita gente com saudade, então estava na hora de voltar a embebedar os cariocas. Um evento cervejeiro em Madureira, durante o verão do Rio e com o Matanza 'dando o sangue' no palco deve ser algo divertido para a rapaziada. Adoramos fazer esse tipo de show diferente porque é o que gostaríamos de ver se estivéssemos do outro lado. Sempre conversamos e estudamos as possibilidades para fazer mais beer fests”, brinca o cantor aproveitando para alertar os amantes da gelada. “É bom que todo mundo vá, e vá de ônibus, táxi ou uber para poder aproveitar a noite toda com responsabilidade”.
As cervejas disponíveis serão do estilo Pilsen e Session IPA. Os food trucks presentes irão oferecer os melhores hambúrgueres, incluindo opção para os veganos. Pela primeira vez haverá um stand de games, graças à parceria com a escola de entretenimento Zion, que disponibilizará um XBOX 360 com Kinect para quem gosta de dançar (jogo Just Dance 2017 /2018), um Play Station 3, duas TVs de 42 polegadas, revistas exclusivas da empresa e ainda irá sortear bolsas de estudos e brindes oficias (camisas, squeezes, copos e canetas) para o público. A entrada é permitida apenas para maiores de 16 anos, sendo que os menores de idade só poderão adentrar acompanhados por um responsável legal, mediante apresentação dos documentos.

Son of a Witch retorna com Melting Ocean, single apocalíptico, que já nas plataformas de streaming, é a síntese da personalidade dos mestres do heavy doom
16/01/2018

Estes são os mais intensos e apocalípticos 13 minutos de música que você ouvirá ao menos neste início de 2018. O heavy doom do Son of a Witch no novo single “Melting Ocean” envolve com diferentes dinâmicas e reforça a essência da banda por meio de riffs carregados de peso e groove juntos ao tempero psicodélico. A música está disponível via Abraxas Records nas principais plataformas de streaming. Ouça aqui: https://onerpm.lnk.to/SonOfAWitch. “Melting Ocean” é a síntese da personalidade do Son of a Witch. Aqui, o clima de final dos tempos é sentido a todo momento. "É do conhecimento de todos que por muito tempo estamos abusando do nosso planeta. Os avisos foram dados, e é em um tom de profecia que chega com Melting Ocean”, ressalta a banda. Son of a Witch é uma força da música pesada independente com sólido currículo construído desde 2008, ano em que a banda foi concebida, em Natal (Rio Grande do Norte). O single é o sucessor imediato do disco de estreia ‘Thrones in the Sky’, de 2015, o primeiro resultado da parceria entre banda e Abraxas, gravado no estúdio Superfuzz (Rio de Janeiro, produzido por Gabriel Zander). O single foi gravado no Black Hole studios (RN) por Adriano Sabino, Patrick Schafstein e Flavio França, e mixado por Gabriel Zander no Costella Estúdio (São Paulo). Ars Moriendee é quem assina a arte de “Melting Ocean”. Fonte: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia - Assessoria de imprensa - www.facebook.com/tedesco.midia.

Edu Falaschi “Rebirth of Shadows Tour”: “Fala Galera” vira meme e fãs espalham pelas redes sociais
16/01/2018

O vocalista Edu Falaschi segue com a “Rebirth of Shadows Tour” marcando uma era de grandes shows em todo o Brasil. O cantor ao lado de Aquiles Priester, Fabio Laguna, Diogo Mafra, Raphael Dafras e Roberto Barros, estão cada vez mais entrosados como banda e embarcaram numa brincadeira criada por eles sem querer e que fãs de todo o país acabaram espalhando por todas as redes sociais. Em algum momento da turnê, fãs começaram a enviar vídeos com a hashtag “Fala Galera” e brincando com a banda. Os músicos gostaram tanto que começaram a brincar com os fãs nos shows, uma forma de mostrar como está divertida e saudável a “Rebirth of Shadows Tour”. Por conta da turnê, Edu Falaschi e seus companheiros de banda estão muito felizes em compartilhar momentos com os fãs e que lembram aquela fase áurea do Angra nesta nova turnê. São brincadeiras entre os músicos, com os fãs e até mesmo com produtores que transportam este grande momento vivido pelos integrantes da “Rebirth of Shadows Tour”.
“Foi uma surpresa total os fãs entrarem na brincadeira conosco por causa do “Fala Galera”. Começamos a receber os vídeos de todo o Brasil e percebemos a alegria de todos pela nossa união e parceria. Está sendo muito divertido assistir todos os vídeos e também a participação dos fãs em todos os shows”, comentou o vocalista Edu Falaschi. Datas restantes desta segunda perna da “Rebirth of Shadows Tour”:
16/01/18 - Florianópolis/SC - John Bull
17/01/18 - Itajaí/SC - Centro de Eventos
18/01/18 - Blumenau/SC - Teatro Carlos Gomes
19/01/18 - Curitiba/PR - Hermes Bar
20/01/18 - Bebedouro/SP - Clube de Bebedouro
21/01/18 - São Paulo/SP - Carioca Club
O show de São Paulo será o último desta segunda perna da turnê “Rebirth of Shadows Tour” no Carioca Club, dia 21 de janeiro de 2018. A apresentação conta com o vocalista Kai Hansen (Helloween, Gamma Ray), que realizará dueto com Edu Falaschi na música “Temple of Hate”. Além Kai Hansen, a apresentação também conta com a presença especial da baixista Tonka Raven, da banda Ravenclaw da Eslováquia, além dos vocalistas e amigos Alirio Netto, Tito Falaschi, Bruno Sutter e Thiago Bianchi que participarão da festa realizando duetos com Edu Falaschi em momentos especiais para os fãs, e do grande tecladista Junior Carelli que fará uma participação mais do que especial. “Fala Galera” em Fortaleza (CE): https://www.facebook.com/aquilespriester/videos/2086356168057604/ e Fãs brincando com #falagalera: https://www.facebook.com/100009379759379/videos/1987300381592601/.

Cranberries: Dolores O'Riordan tentou suicídio em 2013
16/01/2018

A causa da morte da vocalista dos Cranberries, Dolores O'Riordan, ainda não foi divulgada. Entretanto, o site TMZ destacou uma evidência preocupante. Segundo a publicação, a cantora tentou cometer suicídio, por meio de overdose, em 2013. Ela sofria de depressão e, na época, sofreu de um colapso mental. Além disso, segundo o TMZ, Dolores O'Riordan sofria de transtorno bipolar. Ela afirmava acreditar que seus problemas emocionais ocorriam devido a abusos que sofreu quando criança. A informação divulgada pelo TMZ é apenas um resgate histórico sobre a trajetória de Dolores O'Riordan. Não há nenhum indicativo, até o momento, de que ela tenha cometido suicídio. A cantora faleceu nesta segunda-feira (15), aos 46 anos, em Londres, na Inglaterra, onde a banda se encontrava para uma breve sessão de gravações. A família pediu privacidade neste momento e informou, apenas, que sua morte ocorreu de forma "repentina".

Deftones: a turnê sul-americana que não virá ao Brasil
16/01/2018

A banda norte americana Deftones fará entre maio e junho sua turnê sul-americana. Serão cinco shows e três países: Colômbia, Chile e Argentina. Isso mesmo, o Brasil está de fora. Existe uma sexta data ainda não confirmada oficialmente sobre um show no Peru, esta, especulada pela “mãe Dinah do jornalismo musical", José Norberto Flesch, em sua conta do Twitter.
24 de maio - Chamorro Entertainment City Hall - Bogota, Colômbia
26 de maio - Lima, Peru (não confirmado)
28 de maio - Teatro Coliseo - Santiago, Chile (ESGOTADO)
29 de maio - Teatro Coliseo - Santiago, Chile (ESGOTADO)
30 de maio - Teatro Coliseo - Santiago, Chile
01 de junho - Luna Park - Buenos Aires, Argentina
Duas coisas me chamam muito a atenção nessa turnê. A primeira delas é o fato de dois shows no Chile terem seus ingressos esgotados. Inicialmente estava previsto apenas um show, mas em virtude da grande busca por tickets duas datas foram adicionadas ao calendário da banda. A segunda delas é a ausência do Brasil na turnê. Em 2015, quando tocaram no Rock in Rio e abriram para System of a Down em São Paulo foram muito bem criticados e elogiados pelo público. Que o Deftones tem fãs no Brasil todo mundo sabe. Agora, o que pode ter levado a banda à não vir para o Brasil? Será que faltou alguma produtora buscar e arriscar? Será que é algum desejo da banda? Será que os fãs não estão correspondendo às expectativas? O fato é que, agora, só um milagre pode traze-los. Quem gosta da banda deve usar as redes sociais e fazer o barulho chegar até quem tem que chegar e torcer.

Bruce Dickinson adora cantar músicas da fase Blaze Bayley
16/01/2018

Mitch Lafon, do podcast "Rock Talk With Mitch Lafon", perguntou a Bruce Dickinson por que ele concordou em cantar o material da era Blaze Bayley ao voltar para a banda em 1999, e o vocalista respondeu: "Bem, você sabe, a vida é muito curta pra ficar discutindo por causa de seu ego, é uma coisa infantil e estúpida. E, na verdade, algumas das músicas funcionam bem (com minha voz), algumas não tanto, mas quer saber?

São músicas que muitos fãs do Iron Maiden apreciaram, em particular 'The Clasnman' e 'Sign Of The Cross", acho que realmente acertamos a mão nestas músicas e são um material muito grandioso. O vocal de Blaze, claro, é bem diferente do meu, ele tem um vocal um tom ligeiramente abaixo do meu, então eu posso soltar a minha voz nestas músicas, que eu adoro cantar".
Depois Bruce conclui dizendo que têm o máximo de respeito por Blaze, "pois ele se viu numa situação extremamente difícil, sua voz era muito diferente da minha e ele tinha que tentar cantar algumas das músicas antigas do Maiden, era uma coisa muito complicada (pra ele). E Blaze era e ainda é um cara muito, muito gente boa, e eu tenho um grande respeito por ele".

Black Veil Brides: ouça a música que chamou atenção por um riff
16/01/2018

Antes do lançamento do álbum "Vale" a banda BLACK VEIL BRIDES lançou um teaser que chamou muita atenção por parecer com o som da banda PANTERA. O teaser se tratava da música "Throw The First Stone, Ouça agora a música completa, que tem um riff realmente monstro. 946 acessosBlack Veil Brides: novo álbum "Vale" é lançado5000 acessosSlash: o que ele pensou quando ouviu o "Chinese Democracy". O riff começa aos 3:39, confira: https://www.youtube.com/watch?v=pFfAuROQY1s.
 
Rick Springfield: músico pensou em cometer suicídio em 2017
16/01/2018

O músico Rick Springfield pensou em cometer suicídio no ano de 2017. A informação foi revelada pelo próprio, em entrevista à rádio Sirius XM. "No ano passado, estive muito próximo disso", disse Springfield. Ele complementou com seu parecer diante dos suicídios de Chris Cornell e Chester Bennington. "Eu não pensei: 'ugh, isso é terrível'. Pensei: 'eu entendo isso'. Entendo como é estar perdido e obscuro daquela forma", afirmou. Springfield convive com a depressão desde sempre e tentou suicídio quando tinha 17 anos. Hoje, segundo ele, a doença está "viva e bem" dentro dele. "Todos perguntam: 'como você está?'. Eu nunca respondo: 'ótimo'. É mentira. Digo: 'estou ok, você sabe, estou ali'. Às vezes, falo: 'horrível, tive um dia terrível'. Daí, respondem: 'legal, cara, eu também'. Sequer escutam o que você fala. Todos temos uma frente social e isso faz com que eu me sinta um mentiroso quando chego em casa, me olho no espelho e digo: 'você disse que tudo está bem e você se sente ótimo?'", disse.
O suicídio é, inclusive, abordado em seu novo disco, "The Snake King", que sai em 26 de janeiro. Uma das faixas recebeu o título "Suicide Manifesto". "Quero fazer o que é verdadeiro. Há muitas músicas que eu não faria agora por não serem verdadeiras", afirmou. Ele cita, por exemplo, seu hit "Jessie's Girl". "Eu tinha 29 anos quando a fiz e estava solteiro. Tinha coisas diferentes para me preocupar além de transar", pontuou.

Chris Cornell: vídeo para divulgar projeto para crianças refugiadas
16/01/2018

"The Promise" surgiu a partir de música escrita pelo cantor para um filme sobre o genocídio armênio. Artistas como Elton John, Tom Hanks, Barbra Streisand, Adam Levine, George Clooney e Hugh Jackman aparecem em um novo vídeo de divulgação do projeto social "The Promise", criado por Chris Cornell para proteção de crianças em países em guerra. A campanha leva o título da música criada para o filme homônimo sobre o genocído armênio e que está indicada ao Grammy de melhor performance de rock. Morto em maio do ano passado, o artista doou todos os lucros da faixa para organizações de ajuda aos refugiados.
O vídeo, divulgado pela revista Variety, começa com uma fala de dois dos filhos de Cornell. "Dos Direitos Humanos básicos ao direito das mulheres, meu pai acreditava que se cada um de nós se comprometesse a manter uma promessa, poderíamos trabalhar para criar um mundo melhor", diz Toni, de 13 anos. "Eu juro manter essa promessa pelo meu pai", completa Christopher, de 12. Na sequência, há uma gravação do cantor, na qual ele afirma que vai lutar "pelas crianças mais vulneráveis do mundo". Assista o vídeo em inglês: https://www.youtube.com/watch?v=hwKwfl8648I.

Steven Tyler em evento de gala para ajudar vítimas de abuso
16/01/2018

Steven Tyler, vocalista do AEROSMITH, está organizando um evento de gala juntamente com a produtora de eventos Live Nation para arrecadar fundos para sua instituição que trabalha com meninas vítimas de abuso sexual na cidade de Atlanta/EUA. O evento terá transmissão ao vivo do Grammy 2018, jantar, show de Steven Tyler com sua banda sediada em Nashville, a LOVING MARY, e um leilão ao vivo. O dinheiro arrecadado será revertido para "Janie's Fund", iniciativa solidária de Tyler em parceria com a ONG Youth Villages. "Esse evento vai ser mais do que uma noite de curtição", contou Steven em um pronunciamento à revista Billboard. "É uma oportunidade para aprender mais sobre o valioso trabalho que fazemos com aquelas meninas. Chegou a hora de gerar consciência sobre o problema dessas garotas". A anie's Fund já conseguiu arrecadar mais de US$ 2,5 milhões desde novembro de 2015 quando começou a campanha. A 60ª cerimônia anual do Grammy acontecerá em 28 de janeiro no Madison Square Garden, ao passo que o evento da Janie's Fund ocorrerá no RED Studios, em Hollywood.

Judas Priest: novo disco soa como se fosse de "banda nova", diz Halford
16/01/2018

O vocalista Rob Halford, do Judas Priest, falou sobre o próximo álbum da banda, "Firepower", em entrevista à Metal Hammer. O cantor disse que o grupo soa renovado e traz letras que vão além do "mundo fantasioso do metal". "Somos um livro aberto. Podemos ir a qualquer lugar e esse é o meu trabalho, onde a palavra 'desafio' entra em jogo. Busco coisas em meu entorno, no mundo real e no mundo fantasioso do metal, então, faço comentários políticos e sobre o meio ambiente, de forma metafórica", disse.

Segundo Halford, o produtor Andy Sneap fez um "trabalho incrível" ao fazer "Firepower" soar "maravilhoso". "Estamos cientes dos elementos importantes para o Priest, que estão conosco em tudo o que fazemos, Porém, ao trabalhar com Andy, que é um produtor tão procurado e contemporâneo, ele consegue ligar tudo e obter um efeito, no qual a música que você ouve soa de uma banda de metal jovem e renovada. Sempre tento me manter atualizado sobre o que está acontecendo no metal e sinto-me confiante de que esse som é tão forte como nunca", afirmou. "Firepower" será lançado no dia 9 de março, pela Epic. O álbum, que sucede "Redeemer Of Souls" (2014), conta com a produção de Andy Sneap e Tom Allon.

Lynch Mob: vocalista Oni Logan deixa a banda pela 5ª vez
16/01/2018

O vocalista Oni Logan deixou o Lynch Mob pela quinta vez. A informação foi confirmada pelo próprio músico, em nota divulgada na internet. "Estou muito orgulhoso de ter feito parte dos discos e da irmandade. Gostaria de agradecer aos fãs que continuaram a ir aos nossos shows pelos anos e pelo interesse no que tínhamos a dizer em nossos novos álbuns", disse. Segundo Logan, seu 2018 será marcado por "um novo projeto com disco e turnê". Ele não justificou, ao certo, o motivo de sua quinta saída - as outras passagens pela banda ocorreram de 1989 a 1991, 2008 a 2011 e 2012 a 2013, além de um retorno relâmpago em 1998. O disco mais recente do Lynch Mob, "The Brotherhood", saiu em setembro de 2017.

Journey: turnê conjunta com Def Leppard vai rolar, segundo músicos
16/01/2018

O baterista Steve Smith revelou, em entrevista ao Marin Independent Journal, que sua banda, o Journey, vai embarcar em uma turnê de seis meses ao lado do Def Leppard. A excursão começa a partir de maio, segundo Smith. A informação foi negada pelo baterista do Def Leppard, Rick Allen, em entrevista ao site Rock Titan. "Não acho que vai acontecer. Tem se falado sobre, mas não sei se há algo finalizado. Mas espero ouvir algo sobre isso em um futuro não tão distante", disse. No entanto, o guitarrista do Journey, Neal Schon, disse em seu Instagram que a turnê vai, sim, acontecer. "Journey e Def Leppard vindo em breve!", disse, no sábado (13). O Journey não se apresenta ao vivo desde julho de 2017. Parte do ano da banda foi tumultuado nos bastidores, com troca de provocações entre Neal Schon e o tecladista Jonathan Cain.

Eric Clapton diz sentir vergonha de comentários racistas
16/01/2018

O guitarrista Eric Clapton disse, em uma sessão de perguntas e respostas que promoveu o documentário "Eric Clapton: Life In 12 Bars", que sente vergonha de ter feito alguns comentários racistas no passado. Um deles, o mais notório, foi feito em 1976, durante um show em Birmingham, Inglaterra - e, aparentemente, ainda deixa Clapton incomodado. Mais consciente de suas afirmações, Eric Clapton destacou, após mais de 40 anos, a vergonha que sente por seus comentários. "Sabotei tudo com o que me envolvi. Estava tão envergonhado de quem eu era, um tipo de semi-racista, o que não fazia sentido. Metade dos meus amigos eram negros, namorei uma mulher negra e defendi a música negra", afirmou. Assim como diversos momentos erráticos de sua carreira, Eric Clapton creditou essa situação ao abuso de álcool e drogas, algo que esteve presente durante, praticamente, toda a sua vida.
Mas o que ele disse em 1976?
Na ocasião, além de ter expressado apoio ao político Enoch Powell, considerado "nacionalista branco", Eric Clapton disse ao público de seu show que o Reino Unido estava se transformando em uma "colônia negra". "Acho que Enoch está certo, acho que deveríamos mandá-los todos de volta. Impeçam o Reino Unido de se transformar em uma colônia negra. Tirem os estrangeiros. A Inglaterra é para brancos, cara. Somos um país branco. Essa é a Grã-Bretanha, um país branco. O que está acontecendo conosco, p*rra?", afirmou, durante o show. As falas de Eric Clapton inspiraram a criação do movimento Rock Against Racism. Nos anos seguintes ao ocorrido, ele foi forçado, durante entrevistas, a lidar com suas palavras. Clapton já atribuía tais afirmações ao uso de álcool e drogas.

Epica desembarca no Brasil com a “The Ultimate Principle Tour” em março
15/01/2018

Banda está de volta ao Brasil para realizar a sua mais uma importante turnê pelo País. Procura por ingressos em todas as capitais é grande - foto: Tim Tronckoe Após bem-sucedida longa turnê pela Europa, com vários shows importantes com ingressos esgotados com muita antecedência, a banda holandesa Epica, um dos nomes mais importantes do heavy metal mundial na atualidade, está se preparando para a tão aguardada passagem da “THE ULTIMATE PRINCIPLE TOUR” pela América do Sul. A nova turnê mundial coroa a mais nova fase fenomenal do grupo, que está celebrando 16 inteligentes, criativos, ambiciosos e poderosos anos de carreira. Nas últimas semanas, o lançamento EP “Solace System” foi responsáveis por uma verdadeira comoção entre os fãs e a imprensa, que ainda continuam impressionados com a qualidade do álbum “The Holographic Principle” (Nuclear Blast - 2016). Com realização exclusiva da Liberation Tour Booking, o Epica traz impecável e grandiosa produção de um dos shows mais elogiados e impressionantes do momento. A turnê brasileira vai estremecer Belo Horizonte (09/03 - Music Hall), São Paulo (10/03 - Tropical Butantã), Rio de Janeiro (11/03 - Circo Voador), Porto Alegre (13/03 - Opinião), Curitiba (14/03 - Spazio Van), Manaus (16/03 - Teatro Manauara), Fortaleza (17/03 - Armazém) e Recife (18/03 - Clube Português do Recife).
Os fãs interessados em conferir a mais nova incrível, dinâmica e divertida jornada musical de Simone Simons (vocal), Mark Jansen (guitarra/vocal), Coen Janssen (synth/piano), Ariën van Weesenbeek (bateria/vocal), Isaac Delahaye (guitarra) e Rob van der Loo (baixo) devem se apressar. A procura por ingressos é grande em todas as capitais. Mais informações em http://www.epica.nl/tour.
Formado em 2002, após a saída do guitarrista Mark Jansen do After Forever, o Epica ficou famoso já no lançamento do debut “The Phantom Agony” (2003). No entanto, o grupo conquistou o Mundo com o excelente feedback dos álbuns “Consign to Oblivion” (2005), “The Divine Conspiracy” (2007) e “Design Your Universe” (2009). Lotando sempre as principais casas de shows da Europa, América do Norte e Oceania, o grupo invadiu a capa das principais revistas especializadas e sempre é uma das principais atrações de grandes festivais de rock/metal como Waken Open Air, Hellfest, Download, Rock Hard, dentre tantos outros. Links relacionados: https://www.facebook.com/epica; https://www.facebook.com/liberationmcofficial; https://www.facebook.com/nuclearblastbrasil e https://www.facebook.com/UltimateMusicPR. Fonte: Costábile Salzano Jr - THE ULTIMATE MUSIC - PR - https://www.facebook.com/UltimateMusicPR; http://twitter.com/ultimatemusicpr e https://www.facebook.com/costabile.salzano.

Morre a vocalista Dolores O'Riordan do Cramberries
15/01/2018

A vocalista dos Cranberries, Dolores O´Riordan, morreu aos 46 anos. A informação foi confirmada por um representante e divulgada pelos sites Daily Mail e Irish Times. Dolores faleceu em Londres, na Inglaterra, onde a banda se encontrava para uma breve sessão de gravações. A causa da morte não foi informada. A família pediu privacidade neste momento.

Os Cranberries começaram suas atividades em 1989 e foram um dos grandes nomes do rock alternativo da década de 90. O último trabalho a ser lançado pelo grupo, até então, foi "Something Else", uma coletânea com regravações em formato acústico, em 28 de abril de 2017.

One Arm Away: divulgado novo vídeo ao vivo Festival Abril Pro Rock
15/01/2018

A banda One Arm Away acaba de liberar mais um vídeo com as músicas “One Arm Away” e “Destiny” do show de estreia do grupo no Festival Abril Pro Rock, em Recife, Pernambuco. Atualmente, a banda formada por Antonio Araújo (Korzus), Felipe Andreoli (Angra), Edu Garcia (John Wayne) e Rodrigo Fantoni. Assista o videoclipe ao vivo no Abril pro Rock: https://youtu.be/dM51vFly1ac.
O One Arm Away vem trabalhando em novas composições e já fala em um novo material surgindo no horizonte. “Estamos preparando um material com muita qualidade e os fãs da banda podem esperar o melhor de nós como banda”, disse o guitarrista e vocalista Antonio Araújo.  A gravação foi feita 100% ao vivo sem uso de overdubs e outros artifícios, com a ideia de trazer a verdade da performance ao vivo da banda para o público que ainda não pode estar em um show deles. O grupo promete o lançamento de um último vídeo dessa série ao vivo para fevereiro de 2018. A gravação e mixagem do áudio ficou à cargo do pernambucano Nenel Lucena e as imagens e edição de vídeo feitas pela empresa Saturno Áudio Visual. Esse vídeo é o terceiro de uma série de quatro vídeos, e o único que trás duas músicas. “One Arm Away” e “Destiny”, compõem o material áudio visual. Links relacionados: https://www.facebook.com/onearmaway/ e http://www.onearmaway.com/. Fonte: DAMARIS HOFFMAN - Hoffman & O'Brian - marketing artístico/entretenimento - www.hoffmanobrian.com.br.

Novidades da banda Mask of Semblant para esse ano
15/01/2018

A banda de progressive/melodic death metal Mask Of Semblant, de Florianópolis/SC, anuncia as novidades que estão sendo preparadas para esse ano de 2018, incluindo um novo EP. No primeiro trimestre do ano serão lançados 5 clipes playthrough que já estão sendo produzidos. Cada clipe terá a presença de um dos cavaleiros, tocando sua respectiva música do EP “Existence”, lançado em 2017, que retrata parte da história apocalíptica e reflete o caos que o mundo se encontra. Um novo EP estará disponível até a metade do ano, com músicas inéditas e uma temática bem diferente do primeiro álbum, mas mantendo o estilo e identidade da banda. E 2018 terá ainda um novo clipe Full Band, programado para o segundo semestre, pra fechar bem o ano. Para mais informações: https://www.maskofsemblant.com/ e https://www.facebook.com/maskofsemblant/.

Psycho Carnival, maior festival de Psychobilly da América do Sul chega à 19ª edição com 26 bandas em 5 dias em em Curitiba (Paraná), no Jokers
15/01/2018

Com bandas de sete países, entre atrações inéditas, nomes de peso e revelações do psychobilly e subgêneros, a edição 2018 do Psycho Carnival, em Curitiba (Paraná), é onde o rock dita as regras durante o período do carnaval. De 8 a 12 de fevereiro, o festival - que é o maior do estilo na América do Sul e um dos mais estabelecidos dentro do Brasil - levará 26 bandas ao Jokers Pub, divididas num pré-esquenta na quinta-feira, 8, na Festa de Esquenta da sexta, 9, e nas três noites seguintes, de sábado a segunda-feira. A realização é da Psychobilly Corporation. O Psycho Carnival chega à 19ª edição e celebra 19 anos de festival, realizado de forma ininterrupta e que tornou Curitiba a capital sul-americana da cena Psychobilly, traz gente de diversas partes do mundo especialmente para este evento, além de palco obrigatório para qualquer banda do gênero. Nestas quase duas décadas, diversos nomes nasceram e celebraram o fim das atividades no Psycho Carnival.
Os paulistanos Flicts, apesar de veteranos, estralam as rédeas do seu altivo punk rock pela primeira vez no Psycho Carnival. Tocam na sexta-feira, 9, um show antes dos locais Sick Sick Sinners, o nome mais conhecido do psychobilly nacional e em constante turnês mundiais. Na mesma noite ainda tem a Crazy Horses (Londrina), o rei do rock garage O Lendário Chucrobilly Man (Curitiba), Skullbillies (Curitiba) e a Nausea Bomb, direto da França, outra estreante no fest. 
Duas bandas debutam no Psycho Carnival no sábado, 10: Salidos de La Cripta, da Colômbia, referência do gênero no seu país e que já fez o show de abertura para nomes como Misfits e Voodoo Zombie; e, também internacional, o 13Bats, direto da Espanha cuja poderosa mistura de punk com psychobilly reverbera pelo mundo desde 2007. Nesta mesma noite tem o show de retorno do Frenetic Trio (Londrina), um dos principais nomes do psychobilly brasileiro, depois de 11 anos. Ainda tocam Klax (EUA), Mongo (Curitiba) e Footstep Surf Combo (Campinas).
A segunda banda colombiana desta edição se apresenta no domingo, 11: Psychopath Billy, com 10 anos de estrada e habilidosos músicos que buscam renovar o estilo. Também vai ter a estreia nos palcos do trio Spitfire Demons (São Paulo), o experiente Kingargoolas (Guarapuava) e Brown Vampire Catz (Londrina), além dos estreantes Cursed Bastards (EUA) e do aguardado retorno ao Psycho Carnival dos Catalépticos. Os curitibanos são vanguardistas da cena, iniciaram atividades lá em 1996, pararam por um tempo e retornaram com voracidade em 2017 com quatro shows sold-outs (um no Brasil e três nos Estados Unidos).
Da Suécia, Wild Rooster é a última entre as estreantes a se apresentar no 19ª Psycho Carnival, na segunda, 12, numa noite quente com, no mínimo, três nomes consagrados em nível mundial: The Mullet Monster Mafia - e o inigualável power surf music - de Piracicaba (SP) e os selvagens do Hillbilly Rawhide (Curitiba). Completam o lineup Tampa de Caixão (Joinville), Luisonz (Paraguai) e Voodoo Brothers (São Paulo). “O grande diferencial do Psycho Carnival 2018 é a quantidade de bandas latinas, principalmente as duas colombianas que vem esse ano, Salidos de Lá Cripta e Psychopath Billy. O estilo está se desenvolvendo em todo o continente, Argentina tem uma cena, Chile, Paraguai e agora essa ótima surpresa da Colômbia”, comenta Vlad Urban, guitarrista e vocalista da banda Sick Sick Sinners e um dos organizadores do evento. Ele destaca que o Psycho Carnival tem uma atmosfera de encontro dos admiradores e bandas de todo mundo, que além das formações sulamericanas, terá as europeias e americanas. Fonte: Erick Tedesco - Assessoria de imprensa  - www.facebook.com/Erick.Tedesco.

Ozielzinho: guitarrista realiza workshop exclusivo neste sábado na EM&T
15/01/2018

O conceituado guitarrista Ozielzinho realiza workshop exclusivo na EM&T neste sábado, dia 20 de janeiro, às 16h, em São Paulo. O evento acontece no auditório da EM&T, com apoio da 89 FM e do Amplitube, que ajudam na realização do workshop. Para garantir sua vaga é preciso reservar através do telefone 11 5012-2777. Os convites são trocados por itens de higiene pessoal, que serão doados a instituições de caridade. “É um grande prazer apresentar este workshop na EM&T, a maior escola de música e tecnologia da América Latina. No workshop falarei sobre o Amplitube 4 da Ik Multimedia, um plugin fantástico de simulação de pedais e amplificadores. Utilizo o Amplitube em minhas produções e tendo resultados que se confundem com uma captação feita com amplificadores reais. No workshop estarei falando a forma que uso esse plugin, as combinações e macetes que uso para ter um som de qualidade com pouco equipamento”, explicou Ozielzinho.
Ozielzinho começou a tocar guitarra cedo e ganhou reconhecimento depois de postar vídeos no YouTube - o que o levou a ser um dos finalistas do Guitar Idol na Inglaterra. O artista teve o primeiro contato com a musica aos 9 anos, ganhou reconhecimento nacional e internacional através da internet. Também foi eleito o melhor guitarrista do ano de 2006 pela revista Seleções (Reader’s Digest). O músico também já tocou com artistas de renome nacional e mundial como Kiko Loureiro, Frank Solari, Joe Moghrabi, Sydnei Carvalho e Marcelo Barbosa. Além de guitarrista, Ozielzinho é produtor musical. Gravou seu primeiro álbum instrumental em 2013 com boa aceitação na Ásia, em especial na China. Também Participou no Rock in Rio 2017 com grande destaque com o público jovem que frequentou o festival.
EM&T - Escola de Música e Tecnologia - Avenida Engenheiro George Corbisier, 100 - Metrô Conceição
Entrada em troca de itens de higiene pessoal (que serão doados a instituições de caridade).
Informações e reservas: 11 5012-2777 ou na secretaria da EM&T
Site da EM&T: http://emt.com.br/.

MX: Capa e título do novo álbum revelados
15/01/2018

A banda brasileira de thrash metal MX, que há pouco mais de um mês lançou o videoclipe da música “Fleeing Terror”, revelou mais detalhes sobre o seu novo trabalho que tem sido bastante aguardado, já que a banda, que retomou suas atividades em 2012, não havia lançado músicas inéditas por mais de uma década - “Re-Lapse” de 2014, trazia regravações dos clássicos da banda.

Segundo as impressões de pessoas que já ouviram o novo material, as novas músicas espelham a bagagem e a maturidade da veterana banda, sem qualquer desprezo à já conhecida energia musical contagiante que sempre foi a marca característica de seus trabalhos. O vídeo clipe recentemente divulgado dá uma boa ideia do que está por vir. O álbum, com lançamento previsto para março de 2018 - no Brasil será lançado pela Shinigami Records - será intitulado “A Circus Called Brazil”.
A capa faz reviver o velho conhecido dos fãs, “Simon”, o padre do álbum “Simoniacal” (1988), embora, pelo título escolhido, a tônica recaia sobre o personagem que representa o sofrido povo brasileiro. Pelo que adiantaram, o álbum contará com 10 músicas e provavelmente mais uma faixa bônus. A arte da capa é de autoria do desenhista e escultor, Cleyton Amorim. Para quem ainda não assistiu o clipe de “Fleeing Teror”, é só conferir aqui: https://www.youtube.com/watch?v=MP3Acfk1lH4.  Mais detalhes de “A Circus Called Brazil”, como por exemplo, o ‘making of’ das gravações, serão divulgados nas próximas semanas.
O MX foi formado no ABC Paulista em 1985, e possui os seguintes álbuns; “Simoniacal” (1988), “Mental Slavery” (1989), “Again” (1997), “The Last File” (2000) e “Re-Lapse” (2014). A banda é considerada uma das mais importantes do gênero no país. Entre os admiradores da banda estão o vocalista do Ghost, Papa Emeritus, e Michael Amott, do Arch Enemy (ex-Carcass). A formação da banda traz Alexandre “Dumbo” Gonçalves (guitarra e vocal), Décio Jr. (guitarra), Alexandre “Morto” Favoretto (baixo e vocal), e Alexandre Cunha (vocal e bateria). Siga o MX em seus canais oficiais: http://www.bandamx.com.br/; https://www.facebook.com/mxthrash/ e https://www.youtube.com/channel/UCqexmmFrI5U0Z6VchJXtpcQ.

Em carta, Vinnie Vincent agradece "amor e fé" dos fãs
15/01/2018

O recluso ex-guitarrista do Kiss, Vinnie Vincent, agradeceu aos fãs pelo "amor e fé" por meio de uma carta manuscrita. O texto foi divulgado pela organização do evento Atlanta Kiss Expo, que contará com sua participação na próxima sexta-feira (19) e sábado (20), em Atlanta (EUA). "Caros amigos, o momento que tanto espero para nos reunirmos chegou! Três meses atrás, quando foi anunciado que eu voltaria na Atlanta Kiss Expo, não sabia o que esperar. Mas fiquei impressionado e humilde com a tremenda onda de amor e respeito que vocês me mostraram. Agradeço muito por isso e quero que saibam que o sentimento é mútuo", disse. "Atlanta será uma celebração - a nós, à música e à magia especial que compartilhamos", continuou Vincent. "Espero que estejam tão empolgados como eu em vê-los novamente nessa ocasião especial e nos divertirmos em um fim de semana memorável. Obrigado a todos pelo amor e fé, e saibam que envio o mesmo amor e a mesma fé a todos vocês de volta. Vejo vocês em Atlanta. Vinnie Vincent." Vinnie Vincent vai participar da Atlanta Kiss Expo em sua primeira aparição pública em décadas. Ele vai estar ao lado do vocalista Robert Fleischmann, que gravou os vocais do primeiro álbum do Vinnie Vincent Invasion.

G3: Joe Satriani criou projeto pois sucesso o isolou de todos
15/01/2018

O guitarrista Joe Satriani afirmou ter criado o projeto G3, lançado inicialmente em 1996, porque o sucesso o isolou das pessoas, especialmente de seus amigos músicos. A revelação foi feita em entrevista à rádio 107.7 The Bone (transcrita pelo Blabbermouth). Questionado se ele pensava que o G3 duraria por tanto tempo, Joe Satriani respondeu: "Sim, com certeza. Vou te dizer: toda a coisa começou comigo estando frustrado pelo sucesso me isolar de todo mundo, todos os meus amigos que eram músicos". "Quando criança, sempre pensava que quando fosse um rock star, estaria saindo com todos os meus amigos, farreando, tocando guitarra, falando do meu próximo disco, mas o oposto estava acontecendo", explicou Satriani. "Sempre estava em outro país, outra cidade e meus amigos estavam em outro lugar e eu ficaria preso em um quarto de hotel, ou tocando as mesmas 20 músicas todas as noites. Pensei: 'isso não é legal, está me fazendo ficar menos social como guitarrista'."
Foi daí que surgiu a ideia para o G3. "Voltei e tive uma reunião com os caras da Bill Graham Management. Disse: 'o que podemos fazer para me formalizar fazendo uma jam com meus amigos?'. Era só uma ideia maluca. Algumas horas depois, disseram: 'Ok, podemos fazer nosso festival, mas não pode ser como o Lollapalooza ou algo grande, precisa ser controlável'", contou o guitarrista. Satriani, então, contou que pensou em três guitarristas para o projeto porque "se fossem seis, tocando toda noite, todos tocariam 15 minutos". "Seria difícil atrair alguém como Steve Vai dizendo: 'você vai tocar 15 minutos, o que acha'. Ele diria: 'eu toco duas horas sozinho'. Montamos tudo para cada um tocar uma hora. Poderia tocar, promover seu novo disco, fazer o que quiser e, no fim, nos juntaríamos para uma jam de meia hora", afirmou.
Segundo o músico, foi difícil convencer empresários e promotores de eventos a comprarem a ideia, no auge do grunge e da música alternativa. "Isso foi em 1995. Demorou um ano para convencer outros artistas e empresários de que seria uma boa ideia ter três guitarristas tocando juntos toda noite. Todos os empresários diziam: 'não quero meu artista parecendo ruim diante de alguém'. Minha ideia era: basicamente, se eu estivesse na plateia, eu não ligaria. Se Jeff Beck, Eric Clapton e Jimi Hendrix aparecessem para tocar, eu ficaria muito satisfeito [...] Depois de 12 meses, fialmente consegui o 'sim' de Steve Vai e Eric Johnson", disse.

Guns N' Roses: "Chinese Democracy" é uma obra-prima, diz Bumblefoot
15/01/2018

O guitarrista Ron "Bumblefoot" Thal fez elogios a "Chinese Democracy", disco do Guns N' Roses lançado em 2008 e que contou com sua participação. Thal, que integrou a banda entre 2006 e 2014, disse à Radio Romania Timisoara que o álbum é uma "obra-prima". Inicialmente, Bumblefoot foi questionado sobre suas contribuições a "Chinese Democracy". "A guitarra sem trastes (fretless), algumas das melodias e coisas do tipo... todos contribuíram muito. Há muitas pessoas. Acho que não haverá um disco - não só no rock, mas na música em geral - com tantas pessoas contribuindo com uma vasta gama de estilos e tempo para criar essa obra-prima. Realmente é", disse. Thal, então, explicou por que enxerga "Chinese Democracy" como uma obra-prima. "Se você realmente dissecar tudo que se passa naquele disco, tem muita coisa. Há um equilíbrio frágil de tantas coisas que funcionam tão bem. O produtor Caram Constanzo, o cara com quem passava 14 horas por dia gravando a guitarra, é fantástico", afirmou. Confira a entrevista na íntegra (em inglês e sem legendas): https://www.youtube.com/watch?v=wJsdwZIUBJg.

Slash: apresentando novo modelo de guitarra Gibson
15/01/2018

O guitarrista Slash apresentou, na última terça-feira (9), um novo modelo de guitarra durante o evento Consumer Electronics Show (CES) em Las Vegas, nos Estados Unidos. O instrumento é uma Gibson Les Paul Slash Anaconda Burst. O modelo faz parte da nova linha signature de Slash, testada durante a "Not In This Lifetime...Tour", turnê que marcou seu retorno ao Guns N' Roses. A guitarra contém corpo de mogno, madeira AA flamed maple em seu top e toques pessoais de Slash, incluindo seus captadores signature e case em formato de cobra. Ainda não se sabe quando - ou mesmo se - o instrumento estará à venda. Veja a apresentação nos vídeos : https://www.youtube.com/watch?v=NGwy6D1Dy_Q e https://www.youtube.com/watch?v=WuDCSnw5FjE.

Kirk Hammett posa com guitarra de "Fast" Eddie Clarke
15/01/2018

Não é segredo para ninguém que os integrantes do Metallica são fãs do Motörhead. São incontáveis as manifestações de apreço à banda britânica ao longo das últimas décadas. Em homenagem ao guitarrista "Fast" Eddie Clarke, que integrou o Motörhead em sua formação considerada clássica e faleceu na última semana, Kirk Hammett, do Metallica, posou com o instrumento que foi de seu ídolo para uma foto. A imagem foi divulgada em seu Twitter, com a legenda: "com a guitarra de Fast Eddie". A publicação rendeu mais de 7,8 mil curtidas e 1,1 mil compartilhamentos (retweets).

Web Rádio O SubSolo: anunciado o novo projeto do blog/site O SubSolo junto de toda a equipe
14/01/2018

Com uma proposta diferente de outras rádios, O SubSolo com a administração e coordenação de Wendell Pivetta e auxilio do fundador d'O SubSolo, Maykon Kjellin. A nossa programação tenta viajar pela arte independente brasileira, não só trazendo música de qualidade, mas sim, dando espaço a todos os artistas culturais interligados ao Rock & Metal. Além de bandas carimbadas no cenário, traremos novidades, como artistas que estão começando suas trajetórias autorais. Na Web Rádio O SubSolo, além de ouvir Rock & Metal independente, você também terá acesso a conhecer novas casas de shows com vinhetas exclusivas, participar de entrevistas e mesas redondas, saber de eventos próximos a você, sempre com o intuito de propagar o bom Rock 'n Roll e Heavy Metal. O contexto é dar voz para quem não tem, e assim, crescermos juntos.
O intuito também é abrir espaço para todos os interessados em participar e terem programas, quadros e até pequenas mensagens de notícias de suas bandas. Programas já confirmados são: Metal Etílico, Álbum Dicas, A Hora do Canibal, Rock Master, London Calling, Onda Nervosa e Alternativo na Ativa. Metal Etílico, com o responsável Wendell Pivetta, o programa já vem sendo apresentado em diversas formas, seja em Podcast diretamente em sua página oficial, assim como participando de várias rádios com programas fixados na grade de programação. Traz consigo o bom e velho Rock 'n Roll e notícias semanais. A Hora do Canibal, com o responsável Ivan Gomes vem como o principal intuito apresentar bandas independentes de todos os cantos do país. Tem o programa fixado em outras rádios, trazendo agora o programa e sendo um de nossos parceiros nessa nova jornada.
Alternativo na Ativa, comandado pelo músico Stevan Zanirati, o programa está no ar fazem exatamente três anos e tem como proposta um mergulho na contracultura, movimento underground, do Sul ao Mundo tocando o Rock n' Independente e suas vertentes. Rock Master, que com o responsável Daniel Seabra vem conquistando seu espaço na mídia radialista, com uma boa equipe, abordando sempre assuntos relevantes sobre a boa música, sempre em atualização e fidelidade ao Rock 'n Rol. London Calling é apresentado por Paulo Floriani e é um dos programas mais importantes do Punk nacional. Trazendo aos ouvidos o bom e velho Punk Rock, o programa London Calling que era transmitido apenas no Mutante Rádio, agora também terá espaço na Web Radio O SubSolo.
Álbum Dicas, produzido por Lucileno Matos, o catarinense sempre foi um cara que correu atrás dos seus projetos, recentemente com a Radio Garagem In Rock, começou a dar espaços para bandas de todo o cenário nacional. Onda Nervosa, com o excelente locutor Leandro França, é um programa na rádio Ondas FM, que terá suas reprises adicionada a grade de programação da Rádio O SubSolo. A Web Rádio funcionará 24hs, sua programação contará com maior numero de programações gravadas e alguns programas ao vivo realizado por Wendell Pivetta e Maykon Kjellin, contando também com alguns apoios confirmados de outras mídia e com pequenos trechos de quadros que serão enviados, são eles: Vitor Hugo Franceschini do Arte Metal; Daniel Russo d'A Hora Hard; Fabio Reis do Mundo Metal; Guigo Romagna do Urussanga Rock Music; Leandro França do Onda Nervosa; Igor Arruda do Programa E ai cara?!; Renato Sanson do Heavy and Hell. Tem programa ou podcast e quer contribuir com a Rádio? Entre em contato pelo radio@osubsolo.com. Fonte: MK Assessoria.

Avenged Sevenfold: Lzzy Hale sobe ao palco para cantar Pink Floyd
14/01/2018

O Avenged Sevenfold iniciou sua turnê nesta sexta-feira, dia 12 de janeiro, em Nashville, e durante a performance ao vivo de "Wish You Were Here" do Pink Floyd a banda contou com a participação especial de Lzzy Hale, do Halestorm, confira no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=uxMUD2FdREs. A música foi gravada pelo A7X e lançada na edição deluxe do "The Stage" que saiu em dezembro.

Nos primórdios, plano de Mustaine era destruir o Metallica
14/01/2018

Em uma postagem feita via twitter, Dave Mustaine respondeu a um fã que lhe perguntou qual era a sua medida de sucesso quando ele fundou o Megadeth após ter sido despedido do Metallica em 1983, e a visão que ele tinha do papel de sua então nova banda: "Minha medida de sucesso era se eu havia feito uma refeição naquele dia ou não, e meu objetivo era destruir o Metallica e deixar de viver em uma Van. Bom, eu superei minha animosidade por deixar a banda, estou feliz por termos nos reconciliado... cadê aqueles shows do Big 4???"

Avenged Sevenfold: 20 mil pessoas em arena mesmo com nevasca
14/01/2018

O Avenged Sevenfold realizou nesta sexta (12), o primeiro show da turnê mundial de seu mais recente álbum, The Stage, com abertura de Breaking Benjamin. Curiosamente o show seria cancelado devido a uma nevasca que fechou várias estradas de acesso em Nashville, EUA. Muitos fãs que viriam de outras cidades estavam pedindo reembolso antes mesmo do show começar, alegando que não tinham condições de chegar a arena em segurança, mas a banda de última hora optou por não cancelar. E o resultado? Foi um dos maiores shows solo em termos de público do Avenged nos últimos anos. A banda esgotou todos os 20 mil ingressos da Bridgestone Arena, a mesma arena que artistas mundialmente conhecidos como Ed Sheeran, Taylor Swift e o próprio Guns N' Roses, se apresentaram recentemente. Confira o setlist do show: 1. The Stage; 2. Afterlife; 3. Beast and the Harlot; 4. Paradigm; 5. Hail to the King; 6. Buried Alive; 7. So Far Away; 8. Nightmare; 9.God Damn; 10. Chapter Four; 11. Exist (apenas a parte com vocal); 12. Higher (primeira vez ao vivo); 13. Wish You Were Here (com Lzzy Hale, primeira vez ao vivo); 14. Bat Country; 15. Welcome to the Family; 16. A Little Piece of Heaven e 17. Unholy Confessions.

John Petrucci: não sabia que "Voodoo Child" é do Jimi Hendrix
14/01/2018

Durante conversa com Paul Warren, que pode ser vista no vídeo ao final, John Petrucci conta um fato curioso envolvendo Stevie Ray Vaughan e Jimi Hendrix: "É meio embaraçoso admitir, mas a primeira vez que ouvi Stevie Ray Vaughan pelo rádio, ele estava tocando 'Voodoo Child', e eu não conhecia a versão do Hendrix, perdão (risos).

E eu pensei 'Meu Deus, que raios é isto?!'. Lembro de ouvir e pensar que aquilo era a coisa mais absurda que eu já havia ouvido! E depois fui conhecer Stevie Ray e descobri que era uma música do Hendrix (risos)."
Ele continua: "Aquilo foi um dos momentos marcantes, eu lembro exatamente onde estava. Passei por algo parecido com 'Eruption' (do Van Halen), mas quem não passou? Você ouve e pensa 'Que diabos foi isto?!', nem tem certeza que é uma guitarra (tocando). Quando se é jovem e ainda não se tem tanta experiência você não sabe nada sobre técnica, e não entende o que está acontecendo". Confira: https://www.youtube.com/watch?v=J_xbEiJI8qY.

Helloween anuncia quarto show em Toquio após os ingressos se esgotarem em 48 horas
13/01/2018

A "Pumpkins United World Tour", turnê do Helloween que conta com o retorno dos ex-membros Kai Hansen e Michael Kiske aos palcos da banda após mais de 20 anos, tem sido um verdadeiro sucesso por onde passa e não seria diferente no Japão, um dos públicos mais fiéis da banda. O Helloween havia anunciado inicialmente cinco shows na terra do sol nascente, sendo dois em Tokyo. Mas se viu obrigado a anunciar um terceiro show na cidade após todos os ingressos terem se esgotado. Então uma terceira data foi anunciada e em menos de 48 horas, os japoneses esgotaram mais uma vez os ingressos e a banda resolveu anunciar um quarto e último show da sua passagem pelo Japão.
Confira o anuncio oficial: "Uma vez que até o nosso show extra para Tóquio, no dia 16 de março, foi esgotado em 48 horas, estamos felizes em anunciar o último show extra para o dia 27 de março no Zepp DiverCity Tokyo. Vocês japoneses maníacos são simplesmente loucos e estamos ansiosos para arrasar a casa com os nossos grandes fãs! Os ingressos irão à venda no dia 13 de janeiro!"

Mike Portnoy: ele gostaria de ser um baterista como Lars Ulrich
13/01/2018

Durante conversa com o Rock City Radio Show Berlin, Mike Portnoy falou sobre seus heróis na bateria e o começo de sua jornada musical: "Desde o primeiro dia (eu sempre quis ser mais do que apenas um músico em segundo plano). Comprei um par de baquetas por ter visto Keith Moon no (documentário) 'The Kids Are Alright'. Eu já ouvia The Who, eu era fã do 'Tommy' e 'Who's Next' e 'Live at Leeds', mas não havia visto Keith Moon do jeito que vi no filme. E foi mais ou menos na mesma época que consegui meu primeiro kit de bateria. E eu decidi que seria aquele tipo de baterista, o tipo de performer que diverte a plateia, não apenas o cara que fica escondido lá atrás".
"Eu sempre quis meio que ser o frontman que está por trás do kit de bateria. Adorava Keith Moon e adorava mais ainda pessoas como Lars Ulrich do Metallica. Digo, ele não é o maior baterista do mundo, e ele mesmo é o primeiro a admitir, mas eu respeito totalmente sua habilidade como showman e sua energia e suas qualidades como líder. Eu sempre quis ser este tipo de baterista".

Slayer, Anthrax, Testament, Lamb Of God e Behemoth juntos? Vamos aguardar
13/01/2018

O site da Live Nation divulgou, em uma página já removida do ar, que Slayer, Anthrax, Testament, Lamb Of God e Behemoth farão um show em Reading, na Pensilvânia, em 4 de junho. Segundo apuração do Blabbermouth, a data, supostamente, faria parte de uma turnê pela América do Norte, ainda não anunciada. Os pontos foram ligados porque Alex Skolnick, guitarrista do Testament, disse em entrevista ao Music & Art Interviews que sua banda faria uma turnê norte-americana sobre a qual ele não poderia falar, mas seria uma das grandes tours do ano. Além disso, tais bandas já excursionaram juntas em diversas combinações: Slayer, Lamb Of God e Behemoth, por exemplo, tocaram juntos pelo continente durante o inverno (verão no Hemisfério Norte) de 2017. Até o momento, a informação é tratada apenas como rumor. Nenhum envolvido confirmou (ou negou) o boato.

Avenged Sevenfold: "A atenção das pessoas é menor na era digital"
13/01/2018

Depois de lançar "The Stage", o Avenged Sevenfold não parou de divulgar novidades para o público. Ao longo de 2017, foram liberados diversos singles que formaram uma expansão continuada do álbum. Por fim, em 22 de dezembro, o disco ganhou uma versão deluxe com todos esses singles e outros materiais. Em entrevista exclusiva ao Whiplash.Net, concedida por e-mail, o guitarrista Zacky Vengeance falou sobre a estratégia adotada pela banda, em lançar diversos singles antes de liberar a versão deluxe. Segundo ele, a ideia era oferecer novidades em um tempo onde o público age de forma mais fluida. "O período de atenção das pessoas é menor na era digital. Queríamos dar aos fãs pequenas surpresas para ficarem ansiosos por todo o ano. Temos muito orgulho de nossos discos e cada um deles merece algum tempo para ser realmente apreciado. Estamos sempre buscando por formas divertidas para manter os fãs empolgados e fazer com que voltem ao disco", explicou Zacky. Confira: https://www.youtube.com/watch?v=GwrnjtW-rfk.
No geral, a expansão de "The Stage" conta com seis covers de bandas como Beach Boys, Rolling Stones e Pink Floyd. Além disso, há cinco faixas ao vivo, gravadas na O2 Arena em Londres, Inglaterra, e a inédita "Dose", que não entrou na edição final do álbum. A escolha dos covers chama a atenção pela versatilidade - vai de "Wish You Were Here" à música espanhola "Malagueña Salerosa". "Escolhemos músicas com as quais poderíamos nos divertir em estúdio sem cortá-las demais. Há tantas músicas atemporais que a lista seria interminável. Foi principalmente para mostrar algumas de nossas influências menos conhecidas e sem escolhas óbvias", afirmou Vengeance.

Fu Manchu: veja lyric video da nova música "Clone Of The Universe"
13/01/2018

O Fu Manchu divulgou um onvo lyric video para a música "Clone Of The Universe". A faixa dá nome ao próximo álbum da banda, a ser lançado em 9 de fevereiro por meio do selo próprio At The Dojo Records - https://www.youtube.com/watch?v=fPm8g1PSN5Q. Confira o tracklist de "Clone Of The Universe": "Intelligent Worship"; "(I’ve Been) Hexed"; "Don’t Panic"; "Slower Than Light"; "Nowhere Left To Hide"; "Clone Of The Universe" e "IL Mostro Atomico".

Therion: confira lyric video da música "Night Reborn", do novo álbum
13/01/2018

No dia 9 de fevereiro, a banda sueca de metal sinfônico THERION irá finalmente lançar "Beloved Antichrist", uma ópera rock criada pelo seu líder Christofer Johnsson e inspirada por "A Short Tale Of The Antichrist" de Vladimir Soloviov. A peça completa tem três horas de duração. Confira a seguir o lyric vídeo de "Night Reborn", presente no novo álbum: https://www.youtube.com/watch?v=VcrZqSv2B-k.

Machine Head: explicando insultos racistas e homofóbicos em música
13/01/2018

O frontman do Machine Head, Robb Flynn, explicou o uso de termos considerados ofensivos a negros e homossexuais no novo single da banda "Bastards". A faixa faz parte do álbum "Catharsis", que chega a público no dia 26 de janeiro, e faz uso de palavras como "faggots" e "niggers". "É uma simples música folclórica para mim, são quatro acordes tocados milhões de vezes nos últimos 100 anos e ainda é a melhor forma de contar uma história. A canção é baseada em uma conversa que minha esposa e eu tivemos com nossos dois garotos, no dia após à eleição nos Estados Unidos. Foi uma conversa intensa e difícil", disse Robb Flynn, inicialmente, à Metal Hammer.
Flynn disse que ficou "realmente afetado" por isso e fez a letra de "Bastards" no dia seguinte. "Quando terminei, peguei uma guitarra e comecei a tocar os acordes e cantar o refrão. Gravei uma versão acústica no YouTube e pensei que seria só aquilo. Consegui dizer o que queria e buscava termos vulgares que estava ouvindo usarem contra", afirmou ele. Segundo Flynn, a ideia não era colocar "Bastards" no disco. "O Machine Head sempre teve músicas empoderadas, mas a ideia de marcar território e não deixar os desgraçados te derrubarem aparece em outras músicas - 'Catharsis', 'Hope Begets Hope', 'Eulogy' - e amarrou o disco", disse. No fim das contas, a faixa entrou na tracklist final, em uma regravação com toda a banda. Confira, no link, a letra completa de "Bastards": https://genius.com/Machine-head-bastards-lyrics.

Nergal apoiando ONG infantil
13/01/2018

Que Adam Michael Darski já provou estar muito além do gênero que o tornou famoso ao redor do mundo e na sua terra natal em termos de evolução como pessoa, isto é chover no molhado. Mas ele continua surpreendendo, conforme um novo post em sua página. "Eu sou um grande apoiador da WOŚP* (trad. livre: Grande orquestra de Caridade Natalina), que é uma grande organização de caridade administrada por Jurek Owsiak. Toda a renda se destina a compra de equipamentos médicos para crianças com problemas cardíacos. Trata-se de um valor astronômico o que a "orquestra" consegue coletar CADA ano há mais de 25 anos.
Parabéns a Jurek Owsiak, o responsável, pela coragem , paixão e determinação interminável para manter esta coisa incrível acontecendo. A Barberian Academy & Barber Shop abrirão neste domingo em dois locais (Emilii Plater 25, Varsóvia e Wyspiańskiego 28) das 10h às 3h. Todo os valor será destinado a WOŚP! Junte-se a nós!" Continue, Jurek e tudo de bom!"

Fusileer participa de coletânea organizada pelo site Força Metal BR
13/01/2018

A banda de Thrash Metal FUSILEER começou 2018 com tudo! O power trio paranaense, que vem se preparando para lançar seu primeiro full length intitulado “Extreme Torture”, foi confirmado na coletânea digital “As 20+ de 2017”, organizado pelo site Força Metal BR. A seleção das bandas passaram pelo voto popular, e o grupo figurou com a faixa “War Triumph” ao lado de nomes como Apophanous, Imperador Belial, Axecuter, Rebaelliun, NevoChaos e muito mais. Mais informações: http://www.forcametalbr.com.br/2018/01/forca-metal-br-coletanea-as-20-de-2017.html. A compilação está disponível para audição no YouTube, ouça agora: Playlist completa: https://www.youtube.com/playlist?list=PLrg1Gq88Lj0VbrqCZ0tC8xAG7uNQRg67s. Acesse o link a seguir e baixe gratuitamente: https://goo.gl/LD6dtg.
Paralelamente, o FUSILEER confirmou que a divulgação ao vivo do vindouro “Extreme Torture” já se iniciou e com isso, abre oficialmente sua agenda de shows para 2018. Produtores produtores interessados escrevam para contato@sanguefrioproducoes.com ou thrashfusileer@gmail.com e solicite mais informações. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/Fusileer/; http://fusileer.wixsite.com/fusileer e https://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/Fusileer/42. Fonte: Sangue Frio Produções.

Corrosion of Conformity: confira vídeo da nova música "The Luddite"
13/01/2018

Confira a seguir o vídeo da música "The Luddite", que está presente no novo álbum da banda CORROSION OF CONFORMITY, intitulado "No Cross No Crown" e lançado hoje (12/01), via Nuclear Blast Entertainment - https://www.youtube.com/watch?v=TusKotRru_c. Tracklist de "No Cross No Crown": 01. Novus Deus; 02. The Luddite; 03. Cast The First Stone; 04. No Cross; 05. Wolf Named Crow; 06. Little Man; 07. Matre's Diem; 08. Forgive Me; 09. Nothing Left To Say; 10. Sacred Isolation; 11. Old Disaster; 12. E.L.M.; 13. No Cross No Crown; 14. A Quest To Believe (A Call To The Void) e 15. Son And Daughter.

Armum inicia 2018 com tudo!
13/01/2018

A banda de Death Metal ARMUM já começou 2018 com o pé direito. Mesmo focado na composição e gravação do seu debut álbum, os goianos já começaram a fechar as primeiras datas de shows deste ano. A primeira delas acontecerá neste fim de semana, dia 14/01, onde o grupo estará ao lado das bandas Urban Cannibals, Leech Eclipse, Drunk Experience e Lascados na segunda edição do festival ‘Fim dos Dias’, que ocorre na cidade de Anápolis/GO. Link do evento para mais informações: https://www.facebook.com/events/141453609894275/.
Como supracitado, o ARMUM já iniciou os preparativos para trabalhar em seu vindouro álbum de estreia, mesmo dedicando seu primeiro semestre a estes projetos, o grupo abriu oficialmente sua agenda de shows para este ano. Produtores interessados escrevam para contato@sanguefrioproducoes.com ou armumdeath@gmail.com e solicite mais informações. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/armumdeath/ e https://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Armum/45. Fonte: Sangue Frio Produções.

Jailor está confirmada como uma das atrações do tradicional Otacílio Rock Festival em 2018
12/01/2018

O Otacílio Rock Festival teve sua primeira edição realizada no ano de 2007 e de lá para cá se consolidou como um dos eventos mais importantes do calendário Heavy Metal brasileiro. Realizada anualmente na cidade catarinense de Otacílio Costa, o festival chega a 2018 em seus preparativos finais de sua 12º edição. Aos poucos o line-up do evento está sendo divulgado e uma das atrações já confirmadas é a tradicional banda paranaense de Thrash Metal Jailor. Fundada em 1998 na capital paranaense Curitiba, o Jailor é uma das bandas mais respeitadas do cenário Metal do Paraná e já acumula em sua discografia duas demos e dois álbuns de estúdio, sendo o mais recente deles “Stats Of Tragedy” ( leia resenha ), que catapultou a banda a um lugar entre os grandes do Thrash Metal underground nacional. O Jailor atualmente é formado por Flávio Wyrwa nos vocais, Alessandro Guimarães e Marcos Araújo nas guitarras, Emerson Niederauer no baixo e Jefferson Verdani na bateria.
Algumas outras bandas já foram confirmadas na 12ª edição do Otacílio Rock Festival, como a banda brasiliense de Black/Pagan Metal Miasthenia e a lenda do Thrash Metal nacional Taurus. As datas e o line-up completo do Otacílio Rock Festival 2018 serão divulgados em breve. JAILOR É FORMADO POR: Flávio Wyrwa - vocais; Alessandro Guimarães - guitarras; Marcos Araújo - guitarras; Emerson Niederauer - contrabaixo e Jefferson Verdani - bateria. MAIS INFORMAÇÕES: Facebook: https://www.facebook.com/jailorthrash/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/jailor/. Fonte: Roadie Metal - Bruno Rocha (Assessor) - Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/; Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/ e Site: http://roadie-metal.com/.

Terrorsphere está confirmado na segunda edição do festival Death Machine em Arapongas, PR
12/01/2018

A banda londrinense de Death Metal Terrorsphere, uma das forças do Metal extremo do Sul do país, é uma das escaladas para o festival Death Machine, que chega a sua segunda edição no município de Arapongas, Região Metropolitana de Londrina, no Paraná. A banda formada por Werner Lauer (vocais, contrabaixo), Francisco Neves, Udo Lauer (guitarras) e Victor Oliveira (bateria) continua a promover seu elogiado EP “Blood Path” ( leia resenha ), lançado em 2016 e que apresentou o Death Metal cadenciado e agressivo da banda para o grande público. Mas o Terrorsphere já está em processo de criação de seu primeiro full-length e promete apresentar algumas de suas novas composições no festival Death Machine; dentre elas a que foi recentemente disponibilizada, “Shadows Of Atrocity”.
Além do Terrorsphere, as outras atrações do festival Death Machine são as bandas Christophobia (Black Metal, Jandaia do Sul/PR), Putrefação Cadavérica (Death Metal/Splatter, Maringá, PR), Hereticae (Death/Black Metal, Arapongas/PR), Kaosfera (Thrash Metal/Crossover, Arapongas/PR) e Purple Head (Tributo ao Deep Purple, Londrina/PR). O festival tomará lugar no Galpão Cultural G1 no dia 21 de janeiro, domingo, a partir de 17:00. Os ingressos custam R$10,00 (antecipado) e R$15,00 (portaria). TERRORSPHERE É FORMADO POR: Werner Lauer - vocais, contrabaixo; Udo Lauer - guitarras; Francisco Neves - guitarras e Victor Oliveira - bateria.  MAIS INFORMAÇÕES: Facebook: https://www.facebook.com/terrorsphere/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/terrorsphere/. Fonte: Roadie Metal - Bruno Rocha (Assessor) - Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/; Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/ e Site: http://roadie-metal.com/.

Berti Rock Festival chega à sua terceira edição com as bandas Claustrofobia e Kisser Clan gratuitamente na cidade de Bertioga
12/01/2018

O já tradicional “Berti Rock Festival”, acaba de anunciar de forma oficial sua terceira edição para janeiro de 2018. Pontos importantes que devem ser ressaltados, o festival de realização da prefeitura de Bertioga/SP, sendo que o “Berti Rock Festival” agora será apresentado na tenda principal do evento anualmente organizado pela prefeitura da cidade, que visa levar aos habitantes à cultura em suas diversas formas, seja na música, teatro, arte e outros. O “Berti Rock Festival” realizado anualmente no mês de julho, confirma que com essa parceria e aceitação da prefeitura de Bertioga/SP, um evento tradicionalmente de Metal, será realizado com toda à estrutura oferecida pela secretária de cultura da cidade no mês de janeiro e não mais em julho.
O evento será realizado dia 20 de janeiro com a realização da Prefeitura Municipal de Bertioga, apoio Cultural do SESC Bertioga e produção da Viabiliza Music Produções, confirmou que o festival contará com bandas autorias e tributos de grandes nomes do metal mundial. O primeiro nome confirmado para o festival, é os gigantes do Thrash Metal Nacional, Claustrofobia, natural da cidade e reconhecido mundialmente. A outra grande atração confirmada no festival, será o projeto liderado pelo renomado guitarrista Andreas Kisser (Sepultura e De La Tierra) e seu filho Yohan Kisser (Lusco Fusco), completam o grupo o baterista Amilcar Christofáro (Torture Squad) e o baixista Gustavo Giglio (Sé7ima) que encabeçam a banda Kisser Clan e que recentemente, fechou uma noite no palco Rock District do Rock in Rio 2017
O Evento abre espaço para à fomentação do estilo na cidade de Bertioga, concedendo oportunidade para bandas locais e autorais se apresentem no festival. Nesse ano os nomes confirmados são, Luau Eletro Acústico, MR. Jaw, Duo Mann’s, Atividade Caiçara, Apophanous e Torre 47. O 3º “Berti Rock Festival” será realizado na Tenda de Eventos na Praia da Enseada, ao lado do Parque dos Tupiniquins, um dos grandes atrativos do festival é a possibilidade de em algum momento das apresentações, o grupo Claustrofobia e o Kisser Clan, unirem suas forças em uma Jam inédita na história do metal.

Viletale: ascensão meteórica, três EPs e um single lançados, conheça os trabalhos de uma das bandas mais criativas do Metal Extrema brasileiro
12/01/2018

Um início de carreia avassalador, assim podemos resumir os dois anos de história que a banda Viletale comemora em janeiro de 2018. O grupo natural da cidade de Blumenau/SC, em tão pouco tempo já possui material o suficiente para ser confundida com um grupo veterano do Metal nacional, provando que os músicos estão no melhor momento da carreira, compondo, escrevendo, criando e transformando tudo isso em música.

Mesclando os estilos mais extremos do Metal, a banda consegue ter em sua sonoridade desde o mais brutal Death Metal, Black, Splatter, Grind e Horror Metal, com variações de progressivo e cadencias que se tornam marcas registradas do grupo. Atualmente é fácil de se encontrar material da banda pela internet, o grupo já possui três EPs e um single, liberados pelo canal oficial do grupo no YouTube e nas principais plataformas de Streaming do mundo.
O primeiro trabalho lançado pelo grupo, foi o EP “Initiation”, com 4 faixas, a banda apresenta seu cartão de visita ao público brasileiro, músicas com temáticas sobre assassinos e contos de terror, são os principais temas abordados no disco. Confira o EP “Initiation”: https://www.youtube.com/watch?v=u8KSrJiLPPw.
Exatos um ano após o lançamento de seu primeiro registro, a banda Viletale, libera ao público o segundo EP “From the Depths ov Mind”, o registro primeiramente ganhou corpo e saiu em formato físico, quantidades limitadas que rapidamente foram vendidas pela banda. O disco apresenta um amadurecimento rápido e uma produção mais límpida que o registro anterior. Inspirados em H.P. Lovecraft, as 7 músicas disponíveis no registro, abordam de uma forma mais poética, a vida e existência dos demônios criados pelo renomado escritor norte americano. Confira o EP “From the Dephts Ov Mind”: https://www.youtube.com/watch?v=TMmr7_u61nA&t=1422s.
Ainda em 2017, seis meses após lançarem o segundo EP da carreira, os músicos resolveram apresentar aos fãs, mais um registro de estúdio, chega ao cenário o EP “Suicide of Dei”, com cinco faixas, as músicas abordam assuntos distintos, entre eles, o Serial Killer Edmund Kemper é utilizado como referência. Outro assunto inspirador foi o filme “Begotten” que apresenta Deus como um suicida. Confira o EP “Suicide of Dei”: https://www.youtube.com/watch?v=E48DDU_2fYM.
Acha que acabou? Mero engano, pois a banda Viletale ainda teve tempo de gravar e liberar no dia 20 de dezembro, uma singela e macabra homenagem as festividades de final de ano, com o novo single “A Giftless December” que fala sobre o demônio de natal que rouba crianças para se alimentar dos corpos delas. Confira o single “A Giftless December”: Viletale - Giftles: https://www.youtube.com/watch?v=E48DDU_2fYM.
Atualmente a banda está em estúdio compondo e gravando o que será o primeiro full da carreira, ainda não se sabe qual data será lançado, mas pode se ter certeza que será o mais breve possível, afinal, esses caras não cansam nunca! Formação: Bruno Jankauskas (guitarra solo e vocais); Matheus Lunge (bateria); Alan Ricardo (Guitarra solo e vocais) e Filipe Oliveira (baixo e vocais). Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/viletale/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/viletale/.

Imperador Belial anuncia os primeiros lançamentos de 2018 em comemoração aos 20 anos de carreira
12/01/2018

2018 nem bem começou e a banda de Black Metal IMPERADOR BELIAL já anunciou seu primeiro trabalho para este ano. Trata-se do novo álbum “Inkubus Origins”, que chega em comemoração aos 20 anos de carreira do grupo carioca e será lançado oficialmente no Brasil no mês de abril pelo selo Nightmare Productions, enquanto a versão importada virá pelas mãos da gravadora ucraniana Depressive Illusions Records fazendo uma distribuição especial na versão tape (fita cassete). Este material reunirá 13 músicas do IMPERADOR BELIAL, que foram divulgadas separadamente em quatro split álbuns - um deles apenas na Malásia - e ao mesmo tempo, mostrará as raízes e a evolução da banda ao longo dos anos. A arte do vindouro trabalho conta com a assinatura de Thiago Caronte (Velho), já o desenvolvimento gráfico e layout ficou a cargo de Yuri Opositor (Orthodox Devil Arts), conhecido artista do cenário nacional e internacional. Paralelamente, o IMPERADOR BELIAL segue em processo de finalização do novo álbum que também será lançado em 2018, porém no segundo semestre, contendo 8 faixas inéditas e um cover. Produtores: O grupo já está com sua agenda de shows aberta para este ano, interessados escrevam para contato@sanguefrioproducoes.com ou imperadorbelial666@gmail.com e solicite mais informações.Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: http://www.facebook.com/imperadorbelial666; https://www.twitter.com/imperadorbelial e https://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/ImperadorBelial/51. Fonte: Sangue Frio Produções.

Axecuter: Entre “As 20 + de 2017” pelo site Força Metal BR
12/01/2018

Com um 2017 extremamente proveitoso, o power trio paranaense AXECUTER finalizou o mesmo com chave de ouro.O grupo foi selecionado em votação popular para participar da coletânea virtual “As 20 + de 2017”, organizada pelo portal de notícias Força Metal BR, onde figurou com a faixa “Attack” ao lado de bandas como Apophanous, Imperador Belial, Fusileer, Dark Avenger, Woslom e muito mais. Mais informações: http://www.forcametalbr.com.br/2018/01/forca-metal-br-coletanea-as-20-de-2017.html. A compilação está disponível para audição no YouTube, ouça agora: https://www.youtube.com/playlist?list=PLrg1Gq88Lj0VbrqCZ0tC8xAG7uNQRg67s. Acesse o link a seguir para baixa-la gratuitamente: https://goo.gl/LD6dtg. Em paralelo, o AXECUTER já iniciou o agendamento de shows para 2018, produtores interessados escrevam para contato@sanguefrioproducoes.com ou axecutermetal@gmail.com e solicite mais informações. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/axecuter/ e https://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Axecuter/24. Fonte: Sangue Frio Produções.

Ethel Hunter: Confirmado no Maquinaria Rock Field 2018

O grupo paranaense de Death Metal 'ETHEL HUNTER' foi confirmado no festival Maquinaria Rock Field 2018 que é a nova edição do Festival Open Air anualmente realizado na cidade de Guarapuava no Paraná. Nos dias dias 10 e 11 de Fevereiro, o evento irá reunir diversas bandas do cenário nacional underground, que vão do Metal tradicional ao Metal extremo. Acompanhe todas as informações sobre o evento! Página oficial do festival: https://www.facebook.com/maquinariarockfield/.  Link do evento:  https://www.facebook.com/events/207478879798905/. Ethel Hunter Página do Facebook: https://www.facebook.com/ethelhunterpage. Ethel Hunter Canal do Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=5ZQ3ZCym4cE.

Lethal Sense comemora 20 anos de carreira e abre sua agenda de shows em 2018!
12/01/2018

Com uma extensa carreira ininterrupta, que soma 20 anos em 2018, a banda gaúcha de Rotten/Death Metal LETHAL SENSE retorna com sua formação original para trazer ao público grandes novidades neste ano que se inicia. Em nota oficial divulgada em sua página oficial do Facebook, a banda comemorou esta marca agradecendo aos seguidores, amigos, ex-membros e afirmou que muita coisa positiva está por vir, confira um trecho: “Hoje o Lethal Sense comemora 20 anos de carreira, são mais de 7000 dias respirando e inspirando o Metal da Morte! Ao longo de todo este tempo tivemos momentos inesquecíveis, dos bons carregamos a saudade e dos ruins o aprendizado. Fizemos muitas amizades e com orgulho podemos dizer que nenhuma inimizade, é claro, que com alguns temos mais afinidade, mas isto é natural, pois o respeito a todos que batalham nesta cena sempre foi grande, não importando sua vertente Death Metal, Grindcore, Splatter, Black Metal, Thrash Metal, Heavy Metal, Hard Rock e tudo mais...” Leia a nota completa aqui: https://goo.gl/D3qQYp.
O LETHAL SENSE aproveitou para abrir oficialmente sua agenda de shows para 2018, produtores interessados escrevam para contato@sanguefrioproducoes.com, lethalsenseofficial@gmail.com ou via WhatsApp, pelo número (46) 988387204 e solicite mais informações. Ouça o mais recente trabalho do grupo, “Toxic Zombie”, lançado em 2016: https://www.youtube.com/watch?v=V2lEcBivM_U. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/lethalsenseband/; http://lethalsense.com/ e https://sanguefrioproducoes.com/bandas/LethalSense/54. Fonte: Sangue Frio Produções.

Attività Power Trio divulga data de lançamento de seu novo álbum de estúdio “Confusão”
12/01/2018

A espera pelo novo álbum de estúdio da banda fluminense Attività Power Trio já tem data marcada para se encerrar. O lançamento de “Confusão”, o segundo full-length da banda, está marcado para o dia 31 de janeiro. O trabalho será lançado tanto em formato físico como na forma digital. Mas aquele que estiver interessado em fazer o seu pedido de “Confusão” antes do dia do lançamento oficial poderá fazê-lo a partir do dia 19 de janeiro, data do início da pré-venda do álbum através do iTunes.

“Confusão” será o sucessor do debut da banda, “Nos Caminhos Da Noite”, que apresentou a banda ao grande público e que a fez se tornar reconhecida em seu estado. Fundada em 2010 e formada atualmente por Fábio Pimentel (vocais, guitarras), Douglas (bateria) e Glaudiston Couto (contrabaixo, vocais) pratica um Rock n’ Roll empolgante e descompromissado, mas com momentos em que a técnica pede seu espaço para enriquecer o som do grupo. Influências de Progressivo, Psicodélico e Heavy Metal podem ser sentidas na musicalidade do Attività Power Trio, algo que se pode constatar em seu debut e que também será certo em “Confusão”, vide a primeira faixa que já está disponível para audição, “Cognição”. ATTIVITÀ POWER TRIO É FORMADO POR: Fábio Pimentel - vocais, guitarras; Douglas - bateria e Glaudiston Couto - contrabaixo, vocais. MAIS INFORMAÇÕES: Facebook: https://www.facebook.com/attivitapower/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/attivita-power-trio/. Fonte: Roadie Metal: Bruno Rocha (Assessor) - Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/; Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/ e
Site: http://roadie-metal.com/.

Rock Meeting: Edição 100 traz Moonspell
12/01/2018

O novo ano já começa com novidade. A Rock Meeting lança a sua edição nº 100, um marco para as publicações on-line do país, que há oito anos assume um papel importante na cena Rock/Metal no Brasil. Para esta edição comemorativa, foram produzidas duas entrevistas exclusivas com o Moonspell e com o Epica. Além de duas belas homenagens para Mario Linhares e Warrel Dane. Ainda tem Necro, Await Rottenness e uma retrospectiva dos principais acontecimentos em 2017. A Rock Meeting inova mais uma vez e traz o review em cd/dvd. O material será avaliado por Marcos ‘Bid Daddy’ Garcia, nosso parceiro do Metal Samsara. Entre as 140 páginas, a maior até aqui, tem review dos shows do Lacrimosa, Napalm Death e Total Chaos. E sobre as apresentações ao vivo, trazemos uma lista das melhores apresentações, segundo o nosso correspondente na Espanha. E tem a famosa lista do Top 10 dos lançamentos de 2017.
O leitor assíduo da Rock Meeting já percebeu que valorizamos a fotografia. Por isso convidamos cinco fotógrafos para apontar a sua melhor imagem feita no ano passado e justificar a sua escolha. Já para os amantes de tatuagens, trazemos a coluna Skin, em parceria com o Wonder Girls. Nesta edição, o tema é transtorno alimentar, com relatos de mulheres que lidam com esse problema e o preconceito. Sempre levando a bandeira da região Nordeste do Brasil, a RM lançou sua nova coletânea totalmente gratuita. Rock Meeting Collection vol. 5 traz 18 bandas, dos mais variados estilos, representando todos os estados nordestinos. A Rock Meeting é uma revista gratuita, e pode ser lida pelo site www.rockmeeting.net.
Free download: Outro destaque vai para a revista Meeting Hell. Uma grande parceria da Rock Meeting com a Hell Divine. A capa e a logomarca dessa união foram feitas pelo renomado designer Gustavo Sazes.
# Nesta edição #
Capa: Moonspell
Coluna - Lapada | Skin (Sobre tatuagem) | Review
Entrevista - Necro | Await Rottenness | Epica
Live Concert - Lacrimosa | Napalm Death | Total Chaos
Matéria - Retrospectiva 2017 | Skin Culture
Especial - Top 10 | Foto do ano | Top 5 shows | Mario Linhares | Warrel Dane
Acesse - www.rockmeeting.net. Free Download - http://bit.ly/RockMeeting100.

Heroes Of War: banda libera música “Saints And Sinners” que fala sobre as cruzadas
12/01/2018

A banda Heroes Of War vem se destacando por sua qualidade técnica e estilo marcante, o grupo lançou em 2016 o excelente álbum “Saints and Sinners” que atualmente vem recebendo elogios de diversos veículos de comunicação do Brasil por sua temática sobre guerras santas que fizeram e fazem parte de toda uma construção de uma sociedade. O disco “Saints and Sinners” está disponível para venda em material físico de alta qualidade e liberado no canal oficial do grupo para audição completa no YouTube. Agora a banda tem a ideia de aos poucos ir disponibilizando faixa a faixa, as músicas que estão presentes no álbum, apresentando o conceito lírico de cada música e a ideia criada por trás das letras. A primeira música e que dá nome ao álbum, “Saints And Sinners”, possui toda uma construção arrastada e bem trabalhada, remetendo os ouvintes, aos tempos áureos do Heavy Metal tradicional dos anos 80. A letra de “Saints And Sinners” foi criada a partir dos relatos históricos sobre as três principais guerras causadas pela igreja católica, ou seja, as cruzadas, que tinham como interesse, retomar a cidade de Jerusalém dos Mulçumanos, criando assim a Cruzada dos Nobres, a Cruzada dos Reis e a Cruzada das Crianças, confira: https://www.youtube.com/watch?v=KimGwxIpy1I&feature=youtu.be.
A principal inspiração na construção da letra foram as batalhas de Saladino, um nobre comandante militar, que tinha como domínio e proteção o Egito, Palestina e a reconquista de Jerusalém para o povo árabe, persa e islâmica. Em breve a banda estará liberando o conceito das próximas músicas, apresentando o conceito individual de cada música presente em “Saints and Sinners”. Formação: Glauber Fontana (Vocal); Allan Caruso (guitarra); Everton Pereira (guitarra); Anderson Moraes (Baixo) e Marcelo Chiarelli (Bateria). Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/Heroes1OfWar/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/heroes-of-war/.

Morcrof relança demo emblemática “peragere humum et semem terrai abditae”
12/01/2018

Após a excelente repercussão dos relançamentos das demos, “A Future Not So Far” e “scientia ab mortuus” relançadas no fim do ano passado, os paulistanos do Dark Metal Morcrof já iniciam o ano de 2018 com o relançamento da demo “peragere humum et semem terrai abditae” e que é considerada emblemática pela banda. O registro foi lançado originalmente em 1999 no formato de cassete e, agora, disponível em cardboard sleeve, encarte mídia pro. Gravado em meio a turbulências mas que levaria a Morcrof a consolidar seu nome abrindo caminho para os lançamentos dos álbuns Apeiron e “Machshevet Habriá”. Ficaram de fora da demo 3 sons que, posteriormente foram regravadas com Feralis na bateria e divulgados na DT “Alesh” no ano de 2001. No período, a formação era composta por Ludwick Schölzel (vocal), Naitsirch Chironomous Bontus (teclados), R'Bressan (guitarra), Pétros Nilo (guitarra) e Paullus Moura (contra baixo / bateria / b. vocal).
Tracklist: 1. Intro - Inustus; 2. Errante; 3. The Judgment of Demigod (pt.I); 4. From Origin to Dued Cold; 5. Empírico; 6. The Judgment of Demigod (pt.III) e 7. The Semen of Dead God.  Ouça a demo “peragere humum et semem terrai abditae” na íntegra: YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=md8vIOD7gkU e Bandcamp: https://morcrofdarkmetal.bandcamp.com/album/peragere-humum-et-semem-terrai-abditae-demo-1999. Quem tiver interesse em adquirir o material físico, basta entrar em contato por meio do Facebook da banda; distribuidoras interessadas em trocas contatem a Erinnys Productions - www.facebook.com/erinnysprod/. Contato: morcrof@hotmail.com. Links relacionados: www.soundcloud.com/morcrof; www.facebook.com/morcrofdarkmetal/; www.morcrofdarkmetal.bandcamp.com/ e www.youtube.com/channel/UCr3849Wewn3fCnwFwse0aDQ. Assessoria de Imprensa: www.facebook.com/cangacorockcomunicacoes/. Fonte: Cangaço Rock Comunicações - Cristiano Borges.

Grinding Reaction: força do hardcore brasileiro anuncia nome do novo álbum que será lançado no primeiro semestre de 2018
12/01/2018

Uma das maiores forças do Hardcore brasileiro, acaba de anunciar oficialmente a finalização das gravações e masterizações do primeiro Full Lenght da carreira. O grupo Grinding Reaction, na ativa desde 2000 e com 3 registros lançados, todos em formatos de EP ou Demo, agora oficializa o lançamento do álbum “O Caos Será a Tua Herança”. O álbum “O Caos Será a Tua Herança” já está todo finalizado e pronto, a banda agora aguarda o material ser entregue pela indústria de prensagem para dar início a distribuição e venda do produto. Além de preparar o disco em material físico, todas as músicas serão disponibilizadas via streaming para os fãs de acesso fácil em tais plataformas. Ainda não foi revelado uma data oficial para o lançamento, porém já é confirmado que o disco será liberado ainda no primeiro semestre de 2018. Algumas estratégias estão sendo trabalhadas pela banda Grinding Reaction, antes de sair o álbum, o grupo irá revelar a capa, tracklist e alguns singles para os fãs irem se deleitando enquanto o novo disco não sai.
Atualmente a banda já possui a demo-tape Grinding Reaction (2001), o CD/EP Opression Negligence (2004), e o EP Tempo, Persistência e Fúria (2015), todos apresentam letras com críticas pesadas contra as diferenças sociais, política e cultura do país. Grinding Reaction é formada por: Ricardo: Vocal/Guitarra; Victor: Guitarra; Weslley: Bateria e Renato: Baixo. Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/grindingreactionfanpage/; YouTube: https://www.youtube.com/channel/UC4CFPmr4SD0aFeVBKADVBmg e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/grinding-reaction/.

Faces of Death: novo EP vem se destacando como um dos melhores do ano de 2017
12/01/2018

Após mais de 20 anos sem atuar como uma banda, o grupo Faces of Death, retornou ao cenário nacional com muita força e honestidade, os veteranos da cidade de Pindamonhangaba/SP, lançaram em meados de junho de 2017, o primeiro EP da carreira e que leva o nome “Consummatum Est”. O EP “Consummatum Est” possui cinco faixas viscerais, mostrando ao público toda a avalanche sonora produzida pelo quarteto, peso e agressão são as principais características desse trabalho, que busca como base, manter a sonoridade dos anos áureos do Thrash Metal que esteve em evidencia no início de 1980.

Sendo altamente bem criticado pela imprensa nacional, o novo EP do Faces of Death está figurando entre os principais lançamentos do ano em 2017, rádio, sites, revistas e fanzines, destacam como principal qualidade do álbum, os trabalhos instrumentais muito bem construídos e os vocais insanos do disco. Confira a faixa “New Age”: https://soundcloud.com/facesofdeathofficial/new-age.
O EP “Consummatum Est” está disponível nas principais plataformas de Streaming e também em formato físico, interessados em adquirir uma cópia, o custo é de R$15,00 mais frete para qualquer canto do mundo, para comprar uma cópia, entre em contato com a banda pela fã page oficial do grupo no Facebook. Faces of Death - Faces of Death: 01 - Killer in the Name of God; 02 - Consummatum Est; 03 - New Age; 04 - Anno Domini e 05 - 13 Lost Souls. Formação: Laurence Miranda: Vocal/Guitarra; Carlos Marins: Guitarra; Sylvio Miranda: Baixo; Sidney Ramos: Bateria.
Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/FacesofDeathBand/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/faces-of-death/.

Behemoth: livro de Adam Nergal disponível no Brasil
12/01/2018

Está disponível para pré-venda em português, o livro de Adam Nergal Darski, vocalista do BEHEMOTH. "Confissões de um herege: O sagrado e o profano: o Behemoth e além" será lançado dia 20 de fevereiro, mas já encontra-se em pré-venda no site da EV7 Press com desconto especial e frete grátis. "Confissões de um Herege é um dos acréscimos mais importantes à literatura sobre heavy metal e é um livro que qualquer pessoa minimamente interessada ou envolvida na cena deveria ler - gostando ou não de metal extremo. Desenvolvido a partir de uma série de perguntas elaboradas por amigos, o livro revela um homem complexo de bastante contrastes e convicções muito fortes. As filosofias de Nergal sobre vida, religião, metal e sobre como devemos encarar a morte são fortes, elucidativas e bastante inspiradoras. Como se estivesse num confessionário, Darski nos apresenta aqui uma matriz de experiências e pensamentos, carregados de sabedoria. Definitivamente, um homem além de seu tempo". Interessados podem adquirir o livro através do link: https://ev7press.lojaintegrada.com.br/nergal.

Radiohead: banda nega ter processado Lana Del Rey
12/01/2018

Um porta-voz da distribuidora do RADIOHEAD divulgou um comunicado nesta quarta-feira (10) negando a existência de um processo judicial referente à acusação de plágio contra a cantora LANA DEL REY. "É verdade que existem discussões desde agosto do ano passado com os representantes de LANA DEL REY. É claro que os versos de "Get Free" usam elementos encontrados nos versos de "Creep", e nós pedimos que isto seja reconhecido em favor de todos os compositores de "Creep", esclareceu a Warner-Chapell Publishing. A distribuidora também refuta o comentário da artista, que chegou a afirmar que a banda só aceitaria 100% do rendimento da canção. "Não há processo legal iniciado e o RADIOHEAD não disse que 'não aceitará menos que 100%' pelos direitos de "Get Free".
No último domingo a cantora LANA DEL REY publicou em seu Twitter uma mensagem confirmando que estava sendo processada pela banda britânica por supostamente copiar a canção "Creep" do disco "Pablo Honey" (1993) que fez muito sucesso na época, com exibições constantes na MTv. Vale lembrar que no passado, o próprio RADIOHEAD foi processado por plágio, justamente pela música "Creep"! À época, a canção foi comparada à "The Air That I Breath" (1974), da banda THE HOLLIES. Após acordo, os compositores da canção, Albert Hammond e Mike Hazlewood, foram incluídos nos créditos da composição do RADIOHEAD.

Sanctuary: turnê com Iced Earth é mantida e será a última
12/01/2018

A turnê que o Sanctuary havia marcado como atração de abertura do Iced Earth, entre fevereiro e março deste ano nos Estados Unidos, será mantida. A banda confirmou a informação e disse, ainda, que a excursão será a última de sua história. A ideia dos shows marcados é fazer uma homenagem ao vocalista da banda, Warrel Dane, morto em dezembro de 2017 em São Paulo. Joseph Michael (Witherfall) foi chamado para assumir a vaga de Dane. "O Sanctuary decidiu seguir com a turnê com o Iced Earth para prestar tributo ao nosso irmão Warrel Dane. Teremos a ajuda de nosso amigo Joseph Michael, do Witherfall. O setlist consiste em várias músicas antigas e algumas nunca tocadas antes, com todo o respeito e qualidade para honrar nosso amigo. Por favor, juntem-se a nós nessa despedida para celebrar o legado musical de Warrel com o Sanctuary", disse o guitarrista Lenny Rutledge.

Gene Simmons: "Eu amo o som da minha voz"
12/01/2018

Em entrevista para o jornal The Guardian, o linguarudo vocalista do KISS, Gene Simmons, falou sobre o seu amor por si mesmo. "Eu sou o meu maior fã. Estou perdidamente apaixonado por mim mesmo. Amo o som da minha voz. Se você não acha isso, finja até achar. Você se amar é a coisa mais sexy que existe no mundo."
Mudando um pouco o assunto, Gene adicionou durante a conversa: "Sucesso é aquilo que você consegue fazer com o que tem. Na escola eles te ensinam que todos nascem iguais. Nada disso. A escola não te prepara para nada. A vida não tem regras. Algumas pessoas nascem mais espertas, outras nascem para correr mais rápido. Não deveríamos achar isso, mas é verdade. Injusto, mas verdadeiro. O poder não é uma coisa nem boa nem ruim, como o fogo não é nem bom ou ruim. Você o usa para cozinhar ou para se queimar. O poder está além da moral. É como você o usa. Penso o mesmo sobre as armas."
Simmons também falou sobre o seu cabelo: Tenho orgulho de ainda ter o meu próprio cabelo. Está zoado por esses anos de uso de produtos ruins e de cuspir fogo no palco, mas é todo meu. Ele está branco, por isso tenho que tingi-lo, mas é todo meu. É triste, mas com o passar dos anos tenho menos cabelo na cabeça e mais nas costas e no meu traseiro, ah, e no nariz também."
Gene concluiu a entrevista falando sobre drogas e álcool: "Nunca fiquei bêbado ou sob efeito de drogas na minha vida. Não gosto do sabor do álcool. Menos ainda de cigarros. Não gosto de drogas. Se algum dia a ciência me disser que tudo isso acima fará o meu schmekel crescer, que eu ficarei mais esperto ou que ganharei mais dinheiro, serei o primeiro da fila. Mas isso não acontece. Se você beber demais, você acabará vomitando nos sapatos da garota. Eu não compreendo isso."

Nightwish: Reveladas capa e track-list da coletânea Decades
12/01/2018

NIGHTWISH revelou a capa e track-listing da coletânea "Decades - An Archive Of Song - 1996 - 2015". Nightwish Decades Track Listing
Disc One: 01. The Greatest Show on Earth; 02. Élan; 03. My Walden; 04. Storytime; 05. I Want My Tears Back; 06. Amaranth; 07. The Poet and the Pendulum; 08. Nemo e 09. Wish I Had an Angel.
Disc Two: 01. Ghost Love Score; 02. Slaying the Dreamer; 03. End of All Hope; 04. 10th Man Down; 05. The Kinslayer; 06. Dead Boy’s Poem; 07. Gethsemane; 08. Devil & the Deep Dark Ocean; 09. Sacrament of Wilderness; 10. Sleeping Sun; 11. Elvenpath; 12. The Carpenter e 13. Nightwish (demo).

Three LP Box (33 RPM)
Side A: 01. The Greatest Show on Earth
Side B: 01. Élan; 02. My Walden; 03. Storytime; 04. I Want My Tears Back e 05. Amaranth
Side C: 01. The Poet and the Pendulum; 02. Nemo e 03. Wish I Had an Angel
Side D: 01. Ghost Love Score; 02. Slaying the Dreamer; 03. End of All Hope e 04. 10th Man Down
Side E: 01. The Kinslayer; 02. Dead Boy’s Poem; 03. Gethsemane e 04. Devil & the Deep Dark Ocean
Side F: 01. Sacrament of Wilderness; 02. Sleeping Sun; 03. Elvenpath; 04. The Carpenter e 05. Nightwish (demo)

Motorhead: Shows tributos com Phil, Mikkey Dee e convidados?
12/01/2018

Phil Campbell, ex-guitarrista do MOTORHEAD, confirmou que há planos para os membros restantes da banda fazerem alguns shows com convidados especiais como uma forma de tributo ao líder Ian "Lemmy" Kilmister. "Está em jogo, mas serão apenas alguns pouco shows", disse ao programa Rock Talk With Mitch Lafon. "Nós não vamos excursionar com isso. Vamos juntar os envolvidos e (temos a consciência das) suas agendas. Vamos fazer apenas alguns shows especias pelo mundo, o que será bom - um tributo ao Lem e a banda talvez, yeah. Mas não seira algo contínuo, todos estamos muito ocupados. Mas (queremos) fazer algo especial. Nós ainda estamos tentando trabalhar nisso agora".
Campbell também falou sobre como andam os trabalhos do seu disco solo, que contará com participações especiais de Rob Halford (JUDAS PRIEST), Whitfield Crane (UGLY KID JOE), Chris Fehn (SLIPKNOT), Matt Sorum (GUNS N' ROSES), Dee Snider (TWISTED SISTER), Joe Satriani e Benji Webbe (SKINDRED). "Eu vou tentar lançar meu disco solo em 2018", disse. "Está como 60, 70 porcento pronto. Eu tive que dar um tempo para terminar "The Age Of Absurdity", do PHIL CAMPBELL AND THE BASTARD SONS. Então eu vou fazer isso. Eu só tenho que fazer um pouco mais agora esse ano novo. Eu gostaria de pensar, em um mundo perfeito, que eu consigo lançar ele alguma época desse ano, porque ele tem me ocupado 20 anos desde a ideia em fazer e eu acho que é tempo suficiente. E se não (2018), logo em 2019. Mas eu vou tentar para esse ano. Há alguns instrumentos diferentes nele. Espero que surpreenda as pessoas". "The Age Of Absurdity" será lançado dia 26 de janeiro via Nuclear Blast. O disco foi gravado no Rockfield Studios e Longwave Studios, no país de Gales, e produzido, projetado e mixado por Romesh Dodangoda. A gravação foi então transferida para o aclamado Abbey Road Studios em Londres para masterização.

Chris Cornell: ele estava animado com o Soundgarden, diz Serj Tankian
12/01/2018

Em entrevista à Entertainment Weekly, o vocalista do System Of A Down, Serj Tankian, falou sobre sua amizade com Chris Cornell, frontman do Soundgarden que cometeu suicídio em maio de 2017. Tankian disse que, em seu último contato com Cornell, ele parecia empolgado com o futuro da banda que o alçou à fama. "A última vez que o vi foi no aniversário do Elton John. Estávamos conversando sobre turnês e perguntei se ele não estava cansado disso tudo. Como resposta, ele destacou o quanto estava animado com o que vinha pela frente: 'de jeito nenhum cara, vou fazer uma turnê com o Soundgarden!'", afirmou. Tankian aproveitou a ocasião para tecer elogios a Cornell. "A voz dele era arrasadora. Chris tinha uma emoção incrível e um alcance fenomenal. Ele sempre me fez sentir alguma coisa, não importava se ele estava cantando suavemente, alcançando notas altas ou gritando. Com as músicas do Soundgarden, era uma combinação perfeita. As letras dele eram desafiadoras, antiautoritárias e contra hipocrisia", disse.
A amizade entre eles começou assim que o System Of A Down conquistou notoriedade. "Quando comecei a fazer turnês com o System Of A Down, nos encontramos por meio de amigos em comum. Minha primeira impressão de Chris foi que ele era muito modesto. Um incrível Deus do rock, que era solícito, humilde e legal. Quando você o elogiava, ele sempre ficava surpreso. Se você dissesse 'adoro o Temple Of The Dog', ele diria: 'não acredito!", afirmou Tankian.

Alter Bridge: a música que Myles Kennedy evita cantar ao vivo
12/01/2018

O vocalista Myles Kennedy revelou, em entrevista a Eddie Trunk (transcrita pelo Ultimate Guitar), que evita cantar certa música do Alter Bridge durante os shows da banda. A canção, que não costuma estar nos repertórios por ser difícil demais de se cantar, é "Words Darker Than Their Wings", do álbum "AB III" (2010). "Na verdade, começamos a tocá-la por aí. Tocamos no Royal Albert Hall há alguns meses", disse Myles Kennedy, revelando que, só agora, a canção passou a ser tocada ao vivo. "Deixamos essa música de lado por um tempo e parte da razão por não a tocarmos é por causa do fim da música. Essa parte meio que estraga os próximos shows para mim, vocalmente. De certa forma, escolhemos quando vamos tocá-la", afirmou.

Rainbow: "Dio era legal por ser americano", diz Tony Carey
12/01/2018

O tecladista Tony Carey falou, em entrevista ao Good Times Rock, sobre o período em que integrou o Rainbow. Ele fez parte da banda entre os anos de 1975 e 1977, tocando nos álbuns "Rising" (1976) e "On Stage" (1977), além de parte de "Long Live Rock 'n' Roll" (1978). Tony Carey destacou, inicialmente, a diferença entre o vocalista Ronnie James Dio e o guitarrista Ritchie Blackmore. "Vi alguns vídeos de Ronnie no YouTube, onde ele estava bêbado em um ônibus de turnê, e isso não foi tão legal, mas três palavras explicam por que Ronnie Dio é tão legal: ele é americano. Grande diferença. Realmente grande, grande diferença", disse. O músico reforçou os elogios a Dio. "Quando entrei na banda, Ronnie era como meu tio. Ele tinha 14 anos a mais do que eu e nunca tivemos problema. Eu o amava, assim como eu amava Wendy, sua empresária e esposa. Ronnie era fabuloso. Ele sempre foi positivo, nunca me deu problemas", afirmou.
Carey falou, ainda, sobre o trabalho no álbum ao vivo "On Stage". "Era como o Rainbow soava. Em estúdio, nem tanto. Mas em 1975, 1976, o que estávamos tocando ao vivo era a banda. Tínhamos uma formação muito boa. Tudo o que tocávamos era improviso e nunca tocávamos a mesma coisa duas vezes", afirmou. Apesar dos bons tempos com o Rainbow - "nunca discutimos por causa da música, era a parte mais fácil" -, Tony Carey não tem a menor esperança de voltar a tocar com Ritchie Blackmore. "Ele nunca me chamará, nunca. Saí por um motivo: não nos dávamos bem. Ele me demitiu duas vezes, contratou três vezes e, na quarta vez, acabei saindo, porque ficou muito estranho. Ele é uma pessoa muito difícil - ou era, não o vejo há 40 anos. Sou a última pessoa que ele chamaria", disse.

Ayreon: Capa, preview e mais informações de Best Of Ayreon Live
12/01/2018

Mascot Label Group / Music Theories Recordings lançará a versão ao vivo de Ayreon Universe em 30 de março. O álbum ao-vivo traz 16 vocalistas e 28 músicas em uma performance de mais de duas horas capturadas por 30 câmeras. Formatos: 5-Disc Earbook com 2CD, 2DVD e Blu-ray; Blu-ray; 2DVD; 2CD; 3LP (Black vinyl); 3LP (Gold vinyl - Ayreon webstore - apenas 500 cópias); Digital download / streaming. Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=g0GPJ_FqJLU.

Radiohead: Lana Del Rey mentiu sobre ação por plágio, diz banda
12/01/2018

O Radiohead se manifestou após Lana Del Rey ter dito, pelo Twitter, que a banda a processou por plágio. Por meio de um press release, o grupo negou algumas informações divulgadas por Lana ao público. Inicialmente, pelo Twitter, Lana Del Rey disse que a ação judicial era "real" e que o Radiohead pediu 100% dos direitos sobre a música "Get Free", que teria se inspirado em "Creep", do grupo britânico. "Ofereci mais de 40% nos últimos meses, mas eles só querem 100%. Seus advogados vêm sendo inflexíveis, então, vamos lidar com isso no tribunal", afirmou a cantora.
A banda, então, divulgou um press release para negar que exista uma ação judicial e que o pedido seja de 100% dos direitos. "É verdade que existem discussões desde agosto de 2017 com representantes de Lana Del Rey. É evidente que os versos de 'Get Free' usam elementos musicais presentes em 'Creep' e pedimos que isso seja reconhecido, em favor dos autores de 'Creep'. Nenhuma ação foi movida e o Radiohead não disse que só aceitaria 100% dos direitos de 'Get Free'", disse a banda.

Chester Bennington: Viúva pede que fãs não deixem presentes em casa onde ele se matou
12/01/2018

Talinda Bennington, viúva do falecido vocalista Chester Bennington, pediu para que os fãs do cantor não deixem presentes na casa onde ele foi encontrado morto, após cometer suicídio em julho de 2017. A viúva afirmou que nem ela, nem sua família residem mais no local e que a atitude tem incomodado os atuais inquilinos da residência. "Por favor, vão à Warner Bros Records como um memorial de Chester Bennington. Teremos um memorial especial para seu aniversário, mas ainda estamos vendo os detalhes. Obrigado pelo amor e apoio. Nossa família receberá todos os seus cartões e presentes. E os admiramos muito", disse Talinda.
A viúva do cantor complementa: "Mudamos para outra casa e os fãs bem-intencionados que ainda vão à nossa casa antiga estão incomodando nossos inquilinos. Nós (família e banda) estamos decidindo o melhor local para um memorial permanente. É uma grande decisão e seu respeito e paciência são apreciados. Amamos vocês". Ainda no Twitter, Talinda compartilhou uma publicação de Adam Ruehmer, da Warner Bros, que reforçou o que foi dito por ela. Além disso, ele complementou: "Em vez de flores, considerem uma doação à One More Light Fund".

Motörhead: músicos reagem à morte de "Fast" Eddie Clarke
12/01/2018

Alguns músicos do rock e heavy metal reagiram à morte do guitarrista "Fast" Eddie Clarke, notável por seus trabalhos com o Motörhead e o Fastway. Clarke faleceu aos 67 anos, vítima de complicações geradas por uma pneumonia. Veja, a seguir, algumas publicações de astros do rock e metal sobre a morte de "Fast" Eddie Clarke.
Saxon: "Acabamos de saber que nosso grande amigo Fast Eddie Clarke morreu. Nossos pensamentos vão para seus amados e familiares. Sua falta será muito sentida, mas ele se foi para juntar-se a Phil (Taylor) e Lemmy (Kilmister). Temos boas memórias de nossos tempos com ele. Descanse em paz."
Slash: "Descanse em paz, Fast Eddie Clarke."
Overkill: "Tristes em ouvir sobre a morte de Fast Eddie Clarke. Essa (um vídeo de membros do Anthrax, Overkill e Dream Theater tocando a música 'Overkill') vai para você (e, claro, para Lemmy e Philthy Animal Taylor). Descanse em paz!"
Scott Ian (Anthrax): "Eu me lembro de quando comprei 'Ace of Spades'. Corri para casa e ouvi o disco várias vezes, olhando para a capa, e tudo o que pensava era: 'quem são esses mexicanos malucos e como eles tocam tão rápido?'. Descanse em paz, Eddie. Motörhead para sempre!"
Steven Hess (Locrian): "Descanse em paz, Eddie Clarke. Obrigado pelos riffs!"
Marshall (marca de amplificadores): "Descanse em paz, Fast Eddie Clarke."

Blink-182: banda toca na América do Sul em 2018?
12/01/2018

De acordo com a página de Facebook Perú Rock, o Blink-182 virá à América do Sul, pela primeira vez em sua carreira, em maio de 2018. A fanpage afirma que o grupo está confirmado para o festival Vivo X El Rock, que vai acontecer na capital peruana, Lima. O site Tenho Mais Discos Que Amigos republicou a informação. Ainda de acordo com a página de Facebook, a fonte que cravou o Blink-182 na América do Sul é a mesma que revelou, anteriormente, as passagens de Deftones e Marilyn Manson pela América do Sul - a banda já confirmou as apresentações, enquanto o cantor ainda não se pronunciou oficialmente.
Veja o post: Até o momento, também não há confirmação oficial sobre a possível passagem do Blink-182 pela América do Sul. A banda nunca veio ao continente e uma turnê por aqui tornou-se ainda mais improvável desde 2008, quando o baterista Travis Barker sofreu um grave acidente de avião. A partir de então, o grupo só viaja de navio.

Rock On Stage: Descanse em Paz "Fast Eddie" Clarke!!!
11/01/2018

Neste dia 11 de janeiro de 2018 recebemos a triste notícia da partida do guitarrista "Fast Eddie" Clarke ( ocorrida ontem ), membro da formação clássica do inigualável Motörhead ao lado do seu lendário fundador Lemmy Kilmister e do baterista Philthy "Animal" Taylor, que juntos registraram os históricos e fundamentais álbuns: Motörhead ( 1977 ), Overkill ( 1979 ), Bomber ( 1979 ), Ace Of Spades ( 1980 ) No Sleep 'til Hammersmith ( 1981 ), Iron Fist ( 1982 ), que emplacaram algumas das melhores músicas da banda e que foram influenciadoras de muitos músicos nas gerações seguintes. Depois que saiu do Motörhead, Fast Eddie Clarke foi membro do Fastway e nos anos 70 tocou no Curtis Knigth Zeus.

Edward Allan "Fast Eddie" Clarke faleceu em decorrência de uma pneumonia aos 67 anos e naturalmente, entristeceu fãs do mundo todo que lembrarão para sempre dos seus maravilhosos riffs e criativos solos de guitarra. A última vez que o trio original esteve junto em um palco foi em 6 de novembro de 2014 em Birmingham na Inglaterra para relembrarem da música Ace Of Spades em um show do Motörhead por lá.
Entretanto, apesar da tristeza que sentimos, temos que pensar que Lemmy e Philthy queriam "Fast Eddie" Clarke para juntos novamente fazerem muito barulho e muita sonzeira no céu ou seja lá em qual lugar estiverem. Ou seja, o Motörhead estará realizando shows matadores lá no alto!!! E nós aqui... celebraremos seus riffs e sua obra a cada audição de seus álbuns com o Motörhead e com o Fastway!!! Descanse em paz ou arrebente nos solos "Fast Eddie" Clarke!!! Overkill ao vivo em 1980: https://www.youtube.com/watch?v=xqUmVMIbDLY. Por Fernando R. R. Júnior Rock On Stage - www.rockonstage.org.

Rock On Stage: Resenha do cd Metal Über Alles do Older Jack
11/01/2018

A banda de Heavy Metal catarinense conhecida como Older Jack também e outra investidora no Heavy Metal mais tradicional, porém, esta boa promessa que surgiu no Brasil nos últimos anos possui uma peculiaridade que a diferencia das demais: todas as músicas de seu primeiro álbum intitulado como Metal Über Alles são cantadas em alemão, idioma que é muito falado em sua cidade natal Pomerode. Confira na resenha de Fernando R. R. Júnior mais detalhes deste disco, que estão disponíveis no link: http://www.rockonstage.org/resenhas/cds/older-jack-metal-uber-alles.htm.

Matakabra ganha prêmios de melhores "Álbuns Nacionais" e "Os Melhores EP's" de 2017
11/01/2018

Matakabra, a grande revelação do Death Metal moderno pernambucano conquistou a mídia especializada nacional, com o recém-lançado EP intitulado "Marginal", que sucede o aclamado "Prole", e que vem recebendo criticas positivas pelos especialistas. A banda acaba de conquistar dois importantes prêmios de melhores do ano de 2017, na categoria "álbuns nacionais" eleito pelo renomado site paulistano especializado “Metal Na Lata” (http://bit.ly/2msDzp5) e pela Web rádio cearense “Cangaço Rádio Rock”, na categoria "Os Melhores EP's" (http://bit.ly/2EwWs0W). 
“O nosso feedback sempre veio dos fãs da banda ao comparar a qualidade de lançamentos anteriores à bandas que sempre nos influenciaram. Conquistar este lugar entre os melhores de 2017 pelo Metal na Lata e pela Cangaço Rádio Rock, endossa mais ainda nossa percepção que estamos construindo um percurso sólido”, declara Rafael Coutinho, baixista da banda. Tracklist: 1. Ogum (Intro); 2. No Açoite e 3. Mordaça. Ouça o EP “Marginal” na íntegra: https://matakabra.bandcamp.com/album/marginal-ep. Links relacionados: https://www.facebook.com/matakabra/; https://www.instagram.com/matakabra/; https://matakabra.bandcamp.com/releases e https://www.youtube.com/channel/UCYGsQF4-mf03hDnV-zPVYXA. Assessoria de Imprensa: www.facebook.com/cangacorockcomunicacoes/. Fonte: Cangaço Rock Comunicações - Cristiano Borges - Cangaço Rádio Rock | Cangaço Rock Comunicações.

Fast Eddie Clarke, ex-guitarrista do Motörhead, falece aos 67 anos, que era era o último sobrevivente da formação clássica
11/01/2018

Fast Eddie Clarke, o ex-guitarrista do Motörhead, faleceu ontem, dia 10, aos 67 anos, de pneumonia. Eddie era o último membro sobrevivente da formação clássica da banda, que contava com Lemmy e Phil Taylor. O anúncio foi feito na página oficial da banda, que escreveu: "Estamos desolados de anunciar o que ficamos sabendo agora há pouco. Edward Allan Clarke, ou como conhecemos, Fast Eddie Clarke, faleceu pacificamente ontem.

Ted Carrol (fundador da Chiswick Records) fez o anúncio em sua página do Facebook após ouvir de Doug Smith que Fast Eddie havia falecido pacificamente no hospital, onde estava sendo tratado por pneumonia"
A banda publicou declarações de outros membros, o guitarrista Phil Campbell e o baterista Mikkey Dee.
Phil Campbell diz: "Acabei de ouvir a notícia triste que Fast Eddie Clarke faleceu. Que choque, ele será lembrado por seus riffs icônicos e ele foi um roqueiro de verdade. Descanse em paz, Eddie".
Mikkey Dee escreveu: "Meu Deus, que notícia horrível, o último dos três amigos. Eu vi Eddie há não muito tempo e ele estava ótimo. Este foi um choque completo. Eu e Eddie sempre nos demos muito bem. Estava ansioso para vê-lo no Reino Unido no verão, quando eu fosse com o Scorpions. Agora Lemmy e Philty podem tocar com Eddie novamente, se você ouvir bem você consegue escutá-los. Meus pensamentos ficam com a família e os amigos de Eddie".
Eddie Clarke entrou no Motörhead em 1976 e tocou no álbum de estreia da banda, além de Overkill, Bomber, Ace Of Spades e Iron Fist. O guitarrista deixou a banda logo após o lançamento de Iron Fist, em 1982. Fonte: Julia Sabbaga - Omelete.

Siriun: Festival carioca conta com a união das bandas para acontecer
11/01/2018

Neste domingo, 14/01, a tradicional casa de shows Lira de Ouro receberá a primeira edição do festival Chaosphere, organizado em conjunto por bandas que visam a união em prol de um evento independente. O SIRIUN dividirá o palco com Gutted Souls, Vociferatus, Ágona, Evil Inside e Poison Thorns a partir das 15h30 no Lira de Ouro, localizado na R. José Veríssimo, 72, no centro de Duque de Caxias. Com ingressos custando apenas R$ 10,00, espera-se um público sedento por Metal Extremo. Mais informações sobre o evento: https://www.facebook.com/events/540372346315176/.
Neste show em particular o SIRIUN contará novamente com Marvin “O Barba” na bateria, em substituição temporária à Braulio Drumond, que tocará com o Matanza durante o mês de janeiro. Marvin já comandou as baquetas da banda no show com o Obituary e também tocará com o Gutted Souls no mesmo evento, numa dobradinha mortal. O SIRIUN está divulgando o clipe de “Intent”, assista: https://www.youtube.com/watch?v=XbjY107dJP0. Contatos: Site oficial: www.siriunband.com; Facebook: www.facebook.com/siriunband e Twitter: www.twitter.com/siriunband.

Magnética: novo álbum “Homo sapiens brasiliensis” já está disponível para vendas
11/01/2018

Finalmente a espera vem se aproximando do fim e o aguardado álbum de estreia da banda Magnética, Homo sapiens brasiliensis, está muito próximo de ser lançado oficialmente. O grupo originário da cidade de Bebedouro/SP, já esta com os discos físicos em mãos e aguardam apenas alguns pequenos detalhes internos para liberar o disco para as mídias nacionais e selos que irão distribuir o material em todo território nacional. Várias músicas de Homo sapiens brasiliensis já estão divulgadas no canal oficial do YouTube da banda, incluindo vários clipes de músicas que fazem parte do disco, provando que a banda se preocupa em manter qualidade e entretenimento aos fãs do grupo.
Os músicos Rafel Musa (Vocal/Guitarra), Anderson Pavan (Baixo), Kelson Palharini (Guitarra) e Marcos Ribeiro (Bateria), acabam de divulgar um vídeo, aonde apresentam com exclusividade o CD oficial em formato físico. Veja um clipe: https://www.youtube.com/watch?v=IQAHGsUVXEk. O álbum será vendido pelo valor de R$20,00 mais frete para todo o Brasil, interessados entrar em contato com a banda pela página oficial do grupo no Facebook. Adquira seu CD de Homo sapiens brasiliensis pelo link: (https://www.facebook.com/magneticaoficial/).

Iron Maiden: Mais uma cerveja da banda sai em fevereiro
11/01/2018

Em parceria com a Robinsons Brewery o IRON MAIDEN lança mais uma cerveja, a Light Brigade, no dia 19 de fevereiro. A nova cerveja é uma leve golden ale, com 4.1% de álcool. Parte dos lucros serão revertidos para a fundação Help for Heroes, que ajuda veteranos de guerra do Reino Unido a se recuperarem ou conviverem com feridas físicas e emocionais.

Quicksand vem pela primeira vez ao Brasil em junho com o baixista do Deftones toca em São Paulo e Rio de Janeiro
11/01/2018

O Quicksand, formado nos idos de 1990 em Nova Iorque, é uma das formações mais heterogêneas e descoladas da música alternativa, cujo guitarrista e vocalista Walter Schreifels fez parte das lendas do hardcore Gorilla Biscuits e Youth of Today, e Sergio Vega é também o atual baixista do seminal Deftones. Após dois discos que repercutiram tão bem ao ponto de apontar o Quicksand como precursor do estilo post-hardcore, o trio foi reagrupado em 2013 e ano passado lançou o terceiro álbum ‘Interiors’ que reverbera mundo a fora, motivo suficiente para um esforço extra e finalmente vir pela primeira vez ao Brasil, em junho deste ano, por meio da Powerline Music. O breve giro do Quicksand em território nacional contempla duas capitais. São Paulo recebe a banda no dia 2 de junho, a partir das 18 horas, no Fabrique Club. No dia seguinte, 03/6, é a vez do Rio de Janeiro receber a banda nova-iorquina também a partir das 18 horas, no Teatro Odisseia. Para ambas as apresentações, os ingressos de primeiro lote serão vendidos ao valor promocional de R$ 80, mediante doação de um quilo de alimento não perecível.
Além do Brasil, o Quicksand também aproveita a vinda à América do Sul para shows na Argentina e Chile, mas diferente da turnê brasileira, nos países vizinhos eles serão a banda suporte para o Deftones. ‘Interiors’ marca a volta do Quicksand ao mercado fonográfico após quase 22 anos sem lançar material inédito, e é constantemente mencionado pela imprensa roqueira como o melhor disco da banda. ‘Interiors’ traz o vigor da sonoridade noventista, mas agora com uma carga melódica e refrões fortes, típicos de bandas do cenário indie/emo e com muito do que o próprio Schreifels fez no Rival Schools, projeto ao lado do baterista do Judge, Sam Siegler.
“O Quicksand fez um álbum que vale para a toda a vida”, comenta a própria banda para ressaltar a energia da nova fase. “O disco é um reflexo de nós mesmos”, conclui Schreifels ao também enfatizar a maturidade do trio em conseguir criar algo além do sucesso de ‘Slip’ (1993) e ‘Manic Compression’ (1995), os dois primeiros álbuns que antecedem ‘Interiors’ e que certamente terão os clássicos executados nestes dois tão aguardados shows no Brasil. Fonte: Erick Tedesco - Assessoria de imprensa Powerline Music - www.facebook.com/AgenciaPowerline e www.facebook.com/Erick.Tedesco.

Warsickness: assinatura com selo e novo álbum a caminho
11/01/2018

O selo carioca Marquee Records acaba de assinar com a banda Warsickness para o lançamento de "Sick Existence", novo álbum da banda thrash paulista.  O álbum foi gravado entre novembro e dezembro do último ano, no estúdio FH House Sound, na cidade de Jandira (SP), com produção assinada por Friggi (Chaos Synopsis). A capa mais uma vez é do artista Marcio Aranha.  Sick Existence tem previsão de lançamento em CD para Maio/Abril de 2018.

Warsickness: Diogo Moreschi- Vocal; Guilherme - Guitarra; Carlos - Guitarra; Alan Magno - Baixo e Fernando - Bateria. Siga a página da banda no Facebook:  https://www.facebook.com/warsickness/. Assista aos vídeos da banda no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCjsHm41wv_I7kxusXLIcN3Q. Fonte: LUX PRESS - Assessoria.

Pedro Pimentel - Making of de novo álbum disponível na internet
11/01/2018

O músico Pedro Pimentel disponibilizou, através de seu canal no YouTube (http://www.youtube.com/pimentelpedro), os primeiros vídeos do making of de seu vindouro segundo álbum-solo. Além de apresentar o processo de gravação desse novo registro, o artista visa através dos vídeos compartilhar com o público geral sua experiência como Produtor, demonstrando soluções práticas para situações comuns que ocorrem em um home studio.Diferentemente do lançamento anterior, totalmente instrumental, o novo álbum “Stereotypes” contará com canções - tendo o próprio músico como vocalista principal - focadas em "personagens" distintos e no retrato de seus estados emocionais, mantendo suas influências de Metal, Funk, Fusion, filmes, livros e videogames. “Stereotypes” possui previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2018, com distribuição pelas principais plataformas de streaming.
Sobre Pedro Pimentel
Aluno dos renomados instrumentistas Mozart Mello, Jefferson Ardanuy, Silas Fernandes, Edu Letti e Wilson Ramos, Pedro Pimentel é graduado em Guitarra Fusion pela Escola de Música e Tecnologia (EM&T), onde foi eleito aluno revelação na primeira edição do festival Nossos Talentos Top. Também formado pelo Instituto de Áudio e Tecnologia (IAV), produziu e atuou como instrumentista para CDs, singles e DVDs de artistas e bandas, além de realizar atividades como produtor de jingles, trilhas sonoras, vinhetas, spots, backgrounds e backing tracks para empresas como Hope, Ferrari, Edições Paulinas, Ionic Energy Drink, escolas, etc.
Trabalhou como Editor, Produtor e Técnico de Áudio na TV Cia. da Música (portal que possui, atualmente, mais de 1 milhão acessos), prestando serviços para os músicos Michel Leme, Demma K, Douglas Las Casas, Rodrigo “Digão” Braz, Ney Neto, Duca Belintanni, entre vários outros, além de acompanhar e gravar, como músico freelance, artistas como Ciro Pinheiro, Sérgio Espíndola, Bira Marques, Klaus Ximenes, Raphael Rodrigues, Dé Bermudez, dentre outros. Seus trabalhos autorais obtiveram destaque em meios diversos pela mídia nacional e internacional, como programas de TV, rádio, revistas especializadas, jornais e websites e estão disponíveis globalmente através das principais plataformas de streaming e download. Atualmente, além de divulgar seus trabalhos autorais, atua nacional e internacionalmente como guitarrista freelance, produtor e instrutor de guitarra e áudio.
Links: Website Oficial: http://www.pedropimentel.com.br; YouTube: http://www.youtube.com/pimentepedro; Facebook (solo): http://www.facebook.com/pedropimentelofficial e Facebook (estúdio): https://www.facebook.com/pedropimentelstudio. Fonte: Fernando Martins - Production / Press.

Arte Extrema: weprograma está de volta e agora será no formato de temporadas
11/01/2018

O já tradicional webprograma Arte Extrema, com foco na música e arte alternativa - principalmente o Rock e o Metal - está de volta (mais uma vez). Mantendo seu formato de divulgação da música independente (e outras linguagens artísticas), o programa tem como principal característica o bom humor. A maior novidade do Arte Extrema neste retorno, é que agora o programa será por temporadas, ou seja, trata-se praticamente de uma reestreia. Nesta primeira edição de 2018, o Arte Extrema traz o seguinte conteúdo:
- Indicação das bandas Quintessente, Vulture, Suffering Mind
- Especial com Extreme Noise Terror
- Cobertura do evento Morticínio do Inferno com entrevistas com Lusferus e Profane Creation
- Quadro Polemicuzinho
- Clipe com a banda Blixten!
Confiram, dê um like lá no vídeo e compartilhem! Link do programa: https://www.youtube.com/watch?v=28_0cqOr-kQ&t=1292s. Informações: https://www.facebook.com/programaarteextrenma; https://www.instagram.com/arteextrema/ e https://twitter.com/arte_extrema. Para envio de material, merchandising, sugestões e afins: Email: programaarteextrema@gmail.com. Fonte: Vitor Franceschini - http://www.blogartemetal.blogspot.com.br/; blogartemetal@yahoo.com.br e Twitter: @Blogartemetal.

Banda francisco, el hombre lança videoclipe de “tá com dólar, tá com deus”
11/01/2018

Dormir, acordar, trabalhar, comer e dormir. O cotidiano muitas vezes monótono e sempre cansativo ao qual todos estão submetidos requer preparo físico e nervos de aço, em nome do dinheiro que mantém a sobrevivência. Essa dinâmica do dia-a-dia capitalista foi abordada de maneira irônica e divertida pela francisco, el hombre no videoclipe de “tá com dólar, tá com deus”. Lançado hoje, o clipe foi dirigido e produzido pela dupla Los Pibes (em parceria com a produtora Awake Film). Assista aqui: https://www.youtube.com/watch?v=Y6Bc2rZpwrU&feature=youtu.be. Talvez pela identificação com o tema, a canção já se tornado um dos pontos altos nos shows da banda. Ela aborda o preço das coisas versus seus valores. No vídeo, personagens com trejeitos de bonecos têm as feições constantemente sorridentes, sugerindo um quê de desumanização. Estaria aí o segredo para lidar com a conclusão a qual se chega no refrão: “O dólar vale mais que eu, eita, fudeu!”?
Dirigido por Raphael Pamplona e Caio Amantini, da dupla Los Pibes, o trabalho audiovisual representa o quão a vida pode ser monótona e sem controle das pessoas. Por isso, o filme tem início e término na mesma cena, dando a sensação de que o cotidiano é cíclico. No processo criativo, houve também um alinhamento entre o tom da música e a estética do clipe, para que o resultado final apresentasse uma única peça. O videoclipe é protagonizado por João Campany e Felipe Saleme e tem participação extra dos próprios músicos da francisco, el hombre. Marilia Martins, Natalia Cortez Thomsem, Pamela Missae, Pietro Schlager, e Sarah Lao são responsáveis pela caracterização dos personagens. Este é a derradeira ação da banda com canções do disco SOLTASBRUXA (2016). Além deste, já foram lançados trabalhos em vídeo para as faixas “triste, louca ou má”, “calor da rua”, “primavera”, “como una flor” e “sincero”. Em março de 2018, o grupo se prepara para lançar um novo disco e também está confirmado em festivais relevantes, como o Lollapalooza e o Psicodália. Ficha técnica:
Direção, roteiro e montagem: Los Pibes // Produção executiva: Cristian Marini e Diego Melo // Assistente de direção: Beatriz Pessoa
Ator principal: João Campany // Vilão: Felipe Saleme // Extras: Banda francisco, el hombre // Produção: Natalia Tamires
Assistente de produção: Pedro Payaro // Coreógrafa: Jaqueline Brambilla
Criação e produção de próteses VFX: Pietro Schlager e Natalia Cortez Thomsem;
Caracterizadores: Sarah Lao, Pamela Missae e Marilia Martins // Direção de Arte & Figurino: Teresa Sbardellati
Assistente de arte: Mariana Kinker // Arte Gráfica: Lua Nucci // Assistente de figurino: Marina Gomes
Ajudante de arte: Bruno e Bárbara Balhe // Direção de fotografia: Bernardo Nielsen // Assistente criativo de foto: Lucas Lourenço
1º assistente de câmera: Lucas Satti // Logger: Naiara Arinelli // Chefe de maquinaria: Rodrigo Bernett
1º Assistente de maquinaria: Ricardo Oliveira Franco // 2º assistente de maquinaria: Alberto José da Silva e Luiz Claudio Damasceno // Chefe de elétrica: Celso Donizete Brito (Deda)
1º Assistente de elétrica: Daniel Augusto Alves dos Santos // 2º assistente de elétrica: Aleandro Teixeira de Goes - Cor, finalização e VFX: The End Edit & Post Boutique // Sound Design: Lucas Falcão
Agradecimentos: Vivi Neves, Felipe Saleme, Henrique Marques, Thiago Princhak, Alexandre D'albergaria, Cristian Marini, João Roni, Zahra Staub e a equipe da Awake Film.
Ouça SOLTASBRUXA: Spotify - https://open.spotify.com/album/2xT2aqdHSY4EYfrVM8FE1m; Deezer - http://www.deezer.com/br/album/13897868; iTunes - https://itunes.apple.com/us/album/soltasbruxa/id1147821032
Google Play - https://play.google.com/store/music/album/Francisco_el_Hombre_Soltasbruxa?id=Bcjzcmxwvkhjkmubhcfue7fe5vm e Napster - https://br.napster.com/artist/francisco-el-hombre/album/soltasbruxa; YouTube - https://www.youtube.com/watch?v=i5NLmtmLmag&list=PL1BoYm7G9W-SIP0onzw4dSJhwhPr52AAi
francisco, el hombre na web: Facebook - https://www.facebook.com/franciscoelhombreOFICIAL; Instagram - https://www.instagram.com/franciscolainsta/; Twitter - https://twitter.com/franciscolatwit?lang=pt-br e Soundcloud - https://soundcloud.com/franciscoelhombreband. Fonte: Carol Pascoal - Assessoria de Comunicação - Inker Agência Cultural  - www.inker.art.br.

Puddle of Mudd: vocalista está em clínica de reabilitação
11/01/2018

Parece que finalmente Wes Scantlin resolveu dar um jeito na própria vida após anos de bebedeiras, prisões e cancelamentos de shows por conta de seu comportamento, digamos, "conturbado". Uma postagem de sua banda no Facebook afirma que Wes entrou numa clínica de reabilitação antes do Natal e, segundo seus colegas, está "se saindo muito bem". Wes e sua banda têm aparecido algumas vezes durante os últimos anos nas notícias policiais devido ao seu comportamento, e os incidentes mais recentes foram abandonar o palco em pleno show e acusar um fã na plateia de ter roubado sua casa (!). O grupo também afirmou que vai retomar a turnê ao final deste mês, após ter que cancelar alguns shows por causa dos problemas de Scantlin. O primeiro show está agendado para o próximo dia 26 no Whisky a Go Go, em Los Angeles.

Torture Squad: capa de “Far Beyond Existence” eleita como uma das melhores de 2017 por revista britânica
11/01/2018

A capa do novo álbum do Torture Squad, “ Far Beyond Existence”, foi escolhida como uma das melhores do ano de 2017 pela revista britânica Heavy Music Artwork. Elaborada pelo artista brasileiro Rafael Tavares, fará parte de uma edição luxuosa em capa dura do livro Masterpieces Anno 2017, que reúne os 100 melhores trabalhos de artistas gráficos do Rock e Heavy metal e pode ser adquirida no link: http://heavymusicartwork.bigcartel.com/product/masterpieces.

Ativamente na estrada, a banda acaba de confirmar uma nova bateria de shows ao lado dos músicos do Zumbis do Espaço, que passará por 8 cidades do interior de São Paulo no período de 14 a 24 de fevereiro.
Torture Squad é formado por: May Puertas - Vocal; Rene Simionato - Guitarra; Castor - Baixo; Amilcar Christófaro - Bateria. Mais informações: Site Oficial: www.torturesquad.net.br; Facebook: www.facebook.com/torturesquad; YouTube: www.youtube.com/torturesquadband e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/torture-squad/.

Metallica: Lars Ulrich adora a energia e atitude punk, mas o som...
11/01/2018

No clipe a seguir, extraído do documentário intitulado "Inside Metal" que sai em DVD no dia 19 de janeiro, Lars Ulrich discute o movimento punk e a influência sobre o Metallica lá no início da carreira - https://www.youtube.com/watch?v=MkLQUkLP6Ss.
"Quando se fala sobre o lance da união do pessoal do punk e do metal você tem que ter em mente que acontece quando eles tem um terceiro que é inimigo em comum, aquela coisa de 'os inimigos do meu inimigo são meus amigos', entende? Então acho que existia sim uma probablidade já que ambos eram contra o que rolava naqueles tempos, aquela coisa plástica, falsa e superficial das bandas glam, era o tipo de coisa que poderia fazer os punks e bangers se juntar para lutar contra". "Nosso lance era que, em termos de atitude e no sentido de pertencer a alguma coisa, obviamente nos sentíamos mais próximos destes caras do punk, mas musicalmente nossas raízes estavam mais no metal tradicioinal. Kirk (Hammett), James (Hetfield) e eu curtíamos AC/DC, Deep Purple, Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Led Zeppelin. Claro que ouvíamos Ramones, Motorhead... mas era mais a coisa da energia e atitude. Diamond Head, este tipo de coisa, mexia muito mais conosco em termos musicais. Então, o lance punk, eu amava a atitude, mas não me sentia tão próximo em termos de musicalidade".

Slash: o Velvet Revolver plagiou um de seus grandes hits
11/01/2018

Durante conversa com Nikki Sixx, para o programa de rádio Sixx Sense, slash admitiu que o Velvet Revolver usou, sem autorização, o trecho de uma música composta por outra banda - mas ele explica que foi de boa fé, pois eles não tinham conhecimento da coisa. "Antes do Velvet Revolver surgir havíamos composto estas duas partes de uma música, Duff (McKagan), Matt (Sorum) e eu. E estávamos trabalhando com alguns outros caras - que eu não vou dizer o nome - que nos trouxeram outras duas partes da música. Então quando montamos o Velvet Revolver mantivemos a música como ela era. Mas os dois caras tinham surrupiado suas partes de uma banda que ensaiava perto deles. Então aquela banda ouviu a música e disse 'Estes riffs são nossos!'. Nós (Velvet Revolver) não sabíamos do que eles estavam falando. Fomos checar, e quando ouvimos aquelas partes na música eu pensei 'mas que merda!'"
Ao ser perguntado se os caras conseguiram os créditos pela composição, Slash respondeu: "Não a banda original, mas sim os caras com quem estávamos trabalhando. Mas o lance é que estávamos sendo processados pelos compositores originais da canção". A música que Slash se refere é "Dirty Little Thing", lançada pelo Velvet Revolver no "Contraband" de 2004. Os dois caras creditados são Josh Todd e Keith Nelson do Buckcherry, que estavam no Velvet antes de serem demitidos por Slash para serem substituídos por Scott Weiland e Dave Kushner. A banda que teve a parte da composição roubada foi a Dirty Deeds, cuja música chamada "Cyber Babe", lançado no álbum "Real World" de 1999 rendeu um rendeu um processo que foi resolvido fora dos tribunais, com os créditos de "Dirty Little Thing" tendo sido repassados a Tony Newton, atual baixista do Voodoo Six e que na época era o cara por trás da banda Dirty Deeds.

Kiss: homem é preso suspeito de roubar relíquias da banda
11/01/2018

Um homem de 50 anos foi preso sob a suspeita de ter roubado uma enorme coleção de relíquias do Kiss. O crime aconteceu em San Angelo, no Texas, Estados Unidos, e foi reportado pelo site Dallas Morning News. A coleção ficava guardada em um depósito. O dono dos itens ligou para a polícia após ver que camisetas, discos, revistas e action figures, adquiridos ao longo de 40 anos, não estavam mais no local. O suspeito foi localizado e detido na última sexta-feira (5). Parte da coleção foi recuperada e devolvida ao dono.

Phil Anselmo diz não levar na boa quando o chamam de racista
11/01/2018

Em entrevista ao Metal Insider, o vocalista Phil Anselmo falou sobre sua relação com a imprensa dois anos depois do episódio no evento Dimebash, em janeiro de 2016, quando fez uma saudação nazista e gritou "white power". Ele fez críticas aos sites que cobrem o segmento musical e disse considerar algo pesado quando é chamado de racista por alguém. "A mídia no geral é politicamente ridícula, dependendo de qual canal. Os dois lados são ridículos, então estou tendo dificuldade em colocar fé ou verdade na mídia mainstream", disse, inicialmente, sobre veículos tradicionais. Sobre a mídia musical, Anselmo diz não entender "a obsessão" com o episódio no Dimebash. "Não entro em sites de música. Não me intriga. Já sei o que gosto e ouço o que me recomendam. É como descubro música. Esses sites têm títulos caça-cliques de escândalos e indignação, além de liberdade para escrever não apenas mentiras, como também para fazer acusações do pior tipo. Sou honesto e não ligo", afirmou.
"Quando as pessoas atiram a palavra 'racista', não levo isso na boa", continuou Anselmo. "Não é uma palavra que deve ser jogada por aí. Há uma implicação dura [...] Esses blogueiros que escrevem para esses sites encontram essa falsa força quando escrevem e tentam derrubar, não só a mim, mas outros arquitetos sobre as quais suas plataformas foram construídas. E esse moralismo piedoso, eles escapam se escondendo por trás de nomes falsos. São os sites mais visitados e há uma grande chance de ter um título caça-cliques", disse.
Por fim, Phil Anselmo desafiou seus "haters" para um debate. "Cresci em Nova Orleanes, Louisiana em uma das situações mais diversas. Vi marginalizados durante minha vida toda e eles não gostariam de ter esses frescos lutando por eles. Eles podem lutar suas próprias batalhas [...] Desafio qualquer um desses para um debate. Sei que não vou ser atendido, mas assim que você me ataca, qualquer um que tiver honestidade, se olhar minha trajetória, saberá que qualquer afirmação de superioridade relacionada a cor de pele é uma das últimas coisas em minha pauta", afirmou.

Malcolm Young é homenageado em evento beneficente em fevereiro
11/01/2018

Malcolm Young, falecido guitarrista do AC/DC, será homenageado em um evento beneficente, de acordo com o Pulse Of Radio. A realização será no Corner Hotel de Melbourne, na Austrália, em 17 de fevereiro. Não foi divulgado quem está por trás da realização do evento, no entanto, sabe-se que há algumas atrações confirmadas. Entre elas, estão a Jimmy Barnes Band, Suzi Quatro, Powderfinger e a banda cover Whole Lotta Rosie.

A renda obtida com o evento será destinada à Dementia Foundation, que trabalha no auxílio à demência, mal que acometeu Malcolm Young em seus últimos anos de vida, até falecer em 18 de novembro de 2017. A data escolhida para o evento tem relação com o dia do primeiro lançamento do AC/DC. "High Voltage", em sua versão australiana, chegou ao público do país em 17 de fevereiro de 1975.

Queen vai receber Grammy por conjunto da obra
11/01/2018

O Queen está na lista de artistas que vai receber o prêmio "Lifetime Achievement Award" durante o Grammy 2018. A honraria tem o intuito de celebrar a contribuição artística de grandes nomes da música. A lista de homenageados é completa por Tina Turner, Hal Blaine, Neil Diamond, Emmylou Harris, Louis Jordan e The Meters, além do Queen. A premiação acontece em 28 de janeiro, no Madison Square Garden, Nova York (EUA). Veja, a seguir, a lista de indicados para as categorias de rock e metal no Grammy 2018.
Melhor performance de Rock: LEONARD COHEN - "You Want It Darker"; CHRIS CORNELL - "The Promise"; FOO FIGHTERS - "Run"; KALEO - "No Good" e NOTHING MORE - "Go To War".
Melhor música de Rock: METALLICA - "Atlas, Rise!"; K. FLAY - "Blood in the Cut"; NOTHING MORE - "Go To War"; FOO FIGHTERS - "Run" e AVENGED SEVENFOLD - "The Stage".
Melhor álbum de Rock: MASTODON - "Emperor Of Sand"; METALLICA - Hardwired... To Self-Destruct; NOTHING MORE - "The Stories We Tell Ourselves"; QUEENS OF THE STONE AGE - "Villains" e THE WAR ON DRUGS - "A Deeper Understanding".
Melhor performance de Metal: AUGUST BURNS RED - "Invisible Enemy"; BODY COUNT - "Black Hoodie"; CODE ORANGE - "Forever"; MASTODON - "Sultan's Curse" e MESHUGGAH - "Clockworks".

Eric Clapton: ficando surdo e com dificuldade para tocar e cantar
11/01/2018

O guitarrista Eric Clapton revelou, em entrevista à BBC Radio 2, que está ficando surdo. A sua condição de saúde o faz ter dificuldade para tocar guitarra e cantar. Clapton afirmou que sente apreensão com relação a tocar guitarra e cantar com proficiência, resultando na dificuldade em fazer o que já faz há décadas. O que causa isso, segundo o músico, são doenças que incluem zumbido e um toque vindo do interior da orelha. "Eu ainda vou trabalhar. Vou fazer o show no Hyde Park em julho. A única coisa é que estou preocupado que estou ficando surdo, tenho tido zumbidos, mas minhas mãos ainda trabalham", disse.
O músico entende que parte de seu público o queira ver somente para saber como ele está, depois de tanto tempo nos palcos. "Espero que as pessoas venham me ver. Ver a mim, mais do que pela curiosidade. Eu sei que isso faz parte, porque é incrível que eu ainda esteja aqui", afirmou. O lendário Slowhand também destacou que, em 2017, sofreu com diversas dores causadas pela neuropatia periférica, condição em que certos nervos deixam de funcionar corretamente. "É difícil trabalhar tocando guitarra e eu tive que aceitar o fato de que isso não vai melhorar", disse.

Judas Priest: "Abrindo" para Five Finger Death Punch nos EUA
11/01/2018

O festival Las Rageous, que acontece anualmente em Las Vegas divulgou seu lineup recentemente com uma curiosidade que alguns fãs tratarão como heresia. O Judas Priest e o Five Finger Death Punch tocarão no mesmo dia, mas a banda norte americana é que ficará encarregada de fechar a noite. O FFDP é uma das maiores bandas da nova geração do metal, sendo especialmente maiores na sua terra natal (Las Vegas é inclusive a cidade em que a banda se formou). Com seis álbuns o grupo coleciona posições altas no topo das paradas e recentemente lançou uma coletânea que estreou em trigésimo lugar no topo das paradas americanas, um feito considerável para bandas de heavy metal.

Iron Maiden: Bruce Dickinson revela por que saiu da banda em 1993
11/01/2018

O vocalista Bruce Dickinson falou, em entrevista à Vulture, sobre os motivos pelos quais ele saiu do Iron Maiden em 1993. O cantor apostou em uma carreira solo e foi substituído por Blaze Bayley, que permaneceu na formação até 1999, quando Dickinson retornou. "Quando saí do Iron Maiden, eu era muito duro comigo mesmo. Pensava que aquilo me limitava, era uma gaiola de ouro confortável, que me rendia muito dinheiro e eu poderia continuar reciclando nossa identidade, mas não queria fazer aquilo. A única forma que eu pensava ser possível crescer como cantor era fazer algo diferente - e só levaria isso a sério saindo", comentou. Dickinson disse que quando se está no Iron Maiden, todos te protegem. "Assim que você sai da bolha, todos dizem: 'sempre quis chutar as bolas daquele cara'. Temporada aberta! Foi o que aconteceu comigo. Mas, ao mesmo tempo, eu pensava: 'foi por isso que você saiu'. Você dá um passo para o lado da caixa para ver o que está por fora dela", afirmou.
Bruce disse que atirou-se para o universo e pensou se deveria mesmo existir como cantor e se ele estava trazendo algo útil para o mundo ao estar em uma banda, a não ser nostalgia. "Se fosse só isso, talvez eu deveria estranhar e fazer algo mais útil. Se você quer ser um artista, você não pode ficar descansando em seus louros. Deve fazer algo diferente. Não sabia o que fazer e é por isso que saí. As pessoas pensam que eu tinha um plano quando saí. Não, sem planos. Foi algo difícil para os caras da banda entenderem", afirmou.
O vocalista temia que, com ele, o Iron Maiden mergulhasse em irrelevância. "Arar o mesmo solo seria o termo. O público provavelmente ficaria feliz, embora ele, lentamente, diminuísse. A banda ficaria menos relevante e se ficaria em uma bolha com o resto da comunidade metal. Não queria isso. Aprendi muito enquanto estive fora da banda. Eu estava bem melhor como cantor quando voltei (em 1999) do que quando saí", disse.
Consequentemente, Bruce considera "Brave New World" (2000), o disco que marca seu retorno, como um dos grandes clássicos do Iron Maiden. "Toda a energia estava de volta. Tudo na banda havia mudado. Antes de sair, existiam aquelas pequenas lutas por poder. Quando voltei, foi tudo mais honesto. As pessoas dizem que o Maiden é como família, como se família fosse algo bom. Mas famílias não são necessariamente coisas boas. Aqueles organismos saíram do mesmo buraco, mas não é razão para eles se gostarem. Tudo isso de 'o sangue é mais grosso que a água'... desculpem, se o seu irmão é um c*zão, ele é um c*zão! Somos mais amigos agora do que nunca. Somos uma banda de irmãos nascidos da mesma mãe, que é o Iron Maiden", afirmou.

Emerson, Lake & Palmer será revisitado durante as apresentações do seu baterista, Carl Palmer, no Brasil em 2018
10/01/2018

Carl Palmer é um dos bateristas mais conhecidos do mundo, fundador de bandas como Emerson, Lake & Palmer e Asia. Em maio de 2018 ele traz para o Brasil a turnê EMERSON LAKE & PALMER LIVES ON!, uma homenagem/celebração aos seus companheiros de ELP Keith Emerson e Greg Lake. As apresentações serão em São Paulo (Espaço das Américas, 24 de maio), Rio de Janeiro (Vivo Rio, 25 de maio), Porto Alegre (Espaço Araújo Viana, 26 de maio) e Belo Horizonte (Palácio das Artes, 27 de maio). Os shows fazem parte da Top Cat Series, sequência de shows internacionais promovida pela Top Cat Produções Artísticas.

“Eu sempre sentirei muita falta do Keith e do Greg, que perdemos em 2016,” diz Palmer, durante uma das pausas da maior excursão solo da sua carreira. “Agora sou eu que levo adiante o nome do ELP, pretendo continua tocando nossa música ainda por muitos anos. A resposta dos fãs do ELP tem sido incrível, senti que devia isso a eles, continuar”.
A tour chega com o lançamento internacional do pacote DVD/ CD ‘Pictures at an exhibition’, o tributo de 2016 para Keith Emerson (que contou com o guitarrista do Genesis Steve Hackett - que também vai se apresentar no Brasil, em março de 2018 -, o tecladista e vocalista do Vanilla Fudge Mark Stein e o baterista David Frangioni) e do CD Live In The USA, ambos pela BMG Music, que também relançou o catálogo da banda. Além da forte presença de Palmer no palco, a turnê também vai destacar seu trabalho nas artes plásticas, feito há pouco tempo em parceria com o californiano Scene Four Art Studios. Palmer recentemente criou duas novas imagens: ‘Welcome back’ (dedicada para Emerson) e ‘Lucky Man’ (dedicada a Lake) e várias outras peças e fotos e imagens históricas, que serão exibidas durante as apresentações em vídeo projetado no fundo do palco. Palmer vai apresentar novos arranjos ousados das mais queridas criações instrumentais do ELP. Uma experiência multimídia, combinando música e projeções em vídeo, o show promete ser uma das excursões mais arrebatadoras a passar pelo Brasil em 2018.
Carl Palmer ELP Legacy é um power trio quente com o próprio na bateria e percussão; o guitarrista Paul Bielatowicz e o baixista Simon Fitzpatrick.  “Desde 2001 toco com meu próprio trio, trocando os teclados pela guitarra,” conta Palmer. “Eu senti que seria a maneira honesta de me aproximar da música do ELP, esse formato fez sentido pra mim. A ideia era reinventar essa música.” Recentemente, Palmer lançou seu site official do ELP: www.emersonlakeandpalmerworldwide.com. Durante a tour do Emerson Lake & Palmer Lives On!, Palmer também tocou nos Estados Unidos, com o Asia. O Asia foi o convidado especial do Journey na sua turnê em 2017. Carl Palmer’s ELP Legacy vai tocar um set instigante de rock progressivo, e entusiastas da bateria podem esperar uma noite de rara exibição de talento percussivo, do homem que levou a bateria para a linha de frente do rock. A vinda de Carl Palmer é parte do Top Cat Concert Series, projeto iniciado ano passado, que trouxe Renaissance e 10.000 Maniacs ao Brasil. Em 2018, o Top Cat Concert Series continua, com shows e eventos internacionais com música de qualidade, dando ênfase ao jazz, blues e rock clássico e progressivo de todo mundo, procurando agregar o publico em todas as suas apresentações.

Geezer Butler fala da possibilidade de shows de reunião Black Sabbath
10/01/2018

A Full Metal Jackie perguntou a Geezer Butler se existem mesmo planos do Black Sabbath fazer um ou dois shows no futuro, conforme foi dito pelo guitarrista Tony Iommi em várias entrevistas: "Não é algo muito provável que aconteça. Acho que Ozzy está saindo pra fazer sua turnê solo e ele deve excursionar pelos próximos dois ou três anos. Então não acredito que role algum show de reunião ou algo assim, mas pra mim está tudo bem, saímos por cima, e é melhor não ficar arrastando uma situação", respondeu o baixista. Em outro trecho, ele contou que depois do fim da banda ele esteve viajando como turista pela Europa e América do Norte, se mudou para um nova casa e junto com a família está arrumando as coisas, mas também contou que está juntando material há 10 ou 15 anos e que pretende, no próximo ano, organizar tudo isto e, quem sabe, lançar um álbum solo.

Premiata Forneria Marconi chega ao Brasil para mostrar quatro décadas de rock progressivo
10/01/2018

Quando em 1971 o primeiro single do Premiata Forneria Marconi saiu, um novo som invadiu a Itália: épico e ao mesmo tempo ancestral, dando uma sacudida em quem ouvia, projetando um novo mundo musical onde a canção dava espaço para instrumentos, sons e imaginação. Uma estrela nascia, a música na península mudava, era a grande aventura do rock progressivo. Agora, em abril de 2018, os brasileiros verão a banda ao vivo na turnê que celebra o novo álbum ‘Emotional tattoos’. As apresentações da Premiata são cheias de energia e adrenalina, cobrindo toda sua história. Os shows serão em São Paulo (Espaço das Américas, 19 de abril), Porto Alegre (Espaço Araújo Viana, 20 de abril), Rio de Janeiro (Vivo Rio, 21 de abril) e Belo Horizonte (Cine Brasil Vallourec, 22 de abril). A turnê faze parte da Top Cat Series, sequência de shows internacionais promovida pela Top Cat Produções Artísticas.  "Emotional Tattoos" marca a volta do grupo ao seu som característico após dois trabalhos quase experimentais. O novo CD oferece um rock melódico com direito a surpreendentes mudanças de rumo, incluindo sintetizadores, arranjos orquestrais, passagens guiadas pela guitarra e baladas precisas.
PFM ocupa o 74o lugar na lista da Billboard, na votação dos melhores grupos da história, são protagonistas de uma longa série de excursões, shows (por volta de 6 mil) e grandes eventos que levaram o grupo pelo mundo afora. Ano passado, outra eleição, da revista Classic Rock, colocou a PFM em 50o lugar em sua lista dos melhores artistas de todos os tempos. Já na Rolling Stone inglesa a banda chegou ao 19o lugar no ranking dedicado aos 50 álbuns mais importantes do rock progressivo. O som bem trabalhado, característico da Premiata, concebe e lida com as notas, música e arranjos de maneira artesanal. O álbum novo é sempre diferente do anterior, uma longa evolução, que acompanha a maneira como a múisca é tocada naquela época determinada. A busca constante, amparada pela multiplicidade de linguagens levou PFM a amadurecer de maneira única, capaz de levar a música italiana ao mundo inteiro, bem além da sua tradição melódica.
A vinda do Premiata Forneria Marconi é parte do Top Cat Concert Series, projeto iniciado ano passado, que trouxe Renaissance e 10.000 Maniacs ao Brasil. Em 2018, o Top Cat Concert Series continua, com shows e eventos internacionais com música de qualidade, dando ênfase ao jazz, blues e rock clássico e progressivo de todo mundo, procurando agregar o publico em todas as suas apresentações. Links relacionados: https://www.facebook.com/premiataforneriamarconiofficial/?fref=ts e http://www.pfmworld.com .
Banda: Franz Di Cioccio (vocal-bateria) - Patrick Djivas (baixo) - Lucio Fabbri or Alessandro Bonetti (violino) - Marco Sfogli (guitarra) - Alessandro Scaglione (teclado, hammond, moog) - Alberto Bravin (teclado, guitarra, voz) - Roberto Gualdi (segunda bateria).

Nome importante da história do rock, Steve Hackett se apresenta no Brasil em março de 2018
10/01/2018

Steve Hackett é conhecido por seu enorme talento e inovação no rock. Ele era o guitarrista da formação clássica do Genesis: Gabriel, Collins, Banks e Rutherford. Esse time fez álbuns aclamados como Selling England by the Pound. Em março de 2018 os brasileiros poderão assistir o artista ao vivo em Porto Alegre (Espaco Araujo Vianna, 20 de março), São Paulo (Espaço das Americas, 22 de março), Rio de Janeiro (Vivo Rio, 23 de março) e Belo Horizonte (Palácio das Artes, 25 de março). As apresentações fazem parte da Top Cat Series, sequência de shows internacionais promovida pela Top Cat Produções Artísticas. A turnê pretende englobar toda carreira de Hackett, incluindo o projeto Genesis Revisited, novas e antigas canções solo e um pouco do supergrupo GTR, que formou com Steve Howe, nos anos 80.Com a versatilidade que demonstra como compositor e instrumentista, ele tem influência de muitos gêneros, como jazz, world music e blues. Seus discos clássicos contam com versões para compositores como Bach e Satie. As composições de Hackett para o violão são admiradas por nomes como Yehudi Menuhin. Um de seus trabalhos mais ambiciosos é a gravação de A Midsummer Night's Dream, acompanhado pela Royal Philharmonic.
Com o Genesis, Steve na guitarra produziu momentos inesquecíveis: desde a sensibilidade do seu som acústico em Horizons e Blood on the Rooftops aos solos dramáticos em Firth of Fifth e Fountain of Salmacis. Quando embarcou na carreira solo, Steve explorou novos horizontes, inventando sons e técnicas inovadores, como a do 'tapping'. Sua carreira solo incluiu o hit Cell 151, e também a superbanda GTR. Após o GTR, Steve trabalhou com grandes nomes como Paul Carrick, Bonny Tyler, John Wetton e Brian May, que cita Steve como influência. Hackett produziu Genesis Revisited, álbum que fez sucesso. Buscando suas raízes ele compôs Blues with a Feeling, enquanto continuava desafiando seus horizontes misturando sons, gêneros e um toque de exotismo.
Seus discos recentes possuem um alto grau de sofisticação, percebido na atmosfera dramática de Darktown e Wild Orchids ou na viagem colorida pelo tempo e espaço de To Watch the Storms. Em 2009, o lançamento de Out Of The Tunnel's Mouth, escrito e gravado em meio a problemas pessoais e profissionais, obteve resposta positiva dos admiradores e críticos, sendo considerado seu melhor trabalho até então. Logo após o lançamento de OOTTM aconteceu Beyond the Shrouded Horizon (2011), que também foi muito bem recebido. Em 2012 Steve colaborou com Chris Squire, do Yes, no disco ‘A Life Within a Day’, do projeto ‘Squackett’ . As apresentações ao vivo de Hackett levam o público para uma jornada extraordinária, que tem base numa rica herança musical. Clássicos do Genesis como Firth Of Fifth se combinam com o melhor do seu trabalho solo e material recente, demonstrando que Steve é um artista de alto nível. Com o auxílio de alguns dos melhores músicos do planeta, o estilo único da guitarra de Steve continua sendo a base desse show.
A entrada do Genesis no Hall da Fama do Rock, em 2010, é prova da qualidade de sua música. Steve sempre respeitou o som do Genesis. Seu álbum duplo Genesis Revisited II, lançado em 2012, traz uma seleção de artistas icônicos tocando canções populares do grupo. A excursão mundial de Genesis Revisited em 2013 foi repetida em 2014 e 2015.
Sem se acomodar, Steve continua produzindo material novo. Seguindo o sucesso de Wolflight, seu mais recente disco The Night Siren chegou às paradas em muitos países, incluindo o top 30 na Inglaterra. A vinda de Steve Hackett é parte do Top Cat Concert Series, projeto iniciado ano passado, que trouxe Renaissance e 10.000 Maniacs ao Brasil. Em 2018, o Top Cat Concert Series continua, com shows e eventos internacionais com música de qualidade, dando ênfase ao jazz, blues e rock clássico e progressivo de todo mundo, procurando agregar o publico em todas as suas apresentações.

Titãs realiza no Teatro Bradesco do Rio de Janeiro/RJ o espetáculo Uma Noite no Teatro
10/01/2018

Depois de alguns shows em teatros pelo Brasil, os Titãs veem potencializar sua performance com um show que valoriza também o intimismo e a proximidade com seu público, com apresentação no Teatro Bradesco Rio, dia 16 de fevereiro, às 21h. Além das músicas tradicionais de seu repertório, tocadas pela banda completa e com toda a voltagem roqueira proporcionada por Beto Lee (guitarra) e Mário Fabre (bateria), Sergio Britto, Branco Mello e Tony Bellotto criaram um set acústico em que tocarão individualmente e em trio alguns clássicos titânicos há tempos fora de seu set list como Isso, Enquanto Houver Sol, Toda Cor. Os Titãs também apresentarão algumas canções inéditas, como, 12 Flores Amarelas, Me Estuprem e A Festa. Titãs - Uma Noite No Teatro marca também a celebração de 35 anos de carreira de uma banda que faz questão de surpreender seu público e superar suas conquistas.

Hamen em estúdio para gravação do primeiro álbum
10/01/2018

A banda Hamen está se preparando para entrar em estúdio nesse mês, iniciando as gravações para o primeiro full album, com previsão de lançamento em maio. Os trabalhos começam a partir do dia 18, no Broadband Studio, em Brasília (DF), do vocalista da banda Dynahead, Caio Duarte, sob o comando do produtor musical e baixista da Hamen, Matheus Maia. As gravações começam com a parte instrumental e depois os vocais. Primeiro, serão gravadas as linhas de bateria e depois a produção segue com trabalhos de orquestração e ambientação das músicas.

Serão cerca de dois meses de gravações até a fase final de mixagem, aprovação e masterização do material. O álbum ainda sem título terá 11 faixas 100% autorais, com a maioria dos arranjos elaborados por Matheus Maia. A vocalista e líder da banda, Monica Possel, assina as letras e uma das músicas. O guitarrista Cadu Puccini também é autor de algumas composições. Além dos três integrantes da formação base do grupo, o projeto tem participação confirmada do baterista Gabriel Pedroso, ex-membro da Perpetual Legacy e Overdeath.
As gravações do novo álbum marcam uma nova fase da Hamen após mudanças internas na formação, com a chegada de novos integrantes. Para o novo trabalho, os fãs podem esperar composições mais orquestradas e sinfônicas, baseadas nas principais influências musicais do grupo, como as bandas Nightwish, Ayreon e After Forever. Os vocais também terão novidades, com guturais e drives, entre outras técnicas. Para colocar a proposta em prática, a banda vai contar com a experiência do produtor fonográfico Caio Duarte, proprietário do estúdio Broadband, que já trabalhou com quase uma centena de artistas do mundo todo. Conhecido pela atuação em projetos no rock e heavy metal, ele também é engenheiro de som e arranjador multi-instrumentista, além de vocalista da banda brasiliense Dynahead. No currículo, tem trabalhos assinados com grupos como Almah, Miasthenia, Awaken Solace, Euphoria, Age of Arthemis e Omfalos. Para saber mais sobre a banda: www.facebook.com/hamenoficial.

Steven Wilson confirma novidades no repertório de longa turnê mundial
10/01/2018

2018 começou com uma noticia extremamente espetacular para os fãs do multi-instrumentista inglês Steven Wilson. O artista considerado um gênio da música contemporânea confirmou, em longo comunicado em sua página oficial no Facebook, que o repertório da próxima longa turnê mundial será ainda mais especial. O músico anunciou que o novo setlist vai contar também com músicas dos incríveis álbuns “In Absentia” e “Deadwing” na excursão que tem passagem por diversos países da Europa, América do Norte e América do Sul. Confira a nota na integra em https://www.facebook.com/notes/steven-wilson/steven-wilsons-2018-new-year-update/1695867870433468.
A única e exclusiva apresentação de Steven Wilson no Brasil está agendada para o próximo dia 27 de maio, no Carioca Club, em São Paulo. Há apenas ingressos de pista à venda pelo site do Clube do Ingresso (http://www.clubedoingresso.com/stevenwilson) e pontos autorizados pela empresa (http://www.clubedoingresso.com/ondecomprar). As entradas de camarote já estão esgotadas.
A performance faz parte da turnê mundial do maravilhoso “To the Bone”, quinto álbum solo de Steven Wilson. Lançado no ano passado, o disco que chegou com a responsabilidade de superar a excelente repercussão do aclamado antecessor “Hand. Cannot. Erase.”. “To the Bone” vem sendo aclamado mundialmente pelos críticos e atingiu a 58º posição no US Billboard 200, 3º US Independent Albums Billboard, 8º US Top Rock Albums Billboard, além de figurar nas primeiras colocações nos charts de diversos países como Finlândia, Alemanha, Escócia, Reino Unido, Holanda, Suíça, Nova Zelândia, Áustria, Bélgica, Itália, Polônia, Noruega, França, Suécia, Canada, Austrália, República Tcheca e Irlanda.Até o momento, Steven Wilson tem as seguintes datas confirmadas:
17/05 - Teatro Diana - Guadalajara, México
19/05 - Auditório BlackBerry - Cidade do México, México
20/05 - Auditório BlackBerry - Cidade do México, México
23/05 - Teatro Capoulican - Santiago, Chile
25/05 - Groove - Buenos Aires, Argentina
27/05 - Carioca Club - São Paulo, Brasil
Steven John Wilson é um dos músicos e produtores mais respeitados do rock/metal progressivo. Atualmente apostando em bem-sucedida carreira solo, o artista inglês ficou famoso por ser a mente criativa das bandas Porcupine Tree, Blackfield e No-Man, além de trabalhar com artistas do quilate de Jethro Tull, Yes, Marillion, Opeth, Anathema, King Crimson, Orphaned Land, Pendulum e XTC. O multi-instrumentista já foi indicado quatro vezes ao Grammy Awards, conquistou três prêmios no “London Progressive Music Awards” e coroado o “Rei do Prog Rock”. Links relacionados: https://www.facebook.com/StevenWilsonHQ; https://www.facebook.com/overloadbrasil e https://www.facebook.com/UltimateMusicPR. Fonte: Costábile Salzano Jr - THE ULTIMATE MUSIC - PR - https://www.facebook.com/UltimateMusicPR; http://twitter.com/ultimatemusicpr e https://www.facebook.com/costabile.salzano.

Apophanous: Banda está entre “As 20 + de 2017” do site Força Metal BR
10/01/2018

Depois de um 2017 excelente, onde o APOPHANOUS se dedicou a divulgar o EP de estreia “Obliteration Has Come”, o grupo ainda fechou o mesmo com chave de ouro, sendo selecionado para participar da coletânea “As 20 + de 2017”, organizada pelo site Força Metal BR. Tudo passou por votação popular, e a banda foi selecionada figurando ao lado de nomes como Axecuter, Imperador Belial, Fusileer, Dark Avenger, Nervochaos. Mais informações: http://www.forcametalbr.com.br/2018/01/forca-metal-br-coletanea-as-20-de-2017.html.
A compilação está disponível para audição no YouTube, porém o site já confirmou que em alguns dias estará lançando este trabalho para download gratuito. Ouça agora: https://www.youtube.com/playlist?list=PLrg1Gq88Lj0VbrqCZ0tC8xAG7uNQRg67s. Produtores: Leve o APOPHANOUS para sua cidade, escreva para contato@sanguefrioproducoes.com ou apophanous@gmail.com e solicite mais informações. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/apophanous/ e https://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Apophanous/43. Fonte: Sangue Frio Produções.

Sangue Noise: Monstrath e Mortuo foram destaque no novo bloco do programa Comando Noise, confira!
10/01/2018

O programa de web rádio Comando Noise, em parceria com a Sangue Frio Produções, lançou um novo bloco neste ano de 2018, intitulado SANGUE NOISE. O objetivo é dar ênfase aos artistas que fazem parte do cast da produtora, e nesta primeira edição, o SANGUE NOISE trouxe ao público as bandas MONSTRATH, com o atual single “Child Of God” e o one-man-band MORTUO, com as músicas “Obscure Ancient War” e Hunting In The Darkness”. Ouça agora o programa de número #46 do Comando Noise na íntegra: https://soundcloud.com/jose-eduardo-brondi/46-comando-noise-07012018.
Apresentado pelo idealizador José Eduardo Brondi, o Comando Noise vai ao ar todo domingo a partir das 20 horas pelas seguintes web rádios: Rádio Alternativa The Rockers: http://www.radioalternativatherockers.com.br/; Rádio Patotas Rock: http://radiopatotasrock.com/; Radio Baixada Santista: http://www.radiobaixadasantista.com.br/ e Skate Metal Old Web Radio: http://skatemetalold.com/. Conheça a Sangue Frio Produções e seus serviços, escreva para contato@sanguefrioproducoes.com ou acesse https://www.sanguefrioproducoes.com/contato e solicite mais informações.
Contato Comando Noise: titiobronbron@gmail.com. Sites relacionados: https://www.facebook.com/comandonoise/; https://www.sanguefrioproducoes.com/; https://comandonoise.blogspot.com.br/. Fonte: Sangue Frio Produções.

Melanie Klain: confirmados no “Carna Rock Festival” de Casa Branca/SP
10/01/2018

Retomando as atividades em 2018, o grupo Melanie Klain, acaba de confirmar participação no “Carna Rock Festival” organizado anualmente na cidade de Casa Branca/SP. Esse ano o festival irá ocorrer entre os dias 9, 10 e 11 de fevereiro, o intuito do evento é remar contra a corrente e se tornar um ambiente para aqueles que não gostam das festividades carnavalescas, apresentando várias atrações voltadas ao Rock/Metal. Ainda não foram definidas e reveladas todas as bandas, ordem e datas que se apresentarão, mas está confirmada que a Melanie Klain será uma das principais atrações em uma das três datas de realização do festival. Agora é aguardar o anuncio oficial dos organizadores e ir comemorar o melhor do Rock/Metal na cidade de Casa Branca/SP. Mais informações sobre o festival e todas as atualizações pelo link: https://www.facebook.com/carnarockfestival/.

Quintessente apresenta o conceito da música “The Believe Of Mind Slaves” que tem intenção de mostrar como nos tornamos escravos das inúmeras crenças existentes
10/01/2018

Lançado oficialmente dia 05 de maio de 2017, o álbum de estreia do grupo carioca Quintessente, vem recebendo críticas positivas e sendo apontado como um dos melhores do ano em grandes sites especializados do país. “Songs From Celestial Spheres” levou mais de 20 anos para ganhar vida, isso por que a banda sofreu um hiato de longos anos, até se reunir e consolidar uma formação no ano de 2015, brindando os fãs com um disco solido, bem produzido e capaz de agradar fãs de gêneros diferentes dentro do Metal.

Com a produção do renomado Celo Oliveira, “Songs From Celestial Spheres”, transmite sensações diversas em cada faixa do disco, o mesmo possui 10 faixas com temáticas inteligentes e abordando como tema central as estrelas, universo e toda influência que esse assunto gerou sobre o ser humano.
Agora os músicos do Quintessente buscam apresentar aos fãs o conceito individual de cada música presente no disco “Songs From Celestial Spheres”. A ideia central é trazer para mais perto o fã da banda para as músicas que foram escritas para o disco. A faixa de abertura de “Songs From Celestial Spheres”, “The Believe of the Mind Slaves”, possui lyric vídeo disponibilizado no canal oficial do grupo no YouTube, e a letra da música foi muito bem pensada e tem como principal objetivo trazer o ouvinte para uma análise mais profunda a respeito da prisão do pensamento sobre as punições ou bênçãos do universo. A real intenção do grupo é apresentar como muitos acabam se tornando escravos de crenças que ditam as regras e não tencionam o pensamento no efeito, na forma de comportamento, na forma de agir e julgar. Confira o lyric vídeo de The Believe of the Mind Slaves: https://www.youtube.com/watch?v=jkIPQxWelSc.
Em breve a banda dará continuidade nessa divulgação. Todas as faixas serão apresentadas ao público de forma individual. Para se manter sempre informado, acompanhe a banda nos links: Facebook:  https://www.facebook.com/quintessente/ e Roadie metal press: https://roadie-metal.com/press/quintessente/.

Festival “Todas as Tribos” será realizado dia 04 de fevereiro em Goiânia com grandes nomes da música pesada
10/01/2018

A cidade de Goiânia recebe em fevereiro mais uma edição do festival “Todas as Tribos”, o evento que vem se tornando uma realidade a cada novo ano, prepara um festival com várias atrações entre os dias 01 e 04 de fevereiro. Com quatro datas confirmadas, a organização do festival, espera atrair várias camadas de fãs de Rock/Metal da cidade e região em uma celebração aos grandes nomes que representam o estilo na capital goiana. Dia 04 de fevereiro será o dia dos shows de nomes consagrados no cenário nacional, Robertinho de Recife e Metal Mania serão as atrações principais que ainda contará com o renomado guitarrista Edu Ardanuy e seu projeto tributo ao “Malmsteen” que contará com a participação de convidados ilustres como Felipe Andreoli (Angra e Almah), Bruno Sutter (Massacration) e Alexandre Aposan, os músicos juntos tocarão os grandes clássicos da carreira do guitarrista Yngwie Malmsteen.
Representando a cidade de Goiânia, nomes ativos e com uma carreira consolidadas, serão as atrações da cidade no festival, os pesos pesados do Mugo apresentam oficialmente ao público goiano as músicas do recém lançado “Race Of Disorder”, outro grupo importante e uma das lendas do Hard Rock brasileiro, Sunroad, traz seu estilo inconfundível após o lançamento do sétimo álbum de estúdio “Wings Seven”. Overfuzz é outro grande nome à se apresentar no festival, assim como os veteranos do Krakkenspit e a sensação do rock oitentista DR Kong. O evento será realizado no Martin Cerere com início das apresentações as 17:00, ingressos antecipados estão sendo vendidos na Harmonia Musical, Hocus Pocus, Tribo do Açai e Bar da Tia. Primeiro lote sai por R$30,00, segundo lote R$40,00 e compra na portaria por R$50,00. Na compra de um ingresso você terá direito a participar do evento que será realizado dia 02 de fevereiro no encontro entre os três guitarristas, Erick Bandeira, Edu Ardanuy e Thomas Blug.

Stonex: grupo disponibiliza faixa “Dressed In Black” no YouTube
10/01/2018

O grupo sergipano Stonex vem se preparando para dar início as gravações do novo registro de estúdio na carreira, a banda que já possui um EP lançado em 2014, pretende alavancar ainda mais seu trabalho após receber várias críticas positivas do álbum “Seeds Of Evil” ( leia resenha ). Ainda sem uma data definida de quando saíra o novo álbum, os músicos começam a divulgar as faixas do EP “Seeds Of Evil” gratuitamente no canal oficial do grupo pelo YouTube, músicas essas que só estavam disponíveis para quem adquirisse o registro físico do material.
O EP “Seeds Of Evil”, lançado em 2014, possui 4 faixas que mesclam Heavy, Hard Rock e progressivo, criando um elo muito forte com as tradicionais linhas de metal criadas nos anos 80. Confira a música que abre o EP “Seeds Of Evil”, Dressed In Black: https://www.youtube.com/watch?v=6V8NpWAdDpw. Stonex é formada por: Pedro Ramon Guerreiro - Vocals; Mark Hazz - Guitar; Dálvaro Soares - Guitar; Alessandro Mongini- Bass; Adriano Tavares - Drums.  Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/bandastonex/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/stonex/.

ATENÇÃO BANDAS: Sua banda no Programa DaPeSaDa
10/01/2018

O Jabá DaPeSaDa é um quadro dentro do Programa de mesmo nome que tem o objetivo de divulgar bandas autorais de Heavy Metal e seus mais diversos estilos. O quadro consiste em ler a release, divulgar os contatos/redes sociais e tocar 4 músicas em um mesmo dia, assim apresentando e divulgando a banda para o Brasil e para outros países onde temos ouvintes, esse "serviço" não tem custo para a banda e obedece uma fila de chegada na caixa de e-mail Só serão aceitas as bandas que enviarem a Release e os MP3 compactados anexos ao e-mail (não aceitaremos links para download), pedimos que enviem o e-mail da forma solicitada para facilitar nosso trabalho. As músicas enviadas após participar do Jabá, ficarão na playlist do programa para serem tocadas de forma aleatória ou mediante pedido dos ouvintes.
No fim do ano faremos um TOP 20 com as bandas mais pedidas durante o ano.  O Programa vai ao ar todo os sábados das 10 as 12h na Litoral Norte FM 87,9 e através da internet pelos sites: http://www.fmlitoralnorte.com.br/ e https://www.radios.com.br/aovivo/radio-litoral-norte-879-fm/33936. Caso tenha interesse em divulgar sua banda, envie o material para: dapesadametalbrasil@gmail.com e aguarde que nós avisaremos o dia que a banda vai participar. Sucesso à todos e um 2018 de realizações e crescimento do underground! APOIO CULTURAL:
Naderm family tattoo - Tatuando um mundo melhor!
SIN TECNOLOGIA - Soluções em Gestão Empresarial http://www.sintecnologia.com.br/.
India Brasil - Um Espaço para sua alquimia!
Curtume Tattoo & Pub #radiodapesada. Fonte: Dapesada - Adiel Soares - Redator | Assessor de Marketing | Locutor
Programa Dapesada | Todo sábado das 10 às 12 | FM Litoral Norte 87,9 MHz (Natal) - https://www.radios.com.br/aovivo/radio-litoral-norte-879-fm/33936 e http://fmlitoralnorte.com.br/ .

Escombro lançará EP pela Artico Music que alia peso e letras em português em show em São Paulo/SP
10/01/2018

O selo independente Artico Music anuncia a paulistana Escombro como a nova banda do cast. Uma das formações mais robustas e ácidas do estilo dentro da cena nacional, o Escombro se prepara para lançar um EP de cinco músicas nos próximos meses, com distribuição online nas principais plataformas de streaming. O nome do registro e das faixas, além de surpresas, serão anunciadas em breve. As letras em português que abordam temas sociais e o peso que remete ao hardcore consagrado por Madball e Terror, ao mesmo tempo em que conversa com a proposta da nacional Oitão (o vocalista Henrique Fogaça é amigo da banda), fazem do Escombro uma força da música pesada com menos de três anos de atividades. Formada em 2015, hoje a banda é Jota G (vocalista, o único integrante da primeira formação), Ricardo (guitarra), Igor (baixo) e Felipeles (bateria). Para o primeiro trabalho em parceria da Artico Music, o Escombro gravou o sucessor do elogiado álbum homônimo (julho/2017) no estúdio Dual Noise (o mesmo utilizado pela Paura no ‘Slowly Dying of Survival’, de 2017) e o resultado é nada menos do que um colossal hardcore, direto e reto, que convoca o ouvinte ao moshpit.
Escombro: S.O.P. (com Henrique Fogaça, do Oitão): www.youtube.com/watch?v=2fyhI1hVLko;  No Veneno: www.youtube.com/watch?v=4ofC2ztSky8; Lutar: www.youtube.com/watch?v=rzTx8Uk84VE e Doutrina do Terror: www.youtube.com/watch?v=mBs6hiQOHys. Links relacionados: ​www.instagram.com/escombro.hc e ​www.facebook.com/ESCOMBRO.HC. Fonte: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia - Artico Music/Assessoria de imprensa - www.facebook.com/tedesco.midia.

Ainda há ingressos à venda para show do Arcturus em São Paulo
10/01/2018

A cultuada banda Arcturus, um dos principais representantes do avant-garde metal, confirmou recentemente nova passagem pela América Latina. O grupo retorna praticamente um ano após impressionante turnê de estreia pelo Continente em 24 anos de carreira. Uma das principais apresentações no Brasil acontece no dia 22 de fevereiro, na Fabrique, em São Paulo. Os ingressos continuam à venda na Galeria do Rock (loja Paranoid) e pelo site do Clube do Ingresso (http://www.clubedoingresso.com/arcturus-sp) e em diversos pontos autorizados pela ticketeira (http://www.clubedoingresso.com/ondecomprar). 

O grupo reúne nomes importantes da música extrema mundial como Simen "ICS Vortex" Hestnæs (vocal - Borknagar/Dimmu Borgir), Jan Axel "Hellhammer" Blomberg (bateria - Mayhem/Dimmu Borgir/Covenant), Knut Magne Valle (guitarra), Hugh “Skoll” Mingay (baixo), Steinar "Sverd" Johnsen (teclado - Covenant) e Sebastian Grouchot (violino). Até o momento, o Arcturus confirmou seguintes datas pela América Latina:
21/02 - TBA - Recife, Brasil
22/02 - Fabrique - São Paulo, Brasil
24/02 - TBA - Cochabamba, Bolívia
25/02 - Roxy Live - Buenos Aires, Argentina
02/03 - Auditorio Lumiere - Bogotá, Colômbia
03/03 - Hangar 18 - Cidade do Panamá, Panamá
06/03 - Anexo Independencia - Guadalajara, México
07/03 - Escena - Monterrey, México
Com cinco álbuns oficialmente lançados, o Arcturus é um dos principais representantes do avant-garde metal (metal experimental ou art metal). Desde o começo de carreira, ficaram conhecidos pela sonoridade experimental, extraindo influencias e incorporando elementos do black metal e até da música clássica. Após quatro anos no estaleiro, as atividades foram retomadas com novo line-up e ocasionando na realização de importantes shows, principalmente em países da Europa. Porém, com o lançamento "Arcturian" (2015), primeiro disco da banda em 10 anos, os músicos excursionaram por diversos países do Mundo. Links relacionados: https://www.facebook.com/arcturusnorway; https://www.facebook.com/overloadbrasil e https://www.facebook.com/UltimateMusicPR. Fonte: Costábile Salzano Jr - THE ULTIMATE MUSIC - PR - https://www.facebook.com/UltimateMusicPR; http://twitter.com/ultimatemusicpr e https://www.facebook.com/costabile.salzano.

Sons Of Rage: música “CAMINHOS SOMBRIOS” fala sobre os demônios internos de um viciado
10/01/2018

A banda de Thrash Metal, Sons of Rage, lançou em 2016, seu primeiro registro oficial, o EP “Light And Darkness” gratuitamente para audição no YouTube. O álbum que contém cinco faixas é uma previa do será o primeiro full-lenght na carreira da banda, o vindouro e aguardado primeiro álbum oficial, está sendo trabalhado com muito seriedade e os músicos garantem que o álbum será brutal do início ao fim. Ainda sobre o EP “Light And Darkness”, a faixa de abertura intitulada de “Caminhos Sombrios”, teve divulgada todo o seu conceito e ideia que a banda quis passar com a letra da música. Encarando como um dos piores males da sociedade, as drogas e o vício, são tratados como os demônios internos de cada ser humano, a banda toca na ferida e fala justamente sobre o lado obscuro de um viciado. Confira “Caminhos Sombrios”: https://www.youtube.com/watch?v=iihVat68c-I. Formação Sons Of Rage: Dário Santos: Vocal/Guitarra; Juliano: Guitarra; Fabi: Baixo; Biscoito: Bateria. Mais Informações: Facebook: https://www.facebook.com/sonsofrage/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/sons-of-rage.

Tupi Nambha: banda celebra incrível número de CDs vendidos em dois meses
10/01/2018

Os músicos e fundadores do grupo Tupi Nambha, Rogerio Delevedove e Marcos Loiola, obtiveram um ano de conquistas e aceitação de vossos trabalhos de forma magistral perante o público de Metal brasileiro, a dupla que em 2017 lançou o primeiro registro oficial da carreira, o aclamado e bem recebido “Invasão Alienígena”, gostariam de externar o sentimento de gratidão e carinho por tudo que ambos vem recebendo dos fãs e da crítica especializada sobre o disco. Com várias resenhas importantes, sendo inclusive, referência em citações como, um dos melhores trabalhos que semeia as questões folclóricas brasileiras, o álbum “Invasão Alienígena” atualmente é conhecido em grande parte do território brasileiro. O principal reflexo disso, se dá ao número incrível de 208 cópias físicas vendidas do álbum de estreia “Invasão Alienígena”, uma marca importante na atual situação dos materiais físicos que a cada dia perde ainda mais força para os mp3.
Os músicos que engajam esse trabalho informam que muitas novidades em 2018 estão sendo trabalhadas e que em breve muita coisa nova estará sendo divulgado para os fãs do grupo. Marcos Loiola e Rogério Delevedove agradecem aos fãs por um 2017 incrível e surreal, Tupi Nambha veio para ficar e traz consigo as histórias do que um dia foram nossos ancestrais, os índios brasileiros. Saiba mais e fique por dentro de tudo da Tupi Nambha nos links abaixo: Facebook: https://www.facebook.com/TupiNambhaOficial/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/tupi-nambha/.

Babymetal: os melhores momentos de Mikio Fujioka
10/01/2018

Como sabemos, infelizmente perdemos no dia 5 de janeiro Mikio "Ko-Gami" Fujioka, guitarrista da Babymetal, que faleceu aos 36 anos de idade. Ao que parece, a causa de sua morte teria sido uma queda que ele sofreu de uma torre alta, no dia 30 de dezembro de 2017, enquanto participava de uma observação astronômica. E, em homenagem ao músico, o canal Blend Guitar editou um vídeo compilando seus melhores momentos, confira: https://www.youtube.com/watch?v=NrEv9kF_-8o.

Black Label Society: mais dois shows cancelados devido à doença de Zakk Wylde
10/01/2018

Conforme divulgamos anteriormente, dois shows que o Black Label Society faria em Montreal (8 de janeiro) e Toronto (9 de janeiro) já haviam sido cancelados devido a uma "doença severa", e agora foi anunciado que outros dois shows também não serão realizados: dia 10 de janeiro em Grand Rapids e dia 12 em Oklahoma. Novas datas serão anunciadas em breve. O Black Label Society está promovendo seu novo álbum, "Grimmest Hits", que sairá no dia 19 de janeiro pela Entertainment One.

Robert Plant: Novo DVD ao-vivo anunciado
10/01/2018

A Eagle Rock Entertainment lançará "Live At David Lynch's Festival of Disruption", de ROBERT PLANT & THE SENSATIONAL SPACE SHIFTERS, no dia 9 de fevereiro. A apresentação foi gravada no Ace Hotel Theatre, Los Angeles, em outubro de 2016. As vendas serão revertidas para a David Lynch Foundation.
Track listing: 01. Poor Howard; 02. Turn It Up; 03. Black Dog; 04. Medley: The Enchanter / Rainbow; 05. Babe, I'm Gonna Leave You; 06. Little Maggie; 07. Medley: Hoochie Coochie Man / Whole Lotta Love / Mona; 08. Going To California.  Bonus Features: 01. David Lynch on Creativity; 02. David Lynch on Meditation e 03. David Lynch on Music.

Angra: ouça a nova faixa "Light of Transcendence"
10/01/2018

"Light of Transcendence", faixa do novo álbum do Angra, “ØMNI”, pode ser conferida abaixo. A música foi liberada por uma rádio japonesa, portanto a versão apresentada pode ter sido editada, confira: https://www.youtube.com/watch?v=BmAw1aw-NbQ.
“ØMNI” sai no dia 16 de fevereiro pela earMUSIC, e traz as seguintes músicas: 1. Light of Transcendence; 2. Travelers of Time; 3. Black Widow’s Web; 4. Insania; 5. The Bottom of My Soul; 6. War Horns; 7. Caveman; 8. Magic Mirror; 9. Always More; 10. ØMNI - Silence Inside e 11. ØMNI - Infinite Nothing.

Torture Squad: Turnê com Zumbis do Espaço em fevereiro
09/01/2018

O Torture Squad é uma das bandas brasileiras com a agenda de shows mais movimentada em nosso território, e em 2018 não poderia ser diferente: a banda acaba de anunciar a primeira turnê do ano, desta vez tendo ao seu lado na estrada a lendária banda Zumbis do Espaço. A tour passará por 8 cidades do interior de São Paulo no período de 15 a 24 de fevereiro. Em 2016, com a "Return of Evil Tour", o Torture Squad fez 28 shows em 32 dias com shows durante toda semana, inclusive de segunda-feira. O que foi inovador para os padrões brasileiros até então. Com o sucesso dessa turnê, em 2017 a banda caiu na estrada divulgando o novo álbum "Far Beyond Existence", tendo no cast da tour as bandas Hatefullmurder, Warcursed e Reckoning Hour. Com bandas e equipe viajando em um ônibus, percorreram mais de 13 mil quilômetros, abrangendo novamente de norte a sul do país, tendo 26 shows em 30 dias.
Esse tour com o Zumbis será especial demais. No começo era para ser só um show na capital, mas já se tornou um tour com no mínimo oito shows por toda grande São Paulo. Assim que a tour foi divulgada, segundo a Restless (agencia de shows) ouve interesse de promotores de outros estados também, o que deixou a gente muito feliz, e claro, com muita vontade de estender esse tour por todo Brasil." Comenta o baterista Amilcar Christófaro. O Torture Squad que continua a tour de "Far Beyond Existence", e Zumbis do Espaço que está na divulgação do seu álbum "Em uma Missão de Satanás", espera encontrar todos que curtem o bom "Metal Roll" na estrada. Mais datas desse tour de 2018 serão anunciadas em breve.

Anguere é uma das atrações de evento voltado ao Hardcore na cidade de Piracicaba/SP
09/01/2018

Os músicos do grupo Anguere, mal retornaram de seu tour sul-americana e já começam a anunciar as primeiras datas de apresentações para 2018. Dia 26 de janeiro, o grupo originário da cidade de Rio Claro/SP, será uma das atrações do evento que irá reunir grandes nomes do hardcore brasileiro na cidade de Piracicaba/SP. O evento contará com as bandas Audiction, Worst e os norte-americanos do Cut-Throat, além do Anguere com toda sua energia e força. Mais informações no link: https://www.facebook.com/hardcorepride.piracicaba/.

Global Network disponível para Bandas Brasileiras
09/01/2018

Sua banda pode ganhar $200 USD por participar e depois vender 10 CD's da Coletânea CD. Deixe-nos explicar! A Imperative Music Compilation é a única "coletânea" que vem com Booklet, Inlay-card, CD [Não é CDR!!!] este é um CD originalmente prensado em fabrica profissional nos Estados Unidos. As bandas que participarem da Compilation, receberam sem custo adicional essas Compilations e apenas as BANDAS tem exclusividade para vender este CD. Atenção, nossos Distribuidores e as Lojas não vende os CD’s; é dado de modo gratuito para os fãs de Metal. A Imperative Music não gera lucro em vendas dos CD’s, nós apenas enviamos gratuitamente para todo mundo.
Portanto, a banda ganhará CD's e uma big promotion a nível Internacional. Lembre-se que esta Compilation é enviado para Lojas, Distributoras, Gravadoras e Mídia no Brasil, Estados Unidos, Europa e Japão. E neste volume 15 (data de lançamento April 2018) teremos o suporte de quatro bandas de expressão:
DESTRUCTION [Alemanha] Lenda do Thrash Metal!
CRADLE OF FILTH [Inglaterra] A mais famosa banda de Gothic Black Metal!
DEATH [EUA] Reis do Death Metal!
HAMMERFALL [Súecia] Deuses do Heavy Metal!
Se você tem amigos tocando em alguma banda, informe-os sobre a nova compilação, compartilhe esta mensagem, obrigado! Junta-se a este projeto profissional para estar em GLOBAL NETWORK! Escreva para nós agora: E-MAIL: imperativemusicagency@gmail.com e WEBSITE: http://www.imperative-music.com/.

São Paulo recebe aulas gratuitas de música em 2018 com Fernando Quesada, músico e coordenador do instituto de áudio da EM&T
09/01/2018

Os músicos de São Paulo ganharam uma nova opção de entretenimento e também de aulas gratuitas neste primeiro mês de férias em 2018. Nunca é tarde para aprender a tocar um instrumento musical, dizem os aficionados por música. Para ajudar esse processo, que pode ser complicado para algumas pessoas, a EM&T- Escola de Música e Tecnologia - concede em sua sede uma maratona de aulas e oficinas com entrada gratuita. Entre as aulas oferecidas estão aulas de diversos instrumentos como guitarra, baixo, bateria, canto, violão e teclado e inclui também atividades de gravação e prática de banda no palco da EM&T.

As aulas acontecem em todo sábado deste mês de janeiro e contam com diversos professores especializados. São oferecidos cursos de educação musical em nível básico e avançado. “É muito importante que a gente estimule a música em nosso país. A música é uma das principais fontes de cultura que temos e devemos sempre lutar por essa causa. Para os adolescentes principalmente é algo estimulante e que facilita em muitas coisas na vida de cada um deles”, disse Fernando Quesada, músico das bandas Noturnall e Shaman e coordenador do instituto de áudio da EM&T.
O foco deste movimento é mostrar que qualquer pessoa pode tocar um instrumento e incentivar o aprendizado inicial de prováveis alunos e simpatizantes por música. Nas aulas, os estudantes vão ter acesso a equipamentos de ponta, à equipe de professores da EM&T, artistas reconhecidos e vão se identificar com seu instrumento favorito e, de acordo com sua habilidade, pode sair de lá podendo tocar uma música de sua banda favorita. “Queremos mostrar que tocar música não é tão complicado quanto se parece”, explicou Quesada. Os cursos e aulas incluem os instrumentos básicos como guitarra, baixo, bateria, canto e teclado, mas também será possível aprender outros lados que compõe todo o mercado musical. Segundo o professor Fernando Quesada, o aprendizado da música, mesmo para quem não deseja seguir carreira, acrescenta no desenvolvimento cultural dos jovens e também auxilia nas ciências exatas, além de ser um excelente hobby para quem apenas quer ter música em sua vida e realizar seu sonho de tocar um instrumento. Confira a programação completa abaixo:
13/01/2018 (sábado), a partir das 10h: Curso e aulas de baixo.
13/01/2018 (sábado), a partir das 11h: Curso e aulas de bateria.
20/01/2018 (sábado), a partir das 10h: Curso e aulas de guitarra
20/01/2018 (sábado), a partir das 10h: Curso e aulas de Canto.
27/01/2018 (sábado), a partir das 10h: Curso e aulas de Violão.
27/01/2018 (sábado), a partir das 10h30: Curso e aulas de teclado.
Horários de cada apresentação estão no site da EM&T: http://emt.com.br/.
Local: EM&T - Escola de Música e Tecnologia - Avenida Engenheiro George Corbisier, 100 - Metrô Conceição - Informações e reservas: 11 5012-2777 ou na secretaria da EM&T
Sobre a EM&T
A EM&T - Escola de Música e Tecnologia é a maior escola de música do país. Fundada em 1997 pelo grande guitarrista Wander Taffo a escola hoje é reconhecida por sua importância no ensino musical no Brasil. Ganhadora de vários prêmios internacionais de qualidades, a EM&T tem em seu quadro de professores a escola conta com grandes nomes como Fabio Zaganin, Fernando Quesada, Fabiano Carelli - aluno formado na EM&T e hoje professor e guitarrista do Capital Inicial -, Giba Favery, Viviane Keller entre outros. Em 20 anos de existência já passaram pelas salas de aula da escola mais de 20 mil alunos e centenas de eventos com artistas nacionais e internacionais como Yngwie Malmsteen, Steve Morse, Steve Vai, Rudy Sarzo, Steve Gadd, Billy Sheehan, Eric Martin, Paul Gilbert, Kiko Loureiro e tantos outros.
Além das aulas de instrumentos a EM&T tem também os cursos de áudio e Protools e é a única escola de música do Brasil certificada pela Avid internacional, oferecendo aos seus alunos um certificado emitido pela sede de sua empresa nos EUA. Outra certificação internacional emitida pela EM&T é no curso de Music Business em parceria com o Jim Halsey Institute de Oklahoma nos Estados Unidos. Os cursos da EM&T são abertos não só para quem já tem um pouco de experiência nos instrumentos mas também para iniciantes.

Titãs em Uma Noite no Teatro
09/01/2018

Depois de alguns shows em teatros pelo Brasil, os Titãs veem potencializar sua performance com um show que valoriza também o intimismo e a proximidade com seu público. Além das músicas tradicionais de seu repertório, tocadas pela banda completa e com toda a voltagem roqueira proporcionada por Beto Lee (guitarra) e Mário Fabre (bateria), Sergio Britto, Branco Mello e Tony Bellotto criaram um set acústico em que tocarão individualmente e em trio alguns clássicos titânicos há tempos fora de seu set list como Isso, Enquanto Houver Sol, Toda Cor. Os Titãs também apresentarão algumas canções inéditas, como, 12 Flores Amarelas, Me Estuprem e A Festa. Titãs - Uma Noite No Teatro marca também a celebração de 35 anos de carreira de uma banda que faz questão de surpreender seu público e superar suas conquistas.
Duração: 90 min.
Classificação: Livre
SERVIÇO: Dia 16 de fevereiro
Sexta-feira, às 21h
Local: Teatro Bradesco Rio (Avenida das Américas, 3900 - loja 160 do Shopping VillageMall - Barra da Tijuca) - www.teatrobradescorio.com.br.
VENDA DE INGRESSOS EM BREVE!
Fonte: Assessoria de Imprensa do Teatro Bradesco Rio - Ana Paula Romeiro e Luiz Claudio de Almeida.

Pain Of Salvation: “In The Passing Light Of Day” considerado um dos grandes álbuns de 2017
09/01/2018

Prestes a desembarcar na América do Sul, o Pain Of Salvation colhe os resultados de seu último trabalho de estúdio, “In The Passing Light Of Day”, que vem recebendo excelentes críticas, sendo considerado por diversos sites/revistas europeus, como um dos melhores álbuns de 2017, como por exemplo, no Laut da Alemanha, na categoria “Álbuns de Metal”. Confira, aqui: http://www.laut.de/News/Best-Of-2017-Die-Metal-Alben-des-Jahres-24-11-2017-14186/Seite-25.
Os shows na América do Sul acontecem no mês de Fevereiro. Confira as datas:
01/02 - Rio de Janeiro/RJ @Teatro Rival
02/02 - Belo Horizonte/MG @Granfinos
03/02 - Limeira/SP @Montanha Bar
04/02 - São Paulo/SP @Carioca Club
06/02 - Buenos Aires/Argentina @Roxy Live
O show de São Paulo já está com o primeiro lote de ingressos praticamente esgotado (ainda restam 30 ingressos!). Para adquirir seu ingresso, acesse aqui: http://www.clubedoingresso.com/painofsalvation-sp?keyword=pain%20of%20d. Para acompanhar a página do evento no Facebook, acesse o link: https://www.facebook.com/events/303882690089223/.
O Pain Of Salvation virá ao Brasil com um grande atrativo; a volta do guitarrista Johan Hallgren, um dos membros mais queridos pelos fãs da banda, que esteve desde o começo, e em seus discos clássicos. “In The Passing Light Of Day” é o décimo álbum de estúdio do Pain Of Salvation, e traz um resgate ao Prog Metal que consolidou a banda como uma das gigantes do gênero. A formação atual traz Daniel Gildenlöw (vocal e guitarra), Johan Hallgren (guitarra, vocais), Léo Margarit (bateria e vocais), Daniel Karlsson (teclados, vocais) e Gustaf Hielm (baixo, vocais). Páginas relacionadas: www.facebook.com/Painofsalvation/; www.facebook.com/tc7producoes/ e www.facebook.com/lanciare/.

One Thousand Dead: banda é uma das atrações do SP Road Metal Festival no Manifesto Bar
09/01/2018

No dia 18 de março, domingo, o tradicional Manifesto Bar em São Paulo sediará o SP Road Metal Fest, evento que reunirá seis bandas da região para tocarem o melhor do Rock/Heavy Metal em vários estilos. Uma das atrações do SP Road Metal Fest será a banda de Death/Thrash Metal ONE THOUSAND DEAD, de Agudos/SP, um dos nomes em ascensão do cenário Metal paulista. Thrash Metal agressivo e um repertório baseado em novas composições, sem esquecer às músicas já conhecidas do público pelo EP “Infernizando”, é o que promete a banda formada por Bruno Rondina (vocais), Vagner Pereira (guitarras), Robson Pereira (bateria) e Ricardo Quintanilha (contrabaixo) para o Festival. As novas músicas farão parte do primeiro full-length da banda, que já está em estágio de produção, incluindo a música “Guerra”, que foi divulgada recentemente.
As demais atrações confirmadas para o SP Road Metal Fest são as bandas Brutal Factor (Thrash Metal), Inside War (Thrash Metal), Immortuos (Thrash/Death Metal), Ajna (Within Temptation cover) e 5 Min Alone (Pantera cover). O evento terá início às 18:00, mas a casa abre uma hora antes, oferecendo som mecânico com o DJ Chuck Bauru. Os ingressos custam R$20,00 (antecipado) e R$25,00 (na porta).THOUSAND DEAD É FORMADO POR: Bruno Rondina - vocais; Vagner Pereira - guitarras; Robson Pereira - bateria e Ricardo Quintanilha - contrabaixo.
MAIS INFORMAÇÕES: Facebook: https://www.facebook.com/1000deads/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/one-thousand-dead/. Fonte: Roadie Metal - Bruno Rocha (Assessor) - Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/; Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/ e Site: http://roadie-metal.com/.

Impéria: opinam sobre cenário independente na Estação
09/01/2018

Os integrantes da banda de rock ‘n’ roll IMPÉRIA participaram do Programa Sintonize, que vai ao ar pela Estação, para falar sobre como funciona o processo de composição, influências, o cenário independente da música autoral no Brasil, inclusão no circuito cultural e muito mais! Confira entrevista completa aqui http://bit.ly/2mhOP7W. Acompanhe Impéria no facebook: www.facebook.com/bandaimperia.

Navighator: conheça um projeto ambicioso envolvendo músicos brasileiros, húngaros, ingleses e romenos
09/01/2018

Nasce no Brasil um projeto que irá fortalecer ainda mais o estilo sinfônico, criado por um dos principais talentos da música brasileira, Marcos Medina, os trabalhos da Navighator começam a ser divulgados de forma profissional. O que é a Navighator? Uma pergunta que muitos fãs da boa música pesada podem se fazer ao iniciar a leitura do presente texto, pois bem, vamos abrir um pouco o leque de opções que esse novo projeto irá difundir ao metal épico brasileiro.

Primeiro é necessário entender que a proposta musical do grupo tem como base temática um navio onde seus passageiros são levados ao mundo dos mortos. A história é contada em uma linha ao estilo do renomado grupo alemão “AVANTASIA”, ressalvando que Navighator não é uma Metal Opera. Navighator foi inspirado em histórias verdadeiras, evocando força, esperança, amor, paixão, devoção e sangue, o trabalho conta com vários músicos brasileiros, húngaros, ingleses e romenos em suas gravações.
Atualmente, o Navighator possuí uma estrutura base, com músicos participando diretamente de todo o processo criativo e construtivo das músicas que irão ser abordadas no primeiro registro oficial de estúdio com previsão de lançamento ainda em 2018. Sabe-se que grandes nomes de bandas renomadas no Brasil e Europa, farão parte das gravações e tiveram músicas elaboradas com conceito e temática voltadas ao seu próprio estilo, porem esses músicos e informações continuam guardadas a sete chaves pelo músico Marcos Medina.
O primeiro e vindouro álbum, já possui como primeira e oficial divulgação, a capa do autointitulado “NAVIGHATOR”, que obtém 10 faixas abordando assuntos sobre navegação, sonhos, solidão, percas e esperança, em sua maioria as músicas desse primeiro registro irão conceituar uma era de piratas em analogia direta com os problemas atuais da humanidade. Atualmente o Navighator ainda não possui nenhuma faixa disponibilizada para audição, mas muito em breve, a banda irá disponibilizar vídeos, imagens, nomes e ideias que farão parte do primeiro registro do grupo. Para se manter informado e saber mais sobre o Navighator, acesse os links: Facebook: https://www.facebook.com/navighator/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/navighator/.

Joe Elliott: em texto, fazendo justa homenagem a Malcolm Young
09/01/2018

O vocalista Joe Elliott escreveu um artigo para a edição especial deste mês da revista Classic Rock. A publicação homenageia o guitarrista Malcolm Young, falecido em novembro de 2017, e a temática é a mesma para o texto do cantor do Def Leppard. "Para um guitarrista base, não consigo pensar em alguém melhor que Malcolm Young. Ele foi a cola que mantinha o AC/DC junto. A forma que Malcolm segurava tudo permitia que Angus saísse como - desculpe o trocadilho - o 'live wire' (em menção à música) que ele é. Na formação inicial, você tinha Angus e Bon Scott se destacando como dois sujeitos elásticos, voando e voltando. E você tinha a seção rítmica", disse, inicialmente. Elliott destacou que, de forma geral, uma seção rítmica é composta só de bateria e baixo. "A parte rítmica do AC/DC tem bateria, baixo e guitarra base", afirmou.
O cantor destacou que o Def Leppard abriu para o AC/DC durante a turnê de "Highway To Hell". "Não tinha ideia de como Malcolm era como pessoa. Não digo que ele era tímido, ele só mantinha suas cartas fechadas ao seu peito. Ele te cumprimentaria, mas nunca se sentaria para conversar com você, como Bon faria", disse. Futuramente, o Def Leppard trabalharia com o mesmo produtor do AC/DC, Robert "Mutt" Lange. "Ele nos disse que foi muito divertido ter Malcolm fazendo as bases, porque ele fazia muito bem. Alguns dos discos antigos estavam fora de sintonia, mas com os álbuns que Mutt produziu - 'Highway To Hell', 'Back In Black' e 'For Those About To Rock' -, o som ficou muito mais focado, não só para Malcolm, mas para toda a banda", afirmou.
Por fim, Joe Elliott destacou seu disco preferido para entender o trabalho de Malcolm Young. "'Highway To Hell' é um grande álbum. 'Back In Black' - difícil de se argumentar, não é? Mas, para mim, 'Powerage' é o melhor disco do AC/DC. Tem tudo - ótimas músicas, grandes performances. Ouça 'Powerage' agora e você sentirá o quão bom Malcolm Young foi como guitarrista base", disse.

Gene Simmons: "reality show Family Jewels pode voltar"
09/01/2018

O vocalista e baixista do Kiss, Gene Simmons, comentou brevemente, em entrevista à rádio 100.7 WZXL, sobre a possibilidade de retorno do reality show "Gene Simmons: Family Jewels" (em português, "Gene Simmons: Joias de Família" ou "Gene Simmons: Uma Família Joia"). O programa, que mostrava a intimidade da vida de Simmons, foi encerrado em 2012, mas pode voltar a ser produzido. Gene falou sobre a atração televisiva ao ser questionado se episódios estão inclusos em seu box set "The Vault", que compila mais de 150 músicas de sua trajetória musical. "Não, mas a família certamente aparece, porque também faz parte de minha vida e há um livro de 50 mil palavras junto do box, com fotos e histórias sobre mim e tudo o mais", disse. O músico complementa: "Mas falando de 'Gene Simmons: Family Jewels', na verdade, estamos falando com uma emissora sobre fazer novos episódios".
"Gene Simmons: Family Jewels" tem 156 episódios ao todo, divididos em sete temporadas. A transmissão era feita pelos canais A&E e Bio. O reality show chegou ao fim, segundo Gene Simmons, devido a compromissos relacionados ao Kiss que inviabilizariam a produção. Além disso, sabe-se que a atração estava perdendo audiência com o tempo.

Avenged Sevenfold: As bandas deveriam aprender com o Metallica
09/01/2018

Já faz algum tempo que o Avenged Sevenfold não esconde sua admiração pelo Metallica. Em 2017, a relação ficou ainda mais íntima, pois o A7X excursionou ao lado de seus ídolos em uma série de datas nos Estados Unidos, durante a "WorldWired Tour". Além de serem grandes bandas de metal em atividade, Metallica e Avenged Sevenfold têm, em comum, a história marcada por uma tragédia. Em 1986, a banda liderada por James Hetfield e Lars Ulrich perdeu o baixista Cliff Burton, em um acidente de ônibus. Em 2009, o grupo de M. Shadows e Synyster Gates teve a baixa do baterista James "The Rev" Sullivan, devido a uma overdose de medicamentos. Em entrevista exclusiva ao Whiplash.Net, o guitarrista Zacky Vengeance comentou um pouco sobre sua relação com o Metallica. O músico não só destacou seu apreço pela banda, como, também, falou do que o quarteto thrash pode ensinar aos outros.
Inicialmente, Zacky reforçou que foi bom dividir o palco com o Metallica. "É sempre uma honra tocar com o grande Metallica. Os shows foram incríveis e, enquanto fã por toda a vida, vou guardar isso próximo ao meu coração", disse. Vengeance ainda disse que o Metallica tem muito a ensinar para as bandas do gênero. "São ótimos caras e passaram pelos mesmos problemas graças aos quais muitas bandas não conseguem sobreviver, e, ainda assim, eles saem mais fortes do que nunca todas as noites. É uma grande lição para todas as bandas aprenderem", afirmou.

Oasis: Liam Gallagher diz que tentou reunir banda sem Noel
09/01/2018

O vocalista Liam Gallagher afirmou que já tentou promover uma reunião do Oasis sem seu irmão, guitarrista e principal desafeto, Noel Gallagher. A informação foi revelada pelo próprio Liam, por meio de uma resposta a um internauta no Twitter. O internauta perguntou: "Se os velhos caras do Oasis, primeira formação, decidissem reformar a banda só com você, você aceitaria?" Liam, então, respondeu: "Eu os convidei e eles não se dispuseram". Um dos guitarristas originais do Oasis, Paul "Bonehead" Arthurs, respondeu somente com a expressão "ahem", que é como se estivesse limpando a sua garganta. Ou seja: aparentemente, ele desmentiu a afirmação de Liam Gallagher.

Babymetal: Morre o guitarrista Mikio Fujioka
09/01/2018

Mikio 'Ko-Gami' Fujioka morreu aos 36 anos. A triste notícia foi divulgada nos perfis da banda BABYMETAL nas redes sociais. "Esperamos que ele esteja agora com o seu mestre de guitarra Allan Holdsworth e curtindo uma sessão de guitarra épica com ele." Mikio havia caído, no dia 30 de dezembro, de uma torre alta, enquanto participava de uma observação astronômica. Ele morreu no dia 5 de janeiro.

Aerosmith: antes em despedida, banda planeja turnê de 50 anos
09/01/2018

O Aerosmith, que planejava se aposentar em breve, agora trabalha em uma turnê que vai celebrar os 50 anos de aniversário de sua formação. A informação foi revelada pelo guitarrista Joe Perry, em entrevista ao site Best Classic Bands. Segundo o músico, a tour deve começar em 2018 e se estender até 2020, ano em que se celebra o 50° aniversário do Aerosmith. "Steven e eu conversamos sobre isso e os outros caras também. Estamos tão envolvidos com outras coisas. Sei que Steven está fazendo suas coisas solo. Não discutimos isso de forma específica, mas gostaria de gravar música nova", afirmou.
Perry também explicou que o Aerosmith nunca oficializou uma despedida. "O que aconteceu foi que estávamos conversando sobre isso e nos sentíamos como: 'ei, não sabemos por mais quanto tempo vamos fazer isso'. E, então, demos entrevistas [...] Soava legal no papel, dois meses antes da turnê começar, mas assim que começou, dissemos que não rolaria (aposentadoria). Sei que haverá um último show, mas não vejo isso acontecendo agora", disse.

Guns N' Roses: filho de Slash comenta reunião e corneta Chinese Democracy
09/01/2018

London Hudson, filho do guitarrista Slash, concedeu uma entrevista ao podcast Appetite For Distortion [em inglês] e comentou sobre a volta do pai e do baixista Duff McKagan ao Guns N' Roses. O jovem de 15 anos também falou sobre sua banda, o Classless Act, e sua decisão em tocar bateria em vez de guitarra. Segundo London, Slash está "muito feliz" em "poder tocar com as pessoas que ama". "É legal, porque não me lembro de muitas coisas do Velvet Revolver. Então, vê-lo assim em uma banda e vê-lo animado a cada show é muito legal. Ele fica nervoso antes dos shows e passa 20 minutos sozinho antes de cada um deles", disse. Durante o bate-papo, London Hudson também aproveitou para tirar um leve sarro de "Chinese Democracy", único disco do Guns N' Roses a ser gravado sem Slash. "Nunca o ouvi de fato até escutar ao vivo, como a música 'Chinese Democracy', que me fez prestar atenção na faixa. Há muito tempo, não sabia sobre esse álbum. Quer dizer, você vê as pessoas usando camisetas do 'Appetite' e do 'Use Your Illusion', não de 'Chinese Democracy'", afirmou.Sobre a decisão em tocar bateria em vez de guitarra, London Hudson disse que optou por isso para não ficar na sombra de seu pai. "Queria fazer algo diferente. Fui no Guitar Center com meu pai, comecei a tocar uma bateria que tinham lá e gostei muito", disse.

Immortal: novo disco está pronto e sai no final do ano
09/01/2018

Os noruegueses do IMMORTAL - atualmente formado pelo letrista/guitarrista Demonaz (Harald Nævdal) e baterista Horgh (Reidar Horghagen) - completaram os trabalhos no seu nono disco de estúdio a ser lançado no final do ano via Nuclear Blast. O disco foi produzido por Peter Tägtgren (Abyss Studio), que também produziu os discos "At The Heart Of Winter", "Damned In Black", "Sons Of Northern Darkness" e "All Shall Fall", todos do IMMORTAL. Demonaz e Horgh comentam: "Nós colocamos uma quantidade enorme de energia nisso e queremos entregar nosso melhor absoluto. Tem sido um prazer terminar o processo de estúdio e muito do que tem sido alimentado no resultado final. Peter Tägtgren (também guitarrista do HYPOCRISY) tem feito um trabalho incrível na produção e mixagem do disco. Nós agora olhamos para frente em lançar o disco e nós estamos empolgados em compartilhar nosso nono disco com todos vocês". O novo disco do IMMORTAL incluiu as seguintes faixas: "Northern Chaos Gods", "Into Battle Ride", "Gates To Blashyrkh", "Grim And Dark", "Called To Ice", "Where Mountains Rise", "Blacker Of Worlds" e "Mighty Ravendark".
Demonaz está agora comandando os vocais no IMMORTAL desde a separação em 2014 com o frontman Abbath (Olve Eikemo). Tägtgren além de produzir, atuou como baixista nas gravações. Em 2016, IMMORTAL alegou que o atraso em lançar músicas aos fãs foi em grande parte por conta da separação com Abbath. "De 2010 até 2014, IMMORTAL escreveu todas as músicas do sucessor de "All Shall Fall, mas quando o ex-membro Abbath deixou a banda em 2014, ele mudou as letras, títulos e gravou essas faixas para seu então disco solo", explicaram Demonaz e Horgh. "Nós tivemos que focar em fazer um disco novo quase que do zero, essa é a maior razão do porque as coisas terem tomado mais tempo". O trio IMMORTAL que era Abbath, Demonaz e Horgh estavam juntos desde 1996 e foi responsável pelos últimos cinco discos da banda: "Blizzard Beasts" (1997), "At The Heart Of Winter" (1999), "Damned In Black" (2000), "Sons Of Northern Darkness" (2002) e "All Shall Fall" (2009).

Sodom: guitarrista e baterista foram demitidos via WhatsApp
09/01/2018

A informação de que Tom Angelripper havia demitido seus colegas de Sodom, o guitarrista Bernd "Bernemann" Kost e o baterista Markus "Makka" Freiwald pegou os fãs de surpresa. E, aparentemente, os próprios músicos também ficaram chocados com a decisão. Em nota assinada de forma conjunta e divulgada no Facebook, Bernd "Bernemann" Kost e Markus "Makka" Freiwald revelaram que a situação entre a dupla e Angelripper piorou devido a situações de trabalho. "Tom já indicou em sua declaração que, de fato, nos separamos momentaneamente um do outro. De fato, nossas concepções de respeito e carga de trabalho divergiram ainda mais. As ofertas de turnês que foram negligenciadas por Tom também nos decepcionaram", dizem os músicos.
Os ex-integrantes do Sodom afirmaram, ainda, que foram dispensados por meio do aplicativo WhatsApp, quando já estavam com material composto para um disco de inéditas do Sodom. "Depois de suas reações onerosas, estávamos ansiosos para criar um sucessor do 'Decision Day' e já gravamos muitas ideias de canções. Infelizmente, Tom não compartilhou o nosso entusiasmo. Ele terminou sua cooperação conosco via WhatsApp, sem sequer ouvir nenhum dos novos materiais", afirmam. Apesar disso, Bernemann e Makka darão início a um novo projeto. "Não vamos parar de fazer o que amamos juntos. Encontraremos uma nova banda e veremos um caminho a seguir. Dentro de nossos corações, permaneceremos no Sodom, mesmo que Tom não esteja mais conosco", dizem.
Entenda o caso: O baixista e vocalista Tom Angelripper anunciou, na última sexta-feira (5), que o guitarrista Bernd "Bernemann" Kost e o baterista Markus "Makka" Freiwald não fariam mais parte do Sodom. "O Sodom sempre viveu do comprometimento e da paixão de todos os envolvidos. Makka fez parte da banda por quase oito anos, Bernemann por mais de 20", justificou Angelripper. "Quero começar tudo de novo com músicos novos e famintos. Ao mesmo tempo, quero agradecer a Bernemann e Makka pelos muitos anos de sucesso." Apesar da demissão, Angelripper disse que uma nova formação do Sodom será apresentada em abril de 2018, para um show no festival Full Metal Mountain. Tom não confirmou se a banda continuará como trio ou se adotará o formato de quarteto. A nova line-up também gravará um disco de inéditas em breve.

Slash: "É surreal olhar pro lado no palco e ver o Axl"
09/01/2018

Durante participação no programa de rádio Sixx Sense, comandado por Nikki Sixx, baixista do Motley Crue e Sixx: A.M., Slash confirmou que não falou com Axl Rose durante 19 anos após sua saída do Guns N' Roses, mas que desde então ele vêm se emocionando com o que acontece nos palcos todas as noites que a banda se apresenta:

"Durante estes vinte anos, sempre houve o lance do mal estar da separação, mas ao mesmo tempo havia uma parte dentro de mim que era como um casamento onde você ama alguém e aquele sentimento persiste, mas há muita coisa negativa acontecendo. E sempre teve muita coisa ruim propagada pela mídia que tomou proporções além da conta. Então quando ele e eu nos falamos pela primeira vez (desde 1996) foi muito, muito legal".
Slash conta ainda que ele conversou com Axl pela primeira vez em 2015: "Foi pelo telefone, e então nos encontramos quando voltei para a cidade, pois eu estava na estrada - estava no Peru, lembro com detalhes. Foi uma catarse falando fisicamente, pois existia aquele vínculo que nunca havia sido rompido, e o vínculo tornava a coisa muito pior, me fazia fora de mim."
Depois o guitarrista comenta o primeiro show da reunião do trio (Axl, Slash e Duff McKagan), realizada no dia 1º de abril de 2016 no Troubadour de Los Angeles: "Foi absurdamente fantástico, superou as expectativas. Já se passaram 18 meses, e se você tivesse me perguntado sobre isto há vinte meses atrás eu diria 'Sem chance, nunca vai rolar'. Mas aconteceu, e foi maravilhoso". Slash diz ainda que é "muito surreal" olhar ao lado no palco e ver Axl, que disse em uma famosa entrevista de 2009 para a Billboard que um dos dois morreria antes que uma reunião acontecesse. "Acontecem estes momentos no palco onde você meio que olha onde está e pensa 'Wow, isto é uma viagem!'. E o engraçado é que há algo nesta turnê em particular que não me leva ao passado, para a última turnê que fizemos nos anos noventa, o que acontece agora é algo completamente único em si mesmo. São os mesmos caras, as mesmas músicas, mas o conjunto da experiência é completamente diferente".

Rock On Stage: Resenha do cd Battles do In Flames
08/01/2018

Conhecidos mundialmente por serem um dos fundadores do Death Metal Melódico, os suecos do In Flames atualmente incorporaram outras influências em suas músicas, que os deixam distantes dos álbuns outrora criados. Entretanto, mesmo com todas as modificações em suas músicas, que estão mais próximas ao Metalcore e ao New Metal, eles ainda mantém um elevado padrão de qualidade como é o caso deste novo lançamento do quinteto nomeado como Battles. Os detalhes do cd disponibilizado pela Shinigami Records estão na resenha de Fernando R. R. Júnior para o Rock On Stage no link: http://www.rockonstage.org/resenhas/internacionais/in-flames-battles.htm.

Pänzer segundo e novo álbum dos alemães intitulado Fatal Command já está a venda
08/01/2018

Pegue o seu velho jeans apertado e se prepare: Eles estão de volta! Dois anos e meio após o seu infame álbum de estreia “Send Them All To Hell”, a banda alemã de Heavy/Thrash Metal PÄNZER voltou à cena. Principal tópico na sua agenda: Fazer um excelente Metal! Seus membros: Mais fortes do que nunca! Sua munição: O rugido furioso de “Fatal Command”. A previsão: Nenhuma pedra ficará intata! O que é realmente notável é que todos os membros desta banda fazem o que fazem pelo seu primeiro amor: heavy metal puro. Assim, “Fatal Command” é um sonho feito realidade para todos os discípulos dos anos 80, uma oferta de agressividade e melodia, uma reverência ao NWoBHM e à lenda alemã Accept. A banda não quer soar moderna ou original, o seu único objetivo é homenagear às suas raízes, tocar a música com a qual cresceram ouvindo. E com “Fatal Command” eles acertaram em cheio pois o álbum parece vir diretamente dos anos 80!
E com a mão sobre esta nova bíblia, PÄNZER jura ser fiel ao Heavy Metal na alegria e na tristeza, na saúde e na doença e amá-lo e respeitá-lo até que a morte os separe. Amém! Adquira sua cópia em https://goo.gl/7p8bas. “Fatal Command” é outro lançamento da parceria Shinigami Records/Nuclear Blast. Fonte: Karina Somacal - Shinigami Records - www.shinigamirecords.com.br.

Enslaved: "E", novo álbum da banda norueguesa já está disponível
08/01/2018

Formada na cidade norueguesa de Bergen em 1991, o ENSLAVED vem evoluindo desde o seu início de sua carreira. Mesmo tendo emergido da cena Black Metal norueguesa dos anos 90, o guitarrista Ivar Bjørnson e o vocalista/baixista Grutle Kjellson mostraram uma abordagem própria e distintiva para fazer música extrema, ao evitar o obstinado conservadorismo de seus pares. Apesar do cronograma apertado, devido a uma turnê e aos numerosos projetos paralelos, Ivar e seus colegas de banda conseguiram se juntar para compor outro marco da sua carreira: o seu 14º álbum de estúdio elegantemente intitulado “E” e lançado no Brasil via Shinigami Records/Nuclear Blast.
Escrito em meio de uma explosão de criatividade, conseguido nas datas finais da turnê americana, o álbum marca o nascimento de um ENSLAVED totalmente revitalizado. Cheio de momentos reveladores, dinâmicos e requintados e ambientes exóticos, “E” é um álbum que mostra uma banda indo por territórios inauditos, uma banda que não perdeu nem o embalo nem a mágica e efervescente criatividade, sempre evoluindo diante de nossos olhos e ouvidos. Adquira sua cópia em https://goo.gl/maZzVN. Fonte: Karina Somacal - Shinigami Records - www.shinigamirecords.com.br.

Blind Guardian prepara lista de relançamentos, confira os álbuns disponíveis
08/01/2018

A Alemanha foi o berço de várias bandas importantes no cenário metal mundial e em 1984, em um pequeno local da cidade alemã Ludwigshafen, começava sua jornada um quarteto de Speed Metal sob o nome Lucifer’s Heritage. Quatro anos depois, e já sob o nome BLIND GUARDIAN, a agrupação lançou o seu álbum de estreia “Battalions of Fear”. Em 2017, a banda decidiu relançar os seus primeiros sete álbuns de estúdio, os dois primeiros ao vivo e uma coletânea mais que especial. REMASTERIZADOS E COM BÔNUS TRACK!!! Confira a lista dos trabalhos já disponíveis no Brasil graças à parceria entre Shinigami Records e Nuclear Blast:
Battalions of Fear: https://goo.gl/z9RMZE; Follow The Blind: https://goo.gl/jE4qfe;  Tales From The Twilight World: https://goo.gl/rW4Mgf;  Imaginations From The Other Side: https://goo.gl/Cq66yF; A Night At The Opera: https://goo.gl/tQV2Bv; Live [CD DUPLO]: https://goo.gl/xi5hqe.
E EM BREVE: Nightfall in Middle Earth;  Somewhere Far Beyond;  The Forgotten Tales  e Tokyo Tales. Fonte: Karina Somacal - Shinigami Records - www.shinigamirecords.com.br.

“Ømni”, novo álbum do Angra será lançado pela Shinigami Records neste ano
08/01/2018

2018 é o início de mais uma era na história do ANGRA. Com 26 anos de carreira, a banda se mostra mais motivado e forte do que nunca antes e você o poderá comprovar com o novo, e nono, álbum de estúdio da banda intitulado "ØMNI". O álbum, que será lançado no Brasil graças à parceria entre Shinigami Records e eAR Music, é o resultado de meses de intensa dedicação, sangue e suor e, mais uma vez, foi gravado na Suécia com Jens Bogren.

Muitos músicos estiveram envolvidos na criação do álbum, que vão do som da percussão baiana ao arranjo orquestral europeu, que ajudaram na excelente variedade do álbum.Este novo trabalho é um álbum conceitual que conecta os conceitos de álbuns anteriores (“Holy Land”, “Rebirth” e “Temple of Shadows”) em um organismo principal, “ØMNI”, que em latim significa “tudo”. A arte de capa foi feita a mão pelo artista americano Daniel Martin Diaz e o designer Gustavo Sazes foi o responsável pelo conceito visual do álbum como um todo. Confira o Lyric Video da música ‘Travelers Of Time’ que faz parte do álbum aqui: https://youtu.be/TBV56Ky_LKo. Fonte: Karina Somacal - Shinigami Records - www.shinigamirecords.com.br.

Edu Falaschi: “Rebirth of Shadows Tour” reinicia com shows lotados em Salvador, Belém e Manaus
08/01/2018

O vocalista Edu Falaschi iniciou 2018 com a “Rebirth of Shadows Tour” em alta. O cantor ao lado dos seus amigos e companheiros de banda Aquiles Priester, Fabio Laguna, Diogo Mafra, Raphael Dafras e Roberto Barros, lotou os primeiros shows da segunda perna da turnê no Norte e Nordeste do Brasil, especificamente em Manaus, Belém e Salvador. Na capital da Bahia, em especial, o show foi um grande sucesso e esgotou todos os lugares. Devido ao fato de muita gente não ter conseguido ingressos para o show em Salvador, o Groove Bar convidou a banda para realizar uma festa especial nesta terça-feira, dia 9 de janeiro de 2018. “Estamos muito felizes com o sucesso da turnê até o momento. Os fãs tem sido incríveis e rever a maioria deles nestes shows tem sido maravilhoso. Cantar estes grandes sucessos de minha carreira e ver o quanto vocês queriam cantar comigo é uma honra tremenda, vocês não tem ideia disso”, disse o vocalista Edu Falaschi. Assista trecho de show em Belém: https://www.facebook.com/edufalaschi.officialpage/videos/10156978849904745/.
Seguem as próximas datas da “Rebirth of Shadows Tour”:
11/01/18 - Teresina/PI - Bueiro do Rock
12/01/18 - Fortaleza/CE - Complexo Armazém
13/01/18 - Natal/RN - Whiskritorio Pub
14/01/18 - Campina Grande/PB - Via Mirante
16/01/18 - Florianópolis/SC - John Bull
17/01/18 - Itajaí/SC - Centro de Eventos
18/01/18 - Blumenau/SC - Teatro Carlos Gomes
19/01/18 - Curitiba/PR - Hermes Bar
20/01/18 - Bebedouro/SP - Clube de Bebedouro
21/01/18 - São Paulo/SP - Carioca Club
O show de São Paulo, no Carioca Club, dia 21 de janeiro de 2018, será a última apresentação da segunda perna da turnê “Rebirth of Shadows Tour” e contará com a presença do vocalista e guitarrista Kai Hansen (Helloween, Gamma Ray), que realizará dueto com Edu Falaschi na música “Temple of Hate” do “Temple of Shadows”, entre outras, voltando no tempo para reviver aquela época mágica especialmente para os fãs.
Além da participação de Kai Hansen, o show também conta com a presença especial da baixista Tonka Raven, da banda Ravenclaw da Eslováquia, além dos vocalistas e amigos Alirio Netto, Tito Falaschi, Bruno Sutter e Thiago Bianchi que participarão da festa realizando duetos com Edu Falaschi em momentos especiais para os fãs, e do grande tecladista Junior Carelli que fará uma participação mais do que especial.
Neste show especial em São Paulo, o artista interpretará músicas do Angra dos álbuns “Rebirth”, “Hunters & Prey”, “Temple of Shadows”, “Aurora Consurgens” e “Aqua”, mas com o diferencial de inclusão de músicas ainda não executadas nessa turnê, tais como “The Shadow Hunter”, “Eyes of Christ”, “Ego Painted Grey”, “Unholy Wars”, e muito mais. Link relacionado: https://www.facebook.com/edufalaschi.officialpage.

Open the Road Festival Open Air: Divulgada a programação oficial
08/01/2018

O Open the Road Festival divulgou a programação oficial da realização dos shows do palco principal e da pós-party. O festival será realizado nos dias 10, 11 e 12 de fevereiro, com abertura das portas às 15h, na Xákara Eventos, em Londrina/PR e contará com 18 bandas de vários países da América Latina, além de pós- party, camping, food-trucks, cervejas e chopps artesanais, drinks exclusivos, restaurante e cafés especiais. Organizado pela Open The Road Agency, o Open The Road Festival promove a diversidade cultural e promete ser uma reunião de fãs de todo o continente, além de ser uma opção atrativa para aproveitar os dias de feriado de Carnaval. Confira a programação das bandas a seguir.
Palco Open The Road
No sábado, 10 de fevereiro, a abertura do palco principal iniciará com a banda Freak Company (Brasil), às 16h, e em seguida virão as bandas: Axecuter (Brasil), Interceptor (Argentina), Necrotério (Brasil), Holocausto (Brasil) e a banda Atomic Aggressor (Chile) finalizará as apresentações do palco principal neste dia. No domingo, 11 de fevereiro, o primeiro show do dia será do Biter (Brasil), às 16h, depois se apresentarão: Conquistadores (Brasil), Metaluria (Argentina), Mandrágora (Peru), Genocídio (Brasil) e Masacre (Colômbia). Na segunda, 12 de fevereiro, a partir das 16h, a primeira banda a se apresentar será o Arcano (Paraguai), logo depois, virão as bandas: Burn the Mankind (Brasil), The Force (Paraguai), Dominus Praelii (Brasil), Anal Vomit (Peru) e o Leviaethan (Brasil) fechará as apresentações do palco principal do festival.
Palco Let it Be Free
O palco da pós-party terá entrada livre após as apresentações do palco principal, com abertura das portas às 22h. O início da programação dos shows do palco Let It Be Free será a partir das 22h30. No dia 10 de fevereiro, a primeira banda a se apresentar será a Hellway Patrol (Londrina), em seguida, God of Carnage (Campo Grande), How Far (Curitiba), Dead Reward (Londrina), Hereticae (Londrina) e Thunderlord (Londrina). O segundo dia, 11 de fevereiro, terá Death In Fire (El Dorado, Argentina), Tressultor (Santa Catarina), Spectrus (São Paulo), Corpsia (Londrina), Enslaver (Maringá) e Acid Brigade (Londrina). O terceiro e último dia, 12 de fevereiro, terá as apresentações das bandas: Guro (Londrina), Speed Fire (Londrina), Hellpath (Londrina) e Terrorsphere (Londrina).
Mais informações no Hotsite do festival: www.openroadagency.com/open-the-road-open-air.
Open the Road Agency • Concerts & Tours│Latin America - www.openroadagency.com. We are Open the Road Agency, since 2006 working with the best talents in the world. Fonte: Patricia Vera - Assessoria de Imprensa  - Open The Road Festival Open Air - https://www.facebook.com/opentheroadfestival/.

Confirmada no Lollapalooza, a banda Plutão Já Foi Planeta faz show n'A Autêntica | Belo Horizonte
08/01/2018

2017 foi um ano fundamental na trajetória da banda Plutão Já Foi Planeta. E o lançamento do segundo disco da carreira, A Última Palavra Feche a Porta, foi fundamental para este crescimento. Além de ter saído em várias listas de melhores álbuns do ano, levou o grupo potiguar do Norte ao Sul do país com uma elogiada turnê. Não à toa, a banda foi confirmada na programação do Lollapalooza 2018, em São Paulo, e também em um sideshow do festival no Rio de Janeiro, onde abre para o Imagine Dragons. Antes disso, contudo, a Plutão Já Foi Planeta passa por Belo Horizonte. A apresentação ocorre no dia 20 de janeiro, sábado, a partir das 22h. Os ingressos estão à venda pelo site Sympla - https://www.sympla.com.br/plutao-ja-foi-planeta-em-belo-horizonte__230948 .
O público mineiro pode esperar por "Mesa 16" e "Alto Mar" no repertório. Esta última, inclusive, ganhou um videoclipe no fim de 2017, assista: https://www.youtube.com/watch?v=SWOMgO7v2rQ&feature=youtu.be. As composições são compartilhadas entre Natália Noronha, que, além de cantar, toca violão, synth e baixo; Sapulha Campos (vocal e guitarra); e Gustavo Arruda (vocal, guitarra e baixo). Vitória de Santi (baixo e synth) e Renato Lelis (bateria) completam a banda. Na mesma noite, se apresentam n'A Autêntica: a banda Quarto e o DJ Gabriel Peixoto.
Ouça Plutão Já Foi Planeta
Spotify - https://open.spotify.com/artist/2Q9b1jENJLIp5qlPclJpbV
Deezer - http://www.deezer.com/br/artist/7175378
Google Play - https://play.google.com/music/preview/Ap45frnmny2yehq6ii4mlm6i3ti
iTunes - https://itunes.apple.com/br/artist/plut%C3%A3o-j%C3%A1-foi-planeta/id973820376 
Napster - http://br.napster.com/artist/plutao-ja-foi-planeta
Plutão Já Foi Planeta na web: Site - http://plutaojafoiplaneta.com/; Facebook - https://www.facebook.com/plutaojafoiplaneta; Instagram - https://www.instagram.com/plutaojafoiplanetaoficial/ e Twitter - https://twitter.com/plutaojafoiplnt. Fonte: Carol Pascoal e Caroline Sacco - Inker Agência Cultural  - Assessoria de Comunicação - www.inker.art.br.

Dysnomia: turnê sul-americana começa nesta semana!
08/01/2018

Tudo pronto para o DYSNOMIA começar o ano representando o Brasil em uma turnê pelos nossos vizinhos da América do Sul. O grupo começa sua primeira turnê sul-americana nesta quinta-feira, 11 de janeiro e segue até o dia 3 de fevereiro, passando pela Colômbia, Equador e Peru. A turnê está sendo organizada pela empresa No Class Agency (https://goo.gl/GVV3gS). A turnê é para divulgar o novo álbum, ‘Anagnorisis’, que será lançado junto com a turnê. ‘Anagnorisis’ foi gravado no Nova Studio e foi produzido por Érik Robert e Gabriel do Vale. O álbum tem oito faixas e a arte da capa foi criada pelo brasileiro Carlos Fides (Evergrey, Kamelot, Adrenaline Mob, Almah). O grupo recentemente liberou o primeiro single retirado do novo disco para a faixa ‘The Fall of Phaethon’. Postado em forma de lyric video, o trabalho de edição foi desenvolvido pelo lendário músico e designer Wanderley Perna: YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=v14ZXB2EVx0 e Facebook: https://www.facebook.com/dysnomiabr/videos/1550899078296485/. Contatos: dysnomiametal@gmail.com. Sites relacionados: www.dysnomia.com.br; www.facebook.com/dysnomiabr e www.metalmedia.com.br/dysnomia. Fonte: Metal Media.

Andralls: Eddie C. deixa a banda; conheça o novo baixista
08/01/2018

O ANDRALLS anuncia que o baixista Eddie C. deixou a banda, para seu lugar foi recrutado o baixista Felipe Freitas, grande músico conhecido por sua passagem pelo NervoChaos. O baterista Xandão Brito comenta a mudança: “Foram 19 anos de banda, diversos shows pelo mundo e muita diversão. O Eddie sempre foi um cara de muita atitude na banda, após alguns anos morando no Nordeste ele foi se afastando da banda naturalmente e agora decidiu sair.

Eu e o Alex Coelho só temos a desejar tudo de bom para ele nesse novo caminho. Assim vamos seguir com a banda tocando fogo por onde passarmos, com uma energia renovada e o compromisso de sempre com nossos fãs. Stay Fasthrash!”
A banda se encontra no momento ensaiando para a turnê que celebrará 20 anos de estrada, além de estar também finalizando todo o processo de gravação de seu novo álbum que tem previsão de lançamento para esse ano de 2018. A Tour começará no final de janeiro no Brasil onde passará por várias regiões do país e logo em seguida, nos meses de abril e maio, irá para Europa onde o ANDRALLS irá se apresentar em alguns festivais no Velho Continente, incluindo o SWR Barroselas Metal Fest (Portugal) e Brutologos (Espanha), além de tocar na França, Alemanha e Bélgica juntamente com a banda de Doom Metal paulista HellLight.
O Primeiro show dessa nova fase já está marcado e será no antológico estudio DA Tribo no dia 26 de janeiro de 2018 juntamente com a banda Torrencial, em breve mais informações sobre esse evento. Interessados em contratar o show da banda, entrar em contato com a On Fire Booking Agency: onfirebookingagency@gmail.com. Sites Relacionados: www.facebook.com/andrallsfasthrash e www.metalmedia.com.br/andralls. Fonte: Metal Media.

Heaviest: participe do novo clipe da banda!
08/01/2018

Que tal participar do clipe novo do HEAVIEST, falar com os caras e ainda ter acesso antecipado ao novo álbum? Com isso em mente a banda lança uma nova campanha. Para aproximar cada vez mais seus fãs e amigos de seus trabalhos, os integrantes da HEAVIEST tiveram a ideia de reunir 30 pessoas (sendo 10 do Heaviest Street Team, 10 da Fanpage Oficial Heaviest e 10 jornalistas de diferentes canais) em um set de filmagens no ABC Paulista, para conferirem em primeira mão as músicas do segundo disco da banda, com lançamento previsto para o início deste ano. Os participantes poderão ver de perto como é feita a gravação de um videoclipe, além de conhecer os bastidores, participar de um Coffee Break, um Meet & Greet, assistir a uma Coletiva de Imprensa, aparecer em um clipe da banda e já garantir o novo CD, tudo por um custo acessível, que ainda ajudará a banda nos custos de produção do trabalho.
Quer saber mais? Então, envie uma mensagem privada diretamente na página oficial da banda no Facebook (www.facebook.com/HeaviestBand) informando o seu nome completo, data de nascimento e telefone para contato. O HEAVIEST segue na preparação de seu novo álbum, segundo da carreira, sucessor do premiado ‘Nowhere’ ( leia resenha ). O novo disco apresenta o novo vocalista Alax William e conta com a coprodução de ninguém menos que o norte-americano Roy Z, um dos principais produtores do mundo, responsável por trabalhos de bandas como Judas Priest, Bruce Dickinson, Helloween, Sepultura, Sebastian Bach, Angra, entre outras. Em breve a banda nos apresentará mais novidades e detalhes sobre o aguardado segundo álbum de estúdio! Contato: heaviestband@gmail.com. Sites Relacionados: www.heaviestband.com; www.facebook.com/Heaviestband e www.metalmedia.com.br/heaviest. Fonte: Metal Media.

Metalmorphose: novo capítulo do documentário disponível no Facebook
08/01/2018

Está na fanpage oficial do METALMORPHOSE no Facebook, o segundo episódio da série de vídeos do ‘Canal Metalmorphose’. O ‘Canal Metalmorphose’, uma iniciativa do baixista André Bighinzoli - radicado atualmente na Itália -, vem publicando curiosidades, histórias e muito material inédito do METALMORPHOSE. A banda agora está disponibilizando o material no Facebook e o segundo capítulo, com o título de ‘Liberdade’, já pode ser conferido: https://www.facebook.com/Metalmorphose/videos/1696457353708007/. Quem ainda não conferiu o primeiro episódio ou que rever, visite: https://www.facebook.com/Metalmorphose/videos/1670857909601285/.
Lembrando que na próxima semana o METALMORPHOSE recebe o FORKILL em um grande show no Rio de Janeiro. O show acontece no Calabouço Heavy & Rock Bar (R Felipe Camarão, 130 - Tijuca) no dia 14 de janeiro. No dia serão também comemorados os aniversários de Ronnie (Forkill) e André Delacroix (Metalmorphose). Além dos shows e da festança dos aniversários, o METALMORPHOSE também aproveitará o espaço para vender ser merchandise oficial, que inclui CDS, camisetas e o recém-lançado vinil de ‘Máquina dos Sentidos’. Quem não quiser esperar ou é de longe, pode comprar todo o material do grupo diretamente por e-mail ou Facebook. Envio para todo o Brasil. O METALMORPHOSE continua na divulgação de ‘Ação & Reação’, lançado no ano passado, e que mais uma vez colocou o nome do grupo entre os mais queridos do Metal brasileiro. ‘Ação & Reação’ está nas plataformas digitais, confia alguns links:  PlayStore: https://goo.gl/PBRoaT; Amazon: https://goo.gl/SNxUuX; iTunes: https://goo.gl/RkUooF; Spotify: https://goo.gl/a9O6Sx. Contato: contato@metalmorphose.com.br. Sites relacionados: www.facebook.com/Metalmorphose; www.metalmedia.com.br/metalmorphose. Fonte: Metal Media.

On Fire Agency: vagas abertas para turnês entre maio e julho; confira detalhes
08/01/2018

A ON FIRE BOOKING AGENCY anuncia que está com duas vagas abertas para turnês pela Europa neste ano. As vagas são para os períodos de 16/05 até 05/06 e também entre 27/06 até 11/07. Bandas de THRASH, DEATH, GRIND e que tenham pelo menos um álbum e um videoclipe lançados podem entrar em contato com a empresa pelo e-mail: onfirebookingagency@gmail.com. Como acontece todo ano, a ON FIRE já está se preparando para levar alguns dos principais nomes do Metal nacional para Europa. Confira o que já está agendado: No mês de abril o JACKDEVIL vai retornar à Europa e novamente passará por vários países.
No período de abril/maio o ANDRALLS irá fazer uma tour em comemoração aos 20 anos de banda, a qual será a quinta tour europeia de sua carreira que, além de passar por vários países, irá iniciar sua tour participando do SWR Barroselas Festival, um dos principais eventos do calendário de Portugal. O ANDRALLS irá fazer a tour junto com o HELLLIGHT, um dos principais nomes do Funeral Doom da América Latina. Em junho os goianos do RESSONÂNCIA MÓRFICA irão fazer sua primeira tour europeia. Em outubro, a lenda do Black Metal brasileiro, a brasiliense MIASTHENIA confirmou sua primeira tour europeia. Lembrando sempre que o pacote de viagem é completo: a agência possui van própria, backline, motorista e Tour Manager. Mais informações: onfirebookingagency@gmail.com e www.facebook.com/onfireagency. Fonte: Metal Media.

Maglore se apresenta no Centro Cultural São Paulo nos dias 13 e 14 de janeiro
08/01/2018

Com seu recém-lançado álbum, “Todas as Bandeiras” (Deck/ 2017), a banda Maglore está em turnê pelo Brasil com seu novo show. Nos dias 13 e 14 de janeiro, sábado e domingo, os fãs paulistas terão outra oportunidade de ver a apresentação, que será no Centro Cultural São Paulo. Misturando referências que vão do indie à MPB e ao rock dos anos 1970 e 80, a Maglore apresentou no trabalho mais recente um disco mais plural e colorido. Apesar de ser o trabalho mais autoral e político da banda, nem todas as bandeiras de “Todas as Bandeiras” têm vertente unicamente ideológica, já que por todo o disco o grupo busca verdades bastante pessoais.
No repertório do show estão as composições do novo trabalho, como “Aquela Força”, “Me Deixa Legal” e “Clonazepam 2mg”. E, ainda, músicas de seus três discos anteriores, como “Mantra”, “Ai Ai”, “Dança Diferente”, “Se Você Fosse Minha”, “O Sol Chegou”, “Café com Pão”, “Aconteceu”, “Vampiro da Rua XV”, “Demodê”, “Demais, Baby!” e “Tudo de Novo”. Há oito anos na estrada, a Maglore é formada por Teago Oliveira (guitarra e voz), Felipe Dieder (bateria), Lucas Oliveira (baixo e voz) e Lelo Brandão (guitarra, teclado e voz).

Moody Blues: morre o flautista e fundador Ray Thomas
08/01/2018

O flautista e vocalista Ray Thomas, membro fundador do Moody Blues, morreu na última quinta-feira (4), aos 76 anos. A informação foi divulgada somente no domingo (8), pela página de Facebook da gravadora Esoteric Recordings. De acordo com a publicação, Ray Thomas faleceu de forma inesperada em sua casa em Surrey, Inglaterra. A causa da morte não foi revelada pelo comunicado.

Em 1964, Ray Thomas formou o Moody Blues ao lado do tecladista Mike Pinder, do baterista Graeme Edge, do baixista Clint Warwick e do guitarrista Denny Laine. Logo, Laine e Warwick foram substituídos por Justin Hayward e John Lodge, respectivamente, e compuseram a formação clássica da banda de rock progressivo. Thomas estava aposentado do Moody Blues desde 2002. Seu falecimento se deu poucos meses antes de ser homenageado no Rock And Roll Hall Of Fame - a banda será induzida na cerimônia de 2018, que acontece no dia 14 de abril, em Cleveland, nos Estados Unidos.

Mato Jam reúne revelações do rock psicodélico e do progressivo com as bandas Gods & Punks, Blind Horse e Arcpelago formam o lineup do dia 13/01, no Nectar Som (RJ)
08/01/2018

A agenda do Gods & Punks começa cedo em 2018, já bastante compromissada com a pré-produção e gravação do sucessor do aclamado ‘Into the Dunes of Doom’, do ano passado. Uma prévia da nova fase da banda carioca pode ser conferida no show deste sábado, 13 de janeiro, a partir dias 21 horas, no Nectar Som. O evento, intitulado Mato Jam, também apresenta mais dois nomes relevantes e ativos da cena do Rio de Janeiro: Blind Horse (assim como a Gods & Punks, é banda da Abraxas Records) e Arcpelago. O Mato Jam fica ainda mais interessante com o sorteio de três CDs, um de cada banda, que vale para a pessoa que confirmar presença na página do evento no facebook (www.facebook.com/events/91928 6764885183) e, claro, prestigiar os shows deste sábado à noite no Nectar Som. O sorteio acontecerá ao vivo!
Três inéditas estão previstas no setlist da apresentação do Gods & Punks no Mato Jam, que como destaca o vocalista Alexandre Canhetti, são composições que mostram a banda um passo a diante, com mais peso e experimentações. Outra novidade em palco será a execução na íntegra da devastadora ‘The Encounter’, música de 14 minutos do álbum ‘Into the Dunes of Doom’ e que rapidamente se tornou uma das preferidas dos fãs. Assim como no disco, terá a participação - agora ao vivo - do tecladista Ronaldo Rodrigues, das bandas Arcpelago e Caravela Escarlate. O músico é ainda um dos líderes da Cena Carioca de Música Progressiva (CCMP).
Arcpelago, outra atração da Mato Jam, está desde 2011 na ativa e toca rock progressivo com referências à estética sonora da década de setenta, buscando cruzar a energia do rock com pretensões mais eruditas e pitadas de jazz, blues, folk e sonoridades étnicas. O Arcpelago traz ao palco músicas do álbum Simbiose, lançado em junho de 2017, e inéditas. Já a Blind Horse é nome de peso do hard rock setentista com influências de rock psicodélico, prog, funk, soul, jazz, blues e stoner. O power trio divulga ‘Patagonia’, com um hard rock clássico que reverbera em ritmos ora alucinantes, ora viajantes, com momentos bluesy, funk e soul. Fonte: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia - Assessoria de imprensa - www.facebook.com/tedesco.midia.

Van Dorte: álbum “Epilogue” celebra um ano de seu lançamento com liberação das faixas gratuitamente no Streaming
08/01/2018

O grupo Van Dorte comemora dia 13 de janeiro, o lançamento oficial de seu debut-álbum, “Eilogue”, o registro é um marco profissional na carreira dos músicos que logo de cara, estão angariando uma legião de fãs por todo o Brasil com sua proposta musical. O álbum “Epilogue” é carregado de muita emoção e introspecção, obtendo todas as letras escritas pelo vocalista Feleex Duarte, as músicas seguem uma cronologia de eventos pessoais que ocorreram na vida pessoal do músico desde de sua infância até os tempos atuais. Em comemoração ao trabalho que comemora seu primeiro aniversário, a banda disponibilizou o disco gratuitamente nas principais plataformas de Streaming do mundo, um brinde aos amigos e fãs do grupo que estão sempre acompanhando as novidades e lançamentos feitos pelo Van Dorte. O disco pode ser conferido nas seguintes plataformas:
Spotify: https://open.spotify.com/artist/3XPUfOZDoLwdTh1eLs9mAD;
Deezer: https://www.deezer.com/br/album/14798107;
Google Play: https://play.google.com/store/music/album/Van_Dorte_Epilogue?id=Bye6pjs3qmnqxck5a7jjspq6k3u&hl=pt_BR;
Soundcloud: https://soundcloud.com/van-dorte/. Em breve novidades importantes na carreira do Van Dorte serão anunciadas, agora aprecie o álbum “Epilogue” sem moderação e conheça um dos grandes nomes do Dark Metal brasileiro.
TrackList: 01 - Epilogue; 02 - The Blame; 03 - Claustrofobia; 04 - Breathe Now; 05 - Like Acid; 06 - Don’t Make Me Say Goodbye; 07 - Fragile Dreams; 08 - In The Dark; 09 - My Petty Prison; 10 - Your Frequency e 11 - Evil Side. Formação: Feleex Duarte: Vocal; Alexandre Carmo: Guitarra; Dione Rigamonti: Teclados; Thiago Rodrigues: Baixo. Mais informações: Site: http://www.vandorte.com/; Facebook: https://www.facebook.com/VanDorte/; YouTube: https://www.youtube.com/user/VanDorteMusic; Instagram: https://www.instagram.com/vandorte/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/van-dorte/.

Rob Halford celebra 32 anos de sobriedade
08/01/2018

O vocalista Rob Halford, do Judas Priest, celebrou, por meio do Facebook, o seu 32° ano de sobriedade. "Hoje (6 de janeiro) chego ao meu 32° ano estando limpo e sóbrio. Um dia de cada vez. Cada um de vocês está em minha vida e seu amor e apoio me encoraja e me ajuda a viver o momento e tentar fazer o meu melhor para vocês. Obrigado a todos", disse, no Facebook. Sem vícios desde 1986, Rob Halford afirmou, em 2016, ao The Washington Times, que a sobriedade tem importância na longevidade do Judas Priest. "Sem isso (sobriedade)? Oh, eu estaria morto", disse, na ocasião.

Gene Simmons se reúne Ace Frehley, Bruce Kulick e Eric Singer em evento do seu Gene Simmons Vault Experience
08/01/2018

Gene Simmons promoveu uma reunião inusitada de membros do Kiss durante o seu primeiro evento "Vault Experience", que promove seu box set, "The Vault". Na convenção, realizada em Los Angeles (EUA) e com oito horas de performances e conversa com o público, o baixista e vocalista contou com a participação dos ex-guitarristas da banda, Ace Frehley e Bruce Kulick, além do baterista atual, Eric Singer. Ao longo do evento, o quarteto tocou algumas músicas em formato acústico, como versões de "Parasite" e "Rocket Ride", do próprio Kiss, "Sympathy For The Devil", dos Rolling Stones. Veja a seguir alguns vídeos (na segunda filmagem, a reunião começa a ser registrada a partir dos 37 minutos): https://www.youtube.com/watch?v=EfCKKZPrWEo e https://www.youtube.com/watch?v=rlfAVAX4jg8.
O próximo evento do tipo "Vault Experience" a ser realizado por Gene Simmons acontece em Detroit, no dia 20 de janeiro. Ainda não se sabe se Ace Frehley, Bruce Kulick e Eric Singer estarão presentes na ocasião. Simmons também virá ao Brasil para duas datas em São Paulo, nos dias 19 e 20 de maio.

Decapitated: Banda se pronuncia após acusações serem retiradas
08/01/2018

Os músicos Michal Lysejko, Waclaw Kietlyka, Rafal Piotrowski and Hubert Wiecek, da banda Decapitated, se pronunciaram por meio do Facebook após as acusações de sequestro e estupro contra eles terem sido retiradas da justiça do condado de Spokane, nos Estados Unidos, na última sexta-feira (5). "Todas as acusações contra o Decapitated foram formalmente retiradas. Presos em 8 de setembro em Santa Ana durante uma turnê, os membros da banda ficaram presos até dezembro, quando foram liberados.

Novas evidências ajudaram a mostrar que a banda é inocente. Enquanto um julgamento futuro daria à banda a oportunidade de todas as suas evidências serem ouvidas, a banda recebe bem a decisão e está empolgada para voltar às suas casas na Polônia. Os membros do Decapitated enviam um sincero agradecimento a todos que os apoiaram durante esse período difícil, incluindo fãs, amigos e família", diz o texto.
O quarteto foi autorizado a voltar para a Polônia após três meses de prisão nos Estados Unidos - e poucas semanas antes do julgamento final do caso, que estava marcado para acontecer em 16 de janeiro. Os promotores de Spokane afirmaram que o julgamento foi cancelado com o intuito de colaborar com a "boa saúde da vítima". Advogados de defesa questionaram a credibilidade da acusadora, já que em 2014 ela admitiu ter mentido para a polícia sobre ferimentos que sofreu durante um ataque, quando seu namorado foi acusado de esfaquear três pessoas. Na ocasião, foi constatado posteriormente que ela havia sido ferida pelo próprio namorado durante uma discussão anterior. Os músicos do Decapitated já estavam fora da prisão há algum tempo, já que aguardavam o julgamento em liberdade. No entanto, eles não podiam sair dos Estados Unidos, pois foram obrigados a entregar seus passaportes.

Machine Head: Robb Flynn diz que nunca haverá outro Burn My Eyes
08/01/2018

Em uma entrevista ao canal holandês FaceCulture no Youtube, o vocalista Robb Flynn falou sobre a evolução sonora do Machine Head, e foi enfático ao dizer que nunca escreveria outro disco como Burn My Eyes. "Eu nunca terei 24 anos vendendo drogas e vivendo essa vida maluca das ruas - eu não posso voltar a esse tempo; eu nunca serei esse cara. E não há nada errado nisso, está tudo bem. Eu sou uma pessoa diferente, então eu escrevo partindo de onde eu estou, de como eu me sinto e de minha visão do mundo agora, e tudo isso é diferente. Eu mudei, eu cresci e acredito que nossos fãs cresceram e mudaram conosco". O vocalista continua dizendo que "muitas pessoas me pedem para escrever outro disco como Burn My Eyes e eu fico imaginando como para mim seria falso fingir que eu tenho 24 anos novamente. Eu não posso fazer essa merda. Seria tão imbecil e provavelmente a coisa mais tola que eu já fiz".

Radiohead: banda acusa Lana Del Rey de plágio
08/01/2018

Os britânicos da banda de britpop Radiohead estão acusando a cantora Lana Del Rey, uma das principais cantoras pop da atualidade, de plágio. A própria cantora confirmou em seu perfil no Twitter que foi procurada pelos advogados da banda e os mesmos exigiram 100% de direitos sobre a música Get Free. A música, segundo os advogados, possui a sequência melódica de Creep, considerado um dos maiores sucessos (senão o maior) do Radiohead. O tablóide The Sun comenta que ambos estariam tentando acordos extrajudiciais, mas os advogados da banda inglesa estão irredutíveis e o caso pode ir parar nos tribunais. Curiosamente o Radiohead também foi acusado pela banda The Hollies de plágio justamente por causa da música Creep, por causa de similaridades com The Air that I Breathe, sendo obrigado a dividir os créditos de composição com Albert Hammond e Mike Hazlewood.

Alice in Chains: Cantrell fala porquê não fizeram turnê em 1995?
08/01/2018

Quando o guitarrista do ALICE IN CHAINS, Jerry Cantrell, foi entrevistado pelo programa Let There Be Talk, ele também havia falado sobre a decisão do grupo em não fazer uma turnê do álbum “Alice in Chains” (5º trabalho de estúdio, 1995) - fora algumas raras performances em 1996 abrindo para o KISS, apresentações em programas de TV e o lendário concerto para o acústico da MTV. O entrevistador mencionou que esse disco de 1995 foi pouco apreciado pelo público geral e Cantrell falou o quê a banda fez em 1995 e 1996.
"É um álbum absolutamente diferente. Provavelmente, eu acho que o motivo desse disco ser subestimado, foi porque ele era o nº1 das paradas, sabe? Ele estreou no topo do ranking e foi realmente desse jeito, mas na sequência não fizemos uma turnê para promove-lo. É por isso que provavelmente ele é um álbum subestimado. Nós ficamos 02 anos e meio fazendo a turnê para o disco ‘Dirt’ (3º trabalho de estúdio, 1992) e 02 anos em turnê para o nosso 1º álbum, ‘Facelift’ (1990). Nós estávamos conhecidos em todos os lugares e estampados em vários veículos de comunicação, mas foi nesse ponto em particular quando tivemos a decisão em dar uma pausa, porque estávamos bastante queimados pela mídia. Nós realmente não fizemos uma turnê para o álbum de 1995 e aquilo foi praticamente o fim das coisas com Layne (vocalista)".
"Nós fizemos alguns shows abrindo para o KISS, o acústico da MTV e foi praticamente isso.  O acústico foi um show muito legal de se fazer... É uma das coisas que você se arrisca quando é um artista, sabe? Você está se arriscando por aquilo, onde você não consegue planejar ou adivinhar o que vai acontecer, sendo que quando você está nesse ponto mágico na sua carreira, você simplesmente não pode fazer nada de errado. Você está apenas em sincronia e vai deixando a coisa rolar... É poderoso. Foi o que esta apresentação foi, como um dia perfeito com uma experiência perfeita. O lado das brincadeiras que rolou entre nós e o público também foi divertido. Todo mundo estava numa sala para ensaio e o acústico é um dos nossos discos que as pessoas mais comentam comigo".

Smashing Pumpkins: entrando em estúdio para gravar um novo álbum?
08/01/2018

Os membros originais do SMASHING PUMPKINS, Billy Corgan (frontman) e Jimmy Chamberlin (baterista), estão trabalhando com o produtor Howard Willing num estúdio em Los Angeles. Postando várias fotos de estúdio em redes sociais, Jimmy falou que tinha acabado de trabalhar com o CHEAP TRICK em Nashville e havia pegado um vôo para Los Angeles. Jimmy Chamberlin também comentou dizendo que o estúdio será o seu "escritório" para as próximas semanas. Billy Corgan compartilhou uma foto do seu pedal de distorção, Big Muff. Os outros 02 membros originais, James Iha (guitarrista) e D'arcy Wretzky (baixista), ainda não foram fotografados, mas James mora em Los Angeles.
A reunião com a formação original tem sido frequentemente discutida por Corgan nos últimos 02 anos, desde que Iha reuniu-se com a banda em shows nas cidades de Los Angeles e Chicago para 03 apresentações! Howard Willing produziu o último álbum de estúdio do SMASHING PUMPKINS, “Monuments to an Elegy” (8º disco, 2014). O relacionamento de Willing com o grupo remonta aos anos 90, pois ele atuou como engenheiro de som nos álbuns “Adore” (4º disco, 1998) e “Machina The Machines of God” (5º disco, 2000). Jimmy Chamberlin comentou em recente entrevista que o SMASHING PUMPKINS iria se reunir com a formação original para gravar um álbum de estúdio...

Chris Tsangarides: morre lendário produtor de Judas, Anvil, Angra e outros
08/01/2018

Morreu neste domingo (7) o lendário produtor britânico Chris Tsangarides. Ele tinha 61 anos. A informação foi divulgada pelo site Metal Talk e pelo jornalista Ricardo Batalha, da revista Roadie Crew, por meio do Facebook. A filha de Chris, Anatasia, confirmou a informação, também pela rede social. Segundo ela, Tsangarides sofria de pneumonia e teve uma insuficiência cardíaca. Chris Tsangarides foi um dos grandes produtores do heavy metal, tendo trabalhado com bandas como Judas Priest, Thin Lizzy, Bruce Dickinson, Black Sabbath, Helloween, Angra, Gary Moore, Yngwie Malmsteen, Anvil e mais.

Ele chegou a ser indicado a um Grammy com "Painkiller", do Priest, e era desejado pelo Metallica para produzir "Kill ´Em All". Veja, a seguir, uma lista que resume os principais trabalhos de Chris Tsangarides em estúdio:
- Judas Priest: "Painkiller" (trabalhou também em "Sad Wings Of Destiny", mas não como produtor)
- Bruce Dickinson: "Tattoed Millionaire"
- Anvil: "Metal On Metal", ´Forged In Fire", "This Is Thirteen"
- Angra: "Fireworks"
- Yngwie Malmsteen: "Magnum Opus", "Facing The Animal",
- Helloween: "Pink Bubbles Go Ape"
- Thin Lizzy: "Renegade", "Thunder And Lightning"
- Gary Moore: "Back On The Streets", "Live At The Marquee", "Scars", "Back To The Blues", "Power Of The Blues"
- Tygers Of Pan Tang: "Wild Cat", "Spellbound",
- Anthem: "Bound to Break", "Gypsy Ways", "Hunting Time", "Domestic Booty"
- King Diamond: "Conspiracy"

Steve Vai: Emprestando sua guitarra a fã brasileiro
08/01/2018

Imagina você ter a chance de encontrar seu ídolo da adolescência que é um dos maiores guitarristas do mundo, poder tocar com ele e bem na hora... a corda da sua guitarra arrebentar e arruinar tudo. O que poderia ser trágico para o mineiro Fernando Guadalupe Brandão, acabou se transformando em algo muito maior do que ele mesmo deve ter sonhado. Fernando, que é professor de física quântica no Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), nas horas vagas ataca de guitarrista e ficou sabendo que seu ídolo STEVE VAI participaria um “acampamento de guitarra” a duas horas de carro de Pasadena, na Califórnia, onde vive. Essa era a chance única de conhecer e tocar junto com seu ídolo! Ele comprou uma guitarra e começou a ensaiar para fazer bonito. Porém, durante a jam de "Little Wing" de JIMI HENDRIX, com pouco mais de 1 minuto de performance, a corda da sua guitarra arrebentou.
Nessa hora, STEVE VAI não se incomodou e nem pensou duas vezes: já que era ele quem fazia a base, passou a sua própria guitarra para Fernando e assim ele conseguiu continuar seus solos. Mas ainda tinha mais. Como Fernando ficou agachado enquanto tocava a guitarra emprestada, em dado momento STEVE VAI fez o mesmo e ficou ali, cara a cara com ele, seguindo seus movimentos, um gesto de humildade e respeito pelo outro. Ao final, é possível ver Fernando sem entender direito tudo o que aconteceu naquele curto espaço de tempo e STEVE VAI ainda agradecendo o brazuca pela presença. Sem dúvida, esses serão os 4 minutos mais inesquecíveis para Fernando. Veja abaixo o vídeo da jam session publicado no perfil de Fernando: https://www.facebook.com/fernando.g.brandao/videos/10213622248807835/.

Slash: surge foto do guitarrista trabalhando em estúdio
08/01/2018

A foto a seguir foi postada no instagram pelo Slash_fan_club, e aparentemente foi feita por London, filho do guitarrista. Não está claro quando foi registrada, mas mostra Slash em estúdio, e confirma o que ele disse em entrevista recente ao Sixx Sense, programa de rádio comandado por Nikk Sixx (baixista do Sixx:A.M. e ex-Mötley Crüe), que está ocupado em estúdio trabalhando em material novo. Não se sabe ainda se seria material para um álbum do Guns N' Roses ou do Slash featuring Myles Kennedy and The Conspirators. O mais provável, entretanto, é que se trate de um disco solo de sua banda, já que a namorada de Slash, Meegan Hodges, "ventilou" esta informação meio sem querer no começo de dezembro. No Sixx Sense, Slash e Nikki Sixx fizeram considerações sobre o uso excessivo de celulares para capturar momentos de shows de música - ou, mesmo, apresentações completas.

Judas Priest: Bruce Dickinson deve participar de novo álbum, diz site
07/01/2018

A informação veio do site grego Rock Overdose: o novo álbum do Judas Priest, "Firepower", que sai no dia 9 de março, contará com a participação especial de Bruce Dickinson em uma das faixas, "Children of the Sun". Mas, até agora, não há nenhuma menção oficial, portanto vamos aguardar com cautela. Relembrando que Rob Halford e Bruce Dickinson são amigos e o vocalista do Iron Maiden participa da música "The One You Love To Hate", gravada pela banda Halford no álbum "Ressurection". Veja o tracklist do disco: 01. "Firepower"; 02. "Lightning Strike"; 03. "Evil Never Dies"; 04. "Never The Heroes"; 05. "Necromancer"; 06. "Children of the Sun"; 07. "Guardians"; 08. "Rising From Ruins"; 09. "Flame Thrower"; 10. "Spectre"; 11. "Traitors Gate"; 12. "No Surrender"; 13. "Lone Wolf" e 14. "Sea of Red".

Joe Satriani: a diferença entre dar aula pra Steve Vai e Kirk Hammett
07/01/2018

Durante conversa com a Q103, cujo áudio está no player ao final, perguntaram a Joe Satriani como foi lecionar guitarra para dois de seus pupilos mais famosos, Steve Vai e Kirk Hammett (Metallica):
"Estes dois caras foram fantásticos. Digo, foi bem diferente o jeito que os conheci. Steve Vai tinha 12 anos e não podia tocar guitarra. Ele apareceu na porta de casa com uma guitarra sem cordas em uma mão e um pacote de cordas na outra, e disse 'Hey, você está dando aulas pro meu amigo, você pode me ensinar a tocar também?' Foi assim que ele se apresentou pra mim.
"Kirk já era um bom guitarrista, já tocava no Exodus quando o conheci. E eu já tinha me mudado para Berkeley, CA. Então um dia ele foi na loja onde eu lecionava querendo aulas, pois sabia que eu estava ensinando muitos outros caras de thrash metal das redondezas. Por isso trabalhar com ele foi bem mais fácil, Kirk já era um músico talentoso em nível avançado. Nesta época ele ainda estava no Exodus mas pouco depois ganhou a vaga no Metallica, então as lições se tornaram extremamente importantes, pois ele passou a gravar álbuns. Foi uma época empolgante, muito empolgante, ambos eram músicos fantasticamente dedicados, como são ainda hoje".
Kirk contou recentemente em entrevista a uma rádio de Vancouver como foi sua primeira aula com Satriani: "Na verdade foi muito estranha. A primeira coisa que ele me disse foi 'Aprenda sua lição. Não perca seu tempo, não me faça perder o meu. Eu espero que em uma semana você aprenda tudo que te passei'. Pensei 'Este cara é sério?'. Mas quer saber? Eu fiz o que ele pediu, e ele me fez botar pra quebrar. Mas após um tempo eu estava tendo duas aulas por semana, queria sugar tudo que ele tinha pra me oferecer. Eu dizia 'Vamos lá, tudo está começando a fazer sentido, quero aprender mais'". Confira: https://www.youtube.com/watch?v=Bqane0g_7sE.

Orphaned Land: confira o lyric vídeo de "We Do Not Resist"
07/01/2018

Confira a seguir o lyric vídeo da música "We Do Not Resist", que estará presente no próximo álbum da banda ORPHANED LAND, intitulado "Unsung Prophets & Dead Messiahs" e que será lançado no dia 26 de janeiro, via Century Media - https://www.youtube.com/watch?v=Ti-bSKTnN1w.

Tracklist de "Unsung Prophets & Dead Messiahs": 01. The Cave; 02. We Do Not Resist; 03. In Propaganda; 04. All Knowing Eye; 05. Yedidi; 06. Chains Fall To Gravity; 07. Like Orpheus; 08. Poets Of Prophetic Messianism; 09. Left Behind; 10. My Brother's Keeper; 11. Take My Hand; 12. Only The Dead Have Seen The End Of War e 13. The Manifest - Epilogue.

Nando Reis: explicando letra de música ao padre Fábio de Melo
07/01/2018

NANDO REIS já tinha dado detalhes sobre o All Star azul de CÁSSIA ELLER. Agora, ele recebeu mais um questionamento sobre a canção. E respondeu. O padre Fábio de Melo escreveu no seu twitter: “All Star é uma das músicas que mais gosto. Mas tem um fato que nunca entendi. No refrão o Nando Reis sabe que ela mora em Laranjeiras, no andar 12 do prédio, mas na segunda estrofe ele fala que não tem o endereço dela”.
Nando respondeu: “Oi, @pefabiodemelo! Eu sabia chegar na casa da Cássia (em Laranjeiras, no Rio) apenas de táxi. Identificando seu prédio, entrava e subia até o 12º andar. No entanto, um dia querendo mandar uma carta pelo correio me dei conta que não sabia o número do prédio nem o do seu apto”. De fato, quando conversei com Nando, quase perguntei sobre "o tal All Star azul, o apartamento no décimo segundo andar", mas preferi falar sobre o carro roubado (minha esposa tinha tido o carro roubado algum tempo antes). Falamos sobre como suas canções, tão particulares, acabam se conectando também às vidas e experiências de outras pessoas.

Marcelo Niero lança vídeo para a música Pajé do cd Apocalipse
06/01/2018

O baterista de Espírito Santo do Pinhal/SP Marcelo Niero que já esteve no comando das baquetas das bandas Barbaria e Scarabeus e lançou em 2016 o primeiro cd solo Apocalipse ( leia resenha ) começou o ano novo disponibilizando o vídeo da música "Pajé" ( Joel Moncorvo/Marcelo Niero).O vídeo completo nestá no canal do Youtube de Marcelo Niero e pode ser conferido no link https://www.youtube.com/watch?v=F8fpPUHEj9Y. O áudio e vídeo foram captados por Victor Marcellus no Estúdio 601, Campinas-SP.

Pearl Jam: baixista revela quando cancelaram show com o Nirvana
06/01/2018

Jeff Ament (baixista do PEARL JAM), em entrevista para o programa The Powell Movement, foi perguntado se o grupo já teve que cancelar shows devido a membros da banda estarem com problemas de saúde. Há alguns anos atrás, ele mencionou que machucou os músculos das costas uma vez no palco e rompeu os ligamentos durante uma apresentação em Boston, mas que conseguiu continuar a turnê. "Eu acho que todos na banda tiveram que lidar com isso alguma vez. Mike McCready (guitarrista) tem a doença de Crohn e ele teve que lidar com esta situação uma vez no palco. O instrumento principal de Eddie Vedder é a sua voz e se eu tivesse que cantar num show teria dificuldades, porque o clima está sempre mudando e a minha voz fica de um jeito engraçada”.
“Eddie nunca cancelou um show por causa da sua garganta e isso é um milagre, sabe? Ele conhece todos os truques e sabe lidar com isso. Ele consegue enxergar o alerta vermelho, o alerta laranja ou amarelo, seja o que for... Ele sabe o que precisa ser feito para que o seu vocal funcione".
"Só houve alguns shows que cancelamos ao longo dos anos, geralmente relacionado ao clima... Uma vez, bem no início de carreira, Eddie ficou doente e era uma apresentação da MTV com o NIRVANA e o CYPRESS HILL para o ano novo, mas eu acho que talvez, ele ficou doente por causa do que aquilo estava representando, sabe? Realmente, ele não queria comprometer ninguém da banda com a sua performance".

Sodom: Tom Angelripper demite toda a banda
06/01/2018

O baixista e vocalista Tom Angelripper anunciou que o guitarrista Bernd "Bernemann" Kost e o baterista Markus "Makka" Freiwald não fazem mais parte do Sodom. "O Sodom sempre viveu do comprometimento e da paixão de todos os envolvidos. Makka fez parte da banda por quase oito anos, Bernemann por mais de 20", justificou Angelripper. "Quero começar tudo de novo com músicos novos e famintos. Ao mesmo tempo, quero agradecer a Bernemann e Makka pelos muitos anos de sucesso." Apesar do desfalque, Angelripper disse que uma nova formação do Sodom será apresentada em abril de 2018, para um show no festival Full Metal Mountain. Tom não confirmou se a banda continuará como trio ou se adotará o formato de quarteto. A nova line-up também gravará um disco de inéditas em breve.

Phil Campbell and the Bastard Sons: veja o vídeo de "Welcome To Hell"
06/01/2018

A banda PHIL CAMPBELL AND THE BASTARD SONS, formada pelo guitarrista Phil Campbell (MOTORHEAD), seus filhos Todd, Dane e Tyla, além do vocalista Neil Starr, acaba de lançar um vídeo para a música "Welcome To Hell", que estará presente no álbum de estreia da banda, intitulado "The Age Of Absurdity" e que será lançado no dia 26 de janeiro, via Nuclear Blast. Confira o vídeo a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=QMVXtC3SVPE. Tracklist de "The Age Of Absurdity": 01. Ringleader; 02. Freak Show; 03. Skin And Bones; 04. Gypsy Kiss; 05. Welcome To Hell; 06. Dark Days; 07. Dropping The Needle; 08. Step Into The Fire; 09. Get On Your Knees; 10. High Rule; 11. Into The Dark e 12. Silver Machine (HAWKWIND cover feat. Dave Brock of HAWKWIND) - somente na primeira prensagem da versão CD.

Alissa White-Gluz: O que esperar do seu álbum solo
06/01/2018

A revista Metal Hammer perguntou à vocalista do ARCH ENEMY, Alissa White-Gluz, o que os fãs poderiam esperar do seu tão aguardado álbum solo já com contrato assinado. Ela respondeu: “Espero conseguir terminar de compor e gravar, mas não tenho tido muito tempo. Eu estava trabalhando nele em janeiro e fevereiro, mas tive que parar e trabalhar nas músicas do ARCH ENEMY por causa do prazo apertado. Como o meu álbum não tem prazo para sair, eu só tenho que finalizá-lo. Mas não quero que sejam músicas descartáveis, quero que cada uma tenha uma razão especial.
Algumas das músicas foram compostas 100% por mim, enquanto outras foram compostas com a colaboração de amigos e músicos. Quero muito trabalhá-lo, por isso estou usando-o como um forma de me expressar de uma maneira divertida. Estou procurando por um produtor também, nunca trabalhei com um antes, mas considerando o tempo apertado, acho que seria uma boa ideia”.
Perguntada sobre o seu ponto alto de 2017, Alissa respondeu: “Tem que ser o lançamento de ‘Will to Power‘, do DVD ao vivo ‘As the Stages Burn‘ e tocar para muita gente. Pessoalmente foi a construção do meu estúdio pessoal, e eu estou aprendendo em como fazer a engenharia das minhas próprias demos. Algumas coisas de ‘Will to Power‘, eu gravei no meu próprio estúdio. Fiquei muito mais completa como música ao fazer isso. Levo meu trabalho muito a sério. Foi muito bom reinvestir nisso, crescer como música e aprender a tocar novos instrumentos”.

Tribe Of Gypsies: Vocalista Gregg Analla morre em acidente de moto
06/01/2018

A mensagem a seguir foi postada na fanpage da banda Tribe Of Gypsies: "Com o coração despedaçado temos de anunciar a passagem de nosso amado irmão, amigo e companheiro de banda, Gregg Analla, que morreu em um acidente de motocicleta em sua cidade natal, Albuquerque na quinta, dia 4 de janeiro. Estamos todos chocados."  Analla participou também das bandas Seventhsign, Shadowtrain, Skrub! e Salvior.

Dave Grohl entra para o hall da Zildjian
06/01/2018

Zildjian, a empresa de instrumentos musicais altamente respeitada no mundo inteiro, chamou a década de 90 da era 'Dave Grohl' em uma nova pesquisa. Com quase 400 anos, Zildjian é uma das empresas mais antigas do mundo. A Avedis Zildjian Company, simplesmente conhecida como Zildjian, é um fabricante de pratos de base americana fundado em Constantinopla (atual Istambul, Turquia) pelo armênio Avedis Zildjian no século XVII. Agora se situa em Norwell, Massachusetts. Com quase 400 anos, Zildjian é uma das empresas mais antigas do mundo. A Zildjian também vende acessórios relacionados à bateria e suportes para pratos. É o maior fabricante de pratos do mundo.
A "Era Dave Grohl" fazia parte de uma nova pesquisa que a empresa lançou. Antes de 1950 é a Era Gene Krupa (jazz), a década de 50 é a Era Buddy Rich (jazz), a década de 60 é a Era Ringo Starr (BEATLES), a década de 70 é a Era Keith Moon (THE WHO), a década de 80 é a Era Jeff Porcaro (TOTO) e a década de 2000 é a Era Travis Barker (BLINK 182). Agora, o baterista do NIRVANA é o rei dos anos 90 e o melhor baterista da era grunge!

Pearl Jam: por que o grupo demitiu o 1º baterista em 1991?
06/01/2018

O baixista do PEARL JAM, Jeff Ament, falou sobre o baterista original da banda que gravou o álbum “Ten” (1º disco, 1991) e que foi induzido ao Rock’n Roll Hall of Fame em 2017 junto com o grupo, Dave Krusen, em entrevista para o programa The Powell Movement. "Passamos algum tempo com ele em 2017 para o Hall of Fame... Esse cara lidou com todo o tipo de situação na sua vida e na época eu não conseguia imaginar mais ninguém que tivesse o seu manuseio com a bateria. Ele passou por um tratamento por muito tempo e nós o advertimos, o avisamos e advertimos novamente, até que chegou num ponto onde falamos: ‘Cara, você deve buscar ajuda, sabe? Temos turnês programadas e não podemos ficar cuidando de você. Você não pode ficar caindo da sua bateria todas as noites”.
“Nós fomos sérios nesse ponto e de repente nos ligamos de outra coisa... Nós tínhamos esse vocalista matador (Eddie Vedder) e estávamos compondo muitas músicas. Naquele ponto, estávamos escrevendo canções rapidamente e percebemos que não poderíamos bagunçar com tudo, sabe? Precisamos fazer o negócio com as pessoas certas envolvidas. Mas sim, Dave depois nos falou: ‘Vocês me expulsaram da banda e salvaram a minha vida, porque realmente me ajudou a lidar com o que eu estava passando. Obtive ajuda e dentro de 01 ano ou mais, eu tive a minha decisão definitiva’. Ele continuou tocando música com outras bandas naquele ponto e foi ótimo para nós tocarmos junto com ele no Hall of Fame. Não foi estranho ter uma pessoa chegando em nosso círculo, sabe? Não ficou nada de estranho sobre isso, o que foi uma situação realmente inacreditável".

Nightwish: banda divulga capa e tracklist de coletânea
06/01/2018

O Nightwish divulgou, nesta sexta-feira (5), a capa e a lista de músicas presentes em sua próxima coletânea, intitulada "Decades". O trabalho chega a público no dia 9 de março, por meio da Nuclear Blast, e tem o intuito de celebrar o 20° aniversário da banda. Anteriormente, já havia sido anunciado que "Decades" contaria com uma turnê de divulgação que passa, inicialmente, por América do Norte e Europa.

A banda participa em diversos festivais, incluindo uma performance como headliner no Bloodstock Open Air. Veja o tracklist de "Decades".
CD 1: 1. The Greatest Show On Earth; 2. Élan; 3. My Walden; 4. Storytime; 5. I Want My Tears Back; 6. Amaranth; 7. The Poet And The Pendulum; 8. Nemo; 9. Wish I Had An Angel.
CD 2: 1. Ghost Love Score; 2. Slaying The Dreamer; 3. End Of All Hope; 4. 10th Man Down; 5. The Kinslayer; 6. Dead Boy’s Poem; 7. Gethsemane; 8. Devil & The Deep Dark Ocean; 9. Sacrament Of Wilderness; 10. Sleeping Sun; 11. Elvenpath; 12. The Carpenter e 13. Nightwish (demo).

AC/DC com Axl Rose: o melhor show que Scott Ian assistiu nos últimos tempos
06/01/2018

Scott Ian estava participando do podcast "Appetite For Distortion" quando lhe perguntaram o que ele achou dos shows do AC/DC com Axl Rose no vocal:
"Serei franco: quando fiquei sabendo que Axl faria shows com o AC/DC, não me soou legal. Não posso dizer pelos outros mas talvez por eu ser um fã de tão longa data do AC/DC me pareceu esquisito Brian ser deixado de lado de uma hora pra outra. E como muitos fãs do AC/DC, eu achava aquilo impossível de ser superado. Mas a banda não é minha, eu não podia dizer pros caras como conduzir o negócio deles, eu entendi a decisão. Mas do lado fã eu não comprei a ideia. Daí rolou de ter uma noite livre na turnê e estávamos perto de Nova Iorque e fomos assistir o AC/DC no Madison Square Garden. E um amigo que conhece Axl e seu assistente descolou ingressos de cortesia".
Scott prossegue: "Mas antes daquilo... desculpe, pulei uma etapa. Eu vi um clipe online - não lembro onde era, mas vi Axl mandando 'Riff Raff' com o AC/DC e pirei ao ver o quão bom tinha ficado. Pensei 'Puta merda! Ficou perfeito! Isto é perfeito! Então, claro, eu estava empolgado para o show. E daí foram duas horas e meia de perfeição, foi o melhor show do AC/DC que eu já vi. Bati cabeça por duas horas e meia, o que é uma hora a mais do que bato no show do Anthrax, então para uma noite de folga eu trabalhei mais no show do AC/DC do que faço normalmente nos nossos próprios shows (risos)".
Ele conclui: "Foi incrível - um dos melhores shows de rock que já assisti. Não posso dizer mais nada. O set-list foi matador e Axl mandou à perfeição todo o material de Brian (Johnson) e Bon (Scott). Sua paixão pela banda é óbvia. Foi incrível - de fato, realmente, uma noite incrível. Daqui a 20 anos, se me perguntarem 'Qual o melhor show que você assistiu nos últimos 20 anos' eu tenho a resposta. Sem dúvida, é isso.".

Decapitated: retiradas todas as acusações de estupro e sequestro
06/01/2018

O jornal The Spokesman-Review afirma que os promotores do condado de Spokane derrubaram todas as acusações de estupro e sequestro contra os quatro integrantes do Decapitated, citando a "boa condição de saúde" da suposta vítima. A sentença saiu menos de duas semanas antes da data fixada para a audiência que discutiria a acusação de que eles teriam estuprado e sequestrado uma mulher, no ônibus de turnê do grupo, entre o fim de agosto e o início de setembro de 2017. Os músicos foram libertados da prisão em novembro, para aguardar o julgamento em liberdade, mas como condição eles tiveram que entregar os passaportes e, caso fossem autorizados a retornar à Polônia, teriam que assinar um termo concordando em serem extraditados caso fossem julgados e condenados.
Advogados de defesa questionaram a credibilidade da acusadora, já que em 2014 ela admitiu ter mentido para a polícia sobre ferimentos que sofreu durante um ataque, quando seu namorado foi acusado de esfaquear três pessoas, porém mais tarde foi constatado que ela havia sido ferida pelo próprio namorado durante uma discussão anterior.

Serj Tankian não quer mais trabalhar com vocal
06/01/2018

Serj Tankian, do System Of A Down, que já tem duas trilhas de filme sob seus créditos, foi perguntado durante entrevista com a Expert da Rússia se é difícil para ele, como cantor, escrever músicas sem vocal. "Dane-se os vocais, estou cansado disto", respondeu. Depois Serj continua: "Antes de fazer música, eu era conhecido basicamente como um poeta e vocalista. Escrevia poesia todos dias. Era o que fazia constantemente, isto me levou a lançar dois livros de poesia. Na verdade eu cheguei na música através das palavras". "Escrevi tantas letras que deixou de ser interessante", prossegue. "Não apenas por não ter mais nada sobre o qual eu queira falar ou cantar, já fiz isto por muito tempo. Hoje estou mais interessado em compor peças instrumentais de música".

Sting: Live At The Olympia Paris já está disponível em DVD e para download digital
05/01/2018

Acaba de ser lançado em DVD e para download digital “Sting: Live At The Olympia Paris” que celebra os melhores momentos da carreira do músico, premiado com 16 Grammys. O setlist conta com interpretações surpreendentes das novas canções de seu álbum mais recente, “57th & 9th”, lançado em 2016, e inclui o também o single “I Can’t Stop Thinking About You” e a épica “50,000”, além de canções do The Police e da carreira a solo de Sting.

No concerto, o artista foi acompanhado por uma banda de quatro músicos, incluindo o guitarrista de longa data, Dominic Miller, Josh Freese (bateria), Rufus Miller (guitarra) e Percy Cardona (acordeão), com o coro composto por Joe Sumner e Diego Navaira & Jerry Fuentes, dos The Last Badoleros. O DVD ainda contém nove performances com convidados especiais, como material bônus. Gravado na capital francesa, em abril de 2017, o show foi descrito como “um espetáculo de uma vida”, pelo The Vancouver Globe & Mail. Fonte: Universal Music Brasil: Departamento de Imprensa e Comunicação / PR - Luciana Bastos - www.instagram.com/umusicbrasil; www.twitter.com/umusicbrasil; www.facebook.com/umusicbrasil; www.youtube.com/universalmusicbrasil e www.universalmusic.com.br.

Heroes Of War: encerrando o ano com vídeo ao vivo da música “Flying on the Way”, assista
05/01/2018

Uma das grandes revelações do Metal interiorano de São Paulo, a banda Heroes of War, vem conquistando grande espaço dentre os corações dos fãs de Metal tradicional. Com um belíssimo trabalho lançado em 2016, o álbum “Saints and Sinners”, o grupo vem angariando críticas positivas nas últimas semanas dos principais veículos de comunicação do país. O disco que conta com oito faixas épicas e muito bem trabalhadas, confirma que o país é um grande fomentador de grupos sérios e dedicados à uma proposta inteligente e bem produzida. Encerrando o ano de 2017 com chave de ouro, a banda Heroes of War, foi convidada para abrir o show do grupo Dysnomia na cidade de São Carlos, o evento que foi um verdadeiro sucesso, deixou um gostinho de quero mais e em 2018, os integrantes da Heroes estarão trabalhando pesado para incluir vários shows na agenda de 2018. Confira uma previa da música “Flying on the Way” gravado no GIG em São Carlos/SP na abertura para o Dysnomia: https://www.facebook.com/Heroes1OfWar/videos/1479382065492817/.
Formação: Glauber Fontana (Vocal); Allan Caruso (Lead Guitar); Everton Pereira (Lead Guitar); Anderson Moraes (Bass); Marcelo Chiarelli (Drums). Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/Heroes1OfWar/ e Roadie Metal press: https://roadie-metal.com/press/heroes-of-war/.

Psilocibina mostra potência e improvisos em LSD - Single do power trio carioca tem duas faixas, 'LSD' e 'Acid Jam'
05/01/2018

Na trilha da música psicodélica, com muito feeling e improvisos, o power trio carioca Psilocibina inaugura os lançamentos da Abraxas Records em 2018 com o single LSD. As duas faixas, 'LSD' e 'Acid Jam', são potentes composições que transitam entre o rock, os ritmos ancestrais e a psicodelia futurista. Ouça as músicas nas principais plataformas de streaming: https://onerpm.lnk.to/Psilocibina.  LSD é o resultado da imersão de Alex Sheeny (guitarra), Rodrigo Toscano (baixo) e Lucas Loureiro (bateria) no Estúdio Mata (Niterói) em maio de 2017, gravado por Matheus Ullman e mixado e masterizado por Alex Sheeny. Todos os integrantes assinam as composições.
A faixa-título, uma das primeiras composições da banda, intercala passagens aceleradas e grooves derretidos, preenchida de solos e um riff marcante. Já 'Acid Jam' é o recorte de uma longa jam no dia da gravação de 'LSD', totalmente desprendida de fórmulas. Em ambas as ocasiões a Psilocibina é fiel à proposta de criar uma jornada sonora pesada e espacial com muito fuzz, linhas de baixo hipnóticas e batidas carregadas de energia.
Psilocibina nas redes sociais: www.facebook.com/psilocibinamusic e www.instagram.com/psilocibinajam.  Mais informações: www.facebook.com/abraxasevents. Fonte: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia - Assessoria de imprensa - www.facebook.com/tedesco.midia.

Dancing Flame lança novo vídeo do cd Carnival Of Flames, agora para a música Fortress Of Belief
05/01/2018

Iniciando os trabalhos em 2018, está disponível o vídeo de "Fortress of Belief". A música faz parte do álbum "Carnival of Flames" ( leia resenha ), e sua letra traz uma mensagem de paz e esperança e mostra a faceta acústica da banda. A direção e edição foi feita por Leandro Stunti e a produção em parceria da Dancing Flame com Leandro Stunti. Confira: https://www.youtube.com/watch?v=i9D1jI1AjBk. Fonte: Emerson Mello - Dancing Flame Hard Heavy Band - http://www.dancingflameband.com/; https://www.facebook.com/dancingflameband; https://www.youtube.com/dancingflame09 e https://twitter.com/dancingflameBRA.

Gavin James lança EP Hearts on Fire, que traz canção tema do casal principal da novela Deus Salve o Rei
05/01/2018

O cantor e compositor irlândes GAVIN JAMES lança hoje, dia 05 de janeiro, o EP Hearts on Fire. O trabalho traz 4 faixas: "Hearts on Fire", "Hearts on Fire (Acoustic)", "Hearts on Fire (John Gibbons Remix)" e a inédita "Watch It All Fade". A versão original de "Hearts on Fire" continua alcançando excelentes resultados em diversos mercados, como Irlanda, Alemanha e Estados Unidos. Recentemente, Gavin fez uma apresentação ao vivo na TV Irlandesa ao lado da Irish Symphony Orchestra. O resultado é que "Hearts on Fire" é número 2 na APC, Top Ten no iTunes e tem crescimento contínuo no Spotify. Assista a apresentação em: https://www.facebook.com/gavinjamesmusic/videos/1546138778755347/.
"Watch It All Fade" faz parte da trilha sonora de Deus Salve o Rei, nova novela das 19h da TV Globo, que estreia na próxima terça-feira, dia 09 de janeiro. A canção é o tema do amor proibido vivido pelo casal principal Afonso (Romulo Estrela) e Amália (Marina Ruy Barbosa). Mixada no famoso estúdio Abbey Road, a canção também conta com a participação da Orquestra Sinfônica de Praga na gravação das cordas. Antes do Natal, Gavin lançou a faixa "Hard To Do" como um presente aos fãs por todo o apoio em 2017 e a canção também tem alcançado excelentes resultados em diversas partes do mundo, como Bélgica, Suécia, Irlanda, Hungria, República Tcheca, Philipinas, Portugal e Estados Unidos. Gavin compôs e produziu a faixa com Benny Blanco, produtor #1 do ano, conhecido por seu trabalho com Ed Sheeran no álbum Divide. A balada mostra perfeitamente o vocal incrível de Gavin, enquanto ele descreve as dificuldades de estar apaixonado. “Hard To Do” também fará parte do segundo álbum de estúdio do músico, que deve ser lançado no primeiro semestre de 2018. Ouça o EP Hearts on Fire: https://GavinJames.lnk.to/HeartsOnFire-EP. Marketing e Promoção no Brasil: ForMusic. Fonte: Informações para Imprensa: Catto Comunicação - Simone Catto Joia e Denise Catto Joia.

Judas Priest: assista ao clipe de "Lightning Strike"
05/01/2018

O Judas Priest liberou, nesta sexta-feira (5), um novo videoclipe para a música "Lightning Strike". A faixa faz parte do próximo álbum da banda, "Firepower", a ser lançado em 9 de março de 2018. O vídeo pode ser assistido também no site da Revolver Magazine: https://www.vevo.com/watch/judas-priest/lightning-strike-(official-video)/GB1101701861?utm_source=syn_player&utm_medium=referral&utm_campaign=logo&t=0.

"Firepower" conta com 14 músicas e sucede "Redeemer Of Souls", de 2014. Veja, a seguir o  tracklist do álbum: 01. "Firepower"; 02. "Lightning Strike"; 03. "Evil Never Dies"; 04. "Never The Heroes"; 05. "Necromancer"; 06. "Children of the Sun"; 07. "Guardians"; 08. "Rising From Ruins"; 09. "Flame Thrower"; 10. "Spectre"; 11. "Traitors Gate"; 12. "No Surrender"; 13. "Lone Wolf"; 14. "Sea of Red".

A banda paulista de rock Dance Of Days acaba de lançar o single de “Além de Mim (A Corrida e o Fantasma)”, em todas as plataformas digitais
05/01/2018

A banda paulista de rock Dance Of Days acaba de lançar o single de “Além de Mim (A Corrida e o Fantasma) ”, em todas as plataformas digitais. Depois de 20 anos na estrada, a banda entra com tudo em sua terceira década, com muita energia e mantendo a tradição de renovar-se continuamente. O lançamento desta faixa marca o início de uma nova era para o grupo, que assinou recentemente com a Universal Music e pretende lançar uma sequência de singles em 2018, além de um novo álbum e um DVD acústico com sucessos da carreira. O Dance of Days surgiu em 1997, como o novo projeto do músico e escritor Nenê Altro, já conhecido por ter sido anteriormente vocalista do Personal Choice, uma das principais bandas nacionais de hardcore dos anos 90. No mesmo ano, a banda já começou sua história na estrada do rock brasileiro, tocando em diversas cidades e participando de festivais.
De lá pra cá, foram 20 anos de história, dez álbuns de estúdio, um ao vivo e três DVDs, além dos EPs e singles. A banda esteve na MTV, Brasil 2000, 89 FM, Kiss FM, Muzikaos, Porão do Rock, Abril Pro Rock, Porão do Som, DoSol, Virada Cultural, Goiânia Noise, Garage Sounds e em palcos de ponta a ponta do país, arrastando uma legião de fãs fiéis e apaixonados. Ao lado de Nenê Altro, segue desde 1999 seu escudeiro Marcelo Verardi, na guitarra. Compondo a brigada, vem Adriano Parussulo, no baixo, e José Santos ,na bateria. No primeiro semestre de 2017, a Dance of Days fez uma tour de 45 shows por todo o país e, em julho, tiveram lotação máxima na sua despedida da tradicional casa de shows Hangar 110, em São Paulo. Para saber mais, acesse: www.facebook.com/bandadanceofdays.  Ouça o Baixe a música aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/AlemDeMim. Fonte: Universal Music Brasil :: Departamento de Imprensa e Comunicação -
Luciana Bastos  - www.instagram.com/umusicbrasil; www.twitter.com/umusicbrasil; www.facebook.com/umusicbrasil; www.youtube.com/universalmusicbrasil e www.universalmusic.com.br.

Zakk Wylde: tocando hino dos EUA em jogo da NBA; assista
05/01/2018

O guitarrista Zakk Wylde tocou o hino nacional dos Estados Unidos antes do jogo entre as equipes de basquete Chicago Bulls e Toronto Raptors, pela NBA. A partida aconteceu na última quarta-feira (3), no United Center de Chicago, Illinois.  Assista à performance no player: https://www.facebook.com/zakkwylde/videos/1688337951215810/.

Warrel Dane: memorial do vocalista será transmitido online
05/01/2018

Um memorial em homenagem ao vocalista Warrel Dane, falecido no último dia 13 de dezembro de 2017, será realizado no próximo domingo (7), no Studio Seven de Seattle, nos Estados Unidos. No entanto, não é necessário estar presente no local para participar do evento. O evento será transmitido online, via streaming no YouTube, a partir das 13h (horário de verão de Brasília). O acesso à exibição será feito por meio deste link: https://www.youtube.com/c/TopLeftTV/live. Ex-vocalista do Nevermore e do Sanctuary, Warrel Dane faleceu em São Paulo (SP), após sofrer um infarto. Ele estava na cidade para gravar um trabalho solo.

Guns N' Roses: A quarta turnê mais lucrativa da história
05/01/2018

De acordo com a Billboard, a turnê "Not In This Lifetime" do GUNS N' ROSES ocupa agora a quarta posição como a mais lucrativa de todos os tempos. A turnê, iniciada em 2016, atingiu US$475 milhões de faturamento (algo em torno de R$ 1,5 bilhão) até o último show dia 29 de novembro em Los Angeles. "Not In This Lifetime" ultrapassou "The Wall Live" do ROGER WATERS que atingiu US$ 459 milhões de 2010 até 2013. O topo pertence ao U2 com US$736 milhões pela tour "360" de 2009 até 2011, seguida pelos ROLLING STONES com "A Bigger Bang" com US$ 558 milhões de faturamento de 2005 até 2007. O COLDPLAY é o terceiro colocado com a recém finalizada "A Head Full Of Dreams" que faturou US$ 523 milhões de 2016 a 2017. Aproximadamente 70 pessoas viajam como suporte a "Not In This Lifetime" além de motoristas de caminhões; esse número pula para cerca de 500 pessoas se incluir aí trabalhadores locais, agentes, seguranças, etc., segundo o gerente responsável pelos shows do GUNS N' ROSES, Dale "Opie" Skjerseth.
O GUNS N' ROSES se reuniu depois de muitos rumores e expectativas em abril de 2016 com um show em um pequeno clube de Hollywood e aparição em Las Vegas e California no Coachella Festival. A banda irá retornar em junho para um giro de sete semanas na Europa, mas os planos até lá e mesmo além, permanecem desconhecidos por enquanto. Os três membros principais (Axl Rose, Slash e Duff McKagan) não deram uma única entrevista juntos.

Lars Ulrich conta como surgiu a ideia do nome do Metallica
05/01/2018

A NPR perguntou para Lars Ulrich como ele teve a ideia de batizar a banda com o nome de Metallica: "Bem, eu vim pra cá (São Francisco) na primavera de 1981 (março) e acabei em uma festa no Strawberry Hill onde encontrei um monte de caras legais da cidade. Um deles era Ron (Quintana). Ele me disse que iria começar a fazer um fanzine de hard rock, onde falaria de suas bandas favoritas. E ele me perguntou se deveria batizar o zine de Metallica ou Metal Mania. Eu sugeri que ele usasse o último".

Uma história ligeiramente diferente foi relatada por Bruno Sanchez no excelente texto "Metal Up Your Ass: Os Primórdios do Metallica":
(...)"Mas até o nome chegar à banda de Los Angeles, o caminho foi um pouco mais extenso e através de dois amigos bangers de Lars: Ron Quintana e Ian Kallen. Ambos lançariam um novo fanzine sobre Heavy Metal nas semanas seguintes em Los Angeles e fizeram uma lista de nomes para escolher em uma votação com os colaboradores do projeto. O nome vencedor desta eleição foi “Metallica” (provavelmente tirado do livro), mas Lars adorou a expressão e a força e, sem perder tempo, sugeriu que o nome Metal Mania soaria bem melhor para um fanzine. Quintana e Kallen, sem perceber as segundas intenções na história, concordaram e Lars afanou o nome vencedor para sua banda."
E, em entrevista de algum tempo atrás com o Metal Core Fanzine, perguntaram a Ron se ele ficou irritado por Lars ter "roubado" seu nome, e ele explicou: "Fiquei feliz de ter dado o nome pra ele. Eu era fanático por Metal então escolhi Metal Mania, na verdade antes dele usar o nome Metallica pois na verdade eu não quis usar. Já existia o (nome) Encyclopedia Metallica, que é um nome muito bom, mas pra mim Metal Mania era melhor e quando ele me disse que iria batizar sua banda de Metallica eu disse pra ele fazer bom uso daquilo (risos)".

Dee Snider: mãe do vocalista morre 2 meses após ter sido atropelada
05/01/2018

Marguerite Snider, a mãe de Dee Snider, faleceu no dia 2 de janeiro aos 86 anos de idade, mais de dois meses após ter sido atropelada. A morte foi anunciada por Snider via twitter: "Já que muitos continuam perguntando sobre a saúde de minha mãe nas mídias sociais, não tenho outra alternativa a não ser responder de forma franca: Minha mãe, Marguerite Snider, morreu dormindo no dia 2 de janeiro após lutar pela sua vida pelos últimos dois meses desde que foi atingida por um carro. Descanse em paz mãe, te amo". Em novembro de 2017, Dee havia revelado que sua mãe estava em coma induzido após sofrer uma forte pancada na cabeça que a deixou "irreconhecível". Mais tarde ele informou que ela estava fora de coma e respirando sem aparelhos e fazendo progressos a passos bem lentos. O músico está trabalhando em um novo álbum de estúdio, que está sendo produzido por Jamey Jasta (Hatebreed), e trará participações especiais de músicos como Howard Jones (ex-Killswitch Engage), Mark Morton (Lamb of God), Joel Grind e Nick Bellmore (Toxic Holocaust) e Charlie Bellmore (Kingdom Of Sorrow) e deve sair ainda este ano.

Malcolm Young: filho canta com banda cover do AC/DC na Austrália
05/01/2018

Ross Young, filho de Malcolm Young, lendário co-fundador do AC/DC falecido em 18 de novembro de 2017, subiu ao palco com a Thunderstruck, banda tributo ao AC/DC, durante show realizado no dia 16 de dezembro no Epping Hotel em New South Wales, na Austrália. Confira abaixo uma filmagem amadora da performance: https://www.youtube.com/watch?v=-xsPIlaGYYM.

Audioslave: "fiquei brevemente chateado com Chris Cornell"
05/01/2018

O guitarrista do AUDIOSLAVE, Tom Morello, falou sobre Chris Cornell em entrevista para o site Gitarre Bass. Seguem alguns trechos:
Entre 2001 e 2007 você tocou no AUDIOSLAVE ao lado do falecido Chris Cornell. Quanto o suicídio dele o surpreendeu - ou não?
Tom Morello: Ah, isso é uma tragédia, cara, e incrivelmente triste. Ele era um cara muito legal e um dos músicos mais talentosos com quem eu já trabalhei.
Você ficou chateado quando ele resolveu encerrar as atividades do AUDIOSLAVE por fax?
Tom Morello: Brevemente eu fiquei... Mas depois voltamos a nos falar e ficamos amigos novamente. Além disso, eu realmente gostava de fazer música com ele, sabe? Como em Janeiro/2017, em nosso 1º show do AUDIOSLAVE em 12 anos quando nos apresentamos em Los Angeles naquele concerto em protesto à Donald Trump. Chris e eu também fizemos outro show solo em Seattle onde ele me apoiou na minha causa referente ao salário mínimo dos trabalhadores. Portanto, em ambas situações, foram em causas beneficentes, sabe? Ele era realmente ótimo e marcou história no rock’n roll. Ele cantava muito bem, parecia ótimo e ficou muito feliz naquela última apresentação do AUDIOSLAVE. Nós conversamos que queríamos fazer mais daquilo e a última coisa que ele me disse, foi: "Passei um bom momento com vocês, caras”.

Stone Temple Pilots: "eu olho para o passado com muito carinho"
05/01/2018

Robert DeLeo, baixista do STONE TEMPLE PILOTS, falou sobre Scott Weiland em uma recente entrevista sobre o 25º aniversário do álbum de estréia da sua banda, “Core” (1992) - para o site Bass Player. "É difícil celebrar algo quando o cara que foi muito instrumental em fazer isso acontecer não está mais aqui agora. Naquela época, nunca teria imaginado que Scott não estaria aqui hoje, sabe? Teria sido bom para todos nós aproveitarmos agora, porque fizemos algo realmente especial juntos... E aqui estou, 25 anos depois falando com você sobre isso, então também deve ter sido especial para outras pessoas, não é? É incrível quando você coloca isso em perspectiva".
Ele também disse: "Tenho muitos sentimentos e emoções em relação a Scott. Estas músicas podem me trazer uma lembrança e me enviar de volta a lugares muito específicos quando as escuto agora. Parece realmente uma longa vida e foi um momento muito empolgante para nós 04 quando finalmente tivemos a chance de gravar um disco real e fazer uma afirmação no mesmo nível. Eu olho para o passado com muito carinho..."

Pearl Jam: já estão preparando o novo álbum!
05/01/2018

O baixista do PEARL JAM, Jeff Ament, foi recentemente entrevistado pelo programa The Powell Movement e revelou que a sua banda está realmente trabalhando em um novo álbum de estúdio, o 1º desde 2013 quando lançaram o disco “Lightning Bolt” (10º álbum). "Nos últimos meses já entramos no modo de composições aqui em Seattle. Um dia típico onde qualquer um de nós se junta com cada um dos caras da banda para criar música". Ele também falou sobre a fama recém-descoberta com o PEARL JAM no início dos anos 90.

 "O desafio para mim foi que eu cresci em uma pequena cidade onde todos se conheciam, mas todos deixaram todos sozinhos... Não havia muita energia em torno de como as pessoas interagiam em uma cidade pequena. Imediatamente você vai para uma cidade grande e eu queria essa energia, mas então, quando a energia vem com um não anonimato, é uma coisa estranha”.
“É muito pior agora, porque a média dos garotos não tem anonimato com essa época cibernética. Alguém tem um iPhone e de repente, está numa rede social de alguém e o negócio fica para sempre, sabe? De certa forma, o que eu estava passando em 1992 com a banda e tudo aquilo não é diferente do que uma criança está lidando hoje em dia. É exatamente como a tecnologia mudou. Eu tive um tempo difícil com isso, acho que sempre senti como se eu conseguisse andar de bicicleta pela cidade e poderia esconder o que era meu e fazer do meu jeito, onde ninguém me incomodaria. Eu acabei indo para Montana (Estado Natal) visitar alguns amigos e conversamos sobre esse mundo inteiro que nos cerca, onde para mim, parece que há menos expectativas nas coisas". Ele mencionou que se apaixonou pelo Estado de Montana e vive lá por 03 à 06 meses por ano. Ele disse que se não tivesse obrigações com o PEARL JAM, viveria lá permanentemente. "Provavelmente estaria por lá o tempo inteiro se a banda não estivesse caminhando".

Paul McCartney: músico diz estar finalizando novo disco
05/01/2018

O ano de 2018 deve contar com um novo lançamento de Paul McCartney. O músico revelou, em sessão de perguntas e respostas realizada em seu site, que está finalizando um trabalho de músicas inéditas. O 17° álbum de sua carreira solo sucederá "New", de 2013. Ao ser questionado sobre seus planos para 2018, Paul respondeu: "Provavelmente, vou lançar um novo disco. Então, quero que seja algo que eu realmente ame e, com esperança, que os fãs também amem". McCartney disse estar colocando "toques finais" no trabalho. "Quero que esse seja um grande álbum. Meus dedos estão cruzados!", afirmou ele, brincando que o título do novo álbum pode ser "Fingers Crossed" ("dedos cruzados"), em tradução livre para o português. Em março, Paul McCartney já havia revelado que estava trabalhando em um novo disco. Segundo ele, na época, a produção ficou a cargo de Greg Kurstin (Adele, Foo Fighters).

Satyricon: álbum de covers a caminho
05/01/2018

Satyr e Frost, líderes do SATYRICON, trabalham agora para lançar um álbum de covers de bandas que influenciaram a dupla. "Isso é algo que já planejávamos, mas que ficou em segunda ordem, porque "Deep Calleth Upon Deep" (lançado em setembro/2017), tomou toda nossa atenção. Em geral, gostaríamos de retomar esse trabalho novamente. Quando isso acontece é porque nós realmente queremos fazê-lo, temos que terminá-lo porque queremos terminá-lo. Quando o deixamos na prateleira, foi porque, embora estivéssemos gostando, demorou muito tempo e focamos em algo mais importante . Então, quando você faz um projeto como um álbum de covers, deve ser porque há espaço para ele em sua vida agora".
"Nós estamos fazendo versões de músicas e de gêneros musicais que foram importantes para nós, que não se relacionam necessariamente somente com black metal. Então, estamos escolhendo do gênero New Wave Of British Heavy Metal (NWOBHM), estamos pensando em tocar música folk, nós gostamos de punk rock, o rock pesado dos anos 70 ... Essa foi a ideia - que nós vamos trabalhar em coisas que influenciaram nossas carreiras, mas não o Black Metal", disse Satyr.

Led Zeppelin: livro ilustrado para celebrar os 50 anos da banda
05/01/2018

O LED ZEPPELIN anunciou em suas mídias oficiais que para comemorar os 50 anos da banda, irá lançar em 2018 um livro ilustrado comemorativo. “Led Zeppelin está feliz em anunciar que Jimmy Page, Robert Plant e John Paul Jones estão colaborando com a Reel Art Press para publicar o livro ilustrado oficial da banda para celebrar 50 anos de formação do grupo”. Além desse livro, no final de 2017 Jimmy Page disse em entrevista para a "Academy Of Achievement" que músicas inéditas da banda também seriam lançadas esse ano: “Com certeza, haverá produtos do LED ZEPPELIN saindo, com material que as pessoas nunca ouviram, porque estou trabalhando nisso. No próximo ano celebraremos os 50 de banda, então há várias surpresas vindo por aí”, adiantou o músico na época.

Rock On Stage: Resenha do EP Nova Era do SSD
04/01/2018

O quarteto paulistano SSD começou suas atividades no ano de 2005 e entre a estabilização do line-up e o registro do primeiro álbum de estúdio foram doze anos, entretanto, o significado da sigla de seu nome mudou. Nas sete faixas de letras em português deste primeiro EP intitulado como Nova Era, o SSD transita pelo Groove Metal com algumas outras misturas, que trazem temáticas atuais e um tanto que ácidas. Para mais detalhes, confira a resenha de Fernando R. R. Júnior para o Rock On Stage no link: http://www.rockonstage.org/resenhas/demos/ssd-nova-era.htm.

Fenrir's Scar revelação do Gothic Metal no Brasi em Coletânea Internacional
04/01/2018

Com prazer, estamos anunciando a participação de Fenrir's Scar na Coletânea internacional da Imperative Music Agency. FENRIR'S SCAR elabora variações musicais do Symphonic, Melódico, Doom e Gothic chegando a desenvolver impressionante musicalidade próximo à Lacuna Coil, After Forever, Moonspell, Within Temptation, HIM, Tristania. Imperative Music Coletânea XV terá a presença de CRADLE OF FILTH (Reino Unido), DESTRUCTION (Alemanha), DEATH (EUA) e HAMMERFALL (Suécia) apoiando este projeto especial para lançar novos artistas ao mundo.

A Imperative Music vai divulgar o Debut álbum de FENRIR'S SCAR no mercado internacional na intenção de introduzir mais um talento do Metal/Gótico Brasileiro. Video: “From Porcelain to Ivory” song: https://youtu.be/Pn9CBZWBizA. Confira seu Debut álbum: Facebook: https://www.facebook.com/fenriscar/. Website: http://www.fenrirsscar.com.

Death Chaos: banda procura novo guitarrista solo, saiba como mandar seu material
04/01/2018

Uma das grandes revelações do Death Metal brasileiro, o grupo curitibano Death Chaos, está à procura de um novo integrante para ocupar o cargo de guitarrista solo da banda no ano de 2018. A banda que já possui o EP “Prologue In Death & Chaos” ( leia resenha ), lançado em 2016, atualmente o grupo se prepara para lançar nos próximos dias o aguardado primeiro full da carreira, “Bring Them To Die”, o álbum já está finaliza e pronto, o novo integrante que fizer parte do Death Chaos, terá algumas semanas para ensaios e posteriormente, estar preparado para cair na estrada para apresentações do tour que está sendo organizada em divulgação do novo registro. A banda exige que o músico interessado em ocupar o cargo de guitarrista solo do Death Chaos, possua equipamento próprio e curta Death Metal. Atualmente o grupo é formado por Denir “Deathdealer” (Vocal), Julio Bona (Guitarra), Edson Mamute (Baixo) e Ueda (Bateria). Para entrar em contato e se candidatar ao cargo de guitarrista solo do Death Chaos, entre em contato com os músicos através do link (https://www.facebook.com/deathchaosmetal/inbox/). Confira o clipe recém lançado pelo grupo, a música “Hammerdown” faz parte do álbum “Bring Them To Die”: https://www.youtube.com/watch?v=jyWSYlksCbo.

Overhead: concorra a vários brindes do novo álbum!
04/01/2018

O que acha de ganhar uma tattoo? Um capacete novo, mais uma troca de óleo para a sua moto? E que tal os dois, mais brindes exclusivos? Ajude o OVERHEAD a concluir o novo álbum “Na Madrugada de Bar em Bar” comprando nossas rifas e participando do sorteio! É muito fácil! Quanto mais números você comprar, maiores as chances de ganhar! Além dos prêmios oferecidos pelos nossos amigos da Back Panther Tattoo e Coelho Motos, nós também disponibilizaremos brindes exclusivos da banda para quem comprar mais de 1 número. Confira abaixo:
2 números = 1 convite para o show de lançamento do CD
3 números = 2 convites para o show de lançamento do CD
4 números = 1 convite + CD autografado pela banda
5 números = 1 convite + CD autografado + Carta de agradecimento, escrita a mão, pelos integrantes da banda
6 números = Todos os brindes anteriores + uma camiseta da banda
Participe da promoção e faça parte desse trabalho, produzido pelo grande Marcello Pompeu, (do lendário Korzus) e pelo nosso querido amigo Josiel Rusmount, do Criasom Estúdio!
Valor da Rifa = R$ 10,00 (cada número)
Postos de Venda: Criasom Estúdio (Antônio Alves, nº 29-30); Black Panther Tattoo (Av. Rodrigues Alves, nº 5-58); Coelho Motos (Av. Nações Unidas, nº 1-140). Informações: 14 99834-7390.
Desde já agradecemos pelo seu apoio, e aguardamos você no dia do sorteio! Sorteio dia 24/02/2018 às 12h na Coelho Motos! Acompanhe Overhead no facebook: www.facebook.com/overheadrock.

Programa Roadie Metal apresenta novo quadro que irá debater com personagens atuantes de cada estado brasileiro a atual cena do país Roadie In Loco
04/01/2018

Viramos o ano e o programa da Roadie Metal está cheio de novidades. Uma delas é o novo programa que iremos colocar em pauta a partir de janeiro, ROADIE IN LOCO, terá como objetivo conhecer cada estado brasileiro através de quem faz a cena acontecer. Iremos criar um debate que irá envolver pessoas atuantes de cada região do país para debatermos os problemas, dificuldades, público, apoio, interesses, patrocínios, bandas, renovação de cada estado brasileiro. O programa ROADIE IN LOCO será realizado uma vez por mês, sendo sempre na terceira quinta feira de cada mês, os convidados serão, um músico atuante, um produtor de eventos, um proprietário de casa noturna e um representante da imprensa local.
O foco é fazer um comparativo entre cada região e depois tentar apresentar o que deu certo e o que deu errado, quem sabe assim consigamos melhorar ainda mais nosso cenário. Dia 18 de janeiro o ROADIE METAL IN LOCO será com pessoas envolvidas no estado de Goiás!! O programa Roadie Metal é transmitido toda quinta das 20:40 até as 23:00 e aos sábados das 14:40 as 16:15, sempre ao vivo pelo Facebook oficial do programa e pelo canal do YouTube. Assista pelos links: Facebook: https://www.facebook.com/RoadieMetal/ e YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCNXSI1H0oG_QbrdaKqbYlBQ.

Iced Earth: primeiros discos serão regravados com formação atual
04/01/2018

O Iced Earth planeja regravar, a partir de 2019, seus primeiros discos de estúdio com sua atual formação. A informação foi revelada pelo guitarrista e líder do grupo, Jon Schaffer, em entrevista ao Rock Overdose (em inglês, transcrição via Blabbermouth). "Vamos regravar nossos discos durante, provavelmente, os próximos 10 anos. Faremos muito do catálogo do Iced Earth porque não possuo os direitos sobre as gravações e não há uma renda real saindo daí. Se regravarmos os discos, então todos da banda poderão receber direitos no futuro", disse. Schaffer destacou que será muito divertido regravar, especialmente, os seis primeiros discos. Para ser mais exato, os seis trabalhos iniciais da banda são aqueles gravados, via Century Media Records, com o vocalista Matt Barlow durante sua primeira passagem: "Iced Earth" (1990), "Night Of The Stormrider" (1991), "Burnt Offerings" (1995), "The Dark Saga" (1996), "Something Wicked This Way Comes" (1998) e "Horror Show" (2001).
Segundo Jon, a ideia não é tentar substituir as gravações originais diante dos fãs. "Acho aqueles discos ótimos, mas foi um péssimo negócio para o Iced Earth e para que possamos seguir adiante, devemos ter o controle do nosso catálogo", disse. O guitarrista admitiu, ainda, que o plano pode atrasar um possível novo disco de inéditas do Iced Earth. "Não vamos pressionar para fazer um novo álbum do Iced Earth. Tiraremos um tempo para fazê-lo. E se fizermos assim, teremos mais discos como 'Incorruptible', porque não é forçado", afirmou.

Claustrofobia: grupo libera clipe tributo ao Motorhead e anuncia prorrogação de campanha no crownfunding
04/01/2018

Os gigantes do Thrash Metal, Claustrofobia, acaba de disponibilizar o vídeo feito em homenagem ao “mestre” Lemmy Kilmister, o clipe criado foi divulgado no dia 02 de janeiro nos veículos oficiais do grupo como forma de brindar um novo ano na carreira da banda que está cheia de novidades e planos ambiciosos para 2018. O clipe que obteve direção de Lucas Siqueira da 20age produções, é um tributo dos músicos brasileiros ao Motorhead, em especial ao vocalista Lemmy Kilmister falecido em 28 de dezembro de 2015, no vídeo os músicos executam a música “Ace of Spades” que originalmente fez parte da coletânea britânica em tributo há banda Motorhead somente com grupos brasileiros executando clássicos eternos de Lemmy e companhia organizada pela gravadora Secret Service Records.

A música foi gravada, mixada e masterizada por André Kbelo Sangia, responsável e proprietário do moderno e bem estruturado estúdio Orgânico que é o mesmo aonde foram feitas as imagens do clipe. Assista “Ace of Spades” versão feita pelo Claustrofobia: https://www.youtube.com/watch?v=2HylTaJq-p0.
O vídeo que é uma celebração à vida e obra de Lemmy, e também, uma forma de agradecimento do grupo Claustrofobia pelo apoio dos fãs na campanha do crownfunding que vem arrecadando fundos para o grupo lançar com exclusividade um novo EP com faixas novas e inéditas. A campanha que vem sendo um sucesso até o presente momento, acaba de ser prorrogada por mais 11 dias, obtendo finalização oficial dia 15 de janeiro, o Claustrofobia está disponibilizando aos contribuintes do crownfunding inúmeros brindes exclusivos somente para quem puder contribuir. As cotas possuem valores variáveis, sendo que o custo inicial de investimento é de R$20,00 já contando com um prêmio super representativo e importante, oferecidos pela banda. Apoie e contribua com o lançamento do novo EP do Claustrofobia pelo link:  https://www.kickante.com.br/campanhas/claustrofobia-usa-new-songs. Formação: Marcus D´Angelo (Vocal/Guitar); Caio D´Angelo (Drums) e Daniel Bonfogo ( Bass/Backing Vocal). Sites relacionados - Claustrofobia: Site: http://www.claustrofobia.com.br/; Facebook: https://www.facebook.com/claustrofobiaofficial/; YouTube: https://www.youtube.com/user/metalmaloka; Instagram: https://www.instagram.com/claustrofobia_official/ e Twitter: https://twitter.com/metalmaloka.

Filho de Slash comenta reunião e corneta Chinese Democracy
04/01/2018

London Hudson, filho do guitarrista Slash, concedeu uma entrevista ao podcast Appetite For Distortion [em inglês] e comentou sobre a volta do pai e do baixista Duff McKagan ao Guns N' Roses. O jovem de 15 anos também falou sobre sua banda, o Classless Act, e sua decisão em tocar bateria em vez de guitarra. Segundo London, Slash está "muito feliz" em "poder tocar com as pessoas que ama". "É legal, porque não me lembro de muitas coisas do Velvet Revolver. Então, vê-lo assim em uma banda e vê-lo animado a cada show é muito legal. Ele fica nervoso antes dos shows e passa 20 minutos sozinho antes de cada um deles", disse. Durante o bate-papo, London Hudson também aproveitou para tirar um leve sarro de "Chinese Democracy", único disco do Guns N' Roses a ser gravado sem Slash. "Nunca o ouvi de fato até escutar ao vivo, como a música 'Chinese Democracy', que me fez prestar atenção na faixa. Há muito tempo, não sabia sobre esse álbum. Quer dizer, você vê as pessoas usando camisetas do 'Appetite' e do 'Use Your Illusion', não de 'Chinese Democracy'", afirmou. Sobre a decisão em tocar bateria em vez de guitarra, London Hudson disse que optou por isso para não ficar na sombra de seu pai. "Queria fazer algo diferente. Fui no Guitar Center com meu pai, comecei a tocar uma bateria que tinham lá e gostei muito", disse.

Metallica: O segundo disco de rock mais vendido de 2017
04/01/2018

De acordo com o relatório anual emitido pela Nielsen Music (responsável pela medição de execuções de músicas em rádios, streamings, base da parada da Billboard e comportamento musical em mais de 19 países), "Hardwired... To Self-Destruct" foi o segundo disco de rock mais vendido nos EUA em 2017. O disco vendeu 585.000 cópias, perdendo apenas para "Guardians Of The Galaxy Vol. 2: Awesome Mix Vol. 2" (trilha sonora do filme Guardiões da Galáxia). No geral, o METALLICA foi o número 1 no ranking da Nielsen no rock, com uma combinação total de 1.836.000 discos vendidos, TEA (track-equivalent-albums, uma unidade de medida onde 10 downloads pagos equivalem a 1 álbum) e SEA (on-demand-audio streaming-equivalent-albums, outra unidade de medida onde 1.500 streams equivalem a 1 álbum).
"Hardwired... To Self-Destruct" - que foi lançado pelo selo pessoal da banda Blackened Recordings - vendeu mais de 1.100.000 cópias nos EUA desde seu lançamento em novembro de 2016, de acordo com SoundScan. Boa parte da vendagem do disco no começo de 2017 deve-se a uma espécie de promoção onde, ao comprar o ingresso do show, a pessoa ganhava o CD.

Bruce Dickinson: vocalistas de Metal podem aprender muito com bebês se esgoelando
04/01/2018

Durante participação em um programa da BBC britânica, Bruce Dickinson falou sobre como os vocalistas de Heavy Metal e os bebês instintivamente protegem sua voz quando fazem ruídos altos. "Há um capítulo (na autobiografia) sobre técnica vocal e como ela funciona, o trabalho com a voz e coisas assim - apenas sob o ponto de vista mecânico. E eu observo que você pode aprender muitas coisas com os bebês, o berro que sai da pequena boca deles sem parar - eles não perdem a voz nunca, né? Bebês não tem medo de detonar seu diafragma ou coisa assim. E olha que eles tem pulmões pequenos. Meu Deus, eles são capazes de berrar de maneira absurda. Então pensando sobre isto, quando alguém disser 'Oh, eu não posso cantar' basta dizer pra ela 'Oh sim, você pode - apenas esqueceu como fazer".

Tom Morello: a diferença de tocar nas três bandas que integrou
04/01/2018

Tom Morello comparou as três bandas das quais fez/faz parte: AUDIOSLAVE, RAGE AGAINST THE MACHINE e PROPHETS OF RAGE - em uma recente entrevista para o site Guitariste: "Eu já toco guitarra há muito tempo e quando tocava com o RAGE AGAINST THE MACHINE algo muito particular saía de mim. Quando tocava com o AUDIOSLAVE percebia que existia algo a mais em mim... Com o PROPHETS OF RAGE não quer dizer que seja depreciativo em relação às outras 02 bandas, mas me leva para outras coisas também. Eu sempre procuro experimentar e expandir as minhas possibilidades. Sempre quero fazer um álbum com muita guitarra, mas sem me repetir, sabe? Embora eu obviamente sempre quero incorporar as minhas características com grandes riffs, porque é importante para mim manter essa linhagem. Quando eu toco com Brad Wilk e Tim Commerford (baterista e baixista das 03 bandas citadas), é importante para nós termos esses grandes e super efetivos riffs! Mas também queremos trazer novas cores e novos sabores para todo o lado".
Morello também falou sobre a sua clássica guitarra “Soul Power” que ele usa para homenagear Chris Cornell nos shows do PROPHETS OF RAGE quando tocam o cover do AUDIOSLAVE, a canção "Like a Stone". “Eu também uso a ‘Soul Power’ para o tributo que fazemos todas as noites para Chris Cornell quando interpretamos a música ‘Like a Stone'. A tocamos de forma instrumental para permitir que o público cante para nós. Eu também uso uma Gibson para algumas músicas, por causa da sua sonoridade e por ser um grande fã de Jimmy Page! E finalmente, também a Ibanez vermelha e preta para tocar a música do RAGE AGAINST THE MACHINE, 'Guerilla Radio'. A Ibanez tem vários efeitos embutidos nela e é uma guitarra muito legal!"

Geezer Butler sofria de depressão quando fez "Paranoid"
04/01/2018

O baixista Geezer Butler comentou sobre diferentes aspectos da sua trajetória com o Black Sabbath em recente entrevista à Guitar World. Durante o bate-papo, ele citou algumas curiosidades sobre a banda, como a depressão que o acometia quando ele compôs a letra da clássica música "Paranoid". "Acho que as letras de 'Paranoid' são as mais representativas de um avanço, enquanto são bem pessoais. Estava sofrendo de uma depressão sem diagnóstico e a única forma de lidar com isso era escrever sobre isso. Foi um tanto catártico", afirmou.

Ainda sobre as composições, Geezer Butler revelou que a parte musical ditava o caminho a ser seguido por suas letras. "Músicas como 'Changes' e 'Planet Caravan' pediam algo mais leve, enquanto 'War Pigs' e 'Into The Void' sugeriam uma abordagem mais agressiva", disse. Butler também revelou um detalhe curioso sobre trabalhar com o guitarrista Tony Iommi. "Tony é a pessoa mais paciente quando se fala de música. Ele sabe exatamente quando uma música está pronta para consumo humano e a ajusta até considerar que está tudo certo. Ozzy, por sua vez, é brilhante ao trazer melodias vocais, não importa o quão estranha seja a música", afirmou.

Cristina Scabbia e Jim Root se separam depois de 13 anos
04/01/2018

Em um post no facebook no dia 29 de dezembro, Cristina Scabbia, vocalista do Lacuna Coil, revelou que muita coisa ruim aconteceu para ela em 2017, mas ela ainda acredita que 2018 será bem melhor, confira: "O começo de um novo ano está muito, muito próximo. Me encontro pensando sobre tudo que aconteceu comigo em 2017. Muitas coisas aconteceram. Em poucos meses perdi meu pai e minha mãe, as duas pessoas que eu mais amei em todo o universo, as pessoas que sempre me apoiaram e me fizeram ser o que sou hoje e que me servirão de guia até o fim de meus dias. Terminei um longo relacionamento que preencheu treze anos de minha existência e meu coração. Passei momentos incríveis com o Lacuna Coil, trabalhando em um disco que fez muito sucesso e muitas pessoas gostaram, excursionamos pelo mundo, nos encontramos com muitos novos fãs".
"Perdi vidas preciosas ao meu redor. Compartilhei risos e lágrimas com meus amigos. Sei mais que nunca o quanto eu me importo com eles. Gosto de pensar que tudo acontece por um motivo. Até mesmo as experiências mais dolorosas me ensinam muito e me dão este sentimento de... ser quase invencível. Sei que as coisas mais importantes na vida não tem preço, sei que estou cercada de amor, sei que tenho uma legião de amigos que amo até a morte, tenho muitos grandes planos para 2018. Até onde sei a felicidade começa de dentro, independente do que acontece do lado de fora. Desejo a todos vocês um grande final de ano e que 2018 seja luminoso e cheio de inspiração". Embora ela não tenha mencionado Jim Root, os dois começaram uma relação em 2004, o que bate com os 13 anos que ela mencionou no post.

Rage Against The Machine: "talvez voltemos amanhã, quem sabe?"
04/01/2018

Tom Morello discutiu a possibilidade do RAGE AGAINST THE MACHINE se reunir para gravar um novo álbum de estúdio, em uma recente entrevista para o site Gitarre Bass.
Nos últimos anos, tem havido muitos rumores sobre uma possível reunião do RAGE AGAINST THE MACHINE. Por que isso nunca aconteceu?
Tom Morello: Nós simplesmente não fazemos o que as pessoas esperam que façamos. É assim que sempre lidamos com isso, sabe? E é provavelmente por isso que nós ainda existimos. Porque a banda ainda existe e pode acontecer que vamos fazer música novamente algum dia, quem sabe? Muitas vezes conversamos um com o outro e sou o maior fã do RAGE AGAINST THE MACHINE no planeta Terra”.
Você às vezes não deseja ter gravado mais do que apenas quatro álbuns de estúdio com a banda?
Tom Morello: Não, porque estes são os álbuns que queríamos fazer - enquanto nossa gravadora continuava exigindo cada vez mais. Eles queriam que trabalhássemos mais rápido no estúdio e fizéssemos turnês com mais frequência, filmássemos mais vídeos e como percebemos, inundar o mercado. Assim como muitas bandas que estavam ativas na época e que não estão mais lá hoje, enquanto que ainda estamos aqui. Então, eu não acho que fizemos algo de errado. Além disso, fizemos muitas coisas de forma diferente e correta, mas quem sabe? Talvez voltemos ao estúdio amanhã...”

Bruce Corbitt do Rigor Mortis e Warbeast está perdendo batalha contra câncer
04/01/2018

As más notícias foram compartilhadas pelo próprio vocalista em uma série de posts em suas redes sociais. Leia alguns trechos abaixo.
"Más notícias, vou dar mais detalhes depois de alguns exames de sangue e consulta com o médico da quimioterapia, mas a minha luta de sete meses contra o câncer não deu certo. Fui informado de que terei sorte se viver mais um ano. Não há curas milagrosas que possam me salvar. Eu sei que todos me desejam o melhor, mas por favor me poupem de falar que não devo desistir, que devo ignorar os diagnósticos ou que devo procurar outros hospitais. Nada disso vai ocorrer. Eu não desisti. Mas eu aceitei que não há chances. Podemos esperar que eu viva um ano ou mais se tiver sorte. Mas minha preocupação é ter alguma qualidade de vida nos meus últimos dias. Então vamos planejar como fazer. Amo vocês todos e obrigado por me ajudar nesta luta." Acesse o link abaixo para a campanha de crowdfunding que arrecada doações para o tratamento de Bruce Corbitt: https://fundrazr.com/brucecorbitt?ref=ab_52mpVyBmJXQ52mpVyBmJXQ.

Myles Kennedy: cantor diz que a religião matou o pai dele
04/01/2018

O vocalista Myles Kennedy (Alter Bridge, Slash) disse, em entrevista a Eddie Trunk com transcrição via Blabbermouth, que a religião matou o pai dele. A história de seu falecimento é a principal inspiração de seu primeiro disco solo, "Year Of The Tiger", a ser lançado em 9 de março deste ano. "Notei que o ano do tigre (year of the tiger) foi 1974, ano em que meu pai morreu, quando eu ainda era criança. Minha família, naquela época, acreditava na Ciência Cristã. Essa mulher, Mary Baker Eddy, começou essa religião nos anos 1800 e a premissa era: não vá a médicos. Você deve acreditar que Deus vai te curar. É muito frustrante falar sobre isso", disse Kennedy, que tinha 4 anos de idade quando seu pai faleceu. Myles contou que seu pai teve apendicite e decidiu não ir ao médico. "Ele morreu dormindo porque o apêndice explodiu e gangrenou por toda parte. Ele não sabia o que era, porque não foi ao médico. Mas o interessante é que ele ficou muito doente cerca de oito semanas antes de morrer. Ele sentiu muita dor. Acredita-se que já tenha gangrenado a partir daí. Mas minha mãe foi acordá-lo e ele já havia morrido", afirmou.
O vocalista disse que suas duas avós também acreditavam na Ciência Cristã e também morreram após optarem por não ir ao médico. "A luz chegou à minha mãe um pouco antes de sua morte, pois ela trabalhou em uma casa de repouso e percebeu que muitas pessoas que acreditavam na Ciência Cristã estavam morrendo", pontuou.

W.E.T.: banda anuncia 3° disco e lança novo clipe; assista
04/01/2018

O W.E.T., projeto de melodic hard rock criado por Erik Mårtensson (Eclipse), Jeff Scott Soto (Talisman, Yngwie Malmsteen, Sons Of Apollo e outros) e Robert Säll (Work Of Art), anunciou que vai lançar um novo disco - o terceiro de seu catálogo. O trabalho, intitulado "Earthrage", chega a público no dia 23 de março. Como prévia do novo trabalho, o W.E.T. também liberou um novo clipe para a música "Watch The Fire", presente no álbum. Assista no player: https://www.youtube.com/watch?v=GNmTMuQ1tYo.

Veja, a seguir o tracklist de "Earthrage": 1. "Watch The Fire"; 2. "Burn"; 3. "Kings On Thunder Road"; 4. "Elegantly Wasted"; 5. "Urgent"; 6. "Dangerous"; 7. "Calling Out Your Name"; 8. "Heart Is On The Line"; 9. "I Don't Wanna Play That Game"; 10. "The Burning Pain Of Love" e 11. "The Never-Ending Retraceable Dream".

Billie Joe Armstrong pede impeachment de Trump
04/01/2018

O líder do Green Day, Billie Joe Armstrong, voltou a criticar o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por meio das redes sociais. Agora, o músico pediu o impeachment de Trump. Tudo começou quando Donald Trump respondeu, pelo Twitter, a uma ameaça feita por Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, com quem passa por um imbróglio diplomático. "O líder norte-coreano Kim Jong-un disse que o botão nuclear está na mesa dele todo tempo. Alguém de seu regime abatido e sem alimentos pode avisá-lo que eu também tenho um botão nuclear, mas é um muito maior e mais poderoso que o dele. E o meu botão funciona!", publicou Trump.
Em seu Instagram, Billie Joe compartilhou o tuíte de Donald Trump e, na legenda, afirmou: "Isso não é engraçado. Este é o nosso presidente agindo como um louco bêbado no poder, ameaçando matar pessoas famintas e inocentes por meio de guerra nuclear. A 25ª Emenda deve ser aplicada. Esse homem está doente e não pode exercer seu cargo. Não me importo se você é liberal ou conservador, isso tem que parar. Por favor, compartilhe #impeachtrump". Billie Joe Armstrong faz menção à Seção 4 da 25ª Emenda, que permite que um presidente possa ser removido de seu posto se um grupo do governo decidir que ele não esteja apto a exercer suas funções.

Scott Ian torce por disco com Axl Rose nos vocais do AC/DC
04/01/2018

O guitarrista do Anthrax, Scott Ian, gostaria que o AC/DC lançasse um disco com Axl Rose nos vocais. A revelação foi feita em entrevista ao programa de rádio Sixx Sense, comandado por Nikki Sixx (Sixx:A.M., ex-Mötley Crüe). "Espero que eles façam um disco. Gostaria de ouvir isso. Sei que Axl é um grande fã de AC/DC e até quando ele estava cantando com eles, até onde soube, Angus Young estava deixando Axl escolher, como: 'o que você quer tocar?'", disse. Ian ficou satisfeito com o que viu do "Axl/DC" quando os assistiu no Madison Square Garden, na sequência da turnê "Rock Or Bust". "Eles tocaram tantas coisas do álbum 'Powerage' que eu nunca havia escutado ao vivo, como 'Rock n' Roll Damnation', 'Riff Raff', músicas tão legais. Se eles tocassem 'Down Payment Blues', eu pensaria: 'pronto, nunca mais vou a outro show, esse foi o melhor'", afirmou.
Com o Anthrax, Scott Ian gravou uma versão para "TNT" recentemente. E ainda durante a entrevista, ele destacou o grande erro dos guitarristas de metal ao tocar covers do AC/DC. "Odeio quando as pessoas fazem covers de AC/DC com uma timbragem com muito ganho e distorção. Está errado. Você não está ouvindo. Se é o que você pensa de AC/DC, está errado. É som limpo. Eles têm um dos timbres mais limpos de todos os tempos. Eles não são metal, são uma banda de rock and roll", disse.

Gamp, a maior aposta do Rock Mineiro lança o clipe de Versos Planos
03/01/2018

O rock mineiro volta ao ar com o clipe de ´Versos planos´, novo single da banda GAMP, que saiu pela Midas Music. Gravado "ao vivo" em clima descontraído no estúdio o vídeo teve a direção de Rafael Caminha. O GAMP já emplacou dois hits nas rádios de todo o país. Em 2015 ganhou destaque com uma releitura de “Hoje Eu Quero Sair Só”, sucesso com Lenine nos anos 90. A versão da banda chegou a estar entre as mais tocadas no dial brasileiro. "Versos Planos" - Veja/ouça aqui: https://youtu.be/ihpgKrmTV_I.
Direção: Rafael Caminha // Produtora: Caminha Filmes // Roteiro e edição: Rafael Caminha // Finalização: Caminha Filmes. Produzido por: Rick Bonadio, Fernando Prado e Cris Simões // Direção Artística: Rick Bonadio // Composição: Matheus Ribeiro. Fonte: Ana Paula Romeiro -  Assessoria de Imprensa.

Gueppardo lança Lyric Video para a música Execução Sumária
03/01/2018

A banda Gueppardo acaba de disponibilizar em seu canal oficial no youtube, o lyric video para a música “Execução Sumária”. A canção é o primeiro single do álbum que leva o mesmo nome e deve ser lançado no início de 2018.  O vídeo traz imagens da banda ao vivo, durante as apresentações da “Animal Tour em Argentina 2017”, captadas por Marcos Neuberger. A produção e direção ficou a cargo de Ricardo Janke.
O baixista Rafael Yadek fala sobre o single: “Gosto da música pela originalidade da composição do Perÿ (guitarrista e compositor) e pela letra que fala sobre um tema bem presente na vida da nossa cidade e do país: a insegurança nas ruas. Nossos jornais praticamente escorrem sangue, devido a notícias sobre mortes e crimes. Não estamos propagando este tipo de comportamento, simplesmente mostrando a realidade. Por outro lado, a música em si traz a mescla do Hard/Heavy que é o estilo em que todos na banda convergimos de forma unânime” - explica Rafael.
Agora a banda ajusta os últimos detalhes em estúdio para lançar o novo álbum. “Execução Sumária” traz releituras das músicas do EP “Instinto Animal” (2007 - não lançado oficialmente), novas canções e bônus especiais. “Será o começo de uma nova fase e a nova cara da Gueppardo, com a voz potente do Mauricio e a batera firme do Leo, além do baixo seguro como sempre do Rafael. Enfim, esperamos um bom resultado e uma extensa tour para 2018” - ressalta o guitarrista Perÿ Rodriguez.  Assista o lyric video: https://youtu.be/HiBNtrImSo4. Fonte: Mateus Rister - Jornalista e Assessor de Comunicação - Insanity Records - www.insanityrecords.com.br, www.fb.com/insanityrecordsoficial/ e www.twitter.com/InsanityRecordz

Pastore divulga videoclipe inédito de “Symphony of Fear”
03/01/2018

A banda Pastore, liderada pelo lendário vocalista Mario Pastore, acaba de lançar o novo e terceiro álbum de estúdio “Phoenix Rising” no Brasil. Como agradecimento aos fãs, o músico lançou no YouTube o primeiro videoclipe de divulgação deste novo álbum. A faixa escolhida foi “Symphony of Fear”, que conta com grande produção e excelentes imagens de ação de Mario Pastore e seus amigos. Assista o videoclipe de “Symphony of Fear”: https://youtu.be/fLN9YFfzIwQ.

O disco está disponível para entrega por todo o país na Die Hard, uma das mais conceituadas lojas de Rock e Metal do Brasil. O trabalho foi lançado primeiramente no Japão pela gravadora Spiritual Beast e conta com bons números de vendas no país nipônico. A capa de “Phoenix Rising” foi desenhada pelo artista Marcelo Berno, que produziu as artes dos trabalhos anteriores do Pastore. O CD também está disponível na loja Mechanix da Galeria do Rock. Para comprar o álbum “Phoenix Rising” entre no site https://www.diehard.com.br/.
O disco foi produzido, mixado, masterizado e gravado por Márcio Eidt, que também gravou boa parte das guitarras de “Phoenix Rising”. Com Mario Pastore no vocal, o novo CD do Pastore teve a contribuição de vários músicos como: Márcio Eidt (guitarra), Ricardo Baptista (guitarra), Johnny Moraes (guitarra), Marcelo de Paiva (bateria), Vito Montanaro (bateria), Rafael Dyszy (bateria), Fabio Carito (baixo), Renato Caetano (baixo), além da participação do guitarrista Edu Ardanuy no cover de “Lightning Strikes Again” (Dokken), faixa disponível apenas como bônus track do Japão.
Track list: 1. Phoenix Rising; 2. Damn Proud; 3. Symphony of Fear; 4. March of War; 5. No More Lies; 6. Salvation Paradise; 7. I Need More; 8. Holy War; 9. Time Goes By; 10. Get Outta My Way e 11. Fire and Ice. Line-up: Mario Pastore (vocal); Marcio Eidt (guitarra); Ricardo Baptista (guitarra); Johnny Moraes (guitarra); Marcelo De Paiva Berno (bateria) e Fabio Carito (baixo).
Ficha Técnica do videoclipe “Symphony of Fear”:
Produção: MondoCão Filmes - http://www.mondocao.com/. // Direção e imagens: Allan Carvalho e Junior Nenê // Edição: Junior Nenê
Participação: Kadu Montenegro e André Duarte // Roteiro: Mario Pastore // Skull Fighter: Sensei André Colla
Coordenação de ação: Mario Pastore e Junior Nenê // Maquiagem: Priscila Manzari & Adriana Billa
Figurantes: Eddie Gugliotti Zumbi Master // Tarsis Marin “The Clown” // Patricia Nonato // Pedro Zupo // Eduardo Henrique Grisende
Rose Santiago // Ana Carolina Zenaro // Diogo Costa // Rogério Bittencourt Nunes // Rose Santiago // Alexandre Malerba // Wagnao Correia Silva
Yara Cecília // Núbia Brida // Fernando Aragão // Sheylla Kezado
Qwan ki do (Endereço: Praça Dr. Adhemar de Barros, 56 / Santo André-SP): Tao Su Evandro Crestani (Fighter 1) // Roberto Aparecido Rodrigues // Diego Novakowski;
Aikido Shobu dojo (Endereço: Praça Dr. Adhemar de Barros, 56 / Santo André-SP): Sensei Vagner Tome (Fighter 2) // Edson Takara // Felipe Mezzatto // Flavio Herrmann // Andre Luiz Gomes de Jesus // Adriel Gomes Borges // Francis Rigolo Fernandes.
Crossfit Bárbaros - https://www.gympass.com/ - Rua Niterói, 143 - São Caetano do Sul/SP. Link relacionado: https://www.facebook.com/PastoreOficial.

Inclua sua banda no Volume 15 da Coletânea Imperative Music
03/01/2018

Comece o ano no pé direito; inclua sua banda na Coletânea Imperative Music volume 15 juntamente com as grandes Bandas DESTRUCTION, DEATH, CRADLE OF FILTH e HAMMERFALL! Essa é a Coletânea CD mais Profissional dedicado ao Metal! A COMPILAÇÃO IMPERATIVE MUSIC será lançado em abril e enviaremos os CD's para Gravadores, Distribuidores, Lojas, Revistas, Rádios e Webzines do Brasil, Estados Unidos, Europa e Japão. A Coletânea inclui Encarte, Capa interior, CD original [não é CD-r]. Isto é impresso nos Estados Unidos e distribuído em todo o mundo. Peça o nosso contrato. Fonte: Gilson Arruda (gerente) - Agência de Música Imperativa - Website: http://www.imperative-music.com/.

Kamala lança campanha de "crowdfunding" para novo álbum
03/01/2018

O KAMALA lançou uma campanha no Kickante que busca com o valor arrecadado, ajudar com alguns custos para lançamento e divulgação do próximo álbum, “Eyes Of Creation”, com lançamento para o final de fevereiro/2018. Os "kicks" começam à partir de apenas R$ 15,00 e dependendo do valor, o kit pode ser parcelado em até 6 parcelas. Conforme nota publicada pela banda nas redes sociais: "O ano de 2018 reserva muitos objetivos, muito trabalho e muito foco...é o ano que o KAMALA completa 15 anos de estrada e onde também lançaremos nosso quinto álbum de inéditas “Eyes Of Creation”. Por isso criamos essa campanha de pré venda, com kits e produtos exclusivos. São 7 kits para todos os gostos e bolsos. Contamos com sua força para ajudar a compartilhar e atingir nossa meta !"LINK da campanha: https://www.kickante.com.br/campanhas/kamala-lancamento-do-eyes-creation. Line Up: Raphael Olmos (guitarra/vocal); Isabela Moraes (bateria) e Allan Malavasi (baixo/vocal).

Enzo And The Glory Ensemble: confira videoclipe da música “Psalm 133? do novo álbum “In The Name Of The Son”
03/01/2018

O projeto Enzo And The Glory Ensemble em parceria com a gravadora italiana Rockshots Records acaba de anunciar o lançamento do novo álbum “In The Name Of The Son” da conceituada ópera metal cristã. A banda também acaba de divulgar o videoclipe da música “Psalm 133? com a participação especial de Kobi Farhi (Orphaned Land). Assista o videoclipe de “PSALM 133?: https://youtu.be/XLVFnStDPOg.
“In The Name Of The Son” é o segundo álbum do projeto de Enzo Donnarumma com grandes estrelas do heavy metal mundial como Marty Friedman, Kobi Farhi (Orphaned Land), Ralf Scheepers (Primal Fear) Mark Zonder (Fates Warning, Warlord, Graham Bonnet Band), Gary Wehrkamp e Brian Ashland (Shadow Gallery), David Brown (Metatrone) e muitos mais. A sonoridade de Enzo Donnarumma explora e unifica diferentes gêneros: prog metal, música clássica, trilha sonora sinfônica, musical, música étnica, world music, entre outros. O conceito de “In the Name of the Son” entrega um som Gospel Metal graças ao “Weza Moza Gospel Choir” do Congo.
“In the Name of the Son” foi produzido por Enzo Donnarumma e Gary Wehrkamp, masterizado e mixado por Simone Mularoni e a capa foi desenhada por Nello Dell’Omo (Art For Music). O álbum foi lançado pela gravadora italiana Rockshots Records e já está disponível em todas as principais lojas de discos pelo mundo e em todas as plataformas digitais.
The Glory Ensemble line-up: Marty Friedman (Cacophony, Megadeth); Ralf Scheepers (Primal Fear); Kobi Farhi (Orphaned Land); Mark Zonder (Fates Warning); Gary Wehrkamp (Shadow Gallery); Brian Ashland (Shadow Gallery); Nicholas Leptos (Warlord); Amulyn (Whisper from Heaven); Derek (Whisper from Heaven); Tina Gagliotta (Poemisia); David Brown (Metatrone); Alessandro Battini (Dark Horizon); Giacomo Manfredi (S91) e Weza Moza Gospel Choir.
“In The Name Of The Son” tracklist:
01 - Waiting for the Son (featuring Marty Friedman)
02 - The Tower of Babel (featuring Mark Zonder)
03 - Luke 1,28 (featuring Brian Ashland, Mark Zonder)
04 - Psalm 8 Feat. Alex Battini (Ghost City e Dark Horizon)
05 - Glory to God (Feat. Amulyn, Mark Zonder, backing vocals Kobi Farhi)
06 - Psalm 133 (feat. Kobi Farhi)
07 - Magnificat (Feat. Amulyn, Tina Gagliotta, Marty Friedman)
08 - Isaiah 53 Feat. Gary Wehrkamp.
09 - Matthew 11,25 Amulyn, Mark Zonder, Giacomo Manfredi, Alexein Megas.
10 - The Trial (Feat. Brian Ashland, Gary, Nicholas Leptos (Warlord), Amulyn, Derek Corzine, David Brown, Kobi Farhi.
11 - Eternal Rest (Feat. Marty Friedman, backing vocals Kobi Farhi and Enzo)
12 - Te Deum (feat. Ralf Scheepers Nicholas Leptos)
13 - If Not You (feat. Amulyn, Gary Werkhamp, Nicholas Leptos, Brian Ashland, Ralf Scheepers, Mark Zonder)
Links relacionados: http://www.enzodonnarumma.com e https://www.facebook.com/enzoandtheglory.

Mudhoney anuncia primeiro disco em cinco anos
03/01/2018

O Mudhoney anunciou, por meio do Twitter, que vai lançar um disco de inéditas em 2018. Será o primeiro trabalho da banda em estúdio desde "Vanishing Point", de 2013. "Feliz aniversário, Mudhoney! 30 anos! Vindo em 2018: dois novos discos - um de estúdio, um ao vivo", afirmou a conta da banda na rede social. O trabalho ao vivo já havia sido anunciado anteriormente. O registro chega a público no próximo dia 18 de janeiro, por meio da gravadora Sub Pop.

The Flying Eyes traz turnê de despedida ao Brasil em fevereiro
03/01/2018

Os norte-americanos do The Flying Eyes se despedem este ano dos palcos, após pouco mais de uma década de intensas turnês mundiais e quatro discos lançados, com um obrigatório giro de retorno à América do Sul no próximo mês de fevereiro, onde o quarteto de Baltimore (EUA) sempre alucinou plateias nas duas outras vezes em que tocu por aqui (2015 e 2016). A produção nacional é da Abraxas, em parceria com as produtoras SUJO (Brasília) e Árovre Seca (TO). 

Para divulgar ‘Burning of the Season’, o quarto e derradeiro registro da banda, recém lançado em versão física (CD digipack) e em plataformas de streaming pela Abraxas Records, o The Flying Eyes tem compromisso em território brasileiro no Rio de Janeiro/RJ (15/02), em São Paulo/SP (16/02), Brasília (17/02) e Palmas/TO (18/02). Em cada uma das capitais, a Abraxas convida bandas relevantes do rock independente nacional para incrementar a festa.
No Brasil, a turnê de despedida do The Flying Eyes é ainda mais especial. Foi em 2016, no Rio de Janeiro, durante a última turnê pelo país, que o quarteto - Adam Bufano (guitarra), Mac Hewitt (baixo e vocais), Will Kelly (vocais e guitarra) e Elias Schutzman (bateria) - se juntou ao produtor Gabriel Zander no Estúdio Superfuzz para, em uma apenas uma semana, produzir e gravar ‘Burning of the Season’. 
O resultado da experiência no Superfuzz em 2016, momento que a própria banda considera determinante à continuidade das atividades nas turnês pelos Estados Unidos, Europa e até mesmo num histórico show na Índia, é um álbum que resgata o fuzz dos primórdios e dá ênfase ao rock/blues psicodélico classudo e pesado, repleto de riffs setentistas e altamente empolgantes, além de pitadas de folk music - principalmente nas lisérgicas baladas, que ao vivo ganham proporções de intensidade única. A turnê de despedida do The Flying Eyes em fevereiro de 2018 também passará por Argentina, Uruguai e Chile. The Flying Eyes - Burning of the Season (Abraxas Records). Disponível em streaming: https://onerpm.lnk.to/BurningotheSeason. CD à venda nas principais lojas da Galeria do Rock (SP) e diretamente com a Abraxas. Fonte: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia - Assessoria de imprensa - www.facebook.com/tedesco.midia.

Coachella: O lineup do maior festival de música dos EUA...com cada vez menos rock
03/01/2018

O Coachella é, desde os anos 90, o maior festival de música em solo norte americano já tendo sido palco de shows históricos para o rock. Bandas como Rage Against The Machine e Guns N'Roses se reuniram pela primeira vez no festival, e outras como AC/DC abriram exceção na regra de não fazer shows em festivais para o evento. Porém, o lineup da edição 2018 é quase totalmente encabeçado por artistas pop. Valem as exceções: bandas novas da cena americana como Highly Suspect e Greta Van Fleet, e os clássicos japoneses do X-Japan, além do metal alternativo do A Perfect Circle. Os headliners principais serão The Weeknd, Beyonce e Eminem.

Kiss: Em vídeo de 2012, exigindo que entrevistador tire camisa do Maiden
03/01/2018

Um vídeo dos bastidores de uma entrevista concedida pelo Kiss ao canal de YouTube argentino Vorterix, de 2012, viralizou recentemente nas redes sociais. Na filmagem, os músicos da banda exigem que o entrevistador tire a camiseta do Iron Maiden, que usava durante a ocasião, e apareça ou com a estampa virada, ou com uma roupa oficial do Kiss, que, por fim, é disponibilizada. Inicialmente, os líderes Paul Stanley e Gene Simmons se recusam a começar a entrevista antes que o entrevistador tome alguma providência com relação à camiseta. O repórter do canal diz, por sua vez, que optou intencionalmente pelo traje, pois não ficaria bem usar algo da própria banda com a qual ele conversaria durante o vídeo. Mesmo assim, os músicos insistem que não se deve usar a camiseta enquanto se entrevista o Kiss. Paul Stanley e Gene Simmons destacaram que já excursionaram com o Iron Maiden no passado e que adoram Steve Harris, Bruce Dickinson, Nicko McBrain e os demais, mas que se estava em um show do Kiss. O baterista Eric Singer chega a comparar a situação com o esporte, dizendo que não se vai a uma partida do time de futebol americano Raiders com a camisa de outra equipe.
Por fim, o entrevistador concorda em virar a camiseta ao avesso. Segundos depois, alguém da equipe do Kiss o presenteia com uma camiseta da banda. Nos comentários da publicação, a atitude do Kiss foi reprovada por parte dos internautas. Outros afirmaram que não passou de brincadeira. Assista ao vídeo: https://www.facebook.com/RockinDoko/videos/1737086176324887/.

Jerry Cantrell revela o outro vocalista que chamaram para teste no Alice In Chains
03/01/2018

O guitarrista Jerry Cantrell do ALICE IN CHAINS, foi entrevistado pelo programa Let There Be Talk e falou como William DuVall se tornou o novo vocalista da banda. "Não há ninguém que possa substituir Layne Staley, ok? William DuVall não soa como Layne, mas ele trabalha comigo da mesma forma que Layne e eu costumávamos fazer, em relação a sua parte escrita e vocal. Essa é uma característica da banda que tem que estar lá para que o ALICE IN CHAINS continue e William se encaixa muito bem. Quando nos juntamos e começamos a se mexer novamente para dar vida ao ALICE IN CHAINS, William foi o cara que eu sugeri, sabe? Então nós o trouxemos ao estúdio e tocamos a canção ‘Love Hate Love’ no ensaio. Ele a ‘pregou’ literalmente e me lembro de ter olhado para Sean Kinney (baterista) e Mike Inez (baixista) e eles estavam, tipo: ‘Está tudo bem, tudo bem’".
Foi perguntado a Cantrell se outros vocalistas também chegaram a fazer algum teste para audição e o único outro nome que Cantrell relatou foi de Vinnie Dombrowski, vocalista da banda SPONGE. "Na verdade não. Nós estabelecemos um lugar de ensaio e acho que Mike e Sean convidaram Vinnie para fazer um teste conosco. Ele tropeçou em algumas músicas e nós realmente não nos sentimos muito bem, então William entrou e acabou ficando na banda". Fonte original: https://soundcloud.com/deandelray.

Screaming Trees: "era como uma prisão sem sexo"
03/01/2018

O frontman do QUEENS OF THE STONE AGE, Josh Homme, falou mais sobre o tempo que passou como 2º guitarrista do SCREAMING TREES nos anos 90 e sobre o vocalista dessa banda, Mark Lanegan, em uma recente entrevista para a revista Mojo. "Eu me dei bem com cada um deles individualmente e eles não se comportavam muito bem entre eles. Eles tiveram problemas para se comunicar, coisa que eu não tinha. Eles tiveram problemas para ouvir uns aos outros, coisa que eu não tinha também. Eu andava mais com Lanegan naquele tempo, que por sinal estava passando por uma época sombria”. O entrevistador acrescentou: "Lanegan descreveu a banda nessa época como uma prisão sem sexo".
Homme respondeu em gargalhadas: "Mas veja, é por isso que eu não tive escolha ... Então, tudo o que eu queria fazer era ouvir comentários desse tipo. Não me importo se são comentários horríveis, desde que seja possível rir do assunto. Um barco remando para o inferno pode ser maravilhoso até chegar ao seu destino”. “Lanegan e eu éramos inseparáveis. Nós nos entendemos logo de cara e não ficávamos julgando um ao outro. Eu não sei o que qualquer outra pessoa deve fazer com a sua vida e nunca fui de ficar julgando os outros. Eu pensava, tipo: 'Ele é uma pessoa normal e que está passando por problemas. Ele provavelmente não deveria estar fazendo aquelas coisas, mas ele é um sujeito adulto e por que diabos iria julga-lo?'".

Alissa White-Gluz: o que esperar do primeiro disco solo dela
03/01/2018

Conforme anunciado em 2016, a vocalista Alissa White-Gluz (Arch Enemy, ex-The Agonist) vai lançar um disco solo. Será o primeiro trabalho fora de uma banda na carreira da cantora. O projeto receberá o nome resumido de Alissa. Em entrevista à Metal Hammer, Alissa White-Gluz revelou como estão os preparativos para o álbum, que era aguardado para 2017, mas, pelo visto, ficará para 2018.

Ela também contou um pouco do que esperar desse trabalho. "Espero que eu possa finalizar a composição e a gravação, mas não tenho tempo. Trabalho nisso em janeiro e fevereiro, mas tenho que trabalhar nas músicas do Arch Enemy, pois tenho um prazo para cumprir", disse Alissa, inicialmente. A cantora destacou que não haverá prazo para finalizar seu disco solo. "Só preciso que seja feito. Mas não quero músicas jogadas, quero que tudo esteja ali por uma razão. Algumas das músicas foram compostas 100% por mim, enquanto outras são colaborações com amigos ou músicos que eu gosto de trabalhar junto, então, uso esse álbum para me expressar de forma divertida", afirmou. Alissa White-Gluz destacou, ainda, que está a procura de um produtor. "Nunca trabalhei com um produtor antes, mas considerando que tenho pouco tempo disponível, seria uma boa ideia", disse.

Radiohead: guitarrista fala sobre lugar da guitarra na música atual
03/01/2018

O guitarrista do RADIOHEAD, Ed O'Brien, foi entrevistado pelo site Music Radar e falou sobre os seus pensamentos "do lugar da guitarra na música atual", ao qual ele respondeu: "Eu estava pensando nisso ontem... É estranho, porque se você quer fazer um impacto cultural hoje em dia, provavelmente não será através de uma guitarra, não é? JIMI HENDRIX hoje em dia seria provavelmente um DJ e fazendo coisas extraordinárias. Mas eu acho que a guitarra sempre estará lá porque é um instrumento tão expressivo e é muito antigo. A guitarra remonta a milhares de anos e é algo muito, muito fundamental. Sabemos que há mais heavy metal por aí e mais rock’n roll... Há pessoas fazendo grandes coisas com isso”.
"Para mim, eu amo a banda SAVAGES, sabe? Eu acho que Gemma Thompson faz coisas brilhantes na guitarra... É um som particular e adoro esse grupo. E amo também a banda WARPAINT e o que eles fazem. Mais uma vez, não se trata de heróis da guitarra, trata-se de belas linhas de guitarra, textura e sons. Eu também realmente gosto do que Michael Kiwunuka está fazendo (músico inglês) e o que os caras da banda FOALS fazem. Acho que eles conseguiram um grande sucesso e adoro os estilos deles”.
"Eu acho que a guitarra será tão relevante como sempre, sério! Musicalmente falando, pode ser que existam mais opções para se expressar nestes dias. Você pensa há cerca de 50 anos atrás e era órgão, piano e teclado. Os sintetizadores realmente não faziam parte do cenário e depois, quando eles entram, as coisas mudam e tudo agora está relacionado aos DJ’s. Acredito que mais pessoas provavelmente estarão tocando guitarra e tocando os seus instrumentos, porque os instrumentos estão mais baratos do que eram antigamente e mais acessíveis do que há 50, 60 anos atrás, sabe? O planeta acaba recebendo mais pessoas fazendo música, o que tem que ser uma coisa boa, não é? Eu acho que todo mundo já teve a oportunidade de fazer alguns ruídos e sons extraordinários por aí".

Stray Cats: banda anuncia show de reunião
03/01/2018

Em novembro de 2016, pouco antes de seu show natalino de Natal, Brian Setzer contou que ele e seus ex-parceiros de banda no Stray Cats, "Slim Jim" Phantom e Lee Rocker, estavam conversando sobre a possibilidade de uma reunião. Faz quase uma década que o trio rockabilly se apresentou junto pela última vez, mais precisamente no dia 22 de julho de 2008 no Pacific Amphitheatre em Costa Mesa. E agora a banda, que esteve em atividade entre 1979 e 1984 e entre 1986 e 1993, e fez eventuais show se reunião entre 2004 e 2008, anunciou que será a principal atração do Viva Las Vegas Rockabilly Weekend que será realizado no dia 19 de abril de 2018 no The Orleans Hotel em Las Vegas.

Nirvana: Dave Ghrol explica como foi o treinamento vocal de Kurt Cobain
03/01/2018

Em uma nova entrevista para o programa da BBC, Dave Grohl se lembrou de quando escutou uma fita para treinamento vocal com o seu ex-colega de banda no NIRVANA, Kurt Cobain. "Tenho certeza de que Kurt nunca teve um treinamento formal para cantar, mas eu não acho que ele precisasse mesmo, sabe? Ele simplesmente já tinha um dom natural. Na verdade, foi divertido quando estávamos gravando o disco ‘Nevermind’ (2º álbum de estúdio do NIRVANA, 1991), porque a voz de Kurt começou a falhar de tanto que ele forçava, então ele se reuniu com algum técnico vocal que estava no estúdio... Mais tarde, ele voltou da sua reunião e eu perguntei: ‘Como foi?’ E Kurt me respondeu: ‘Escuta só isso daqui’. Ele colocou uma fita cassete no aparelho para escutarmos e eram gravações de Kurt falando: ‘Me, me, me, me, me, me, me, me. Boy, boy, boy, boy, boy’. Nos sentamos e só ficávamos rindo pra caralho enquanto escutávamos, sendo que logo depois jogamos a fita no lixo, porque na verdade não funcionou para nada".

Stewart Copeland: "Não levava Led Zeppelin a sério graças aos vocais"
03/01/2018

O baterista Stewart Copeland, ex-integrante do The Police, fez comentários sobre alguns dinossauros do rock em entrevista ao site Ultimate Guitar. Ele revelou ser um grande fã do The Jimi Hendrix Experience, embora, por outro lado, não admire tanto o Led Zeppelin. Inicialmente, Copeland foi questionado sobre com qual banda ele gostaria de ter tocado em um show. "The Jimi Hendrix Experience, claro. É muito óbvio, mas para ficar um pouco mais interessante, Led Zeppelin teria sido divertido. The Who, nem tanto", disse. Ao ser questionado sobre a recusa ao The Who, Stewart foi pontual na resposta: "Trabalho demais".
Stewart Copeland disse, ainda, que não era fã do estilo de tocar de Keith Moon (The Who), nem de John Bonham (Led Zeppelin) no início. "Eu era mais fã de Mitch (Mitchell, do The Jimi Hendrix Experience) e Ginger (Baker, do Cream). Não sacava o Bonham. Não o notava porque os vocais me incomodavam e eu não conseguia levar o Led Zeppelin a sério graças àqueles vocais. Nunca cheguei a prestar atenção na bateria. Mas depois percebi o monstro que ele era", disse. Fã de trios porque "era mais fácil de desenhar nos tempos da escola", Stewart Copeland disse que, embora seja fã, não se impressionou quando viu The Jimi Hendrix Experience ao vivo. "Não pirei tanto quanto pensava que piraria, porque o som era estranho demais. Nunca havia escutado bateria amplificada até então e, naquela época, elas eram muito mal amplificadas. Eu pensava: 'desliguem tudo para que eu entenda o que está acontecendo'. O som era terrível, mas era fantástico, claro. A atração de abertura era Crazy World of Arthur Brown e também foi bom", afirmou.

"Não vejo David Gilmour e Roger Waters juntos", diz Nick Mason
03/01/2018

O baterista Nick Mason demonstrou ceticismo com relação a um possível retorno da parceria entre David Gilmour e Roger Waters, que guiou o Pink Floyd por tantos anos. Em entrevista à Associated Press, o músico falou que não consegue enxergar seus ex-colegas trabalhando juntos. Ao ser questionado sobre a possibilidade de reunião, Nick Mason respondeu: "Não acho que você possa esperar por isso (risos). Eu adoraria poder dizer que sim, mas não consigo ver David Gilmour e Roger Waters trabalhando juntos".

A entrevista de Mason teve o intuito de promover a exposição "Pink Floyd Exhibition: Their Mortal Remains", que será aberta no Museu de Arte Contemporânea de Roma, na Itália, em 19 de janeiro de 2018. A mostra apresenta diversos objetos relacionados à história do Pink Floyd, incluindo aparelhos utilizados para a gravação dos discos. "Algumas pessoas podem estar interessadas nas tecnologias que usamos, bem como na forma que as usamos. Em alguns casos, há explicações sobre como e por que fizemos algumas coisas", afirmou Mason, sobre a exposição. Veja a entrevista na íntegra (em inglês e sem legendas): https://www.youtube.com/watch?v=upEs5RBTgbg.

Amy Winehouse: Pai afirma que recebe visitas do espírito da filha
03/01/2018

Em entrevista ao jornal The Sun, o pai da cantora AMY WINEHOUSE, Mitchell Winehouse, afirmou que sente a presença da filha a todo momento e que, inclusive, ela aparece para ele. "Após três anos, fiquei pensando que talvez algum dia ela volte para mim de alguma forma - e ela volta - não fisicamente, mas espiritualmente - o tempo todo", contou. Segundo Mitchell, o espírito de Amy o visita especialmente no dia do aniversário dela (14 de setembro). "O espírito dela vem e senta no pé da cama. Ela só fica sentada, com o seu lindo rosto, e olha para mim. Eu digo ‘Você está bem?’ porque eu fico apreensivo com ela sentada lá. Mas é reconfortante saber que ela está ao meu lado de alguma forma", revelou. Dia 23 de julho completará sete anos da morte prematura da cantora por intoxicação alcoólica fatal após abstinência.

Chris Cornell: Cemitério pede que fãs não filmem túmulo
03/01/2018

Os responsáveis pelo gerenciamento das redes sociais de Chris Cornell informaram que Vicky Cornell, viúva de Chris, recebeu uma carta do Hollywood Forever Cemetery, onde seu marido está enterrado, pedindo que fosse pedido aos fãs que não gravassem vídeos ao visitarem o local. Por este motivo a família e equipe de Chris pedem: "Nós entendemos que alguns dos fãs de Chris desejam fazer vídeos durante suas visitas ao Hollywood Forever, mas nós tivemos a confirmação de que filmagens são contra a política do cemitério. Nós gostaríamos de agradecer a todos pela compreensão".
A carta do cemitério enfatizou que a política visa proteger a privacidade de outras famílias cujos entes queridos são enterrados lá, e que os pedidos para que as pessoas não filmem são sempre feitos com gentileza e que os fãs de Chris são "sempre respeitosos do seu espaço e deixam presentes e mensagens doces". O responsável pela carta do cemitério encerrou também com uma mensagem gentil: "É uma honra ter seu marido conosco. Nós adoramos que muitos de seus fãs visitem e passem o dia aqui . Toda vez que visitamos a sua área, há alguém lá visitando Chris. É lindo ver isso e me lembrar o quão especial e adorado seu marido é".

Slash e Nikki Sixx: ponderando sobre uso de celulares em shows
03/01/2018

O guitarrista Slash, do Guns N' Roses, e o baixista Nikki Sixx, do Sixx:A.M. e ex-Mötley Crüe, fizeram considerações sobre o uso excessivo de celulares para capturar momentos de shows de música - ou, mesmo, apresentações completas. Os comentários foram feitos durante o Sixx Sense, programa de rádio comandado por Nikki Sixx que chegou à sua última edição no fim de 2017. "Passei do ponto de me importar", disse Slash sobre o assunto, abordado pela co-apresentadora do programa, Jenn Marino. "As pessoas fazem o que querem. O fato é que elas não podem se concentrar na música porque querem gravar aquilo - depois de um tempo, você não se esforça para lutar contra isso, porque vai contra a tendência", completou. Nikki Sixx disse que a mesma situação aconteceu com ele. "Não há como lutar contra isso sem decepcionar seus fãs. Foi o que percebi logo no começo. Percebi que se eu sou um fã do Aerosmith, vou ao show e Joe Perry publica nas redes sociais que odeia todos que usam celulares nos shows, eu pensaria: 'trabalhei por três meses para comprar um ingresso e comprar uma camiseta, nunca conheci meu herói e agora ele está me criticando, mas eu gravei um vídeo!'. Eu estaria feliz em ter o vídeo", afirmou.
Slash complementou: "Como músico, você quer que as pessoas te ouçam. Não é sobre a experiência de se estar em um evento. É sobre as músicas e o que acontece durante a performance. Mas acho que isso é redundante, pois é um sinal dos tempos. As pessoas estão fazendo isso e têm equipamentos para fazer isso. Se você perder o sono por isso, vai perder tempo". Sixx reforçou, ainda, que existe uma antiga cultura no rock de procurar por bootlegs - gravações de shows feitas por fãs. O próprio ex-baixista do Mötley Crüe era um "caçador de bootlegs" na adolescência e tanto ele quanto Slash admitem que, apesar de parecer um erro acompanhar um show por meio de uma tela de celular, a gravação pode fazer a alegria de muitos fãs posteriormente.

Rock On Stage: Resenha do cd Slime And Punishment do Municipal Waste
02/01/2018

Para começar o ano de 2018, a primeira resenha é do cd Slime And Punishment do quinteto Municipal Waste. O sexto cd da carreira dos norte-americanos levou cinco anos para ser disponibilizado, porém, quando saiu nos colocou diante de 14 canções, que são verdadeiras pedradas voltadas ao Crossover/Thrash Metal direto e sem firulas. Para maiores detalhes deste lançamento da Shinigami Records no Brasil, confira a resenha de Fernando R. R. Júnior para o Rock On Stage no link: http://www.rockonstage.org/resenhas/internacionais/municipal-waste-slime-and-punishment.htm.

Bruce Dickinson: Por que ele deixou o Iron Maiden na década de 90?
02/01/2018

Leia abaixo alguns trechos da entrevista de Bruce Dickinson a Tom Bedell da Q104 Radio em Halifax, sobre a bio "What Does This Button Do?". Os trechos foram transcritos pelo BLABBERMOUTH.NET.
Sobre porque ele deixou para escrever uma auto-biografia agora:
"As pessoas ficaram me pedindo para fazer o livro por cerca de 15 anos e eu sempre recusei por dois motivos. Primeiro porque achava que ainda não estava pronto. O segundo motivo era que eu sabia o quanto de trabalho estaria envolvido na escrita de um livro porque eu não queria usar um ghostwriter, então eu ia fazer tudo sozinho.

De qualquer forma, três anos atrás, fui diagnosticado com câncer de garganta, como a maioria das pessoas sabe. Mas, me curando disso e tendo pressionado o botão de restart no resto da minha vida, pensei: 'Na verdade, esse é um ótimo ponto para encerrar um livro'. Eu pensei que esse era um bom ponto final. Pensei: 'Bem, eu tenho um bom final e uma espécie de começo, meio e fim de uma história, então vamos fazer isso agora'."
Sobre se ele deixou muitas coisas fora do livro:
"Bem, você tem que deixar muita coisa fora. Quando você faz um livro, estou citando algo muito óbvio, o livro deve ser divertido. Caso contrário, as pessoas não vão comprá-lo. Se não for divertido, é apenas um exercício sobre narcisismo e sobre sentir pena de si mesmo ou do que quer que seja. O livro deve, resumidamente, contar uma história, contar às pessoas coisas que talvez não soubessem, talvez ensinar algumas coisas que ainda não soubessem e queriam saber e, espero, fazê-los rir um pouco ou fazê-los chorar também. Eu percebi que eu não tinha material para um desses livros sobre coisas depravadas e irresponsáveis. Inclusive poderia ser um pouco chato. Se você viu [This Is] Spinal Tap e você viu Se Beber Não Case, você viu tudo, certo? Eu não teria como superar aquilo. O que eu posso acrescentar de novo são histórias sobre aeronaves, sobre ser um esgrimista internacional, sobre como usar sua voz, sobre descobrir e vencer o câncer de garganta, sobre ir para zonas de guerra e, claro, muito sobre o IRON MAIDEN e como você consegue estar no IRON MAIDEN e como tudo isso funciona e como você começa a cantar. É uma mistura de todo tipo de coisas. Mas, acima de tudo, é uma celebração da vida. Se houver uma mensagem no livro, é que a vida é ótima e, por mais difícil que seja, é melhor do que a alternativa".
Sobre quando ele saiu do IRON MAIDEN nos anos 90:
"Eu escrevi uma música chamada Tears Of The Dragon, pouco antes disso. O verso que entrega tudo é 'Eu me jogo no mar, deixo a onda me lavar; encare o medo que um dia você sentiu.' Era tudo sobre sair do que era um regime bastante confortável. Trabalho duro, pessoal legal, relativamente seguro, bem gerenciado. Todas as coisas que as pessoas diriam 'Ei, esse é um emprego estável'. Essa foi a minha vida no IRON MAIDEN. Achei que não era suficiente. Sou muito jovem para me estabelecer. Li uma citação de Henry Miller, autor americano que diz: 'Todo crescimento é um salto desprotegido no escuro sem idéia de onde você vai pousar'. Pensei: 'Deus, eu acho que ele está certo'. Porque penso em todas as coisas que fiz, que não foram premeditadas, e algumas delas foram bastante estúpidas, mas não me arrependo de nenhuma delas porque o resultado delas estava no final, no final estava tudo bem. No final, se eu tivesse seguido a rota segura, não sei onde eu teria acabado".

Linkin Park: O que houve de bom no pior ano de Mike Shinoda
02/01/2018

O músico Mike Shinoda, do Linkin Park, compartilhou uma carta aberta, em seu perfil no Instagram, para falar sobre seu 2017. Embora tenha descrito o ano como o "pior" de sua vida, devido ao suicídio de Chester Bennington em julho, Shinoda destacou algumas situações positivas que também o marcaram. "É estranho olhar para trás e dizer: 'foi o pior ano da minha vida'. Ensinamos às nossas crianças: não é sobre ganhar ou perder, é sobre como se joga o jogo. Com a derrota, focamos no amor ao jogo. Nos perguntamos o que podemos fazer melhor da próxima vez. E se estamos fazendo certo, honramos os vencedores, mesmo que sejamos derrotados. Aos amigos que tiveram um ótimo ano, parabéns e todo o meu amor. Espero, sinceramente, que seu próximo ano seja ainda melhor", disse, inicialmente.
Em seguida, Mike Shinoda abordou os pontos positivos de 2017, apesar da morte de Chester Bennington. "Olhando além das óbvias tragédias, esse ano não estava sem coisas para se agradecer. Fizemos muitos amigos. Lançamos um disco auto-produzido que eu amo - nosso 5° disco a estrear em 1° lugar no Top 200 da Billboard. Fizemos ótimos shows. Tive inúmeros momentos calorosos e inesquecíveis com minha esposa, meus filhos e amigos. Nas ruas e na internet, vi um ótimo aumento de minorias e 'estranhos' - pessoas que precisam ser ouvidas, cujas ações só espero que sejam construtivas ao longo do tempo", afirmou. Por fim, Shinoda destacou: "E sim, 2017 foi o pior. Mas jogo pelo amor em jogar. Vamos seguir a partir daqui. Não posso dizer que não vou cair, perder ou errar. Minha única responsabilidade é voltar, trabalhar mais e tentar de novo". Post no Instagram: https://www.instagram.com/p/BdY5cRFhaVQ/.

Iron Maiden: O que faz a banda ser diferente de tantas outras?
02/01/2018

Em uma entrevista para a Newsweek, Bruce Dickinson, falou sobre o que faz o Iron Maiden ser diferente de tantas outras bandas. "Eu gosto da frase 'teatro mental' porque a música do Iron Maiden passeia pela totalidade de todas as emoções. Você fecha seus olhos e em uma faixa como 'Aces High', você está sentada em um cockpit de um caça de guerra, com as armas cuspindo fogo. Já quando ouve 'Revelations' é como se estivesse em uma igreja. Então, quando eu estou envolvido na criação de músicas, e mesmo quando eu não estou envolvido na criação, eu acho que é preciso ver um filme na minha cabeça sobre o que eu estou cantando. E eu realmente acredito que isso toca uma audiência. Eles vêem o que querem ver. Não sei o que está acontecendo nas suas cabeças, mas devemos estar fazendo algo certo porque eles estão voltando".

Marilyn Manson: demissão de Twiggy não foi por acusação de estupro
02/01/2018

O vocalista Marilyn Manson revelou, em entrevista à Kerrang, que a causa da recente demissão do baixista Twiggy Ramirez não tem relação com a acusação de estupro enfrentada pelo músico. A alegação, feita em outubro deste ano, foi publicada pela ex de Ramirez, Jessica Addams, nas redes sociais - dias depois, Manson anunciou que ele já não integraria mais sua banda. De acordo com Manson, a principal justificativa da dispensa de Ramirez tem relação com "diferenças criativas". "Não me separei de Twiggy como amigo ou irmão, pois ainda me importo muito com ele. Mas faz muito tempo que eu não posso dizer que minha relação musical com Twiggy tem sido boa", disse.
O cantor afirma que sua afinidade musical com Tyler Bates, multi-instrumentista que gravou "The Pale Emperor" (2015) e "Heaven Upside Down" (2017), tem se sobressaído nos últimos anos. "Minha relação com Tyler Bates no 'The Pale Emperor' fez algo se abrir em mim e eu não queria trazer nenhuma energia negativa de volta à minha vida", pontuou. Em seguida, Manson passou a disparar contra algumas pessoas de seu passado, sem citar nomes. "Havia outras pessoas em minha vida que eu pensei que fossem meus amigos e que acabei tendo que cortar no último ano, muitas traições que me surpreenderam, tive que limpar a casa e adotar uma nova atitude. As pessoas confundiam minha bondade com fraqueza. Então, adotei essa atitude, como: 'se você f*der comigo, terá uma consequência'", afirmou.
Embora tenha sido um dos músicos a ficar mais tempo na banda de Marilyn Manson, Twiggy Ramirez já deixou a formação em outras ocasiões. Ele integrou o grupo entre 1993 a 2002, antes de sair pela primeira vez. Depois, reuniu-se entre 2008 e 2009, saiu mais uma vez e retornou em 2014 - apesar disso, Ramirez não participou das gravações de "The Pale Emperor" e "Heaven Upside Down".

Scott Ian explica se tem inveja do mega sucesso do Metallica
02/01/2018

Durante conversa com Sam Roberts e Dan Soder, do programa "Jim And Sam Show" da SiriusXM, Scott Ian fala sobre seu segundo livro, "Access All Areas: Stories From A Hard Rock Life" (ainda sem título e tradução no Brasil). O vídeo pode ser visto ao final. Confira abaixo um trecho, transcrito pelo Blabbermouth: "Há uma história no livro, se chama 'A Ira de Kirk', onde eu e alguns dos caras do Anthrax e Metallica, já era realmente muito tarde em São Francisco, após um show do Anthrax, fomos aos clubes de strip e aquela coisa toda.

Daí eram duas e meia da madrugada e estávamos todos devidamente calibrados e procurando um lugar pra tocar quando nos demos conta que Kirk morava na cidade. Ele já havia ido embora, tinha umas coisas pessoais pra resolver, então tomamos a decisão adulta de invadir sua casa sem avisá-lo. Mark (Osegueda) do Death Angel sabia onde Kirk guardava a chave e fomos direto pro estúdio caseiro e começamos a tocar, parecia uma boa ideia."
"Três da manhã e estávamos fazendo uma jam bêbada de Black Sabbath para um Kirk nada empolgado. Eu já o conhecia havia dez anos e nunca tinha visto ele tão bravo. Kirk é o cara mais tranquilo que você pode conhecer em sua vida mas isto mudou naquela noite. Ele era tipo um de meus melhores amigos mas ali ele parecia aqueles pais que estão com raiva e desapontados com seus filhos, 'Não posso acreditar que vocês fizeram isto!'. Mas no fim das contas a história acabou com um final feliz. Pra piorar ainda mais houve naquela noite uma porta de vidro caríssima que nós quebramos, mas eu tenho dificuldades de lembrar de detalhes, e por isto no final do livro agradeço aos que estavam presentes, pois juntando o que cada um de nós se lembra é possível montar a história".
Depois é perguntado a Scott se ele sente ciúmes do sucesso do Metallica, a despeito do Anthrax ter sido incluído no "Big Four" do Thrash Metal:
"Sim, mas ao mesmo tempo você fica muito feliz pelos seus brothers, pois eu estava lá quando eles se apresentaram em Nova Iorque com Dave (Mustaine), ele ainda estava na banda. Tínhamos o mesmo empresário (Jon Zazula) e ele me perguntou se eu não me importaria de ir ao Music Building, que era um buraco no South Jamaica do Queens, onde bandas pagavam uma merreca pra ter um espaço de 7 por 2 metros onde guardar suas coisas e eventualmente dar uma parada. Era ali que eles iam viver. Era algo bem longe de ter um hotel ou coisa assim pra ficar. Jon me disse 'Você se importa de ir lá e receber os caras?' E lá fomos eu e Danny Lilker, o baixista original do Anthrax. Fomos lá receber os caras que estavam chegando em um pequeno trailer de cargas onde cruzaram o país. Eles colocaram as coisas no pequeno quarto e perguntaram 'Okay, onde vamos ficar?'. E eu respondi 'Jonny não contou pra vocês? Talvez vocês devam ligar pra ele'. Eles rapidamente descobriram que iriam ficar ali. Demos pra eles nossa geladeira, nossa torradeira, tudo que podíamos pra ajudar. Nos tornamos amigos".
Depois ele prossegue: "No final dos anos oitenta, em 88/89, o Metallica sozinho já lotava arenas mas ainda não estavam no mega-estrelato que veio depois do 'Black Album', e naquela época nós (do Anthrax) dizíamos que estávamos seis meses atrás do Metallica. Estávamos indo muito bem naqueles tempos, vendíamos muitos ingressos, nada a reclamar, dois ou três Discos de Ouro, mas daí o Metallica passou a tocar em grandes estádios e atingiu Disco de Platina e de repente eles lançam o 'Black Album' e 'booom'. Agora não estamos nem 60 anos atrás do Metallica, apenas não aconteceu pra gente. Aconteceu para apenas uma banda e foi isto. Nós (Anthrax), Megadeth, Slayer, estou aqui 36 anos ainda falando sobre minha banda, ainda fazemos o que queremos, não temos nada a reclamar. Mas apenas uma única banda ultrapassou certos limites". Confira a entrevista: https://www.youtube.com/watch?v=y8h9KEO0C7k.

Sebastian Bach: Livro autobiográfico lançado em português
02/01/2018

O livro autobiográfico de Sebastian Bach "18 And Life - Minha Vida No Skid Row", eterno ex-vocalista do Skid Row, finalmente está à venda no Brasil com tradução para o português, em várias livrarias como Saraiva, Amazon e Cultura. Uma grande novidade para os fãs de um dos cantores mais talentosos, mas também mais polêmicos da história do Rock que ficou eternizado com canções como "I remember you", "Wasted Time", "In a darkened room", "18 and life" e "Youth gone wild", além de ter lançado diversos discos solo e continuar até hoje, compondo e fazendo shows. Como diz na descrição do livro: "Nesta empolgante e brutalmente honesta autobiografia, Sebastian Bach conta sua história no Skid Row: as festas, as drogas e as turnês internacionais com Mötley Crüe, Aerosmith, Bon Jovi, Pantera, Metallica, Slayer e Guns N’Roses, e mostra como sua voz única levou o Skid Row ao auge e o manteve bem-sucedido em carreira solo depois que a banda terminou. Num livro recheado de fotos, ele também faz reflexões sobre o preço da fama e sobre o que significa ser um verdadeiro rock star! De seu nascimento nas Bahamas a seus anos de adolescência no Canadá, da formação do Skid Row aos shows lotados de milhares de fãs, esta é a história definitiva de Sebastian Bach e de sua música."

Smashing Pumpkins: aprendi uma lição com o documentário do Metallica
02/01/2018

O vocalista/guitarrista do SMASHING PUMPKINS, Billy Corgan, foi recentemente entrevistado pela jornalista Carson Daly do canal NBC. Corgan falou novamente sobre a reunião com os membros originais da sua banda e sobre o filme do METALLICA lançado em 2004, Some Kind of Monster. "O que eu finalmente percebi é a força que o SMASHING PUMPKINS realmente estava em nossas relações pessoais. Quando as nossas relações pessoais se fragmentaram, foi quando o tipo de coisa musical começou a nos derrubar. Então, para as pessoas que estão interessadas em ver a banda trabalhar novamente como um grupo musical, não há como a banda trabalhar sem que estas relações pessoais tenham algum tipo de integridade entre elas”.
“Assim como o METALLICA apontou no filme Some Kind of Monster, há uma coisa frágil que acontece nas bandas. Neste caso, os jovens crescem juntos e precisam aprender a envelhecer juntos, de uma maneira que eles nunca anteciparam quando tinham 25 anos e bebiam cervejas e tocavam heavy metal ou coisas do tipo".

Pearl Jam: lançando single com o 1º baterista tocando
02/01/2018

Pearl Jam lançou o seu rotineiro single de final de ano. A 1ª música é da clássica canção “Alive” com o 1º baterista da banda tocando, Dave Krusen, na passagem de som para o Rock and Roll Hall of Fame/2017. A 2ª música é um cover de CHUCK BERRY, "Around and Around", gravado durante um ensaio para o Hall of Fame em 30 de Março/2017.

Foo Fighters: "o novo disco é Sgt. Pepper's encontra Slayer"
01/01/2018

Dave Grohl teceu interessantes comentários sobre a música "Run", lançada no último álbum de estúdio do FOO FIGHTERS, “Concrete and Gold” (9º disco, 2017) - em entrevista para a Billboard.
Dave Grohl: “Quando fomos gravar o nosso último disco, me lembro de estar pensando que a coisa mais estranha que poderíamos fazer, era o que a maioria das bandas fazem e vão para um estúdio comercial. É empolgante quando você está em uma colmeia de atividades onde todos estão se inspirando. Essa foi a 1ª vez que aconteceu desde os fodidos anos 90”.
Dennis Blair (Gravadora RCA): “Dave estava sentado no meu escritório explicando que o novo álbum seria como Sgt. Pepper's encontra SLAYER. O quê? Não consegui entender aquilo na hora... Só quando você escuta, você consegue perceber, mas isso foi também um desafio para a rádio. Eles não ouviam essa agressividade em uma música do FOO FIGHTERS há muito tempo”.
Dave Grohl: “Depois que eu toquei a canção ‘Run’ pelas primeiras vezes, eu nem conseguia andar direito depois. Tem uma catarse lá que faz eu gritar com o meu cérebro... Eu sou um grande fã da velha escola do thrash metal, então fiquei realmente animado depois de 22 anos em fazer parte do FOO FIGHTERS e ter composto uma música que provavelmente é a coisa mais pesada que já gravamos".
Nate Mendel (baixista): "Eu sabia que por 01 ano e meio a gente iria abrir os shows com o riff desta canção".
Confira o vídeo clipe da música "Run": https://www.youtube.com/watch?v=ifwc5xgI3QM.

Tony Iommi sobre Dio: "Eu não acreditava que aquela voz saia daquele pequeno corpo"
01/01/2018

Em entrevista ao MI e Loudwire (assista abaixo) Tony Iommi falou sobre a entrada de Ronnie James Dio no Black Sabbath. "Quando fizemos o álbum Heaven and Hell - foi na época em que Ozzy teve que sair da banda e tivemos de arrumar alguém... E então tentamos Ronnie. E eu nunca havia encontrado com Ronnie antes; na verdade eu só o tinha visto em uma festa e era isso.

E quando Ronnie entrou na casa - nós tínhamos uma casa em que vivíamos juntos - e meu Deus... quando ele começou a cantar... cacete... Eu não conseguia acreditar que aquilo saia daquele pequeno corpo. Aquela voz era boa demais."
"Até aquele ponto, com Ozzy, não tínhamos ido muito adiante porque estávamos todos chapados e fora da realidade, e ele estava pior do que nós. Ele perdeu o interesse. Então precisávamos de algo, senão a banda teria terminado. Tínhamos de ter alguém novo na banda - e era Ronnie. Não quero depreciar Ozzy - ele é brilhante no que faz - mas Ronnie era um vocalista completamente diferente em tudo." Confira: https://www.youtube.com/watch?v=cFrksQmUICg.

Bruce Dickinson: "Estamos apenas a um passo de outro Auschwitz"
01/01/2018

Em uma entrevista à revista Newsweek, o vocalista do IRON MAIDEN Bruce Dickinson falou sobre a sua visita ao Memorial e Museu de Auschwitz-Birkenau e ao memorial Oświęcim, na Polônia durante a turnê de 1984 do álbum “Powerslave”. O museu e memorial, que ocupam o local onde os nazistas assassinaram pelo menos 1,1 milhões de prisioneiros, preservam a história de Auschwitz por meio de poderosas exibições e mostra os cubículos onde ficaram os prisioneiros e realçam tudo desde os montes de cabelos e sapatos retirados das vítimas nas câmaras de gás até as malas trazidas por eles na sua chegada, de acordo com o Smithsonian.com.
Dickinson disse: “É um local horripilante, o cara polonês que nos guiou nos mostrou todo o lugar em detalhes, e eu ficava ‘Como alguém pode fazer isso?’. Não aguentei ficar lá por mais de algumas horas. Realmente fez a minha cabeça. Você pode sentir o mal daquele lugar.  Nós achamos que todos nós somos seres humanos do século XXI, mas estamos a apenas um passo de Auschwitz, e não digo isso somente por causa dos judeus. Existe muita coisa igual acontecendo no mundo a cada dia. Aí você pensa 'Quando iremos evoluir?'. E aí alguma coisa horrível acontece como Las Vegas (o massacre no show), e te faz pensar: 'O que há de errado conosco seres humanos? Somos todos capazes disso?”
Dickinson escreveu sobre sua visita a Auschwitz na sua recente autobiografia “O que faz este botão ?”. Ele disse: “Não há pássaros ao redor de Auschwitz. É como se o solo contaminasse o ar com o fedor de morte e o mal de todos aqueles que pisaram aqui e planejaram este horror. É a banalidade do planejamento de uma execução industrializada contrastada com o horror dos gritos das câmaras de gás na sua exata medida de horror. O terror, que acredito eu, é o medo escondido dentro de nós de que todos temos um monstro dentro de nós. Eu estremeço cada vez que penso nisso… Chorei muito depois da visita. Fiquei furioso e em silêncio. Só senti a mesma coisa quando visitei Sarajevo dez anos depois”.

Zakk Wylde: Acompanhar Ozzy em bebedeiras o levou ao alcoolismo
01/01/2018

Em entrevista ao programa de Jenny McCarthy na SiriusXM Zakk comentou sobre como seus problemas com o álcool começaram. "Eu tinha 19 anos. Foi quando meus problemas com bebida começaram. Eu já bebia e a coisa foi aumentando dali em diante. Quando eu comecei a tocar com Ozzy, Sharon Osbourne ficou preocupada e foi conversar com Barbaranne [esposa de Zakk]. Eu era a única pessoa que acompanhava Ozzy, porque todo mundo tinha medo de ficar preso naquela teia, tinham medo de dar apoio a ele e se sentir culpado depois. Mas eu sempre saia com ele. Como é que alguém poderia negar sair com Ozzy? Me avisavam que eu era um amador e que eu não fazia ideia de onde estava me metendo."
"Então eu saia direto com Ozzy e bebíamos o tempo todo. Sharon perguntou a Barbaranne se eu tinha um problema com bebida. E Barbaranne falou que eu só bebia leite. Sharon explicou que não era mais assim. Um monte de meus amigos foi para a faculdade... e eu fui para a Universidade de Ozzy Osbourne, que era como o filme Clube dos Cafajestes com esteróides." Confira: https://www.youtube.com/watch?v=haYZ_o_rhqc.

Phil Anselmo responde novamente sobre possibilidade de reunião do Pantera
01/01/2018

Em entrevista a Jake Patton do Metal Wani, em trechos traduzidos pelo Blabbermouth, Phil Anselmo comentou novamente sobre a possibilidade de uma reunião dos membros remanescentes do Pantera em tributo a Dimebag Darrell: "Eu acho que seria uma grande ideia se todos achassem que é uma grande ideia. E se todos quisessem, poderiam contar comigo, com certeza. Mas se nem todo mundo está feliz com a ideia, então não é legítimo. Então é isso, cara. É como penso hoje."
Sobre a namorada de Dimebag, Rita Haney, oferecer apoio a ele depois do incidente do gesto white-power: "As pessoas esquecem que eu conheço Rita desde 1987, então nós temos uma história, temos uma amizade, crescemos juntos, éramos jovens que saíamos juntos. Somos amigos. E tivemos um lugar único na vida de Dimebag e uma perspectiva única sobre o que ocorreu. (...) Eu odeio quando leio sobre brigas entre membros de minhas bandas favoritas ou problemas dentro da banda, ou alguém saindo da banda ou, deus me livre, algo pior dentro da banda. É algo sempre ruim de ouvir mesmo que você nem seja fã da banda. (...) É preciso ter empatia. Pessoas que olham de fora, algumas pessoas, adoram o drama e as brigas internas da banda, mas acho que a maior parte dos fãs de verdade não gostam disso. Então muito obrigado a Rita por esta entrevistas que eu não havia lido. Muito amor para ela, e, sim, cara, vamos em frente e para o alto." Confira: https://www.youtube.com/watch?v=WfkpKZJ1MC4.

In Flames e Hardcore Superstar: Músicos em tributo a Lemmy (vídeo)
01/01/2018

A banda formada por Oscar Carlquist (RAM), Björn Gelotte (IN FLAMES), Niclas Engelin (IN FLAMES), Magnus Andreasson (HARDCORE SUPERSTAR) homenageou Lemmy Kilmister com versões de clássicos do Motorhead no dia 28 de dezembro no Sticky Fingers, em Gothenburg. Assista filmagens amadoras das faixas "Killed By Death" e "The Chase Is Better Than The Catch". Veja: https://www.youtube.com/watch?v=WN3Cj2_umL8.

Slash: "É surreal olhar pro lado no palco e ver o Axl"
01/01/2018

Durante participação no programa de rádio Sixx Sense, comandado por Nikki Sixx, baixista do Motley Crue e Sixx: A.M., Slash confirmou que não falou com Axl Rose durante 19 anos após sua saída do Guns N' Roses, mas que desde então ele vêm se emocionando com o que acontece nos palcos todas as noites que a banda se apresenta:

"Durante estes vinte anos, sempre houve o lance do mal estar da separação, mas ao mesmo tempo havia uma parte dentro de mim que era como um casamento onde você ama alguém e aquele sentimento persiste, mas há muita coisa negativa acontecendo. E sempre teve muita coisa ruim propagada pela mídia que tomou proporções além da conta. Então quando ele e eu nos falamos pela primeira vez (desde 1996) foi muito, muito legal".
Slash conta ainda que ele conversou com Axl pela primeira vez em 2015: "Foi pelo telefone, e então nos encontramos quando voltei para a cidade, pois eu estava na estrada - estava no Peru, lembro com detalhes. Foi uma catarse falando fisicamente, pois existia aquele vínculo que nunca havia sido rompido, e o vínculo tornava a coisa muito pior, me fazia fora de mim." Depois o guitarrista comenta o primeiro show da reunião do trio (Axl, Slash e Duff McKagan), realizada no dia 1º de abril de 2016 no Troubadour de Los Angeles: "Foi absurdamente fantástico, superou as expectativas. Já se passaram 18 meses, e se você tivesse me perguntado sobre isto há vinte meses atrás eu diria 'Sem chance, nunca vai rolar'. Mas aconteceu, e foi maravilhoso".
Slash diz ainda que é "muito surreal" olhar ao lado no palco e ver Axl, que disse em uma famosa entrevista de 2009 para a Billboard que um dos dois morreria antes que uma reunião acontecesse. "Acontecem estes momentos no palco onde você meio que olha onde está e pensa 'Wow, isto é uma viagem!'. E o engraçado é que há algo nesta turnê em particular que não me leva ao passado, para a última turnê que fizemos nos anos noventa, o que acontece agora é algo completamente único em si mesmo. São os mesmos caras, as mesmas músicas, mas o conjunto da experiência é completamente diferente". Saiba mais: https://www.youtube.com/watch?v=vCwdfsRcEPY.

Stryper: alguns dos maiores idiotas do mundo se dizem cristãos
01/01/2018

Durante conversa com Jimmy Kay e Alan Dixon do The Metal Voice, foi perguntado a Michael Sweet, do Stryper, se o fato de ser cristão foi um fator determinante para efetivar Perry Richardson (ex-Firehouse) no posto de baixista: "Boa pergunta. E é engraçado, pois somos muito xingados por causa de nossas crenças e nossa fé, dizem coisas ridículas tipo que mantemos um culto à personalidade como acontece na Coréia do Norte. Sempre existirão pessoas inseguras que tem inveja das outras que atingem seus objetivos. Mas respondendo à sua questão não (é necessário ser cristão para entrar na banda). E isto pode chocar alguns, talvez a gente perca uns fãs ao ouvir Michael Sweet dizendo isto. Mas o motivo pelo qual (ser cristão) não é prioritário... o principal é que seja uma boa pessoa, esteja limpa e sóbria, nenhuma banda gosta de pessoas com este tipo de problemas, isto é provavelmente o requisito número um para que alguém seja chamado. E que seja um bom músico. E para o Stryper, especificamente falando, é importante que o músico possa cantar, pois temos muitas músicas que precisam de alguém pra ajudar no vocal, houve baixistas que testamos que não cantavam, e pra nós é fundamental, talvez não seja pra outras bandas. Por isto foi um pouco mais complicado (achar alguém) para o posto, não é fácil achar alguém que saiba cantar, tocar e seja uma grande pessoa".
"Quanto ao lance cristão", prossegue Michael, "o engraçado é que isto nem sempre te faz ser uma grande pessoa. Alguns dos maiores idiotas que conheci se dizem cristãos. E vice-versa - algumas das melhores pessoas que conheço não são cristãs. E isto não tem nada a ver com ser legal e ser uma boa pessoa. E o curioso é que Perry é cristão. Mas não o enquadramos com algo tipo 'Okay cara, primeira pergunta, antes de prosseguirmos, precisamos saber: coloque sua mão sobre a Bíblia e jure: você é cristão?'. Isto não aconteceu e nem vai acontecer, somos uma banda de rock, não um culto".

Smashing Pumpkins: "só vou acreditar quando ver o negócio acontecer"
01/01/2018

Em uma nova entrevista para o site WGN, foi perguntado ao frontman do SMASHING PUMPKINS, Billy Corgan, sobre o progresso referente à próxima turnê da sua banda com a formação original. "Sim, está rolando muita conversa, mas só vou acreditar quando eu ver o negócio acontecer. Penso que James (guitarrista) subiu ao palco conosco cerca de 01 ano atrás para algumas músicas, mas na medida em que o grupo realmente estava no palco com o trio dos quatro originais, fazia quase 17 anos que isso não acontecia e com D'arcy (baixista) já fazem 18 anos. Então, é um longo período de tempo para reconstruir o nosso Frankenstein".

Def Leppard: o AC/DC errou ao demitir Brian Johnson
01/01/2018

A Life In The Socks perguntou a Joe Elliott, vocalista do Def Leppard, qual a opinião dele sobre a reação do AC/DC ao saber que o vocalista Brian Johnson havia sido diagnosticado com problemas de audição - a banda desligou o cantor e chamou Axl Rose (Guns N' Roses) para completar as datas que faltaram na turnê. "Eu não teria feito assim. Não posso falar por Angus (Young, guitarrista do AC/DC) e sua equipe sobre as razões que os levaram a agir assim, mas considerando que nosso baterista perdeu um braço e ficamos esperando por ele, o jeito com o qual lidaram não seria o mesmo que a gente lidaria, vamos dizer assim".
Depois Elliott continua: "Vi alguns vídeos no YouTube, e acho que ele (Axl) fez um trabalho muito bom. Ele é um grande fã, então encarou do jeito que eu faria se fosse cantar no Mott The Hoople (Joe é fanático por esta clássica banda britânica setentista). Mas, obviamente, há detratores em todos os lados, então alguém vai dizer que ele foi horrível, enquanto outros acham que foi a melhor coisa do mundo. Então é isto aí, ao menos serviu para manter o grupo na estrada, acho. Mas não é mais o AC/DC, né? Digo, você tem o Chris Slade na bateria, (o baixista) Cliff Williams se aposentou, Deus abençoe o cara, mas Malcolm (Young) está afastado (nota: a entrevista, claro, foi conduzida antes de sua morte). E eles tem Steve Young no seu lugar - ele fez parte do Starfighters, que abriu para o Def Leppard em 1981... 1983, ou algo assim. Ele e o outro sobrinho, Fraser Young, ajudaram a gente a vender camisetas na turnê do 'On Throught The Night'. Mas então você está vendo... é basicamente o Angus com outros quatro caras. Então não sei se Brian um dia voltará."

Leaves' Eyes: vídeo oficial de "Across The Sea"
01/01/2018

A música está no "Sign Of The Dragonhead", que sai no dia 12 de janeiro, confira: https://www.youtube.com/watch?v=reTG0JJdG5Q. A banda é formada atualmente por Elina Siirala e Alexander Krull nos vocais, Thorsten Bauer e Pete Streit nas guitarras e Joris Nijenhuis na bateria. Veja o  tracklist de "Sign Of The Dragonhead":  “Sign Of The Dragonhead”; “Across The Sea”; “Like A Mountain”; “Jomsborg”; “Völva”; “Riders On The Wind”; “Fairer Than The Sun”; “Shadows In The Night”; “Rulers Of Wind And Waves”; “Fires In The North” e “Waves Of Euphoria”.

Nirvana: quais foram as músicas "inéditas" gravadas em Janeiro/1994?
30/12/2017

Quando Krist Novoselic (ex-baixista do NIRVANA) subiu ao palco recentemente na cidade de Eugene/Oregon, para tocar o baixo na canção “Big Me” junto com o FOO FIGHTERS - em turnê pelos EUA divulgando o seu novo álbum de estúdio, “Concrete and Gold” (9º disco, 2017) - Dave Grohl se abriu para a plateia e falou sobre a sessão final de gravação do NIRVANA em Janeiro/1994.

 Embora já seja de conhecimento público que Grohl e Novoselic gravaram várias demos e idéias para músicas - antes de Kurt Cobain aparecer no estúdio para gravar a então inédita canção "You Know You’re Right" - Grohl revelou que já tinha a idéia para a clássica música do FOO FIGHTERS, “Big Me”, durante esta sessão. Grohl falou para a platéia neste show: "Voltando para aquele dia, eu tinha essa canção que pensei que poderia soar legal. Estávamos no estúdio do nosso amigo Barrett..., não, não estávamos. Estávamos no estúdio de Robert Lang e não tínhamos nada para fazer o dia inteiro, porque Kurt não apareceu nos 02 primeiros dias dos 03 que reservamos. Então, eu falei para Krist: ‘Eu tenho uma ideia para te mostrar”, e gravamos juntos esta canção e que acabou sendo lançada no 1º álbum de estúdio do FOO FIGHTERS em 1995 (e que leva o mesmo nome da banda). Esta música se chama "Big Me". Voltando para 2004 numa matéria feita pela revista Mojo, foram levantados exatamente quais as canções gravadas por Grohl e Novoselic naquela sessão de gravação. Confira só:
“Dave w/Echoplex”: Esta música tem a participação de Grohl e Bailey (engenheiro de som). A canção resultou de uma idéia provocada quando Bailey conectou um Teremim (instrumento musical 100% eletrônico, controlado sem qualquer contato físico pelo músico) em uma máquina de fita Echoplex, para emitir uma sonoridade “arranhada”. Bailey se recorda: “Dave realmente gostou e pulou atrás da bateria para começar a acompanhar. Uma parte de tocar com o Echoplex envolveu abruptamente uma mudança de tempo no eco que emitia e que foi uma coisa difícil de acompanhar. Nós não tivemos um bom tempo para elaborar um conceito sobre a canção e as melhores coisas devem ter acontecido antes de apertamos o botão de gravação”.
“New Wave Groove”: 03 tomadas foram gravadas desta música que possui somente guitarra, baixo e bateria. As 02 primeiras foram executadas por cerca de 07 minutos e uma versão mais curta também foi gravada. O dono do estúdio, Robert Lang, falou: “Tiramos uma linha direta do baixo de Krist e provavelmente a gravamos dentro de um gabinete para obter esta sonoridade meio funk”.
“New Beat / In Cars”: Esta canção apresenta uma levada “new wave” semelhante a música citada acima. Ela apresenta o mesmo riff em sua totalidade e 02 versões foram gravadas: uma com o baixo tocando a melodia e a outra versão com a guitarra.
“Krist w/Acoustic”: Esta canção apresenta Novoselic no violão e foi descrito por Bailey como tendo um pouco do riff de assinatura do cantor e guitarrista blues, BO DIDDLEY. Grohl acompanha na bateria e Robert Lang se recorda: “Me lembro de ter pensado qual o tipo de vocal eles vão colocar nessa música?”
“February Stars”: Esta versão inicial foi intitulada como “Dave/Acoustic + Voc.” e possui letras alternadas e os sons de um gatinho em seu começo - era um gato de rua que havia entrado no estúdio enquanto eles estavam gravando. Novoselic está tocando num harmônio (similar ao órgão, mas sem os tubos). Conforme Bailey relatou: “O harmônio que Novoselic está tocando realmente fez a música e foi uma das minhas canções preferidas de toda esta sessão de gravação”. Esta música foi lançada posteriormente no 2º álbum de estúdio do FOO FIGHTERS, “The Colour and The Shape” (1997).
“Exhausted”: A canção foi gravada completa e praticamente idêntica à versão que foi lançada no 1º álbum do FOO FIGHTERS.
“Big Me”: Esta música também foi gravada completa e praticamente idêntica à versão que foi lançada no 1º álbum do FOO FIGHTERS.
“Butterflies”: Afirmava-se que esta canção era uma composição de Cobain, porém, ela foi gravada sem os vocais e não havia sido finalizada. No entanto, Cobain havia deixado o estúdio no momento em que ela foi gravada e Grohl chegou a tocá-la ao vivo (completa e com os vocais) poucas vezes quando o FOO FIGHTERS estava em turnê promovendo o seu 1º disco, mas ela não entrou em nenhum álbum do FOO FIGHTERS.
“French Abortion”: Esta foi uma das músicas compostas por Novoselic. Ela foi gravada em 02 tomadas, mas nenhuma delas apresenta os vocais. Uma tomada leva quase 09 minutos, enquanto a outra é mais curta e apresenta novamente um harmônio com um bandolim.
“Skid Mark”: Esta canção de 01 minuto e meio é apenas uma piada pop. De acordo com Charles Cross (biógrafo oficial de Kurt), esta também seria uma composição de Cobain, mas novamente Kurt havia deixado o estúdio quando ela foi gravada. De acordo com o jornalista da revista Mojo, é descrita como um estranho tributo instrumental funerário para cuecas manchadas.
“Thrash Tune”: Aqui é apenas uma breve explosão de barulho.

Ringo Starr agora também é "Sir"
30/12/2017

Ringo Starr, ex-baterista dos Beatles, foi nomeado Cavaleiro do Império Britânico nesta sexta-feira, dia 29 de dezembro. Ele se junta a seu ex-companheiro de banda Paul McCartney, que recebeu a honraria em 1997. A cerimônia faz parte da lista de honrarias distribuída no Ano Novo pela rainha Elizabeth II, e além de Ringo, foram agraciados com o título de "Sir", dentre outros, o ator Hugh Laurie (House) e o músico Barry Gibb, do Bee Gees. Ringo comentou a premiação: "É uma honra e prazer ser reconhecido pela minha música e pelo meu trabalho de caridade".

Trans-Siberian Orchestra: Russell Allen deixa super projeto
30/12/2017

Em recente comunicado (29) em sua página no Facebook, Russel Allen informou que não faz mais parte do TSO. O músico, que está à frente do ADRENALINE MOB, perdeu em meados de 2017, em um acidente automobilístico, na Florida, Estados Unidos, seu companheiro David Z. e Janet Rains, respectivamente baixista e manager da banda. Em abril do mesmo ano, o TSO divulgou com pesar a morte do músico e produtor Paul O´Neil, que faleceu devido a problemas crônicos de saúde. Ainda sobre sua saída do TSO, uma fã escreveu:“Não consigo imaginar a força que levou nesta turnê, especialmente para você. Lidando com tragédias tão terríveis e pessoais, mas suas performances foram simplesmente extraordinárias. Paul ficaria tão orgulhoso de sua banda e como eles continuam. David Z sempre estará no palco para muitos de nós.” Confira abaixo a íntegra da mensagem deixada por Allen:
“Gostaria de aproveitar este momento para agradecer a todos na Orquestra Transiberiana por todo o amor e apoio que me deram durante toda essa turnê. Foi a mais difícil que já fiz. A banda, a gerência, a equipe e a família O'Neill me deram a força para suportar esse peso. ” Allen termina seu texto dedicando a música 'For The Sake Of Our Brother" para os seus amigos Paul e Janet, e demais membros do TSO.

Machine Head: banda rebate crítica em resenha de novo álbum
30/12/2017

Parece que Robb Flynn não gostou muito da resenha que o novo álbum de sua banda, intitulado Catharsis, recebeu nesta semana na revista Decibel. Jeff Treppel não deixou barato em sua resenha, classificando as músicas do novo disco como "estúpidas" e "juvenis" por terem vindo de "caras com quase 50 anos". Na página oficial da banda no Facebook, o vocalista apenas respondeu com "Vá se foder, Jeff Treppel" e publicou a resenha (em inglês) na íntegra. Uma reação bem, digamos, "adulta" de um cara com quase 50 anos e uma banda já estabelecida há mais de 20 anos. Catharsis tem lançamento previsto para 26 de janeiro próximo.

Alekto encerra turnê pela Europa e lança série de vídeos no Facebook
29/12/2017

A banda Alekto finalizou recentemente importante longa série de bem-sucedidas apresentações pela Europa para promover o debut “The Unpleasant Reality”. A turnê que durou um pouco mais de um mês, passou por diversos países como França, Alemanha, Bélgica, Holanda, Polônia, República Tcheca, Hungria, Romênia e Bulgária. Durante todo este tempo na estrada, Will Weber (vocal), Jhoka Ribeiro (bateria), Cauê de Marinis (baixo) e Rodrigo Mosca (guitarra) provaram por que estão sendo reconhecidos como a mais nova potencia do heavy metal brasileiro no cenário internacional na atualidade. Com uma performance bastante agressiva, o supergrupo conquistou a atenção do público, da exigente mídia europeia e lançou interessante série de vídeos e galeria de fotos no Facebook. Confira em https://www.facebook.com/alektometal.
“Foi uma turnê intensa, praticamente sem dias livres, com toda a banda concentrada nos shows, vivendo apenas a música e nada mais durante esses 40 dias. Saímos com a sensação de ter participado de algo muito especial! Caímos na estrada sem saber exatamente o que esperar, como a banda é muito nova, não sabíamos qual seria a reação da galera e a receptividade foi extremamente positiva em todos os shows. Encontramos velhos amigos, conquistamos novos públicos, zeramos o merchandising (haha) e sem dúvida, terminamos a turnê com um sentimento de dever cumprido, que agora abre um futuro muito animador para os próximos passos na carreira do Alekto. Somos muito gratos a todos os envolvidos e, obviamente, a todos os fãs que estiveram nos shows e gritaram conosco”, declarou o baterista Jhoka Ribeiro.
Com pouco menos de um ano de existência, os músicos aprimoraram seu estilo e suas composições, entraram em estúdio e logo gravaram o debut álbum “The Unpleasant Reality”, que está disponível nas principais plataformas digitais como Amazon, Apple Music, deezer, Google Music, iTunes, Napster e Spotify via Atração Fonográfica. Mais informações em https://goo.gl/mRXlrR. O Alekto traz uma proposta sonora agressiva e moderna, misturando peso, melodia e groove, o que resulta em um som único e visceral. “The Unpleasant Reality” é um rolo compressor em alta velocidade. A ideologia deste trabalho traz uma visão abstrata da natureza humana, análise políticas e sociais juntamente com uma reflexão acerca do comportamento social perante problemas comuns que todos enfrentamos. O Alekto conta com o apoio da SJC Drums, PAISTE Cymbals, Borne Amplificadores, Casa dos Bateristas, Csicisticks, Ernie Ball, Trick Drums e Solid Sound. Produtores interessados em contratar o show do Alekto devem entrar em contato pelo e-mail alekto@alektometal.com ou pelo telefone (11) 996.172.227. Links relacionados: https://www.alektometal.com; https://www.facebook.com/alektometal e https://www.facebook.com/UltimateMusicPR. Fonte: Costábile Salzano Jr - THE ULTIMATE MUSIC - PR - https://www.facebook.com/UltimateMusicPR; http://twitter.com/ultimatemusicpr e https://www.facebook.com/costabile.salzano.

Gibson está processando Funko por bonecos de Slash, Hetfield, Frehley
29/12/2017

A Law360 informa que a Gibson está processando a Funko, criadora da famosa marca de brinquedos Funko POP, alegando que o design de suas guitarras foi usado sem as devidas autorizações. O processo, que está em um tribunal na Califórnia, alega "uso repetitivo e sem autorização dos designs em bonecos da Funko, incluindo aqueles baseados em músicos como Slash (Guns N' Roses), Ace Frehley e Paul Stanley (Kiss), Kirk Hammett e James Hetfield (Metallica). A Gibson, detentora de todos os direitos autorais de suas guitarras, alega que tentou entrar em contato com a Funko em outubro com uma oferta para entrar em acordo, mas as conversas não foram bem sucedidas.

Royal Blood: frontman conta como foi sair em turnê com o QOTSA
29/12/2017

O frontman do ROYAL BLOOD, Mike Kerr, falou sobre as festas que curtiu junto com o QUEENS OF THE STONE quando eles recentemente saíram juntos em turnê - quando foi entrevistado pelo site The Evening Standard. "Eu tive muita ressaca em turnê com o QUEENS OF THE STONE AGE". Em relação ao show na Arena Manchester, Inglaterra, Mike falou: "Foi o maior show que já tocamos, sabe? O local estava com os ingressos esgotados e foi um grande momento para nós. As 04 semanas que passamos com o QUEENS OF THE STONE AGE foram incríveis! Quase nos matou e foi um massacre absoluto".
"Uma grande parte de mim é devido a Josh Homme (frontman do QUEENS OF THE STONE AGE), e a bateria de Ben é fortemente influenciada por Jon Theodore (baterista do QUEENS OF THE STONE AGE), bem como os discos em que Dave Grohl toca bateria". Mike deixou claro que as suas experiências em turnê com o QUEENS OF THE STONE AGE podem parecer exageradas, mas ele viu tudo com uma ótima educação. "Era como se formar na escola de rock and roll, sendo libertado como uma pomba das palmas de Josh Homme”.

Immolation: turnê sul americana confirmada em 2018
29/12/2017

O IMMOLATION divulgou no seu Facebook cinco datas na América do Sul em 2018. Os shows ocorrem no final de abril, todos em sequência: 25/04 Lima (Peru); 26/04 Santiago (Chile); 27/04 Buenos Aires (Argentina); 28/04 Recife/PE e 29/04 São Paulo/SP. A banda segue divulgando o excelente "Atonement", um dos melhores disco de death metal de 2017 lançado pela Nuclear Blast Records.

Megadeth: sucessor de "Dystopia" sai em 2019
29/12/2017

O MEGADETH está planejando entrar em estúdio na metade de 2018 para começar a gravação do seu novo disco a ser lançado em 2019. O guitarrista/vocalista Dave Mustaine revelou que está em processo de "coleta de ideias" para o sucessor de "Dystopia" ( 2016 - leia resenha ). Os próximos esforços do MEGADETH marcarão o primeiro lançamento a contar com o baterista Dirk Verbeuren que oficialmente juntou-se ao grupo a um ano e meio atrás. "Dystopia" foi o primeiro disco do MEGADETH com o guitarrista brasileiro Kiko Loureiro, mais conhecido pelo seu trabalho no ANGRA.
Mustaine contou a radio KLOS sobre a atual formação: "Tocar com Kiko tem sido realmente recompensador na estrada e aprendo mais sobre ele como músico. Encontrar Dirk foi incrível. Ele era o que estávamos procurando - alguém que tivesse a habilidade em tocar, o espírito de Gar Samuelson (antigo baterista do MEGADETH da década de 80) e que viva para o metal como nós fazemos. Eu acho que entrar em estúdio com esses quatro de hoje será algo muito excitante...nós somos muito familiar um com os outros hoje, eu acho que será um disco muito bom, estou ansioso por isso." "Dystopia" foi o décimo quinto disco do MEGADETH e um dos mais bem sucedidos da banda: estreou em 3° lugar na Billboard, vendeu mais de 49.000 cópias na semana de estreia, atingiu o top 20 em diversos países e a faixa "Dystopia" venceu na categoria "Best Metal Performance" no Grammy Award de 2017.

Tony Moore ex-tecladista do Iron Maiden lança música em homenagem à banda
29/12/2017

O ex-tecladista do IRON MAIDEN, TONY MOORE, lançou no último dia 27 de dezembro uma música em homenagem a seus tempos de Donzela. Intitulada "Made In 77" (numa alusão a MAIDEN e ao ano em que ele tocou com STEVE HARRIS, 1977), TONY compôs a canção e tocou todos os instrumentos. Em sua palavras: "Essa música representa, no meu modo de ver, como o IRON MAIDEN soaria caso eu tivesse permanecido na banda".

Família de Mário Linhares precisa de ajuda para quitar custos hospitalares
29/12/2017

No dia 22 de dezembro fomos surpreendidos com a notícia do falecimento do vocalista do Mário Linhares (Dark Avenger). O músico foi vítima de um edema pulmonar. Em seu perfil em uma rede social, a namorada Désirée Galeotti pediu ajuda para tranferí-lo para um hospital público para um procedimento de cateterismo com urgência. Na ocasião, quando o músico passou mal, os vizinhos o levaram para um hospital particular da cidade, o que gerou um custo que não estava previsto, uma vez que ele não tinha plano de saúde.

"Quando o Mario Linhares passou mal, foi levado pra um hospital particular pelas pessoas que o socorreram, o que gerou um custo altíssimo para a família, que não tem condições de arcar. Fizemos então uma rifa para ajudar a levantar uma grana e auxiliar nesses custos. Todas as informações estão no link da Vakinha. Bandas de todo o Brasil que quiserem enviar material para montarmos um terceiro Kit, me chamem por mensagem." diz a nota publicada no página oficial do Dark Avenger. A meta da arrecadação é de R$5.000,00. Para ajudar, basta acessar: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/mario-linhares-ajude-com-os-custos-hospitalares.

Rock On Stage: Matéria do Solid Rock com shows do Deep Purple, Cheap Trick e Tesla no Allianz Parque em São Paulo/SP
28/12/2017

O último grande festival de 2017 em São Paulo aconteceu em uma quarta feira, recebeu o nome de Solid Rock e trouxe três nomes históricos ao Allianz Parque: o histórico Deep Purple em sua turnê de despedida dos palcos, o Cheap Trick com seu Hard Rock envolvente e que estava estreando no Brasil e o Tesla outro grande nome do Hard Rock que também debutou por aqui. Confira na matéria de Fernando R. R. Júnior para o Rock On Stage os detalhes dos três sensacionais shows no link: http://www.rockonstage.org/shows/2017/deep-purple-cheap-trick-tesla-solid-rock-allianz-paque-sao-paulo-sp/deep-purple-cheap-trick-tesla-solid-rock-allianz-paque-sao-paulo-sp.htm.

Jay Vaquer promete levantar o público do Teatro Rival com repertório do novo DVD “Still alive in Brazil (Can u believe this shit?!)”
28/12/2017

O compositor e cantor carioca Jay Vaquer retorna ao palco do Teatro Rival para o seu novo show, “No sinal, o espetáculo vai começar”. Nessa apresentação Vaquer começa a testar o repertório que fará parte de seu próximo DVD “Still alive in Brazil (Can u believe this shit?!)”. Show do cantor será às 20 horas, do dia 30 de dezembro, no Teatro Rival Petrobras. Antes de pular ondinhas na Copacabana marota, venha pular no Rival ao som de muito rock n roll. Na apresentação, que promete incendiar a casa mais uma vez, todas as músicas mais pedidas pelo seu público estarão presentes. Vaquer, que se prepara para lançar seu 10º trabalho, traz na bagagem 17 anos de carreira, 9 álbuns, um CD/DVD gravado ao vivo e reconhecimento do público. Seu CD "Umbigobunker!?" recebeu indicação como o disco mais bem produzido do ano e “Canções de Exílio” foi indicado como o melhor álbum de rock no Grammy Latino. Seu novo DVD será gravado em 2018, 10 anos após a gravação do “Alive in Brazil”.

Ana Petkovic lança álbum Mais e Mais no réveillon de Copacabana no Rio de Janeiro/RJ
28/12/2017

A cantora ANA PETKOVIC se apresenta na praia de Copacabana, dia 31 de dezembro, às 19h, no palco em frente ao Copacabana Palace. Além das canções autorais de seu disco, “Mais e Mais”, ela interpreta temas como “Quase um Segundo”, de Herbert Vianna, e “Nada Vai Mudar Isso”, de Paulinho Moska, recriadas no novo trabalho. “The House of Rising Sun” (The Animals) e “Smoke Gets in Your Eyes” (The Platters) também fazem parte do cardápio musical da cantora em Copacabana.
Ela nasceu em Madri, foi criada entre Salvador e o Rio de Janeiro, viveu na China e na Arábia Saudita. Atualmente mora na Sérvia, a pátria de seus pais, mas se considera brasileira acima de tudo. Mais que isso, uma cantora brasileira - que também interpreta em inglês, em espanhol, em sérvio. Aos 20 anos, ANA PETKOVIC é o que se pode chamar de cidadã do mundo. Seu disco de estreia, Mais e Mais, gravado e produzido no Rio por Max Viana e Línox, reúne dez faixas de atmosfera pop, com toques de soul, blues, jazz, MPB. E um gogó tão poderoso quanto o pé direito do pai. A filha do craque Djan Petkovic descobriu-se cantora aos nove. Perfeccionistas, os pais exigiram que ela se aprimorasse no ofício. Tomou aulas de canto lírico, piano, violão, guitarra. De volta a Sérvia, aos 14, prosseguiu os estudos. Por esta época, incentivada pelo professor, registrou algumas das músicas que compunha desde criança. Duas delas estão no disco, com letra em inglês: Nobody e Unforgiveble possuem uma pungente e indisfarçável influência de Amy e Adele:
- Componho desde criança. Letra e música vêm juntas mim, nos momentos mais inesperados. Quando elas chegam eu paro tudo e corro para registrar as ideias. Depois aprimoro no piano ou na guitarra. Sou quase uma fábrica de música, chego a compor uma por semana - avisa Ana, que assina seis das faixas do álbum, quatro delas em parceria com seus produtores Max e Linox.
“Estou meio longe de casa / Estou voando sem asa / Estou morando fora de mim”, explicita a letra de Encurralada (Linox - Mauricio Oliveira), que bem pode servir com um cartão de boas vindas da cantora. Já a balada funky Na Fé (dela, com Linox e Max) oferece um oposto complementar às intenções de Ana nos versos “O acaso nosso amigo / nosso antigo caso de amor / Liberdade, nosso abrigo”:
- Morei em vários países, falo diversos idiomas. Esta bagagem me trouxe um ganho muito grande, convivi de perto com culturas múltiplas e diferentes entre si, o que me proporcionou uma visão abrangente do mundo. Acho que minha música acabou adquirindo esta influência, uma coisa meio cosmopolita. Por outro lado, nunca me sinto totalmente em casa. Sou do mundo, mas me considero mais brasileira do que sérvia ou espanhola” - declara a artista, que hoje se divide entre o Brasil e a Sérvia, onde estuda Letras inglesas e hispânicas.
- Ana veio buscar abrigo na canção brasileira por ser a que melhor sintetiza a musicalidade mundial. Somos permeados pelos sons de todo o planeta, sem deixarmos nunca de soar brasileiros. Ana representa isso - avalia Línox.
A vertente castelhana também se faz presente. A letra de Sueños foi escrita na Sérvia, com a sutil colaboração de um certo ex-ídolo do Real Madri: Raramente mostro composições para meu pai antes de considerá-las prontas. Mas resolvi cantar esta pra ele. Sentei no piano e comecei a dedilhar. Quando cantei o primeiro verso, ele sugeriu: “Não acha que ficaria bom assim: “me miro em el espejo / me vino um recuerdo”? Ele nunca foi de fazer versos, mas acabou me revelando o caminho para a letra. É uma música que fala em viver nossos sonhos, criar nossa própria história - afirma. Uma assistência perfeita de Pet acabou por dar um empurrãozinho no sonho e na história de Ana. Ela estava prestes a lançar um disco com músicas em inglês, quando o ex-jogador conheceu o produtor e músico carioca Línox. Para ele, Ana precisava cantar em português para se lançar como cantora no país.
- “Até então, eu nunca havia composto ou cantado em português. Fui ao Rio encontrar o Línox e o Max para começar a produção do disco. Ainda na Sérvia, comecei a escrever uma canção chamada Cada Dia, que foi a primeira a entrar no repertório. Começamos a desenvolver ideias juntos e logo surgiram músicas novas, como Pensa Bem. Max trouxe uma música linda, Mais e Mais. Ele disse que estava guardando para uma cantora de voz forte, que a interpretasse do jeito que ele pensava. Eu adorei, incorporei imediatamente a canção. Duas canções de autores consagrados também acabaram incorporadas pela artista. Quase um segundo, o hino de amor e ódio composto por Herbert Vianna, ganha uma recriação vigorosa. Nada Vai Mudar Isso, de Moska parece ter sido criada sob medida para os agudos de Ana: Transformamos completamente estas músicas. Aceleramos o andamento, buscamos nuances escondidas. Procurei deixá-las ao meu estilo, como se eu mesma as tivesse escrito. A música brasileira é um universo e eu sinto que estou apenas começando a explorá-la - projeta. Uma outra gravação de Ana vem circulando nas rádios. Trata-se da versão do clássico soul “Smoke Gets in Your Eyes”, produzida sob encomenda para uma campanha do dia dos namorados, também sob a batuta da dupla Max & Línox.
- Foi um desafio cantar esta música. A gravação que mais me fascina é de Dinah Washington, com aquela mistura de blues, soul e jazz, os gêneros que mais escuto. Meu gosto musical é eclético, amo canções de tempos que não vivi. Sou meio old school. Trago estas influências para o meu trabalho. Pela potência de suas artes, os Petkovic abrasileiram-se como predestinados. O canto de Ana explode feito aquela bomba no ângulo aos 43 do segundo tempo. Acompanho muito o futebol. Eu torcia para o Flamengo, passei a ser Fluminense. Virei flamenguista de novo. Por causa do futebol pude viver no Brasil, conhecer sua música, assimilar sua essência. Meu pai é um ídolo brasileiro nascido em outro país. Tudo o que eu pretendo é ser uma cantora brasileira com os dois pés no mundo.

McGee & the Lost Hope flerta com o occult rock em novo single “Magick Beings” tem a participação de Alex Veley, tecladista do Nando Reis
28/12/2017

A vocalista Mauren McGee e o guitarrista B.B estão de volta com o novo single “Magick Beings”, gravado ao vivo - com a banda completa, Vitor Vieira (batera) e Matheus Vinicius (baixo) - no estúdio Juke Box (Rio de Janeiro) durante a turnê “Sensitive Woman Tour”, ainda na primeira metade deste ano. A música está disponível para streaming em plataformas online por meio da parceria da Abraxas Records com a Dinamite Records e a Tropical Fuzz Fever. Ouça aqui: https://onerpm.lnk.to/McGeeFtTheLostHope. “Magick Beings” aproxima a McGee& the Lost Hope do occult rock, mas sem perder a aura psicodélica bluseira que caracteriza a banda. A faixa também conta com uma participação especial de peso: o tecladista Alex Veley, que há mais de 10 anos faz parte da banda de Nando Reis (ex-Titãs). Veley, assim como Mauren, é natural de Seattle (Estados Unidos).
Além do novo single, a banda promete novas músicas para 2018, embora ainda sem planos concretos para um álbum cheio. Sobre “Magick Beings”, B.B. comenta que trazer novas referências à McGee & the Lost Hope foi um “caminho natural” e é ainda uma composição bastante atrelada à experiências pessoais da vocalista Mauren. Tem elementos de blues, como sempre, e a letra segue uma temática mais ocultista e elemental, refletindo nossas práticas e experiências pessoais”, conta. “Criamos a trilha sonora para encorajar as pessoas a desenvolverem suas próprias experiências místicas”, finaliza o guitarrista. Fonte: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia - www.facebook.com/tedesco.midia.

Warshipper: Épica faixa título do novo álbum ganha lyric video
28/12/2017

A banda de Death Metal WARSHIPPER está divulgando o lyric video da faixa título de seu novo álbum, “Black Sun”, que será lançado em janeiro de 2018. Dividida em três partes, são dez minutos de pura criatividade, resultado de uma coesão incrível entre Renan Roveran (guitarra, vocal), Rafael Oliveira (guitarra), Rodolfo Nekathor (baixo) e Roger Costa (bateria). Sob os cuidados do produtor Rafael Augusto Lopes (Estúdio Casanegra) e do designer Wanderley Perna, “Black Sun (Part I, II & III)” está disponível no Youtube e na página da banda. Assista: https://www.youtube.com/watch?v=YtmTSO1I-P4.

A temática do álbum é baseada numa pré-concepção da banda e promove o conceito relativo à abordagem abstrata do “conto astrológico” sobre Nemesis. Trata-se de uma segunda estrela junto ao sol que formaria um sistema binário em nosso sistema solar, a qual cruza a cada 26 Milhões de anos a nuvem de Oort trazendo desgraça à Terra e extinção de espécies. A capa, criada por Alcides Burn, foi inspirada nesta ideia da banda, e segundo Renan, “foi muito bem sintetizada pela arte de Alcides Burn”. Para entender melhor este conceito, o guitarrista explicou do que se trata “Black Sun”: “Há uma alusão a essa hipótese apocalíptica para com a ideia do desprendimento dogmático, também contemplando o conceito relativo ao buraco negro espiritual que suga a consciência autocentrada neste, em sintonia com a ideia de que no universo os buracos negros sugam a Luz. Ao invés de o fim do mundo, um apocalipse religioso. A morte de deus(es) é representada pela ideia deste tema, o qual suga a luz dogmática, trazendo consigo o desprendimento religioso e então a iluminação Ateísta. Este espírito ateísta permeia o clima do disco, lírica e musicalmente”. “Black Sun” será lançado em parceria pelos selos Lab6 Records, Brutaller Records e Estúdio Casanegra. Contatos: Facebook: www.facebook.com/warshipper; Twitter: www.twitter.com/warshipper; Soundcloud: www.soundcloud.com/warshipper-deathmetal e Youtube: www.youtube.com/warshipperband.

Guns N' Roses e Metallica perdem para U2 em faturamento
28/12/2017

A Pollstar divulgou os números totais de arrecadação em turnê no ano de 2017, e liberou uma lista com as vinte bandas que mais arrecadaram no ano, lista esta que soma US$2,66 bilhões (R$8,8 bilhões de reais), montante US$264 milhões maior que a soma dos vinte maiores do ano passado. Em primeiro lugar ficou o U2 com a turnê "Joshua Tree", que arrecadou US$316 milhões (mais de um bilhão de reais) com 2,71 milhões de ingressos vendidos em 50 shows realizados em 38 cidades; em segundo vêm o Guns N' Roses e sua turnê "Not In This Lifetime" com US$292,5 milhões (970 milhões de reais) em 81 shows realizados em 74 cidades com 2,67 milhões de ingressos vendidos; em terceiro vem o Coldplay com 238 milhões de dólares (788 milhões de reais) tendo vendido 2,45 milhões de ingressos para 54 shows em 40 cidades. Depois de Bruno Mars em quarto lugar, vêm o Metallica em quinto com 152,8 milhões de dólares (507 milhões de reais) com 49 shows realizados em 39 cidades, com 1,56 milhões de ingressos vendidos. Veja a lista completa da Pollstar em pdf clicando neste link: https://www.pollstar.com/Chart/2017/12/2017YearEndTop20WorldwideTours_619.pdf.

Slash comprou duas mansões próximas, uma para a ex-esposa
28/12/2017

Lembram que no final de novembro Slash conseguiu finalmente vender sua mansão em Beverly Hills, que foi adquirida pelo rapper Big Sean por $8,7 milhões de dólares pela residência (pouco mais de R$28 milhões)? Pois bem, o guitarrista já adquiriu uma nova residência, desta vez em San Fernando Valley, que conforme informa o Yolanda's Little Black Book, possui cerca de 9.400 metros quadrados de área (a que foi vendida tinha 11 mil metros) com arquitetura considerada tradicional, e foi comprada por Slash por US$6,25 milhões de dólares (aproximadamente 20,7 milhões de reais). Seu companheiro de banda no Guns N' Roses, o baixista Duff McKagan, possui uma mansão a cerca de 4 kms de distância.
Sobraram US$2,45 milhões, né? Ao que parece não, pois ao que consta, Slash teria adquirido outra residência no mesmo bairro por US$3,475 milhões (11,5 milhões de reais) para sua ex-esposa, Perla Hudson - o que faz todo sentido, afinal eles têm dois filhos, então se for verdade, na verdade o guitarrista teria ainda inteirado US$1,025 milhões (R$3,3 milhões) do bolso pra completar a transação.

Josh Homme recorda de quando foi guitarrista do Screaming Trees
28/12/2017

O vocalista/guitarrista do QUEENS OF THE STONE AGE, Josh Homme, foi entrevistado pela revista Mojo e falou da época de quando integrou o SCREAMING TREES. "Eu estava um pouco desiludido com a música em meados da década de 90 e me mudei para Seattle porque o meu irmão estava morando lá e eu queria ficar perto dele. A gente gostava de beber juntos e ele tinha uma coleção de discos surpreendente. Nessa época, o SCREAMING TREES me convidou para ser o 2º guitarrista da banda e eu realmente não conhecia muito bem as músicas deles naquele tempo. Eu só conhecia a canção ‘Nearly Lost You’ e era só, e mesmo assim sempre gostei da voz de Mark Lanegan (vocalista do SCREAMING TREES) e sabia que era uma coisa especial. Eu já sabia que naquele tempo eles se odiavam notoriamente e não sabia como era ser contratado por uma banda para deixar o ambiente mais feliz, sabe?”
“Eu queria torná-los incapazes de dizer qualquer coisa, além de: 'Hey, obrigado, cara!' Eu só iria fazer uma turnê para o festival itinerante do Lollapalooza, mas acabei ficando na banda por 02 anos até eles resolverem encerrar as atividades". Fonte original: https://www.mojo4music.com/magazine/mojo/

Alice in Chains: Cantrell revela música composta na casa de Cornell
28/12/2017

O guitarrista do ALICE IN CHAINS, Jerry Cantrell, foi entrevistado pelo programa Let There Be Talk. Seguem alguns trechos: "Em nossa galera de Seattle no final dos anos 80 e início dos anos 90, ninguém estava realmente querendo tirara vantagem sobre o outro, sabe? Susan Silver era empresária do SOUNDGARDEN e Kelly Curtis do MOTHER LOVE BONE (e depois, gerenciou o PEARL JAM até os dias de hoje), sendo que logo em seguida, os 02 estavam empresariando o ALICE IN CHAINS. Eles tinham os seus escritórios no mesmo prédio e são pessoas muito legais. Por exemplo: eu morei uma época com Kelly e sua esposa por alguns anos, sabe? Depois, eu me mudei com eles e ambos me deram um lugar para morar. Numa época em que eu não tinha um lugar para ficar, também morei com Susan e Chris Cornell (casados na época)”.
“Nesse tempo, compus a canção ‘Rooster’ na casa de Susan e Chris olhando para a porra da chuva caindo. Eles não assinaram um contrato conosco até que nós conseguíssemos um acordo mútuo. Susan e Kelly nos falaram: ‘Nos deixe mostrar o que podemos fazer por vocês, e então, vocês decidem se querem assinar um contrato conosco'. Me diga, qual empresário faria isso por você? Aquela foi uma gestão real e foi o que eles realmente fizeram".
"Eles queriam que algo acontecesse para todos nós, sabe? Claro que eles queriam fazer parte disso, eles não são estúpidos até o ponto de não quererem um negócio lucrativo, mas na verdade não era isso do que se tratava. Eles estavam tentando facilitar as coisas, fazer o que precisava ser feito para acontecer musicalmente. A espiral continuava ficando mais larga e mais larga e nós continuávamos indo cada vez mais longe, saindo de Seattle e chegando à Califórnia para fazer shows e turnês. Outras bandas legais de Seattle estavam fechando contratos com grandes gravadoras na época e você poderia ir num show do BLACK FLAG ou do FAITH NO MORE e em seguida, aparecia o SOUNDGARDEN para fazer um grande show. Foi uma ótima época, cara". Fonte original: https://soundcloud.com/deandelray.

Tony Iommi: a ideia era gravar um disco com Robert Plant
28/12/2017

Durante conversa com a MI Conversation Series, Tony Iommi falou sobre seu disco solo de 2000, "Iommi", que conta com as participações especiais de Henry Rollins (Black Flag, Rollins Band), Deborah Dyer (Skunk Anansie), Brian May (Queen), Dave Grohl (Foo Fighters), Phil Anselmo (Pantera, Down), Serj Tankian (System of a Down), Billy Corgan (Smashing Pumpkins), Ian Astbury (The Cult), Peter Steele (Type O Negative), Billy Idol e também de seus companheiros de banda no Black Sabbath, o vocalista Ozzy Osbourne e o baterista Bill Ward.

"A ideia (do álbum com vários convidados) surgiu antes dele ser feito. A ideia original era fazer um álbum com Robert Plant e outras pessoas da minha geração. E isto foi por água abaixo por diferentes razões. E quando veio à tona novamente mas com diferentes vocalistas e músicos eu achei que seria ótima tocar com músicos jovens e ver como seriam tratados. E eu gostei de fazer aquilo, foi ótimo tocar com pessoas diferentes e bateristas e baixistas e vocalistas diferentes. Mais uma vez, foi um tanto quanto embaraçoso em alguns momentos. Bob Marlette estava produzindo e tínhamos algumas pessoas que queriam participar e uma delas era o Eminem. E eu não tinha a menor ideia de quem ele era, pra ser honesto. Disseram 'Este cara, Eminem, quer gravar uma música'. 'Eminem? Quem é este?'. É o que acontece quando se envelhece (risos). E Kid Rock também. Mas eu não conhecia estas pessoas. E Kid Rock veio e fez algo. E tivemos algumas outras pessoas também, que nunca usamos. Mas os que aproveitamos estavam mais próximos do que eu fazia. Dave Grohl foi ótimo, ele fez uma grande versão. E ele estava tão entusiasmado, ele disse 'Eu também quero tocar bateria'. Eu respondi 'Bem, já temos um baterista'. 'Sim, mas eu quero tocar bateria!'. Caramba... Matt Cameron estava na bateria. Eu disse 'Temos que tirá-lo de lá pra te colocar no lugar'. Foi basicamente o que fizemos. Matt tocou com os outros." Veja o vídeo da entrevista com Iommi (em inglês e sem legendas): https://www.youtube.com/watch?v=cFrksQmUICg

Attività Power Trio divulga lyric-video da nova música “Cognição”
27/12/2017

O grupo fluminense Attività Power Trio está em seus preparativos finais para o lançamento de seu novo trabalho de estúdio, intitulado “Confusão”. Com previsão de lançamento para janeiro de 2018, a banda formada por Fábio Pimentel (vocais, guitarras), Douglas (bateria) e Glaudiston Couto (contrabaixo, vocais) lançou recentemente uma prévia do que está por vir em “Confusão”, em forma de vídeo com trechos de cada música que comporá o álbum. Agora a banda divulga uma amostra completa do novo álbum. Está disponibilizado nos canais de divulgação do Attività Power Trio o lyric-video da música “Cognição”, o qual você já pode conferir logo a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=HbaO2uBXwOA.
“Confusão”, o segundo trabalho do Attività e que sucederá o debut “Nos Caminhos Da Noite”, estará disponível tanto em formato físico quanto nas principais plataformas de streaming na internet. O Attività Power Trio é conhecido por praticar um Rock n’ Roll descompromissado, que não deixa de lado a técnica quando esta precisa de seu espaço, dadas as influências de Psicodélico, Progressivo e Heavy Metal em seu som. ATTIVITÀ POWER TRIO É FORMADO POR: Fábio Pimentel (vocais, guitarras); Douglas (bateria) e Glaudiston Couto (contrabaixo, vocais). MAIS INFORMAÇÕES: Facebook: https://www.facebook.com/attivitapower/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/attivita-power-trio/. Fonte: Roadie Metal - Bruno Rocha (Assessor) - Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/; Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/ e Site: http://roadie-metal.com/‌.

O Ben para todo mal: o peso dos filhos na vida de João Gordo
27/12/2017

João Gordo encontrou no movimento punk uma maneira de não ser só mais um crucificado pelo sistema. E graças ao carisma e a sagacidade, tornou-se grande figura da cultura pop brasileira. Sem papas na língua e sempre antenado com o que rola no mundo, o hoje cinquentão transita com autenticidade entre as funções de vocalista do Ratos de Porão e apresentador de TV. Mas há um lado menos conhecido de João Francisco Benedan (nome de batismo) que também merece exposição: o de pai. Com a chegada dos filhos, Vitória e Pietro, JG afirma ter repensado algumas posturas.
E é isso que ele revela em mais um episódio de ‘O Ben para todo mal’ - série de entrevistas sobre maternidade/paternidade com rockeiros doidos e gente fora do padrão. Entre os temas abordados na conversa, estão a perspectiva de vida após constituir família, as preocupações de um progenitor nos tempos de hoje e as diferentes formas de se lidar com um 'eu te amo'. Assista: https://goo.gl/79TXEG. Mais informações sobre O Ben para todo mal em www.facebook.com/obenparatodomal. Fonte: Homero Pivotto Jr. - Jornalista e assessor de Imprensa.

Terrorsphere: confira a nova música da revelação do Death Metal londrinense, “Shadows Of Atrocity”
27/12/2017

A banda de Death Metal Terrorsphere, da cidade de Londrina, acaba de divulgar uma amostra do que está por vir em seu primeiro full-length. A banda disponibilizou a pré-produção da nova música “Shadows Of Atrocity”, trazendo aquele conhecido Death Metal ao mesmo tempo cadenciado e agressivo que já se tornou marca registrada de sua sonoridade. Como é uma pré-produção, está ainda não é a versão definitiva som que será registrado no full-length, o que não impede que o ouvinte compreenda e sinta a fúria do som da banda formada por Werner Lauer (vocais, contrabaixo), Francisco Neves (guitarras, vocais), Udo Lauer (guitarras) e Victor Oliveira (bateria). A base da música foi gravada ao vivo no estúdio High Voltage em Londrina, sendo que os solos de guitarra e os vocais foram gravados a parte. Confira o resultado logo a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=I3ttpml4MFk
Formada em 2014, o Terrorsphere grava e lança seu primeiro registro, o EP “Blood Path” ( leia resenha ), no ano de 2016 após a estabilização da atual formação que foi fechada com o ingresso de Francisco Neves. Seu Death Metal pesado e cadenciado é a trilha sonora para que os vocais de Werner Lauer dissertem sobre as guerras e a intolerância que permeiam o mundo hoje em dia. O primeiro álbum de estúdio do Terrorsphere, ainda sem título definido, tem previsão de lançamento para o segundo trimestre de 2018.
TERRORSPHERE É FORMADO POR: Werner Lauer - vocais, contrabaixo; Francisco Never, guitarras, vocais; Udo Lauer - guitarras e Victor Oliveira - bateria. MAIS INFORMAÇÕES: Facebook: https://www.facebook.com/terrorsphere/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/terrorsphere/. Fonte: Roadie Metal - Bruno Rocha (Assessor) - Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/; Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/ e Site: http://roadie-metal.com/

Tupi Nambha: banda divulga lyric-video da música “Invasão Alienígena” criado por fã
27/12/2017

A banda brasiliense Tupi Nambha, uma das representantes do chamado Levante do Metal Nativo, reunião de bandas que invocam as tradições e a cultura do Brasil pré-americano, divulgou o lyric-video da faixa-título de seu primeiro álbum, “Invasão Alienígena”. O vídeo foi criado por um fã da banda, Marcelo Silva. “São gestos como esse que nos permite seguir a batalha. Muito obrigado pelo presente, Marcelo!”, declara a banda na divulgação do vídeo. Confira o resultado do trabalho de Marcelo Silva logo a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=W_JTnA-l1P8. Lançado no ano de 2016, “Invasão Alienígena” repercutiu de forma positiva entre a imprensa especializada nacional, graças ao seu Folk/Groove Metal com influências da música nativa brasileira, mescla essa que a banda chama de Tribal Metal. Outro diferencial da banda formada por Marcos Loiola e Rogério Delevedove são as letras em tupi-guarani, que reforçam o apoio à tradição nativa do Brasil. “Invasão Alienígena” está disponível e formato físico e também nas principais plataformas de streaming.
TUPI NAMBHA É FORMADO POR: Marcos Loiola - vocais e Rogério Delevedove - guitarras. MAIS INFORMAÇÕES: Facebook: https://www.facebook.com/TupiNambhaOficial/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/tupi-nambha/. Fonte: Roadie Metal - Bruno Rocha (Assessor) - Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/; Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/ e Site: http://roadie-metal.com/.

Iron Maiden: Bruce Dickinson conta como foi sua audição para a vaga
27/12/2017

Bruce Dickinson contou para a Loudwire como foi sua audição para o Iron Maiden, em vídeo que pode ser conferido ao final; veja abaixo o trecho de uma transcrição feita pelo Ultimate-Guitar.com. "Eles estavam trabalhando além da conta sob forte estresse e pressão e tudo mais. E era óbvio que a relação com Paul (Di'Anno) chegara ao fim. E aquilo era um sério problema pois quando você tem um vocalista e as coisas não funcionam como devem isto deixa todos em uma péssima situação. Então fui lá e pensei 'Acho que podemos nos divertir um pouco!'. Cantei algumas músicas que todos conheciam e todos pareceram gostar. Pensei, 'Bem, isto é um bom começo!'".

Bruce conta que eles seguiram para a sala de ensaios: "Eu apenas cantei sobre bases pré-gravadas que eles já tinham de faixas ao vivo. E como é tradicional da parte de Rod Smallwood (empresário) de nunca deixar nada se perder, ele soltou um EP logo em seguida afirmando que era eu (cantando ao vivo com a banda). Mas de fato havia uma pequena parte... acho que em 'Remember Tomorrow' Paul (Di'Anno), que é o vocalista original, está interagindo com a plateia e é óbvio que se trata da voz dele".
"E por ter sido captado pelos microfones na plateia, não havia muita coisa que pudesse ser feita. Então eu mandei um agudo e gritei 'Are alright?!' ou algo assim, para tentar encobrir (a voz de Paul). Não ficou muito perfeito. Mas eu adorei demais aquilo e foi assim que aconteceu. Eles disseram 'Okay, você foi escolhido. Daí saímos e fomos beber pra comemorar". Ao ser perguntado se ele tinha certeza que ganharia a vaga, Bruce respondeu: "Eu parti do princípio que sim, embora fosse algo meio precoce. Mas acho que não teria conseguido a vaga se não estivesse tão confiante já de cara, afinal eu seria frontman de uma grande banda de Heavy Metal que alcançou o primeiro posto das paradas e coisas assim. E eu queria deixar claro que eu era o tipo de cara que eles precisavam. Inclusive achava que eles queriam um vocalista completamente diferente em todos os aspectos. Então deixei claro que eu tinha minhas próprias opiniões (risos). Se eles não gostassem delas poderíamos debater o assunto, mas eles tinham que tolerar o fato de eu sempre trazer ideias e opiniões e coisas com o qual nem todos podem concordar". Confira o video: https://www.youtube.com/watch?v=6RwCDbRTNeI.

Motorhead: "Lemmy tem sido maior do que Elvis"
27/12/2017

Em uma entrevista ao site Goldmine, o baterista Mikkey Dee (ex-MOTORHEAD, atual SCORPIONS) foi pedido que refletisse sobre o que o legado de Lemmy está se tornando. "Oh, ele será lembrado em um milhão de formas diferentes", Mikkey respondeu. "Ele era um poeta, você sabe: ele era muito bom com as palavras. É por isso que OZZY OSBOURNE sempre chamava ele para trabalhar e um monte de outros artistas, porque ele podia colocar palavras juntas como ninguém, de verdade. Ele rascunhava um letra de música em 15 minutos que as pessoas poderiam estar lutando a meses para juntar. Ele só pegava um guardanapo e escrevia as melhores músicas que você poderia imaginar. Ele tinha muita, muita facilidade em fazer isso".
"Mas nós todos temos nosso próprio jeito de relacionar com ele, em diferentes formas", ele continuou. "Então eu não sei, eu só acho e espero - e eu já sei - que ele tem sido lembrado de uma forma apropriada. Porque você sabe, quando ele se foi, tem sido maior do que ELVIS PRESLEY. Ele estaria muito surpreso e honrado se soubesse. Ele deve saber, se estivesse espreitando para saber o que está rolando. Digo, se você visse o que aconteceu no (festival) Wacken Open Air na Alemanha, por um tempo, milhares de fans levantando suas mãos enquanto eles tocavam o novo vídeo "Heroes" (cover de DAVID BOWIE). Era o lançamento dessa música, tipo, foi incrível. Eles estão nomeando ruas com Lemmy, nomeando parques e palcos. Então, não, tem sido incrível". Dia 28 de dezembro completa-se dois anos da morte de Lemmy, um verdadeiro mito no rock. Confira o video clip de "Heroes", do disco "Under Cöver" lançado em setembro desse ano: https://www.youtube.com/watch?v=J06yQb4lbPk.

Megadeth nunca gravará um disco como o "Lulu", diz Mustaine
27/12/2017

Dave Mustaine estava no podcast de Jamey Jasta, que lhe perguntou se haveria possibilidade de um dia o Megadeth realizar uma colaboração com alguém do hip-hop, e eis o que Dave respondeu: "Nunca faria isto com o Megadeth. Não me importo de tocar no disco de qualquer pessoas, mas o Megadeth se mantém puro por uma razão. E não vamos fazer um 'Lulu' (o controvertido álbum colaborativo entre Lou Reed e o Metallica), não faremos um mash-up ou nada parecido com isto. Continuaremos fazendo nossas experimentações entre nós quatro".

Dave Lombardo odeia pessoas que se acham melhor que outras
27/12/2017

Durante conversa com Philipp Koch, alemão que mantém o podcast Drumtalk, Dave Lombardo contou como é trabalhar com músicos que tem o ego inflado: "Não gosto de caras assim. Às vezes entro em algum lugar e as pessoas não sabem quem eu sou e eu observo suas atitudes, daí quando descobrem (quem ele é) baixam a guarda. 'Oh, Dave, como você está?' Antes disto, todas tem este ego. É tipo... não lido com pessoas assim. Não me importam pessoas assim. Meu pai sempre me dizia 'Nunca pense que você é melhor do que alguém'. Carrego este ensinamento por todo minha vida. Sou, em primeiro lugar, um ser humano como outro qualquer. Apenas tenho um emprego diferente e isto não me traz um poder que me faz tratar as pessoas de forma diferente, não gosto de quem é assim, me recuso a ser assim".
Lombardo prossegue: "Às vezes pode acontecer de eu estar meio de mal humor por estar cansado e não querer ficar conversando e preferir entrar pro camarim enquanto os fãs pedem por fotos mas, ei, desculpa, também sou humano. Tem horas que não estou a fim de fazer alguma coisa. Adoro meus fãs, estou feliz com minha profissão, amo minha carreira e tudo o que faço, e amo saber que isto faz pessoas se sentirem felizes e ajuda algumas outras, como acontece quando algum baterista me diz 'Dave, quando ouço você tocando isto me leva a um outro patamar e isto salvou minha vida'. Ouço com atenção quando me dizem algo assim e isto é muito especial. Mas não serei arrogante ou egocêntrico, não funciona assim pra mim".

Cannibal Corpse: em cena de filme da Netflix com Will Smith
27/12/2017

"Hammer Smashed Face" do Cannibal Corpse faz uma breve aparição no "Bright", filme com orçamento de 90 milhões de dólares lançado recentemente pela Netflix, em uma cena que pode ser vista abaixo, onde aparecem os dois protagonistas, os atores Will Smith e Joel Edgerton, conversando enquanto dirigem um carro de polícia, confira: https://www.youtube.com/watch?v=pA9oMPyj9Y4.


Dave Mustaine demitiu um músico que fez proposta sexual pra sua noiva
27/12/2017

Durante papo com Jamey Jasta, Dave Mustaine falou sobre as diversas mudanças de formação pelo qual passou o Megadeth ao longo de sua trajetória: "Não é divertido ter que trocar de músicos. É difícil pois, além de ter que substituir o músico você perde a pessoa, e raramente os caras saem realmente de boa. Marty (Friedman) teve um colapso nervoso e saiu. E eu lembro que fiquei pensando 'Eu fiz isto?'. E (David) Ellefson depois me contou tudo que estava acontecendo com Marty antes de sua saída, então fiquei feliz que não fui o culpado".

Depois Mustaine continua: "Mas muitos outras caras você tem que deixar ir, é realmente difícil demitir alguém e continuar amigo da pessoa. Infelizmente isto acontece, não por eu não gostar dos caras ou eles não serem bons, mas sim por nossa visão do negócio não ser mais a mesma. Mas houve uma situação onde um cara chamou minha noiva e disse 'eu fantasio estar contigo quando estou com minha namorada'. Imediatamente eu pensei 'Oh, você está demitido'".

Attività Power Trio: banda divulga prévia de seu novo álbum de estúdio
26/12/2017

Está marcado para janeiro de 2018 o lançamento do novo álbum do grupo fluminense Attività Power Trio, “Confusão”. Este registro será o sucessor do debut “Nos Caminhos da Noite”. Neste segundo trabalho, a banda formada por Fábio Pimentel (vocais, guitarras), Douglas (bateria) e Glaudiston Couto (contrabaixo, vocais) promete continuar a mostrar o que sabe fazer de melhor: Rock n’ Roll com influências de Rock Psicodélico, Progressivo e Heavy Metal. Prova disso é a prévia do novo álbum que a banda acaba de disponibilizar em seus canais de divulgação. Confira logo a seguir uma amostra do que o Attività Power Trio tem preparado para lançamento: https://www.youtube.com/watch?v=4l4KblcVkmE.
“Confusão” estará disponível tanto em formato físico quanto nas principais plataformas de streaming na internet. Formado em 2010 na cidade carioca de Varre-Sai, o Attività Power Trio logo começou a conquistar seu espaço com o lançamento de seu debut, o que os levou a participar de importantes festivais da região. Hoje, com seu status consolidado, o Attività parte para novos horizontes, usando como trampolim este novo trabalho.
ATTIVITÀ POWER TRIO É FORMADO POR: Fábio Pimentel (vocais, guitarras); Douglas (bateria) e Glaudiston Couto (contrabaixo, vocais). MAIS INFORMAÇÕES: Facebook: https://www.facebook.com/attivitapower/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/attivita-power-trio/. Fonte: Roadie Metal - Bruno Rocha (Assessor) - Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/; Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/ e Site: http://roadie-metal.com/.

Noturnall: Thiago Bianchi & Fernando Quesada lançam videoclipe da música “It’s You” em homenagem à amizade
26/12/2017

Os músicos da banda brasileira Noturnall, Thiago Bianchi (vocal) e Fernando Quesada (violão), acabam de lançar um videoclipe inédito da música “It’s You” em homenagem a amizade entre eles ao longo destes anos. Assista o videoclipe da música “It’s You”: https://youtu.be/6WVABOkvx5U. Abaixo segue comunicado enviado pela dupla:
O que é amizade? Qual a importância de ter um amigo? Este vídeo e música foram feitos para todos vocês, os amigos!
2017 foi um ano que nos colocou muitas vezes em situações de ansiedade, preocupação, pânico e frustração. Mas também trouxe momentos de realização, felicidade, alívio e conquista. E para todas as situações, precisamos manter a serenidade, foco e muitas vezes um braço amigo para segurar e um ombro para se apoiar. A energia e a força de pessoas que se gostam é a chave para para enfrentar as situações da vida. Nesse fim de ano, procure o seus amigos de verdade, sua família e diga o quão importante são para você e a diferença que faz na sua vida. Mostre que você agradece os conselhos, a dedicação e o carinho dessa amizade.
Thiago Bianchi e Fernando Quesada fizeram essa música como um presente para vocês, nossos amigos e família que dedicam tempo e parte da sua energia confiando no nosso trabalho e compartilhando nossas músicas e nossas mensagens. Vocês são os braços e os ombros onde nos apoiamos! Um grande abraço e obrigado por tudo!
Link relacionado: https://www.facebook.com/noturnallband/.

Myles Kennedy tem vergonha do teste que fez com a banda
26/12/2017

Durante conversa com Eddie Trunk, Myles Kennedy contou que não houve nenhuma filmagem de sua audição com o Led Zeppelin - Jimmy Page, John Paul Jones e Jason Bonham - realizada em 2008, apenas alguns meses após o show de reunião da banda no 02 Arena em dezembro de 2007, que contou com o vocalista Robert Plant, que depois se recusou a sair em turnê. Entretanto, Myles confessou que receia que exista uma gravação em áudio mas ele espera que isto não seja verdade: "Eu de fato espero que nada tenha sido gravado, pois eu estava muito doente, havia chegado de uma turnê na Austrália e estava com bronquite ou algo assim, e lembro de ter levado dias para minha voz voltar ao normal. Então eu espero que não exista nenhum registro daquilo (risos)".
Em outras ocasiões, Myles disse que eles tocaram "The Rain Song", "No Quarter" e "Kashmir" no ensaio, que foi muito divertido, e conta que a ideia não era o Led Zeppelin sair em turnê tendo ele no vocal, mas sim cair na estrada usando um outro nome, mas a coisa não foi pra frente.

Feliz Navidad: Especial de Natal com Fabio Lione, Geoff Tate e mais
26/12/2017

Produzida e gravada pela equipe do Greenhouse Studios de São Paulo e contando com mais de 40 participações a versão de Feliz Navidad do compositor Porto Riquenho José Feliciano, conta com as participações especiais de músicos do Angra, Geoff Tate, Sioux 66, Sunstorms, O Bardo e o Banjo, Magister, Ecstasy Overdrive, Composto 7, Mr. Smith, Constantine e muitas outras. Confira: https://www.facebook.com/greenhousestudiosSP/videos/2070049259892068/. Assista ao vídeo agora mesmo e compartilhe com os amigos! Instagram: http://www.greenhousestudios.com.br.

Meteoro 'true' em forma de caveira passará perto da Terra em 2018
26/12/2017

O asteroide 2015TB145, o mais true do mundo, em forma de caveira, passará próximo da terra em novembro de 2018, a uma distância de apenas 105 vezes a que separa a terra da lua. Em 2015 ele passou mais próximo, a uma distância que era apenas 1.3 vezes a da Terra à lua, mas desta outra vez não tivemos a informação para poder comemorar este evento true. O 2015TB145 tem entre 625 a 700 metros de diâmetro e completa um giro em torno de si mesmo a cada 2,94 horas. Mas isso de nada importa. O que importa é que ele tem forma de caveira.

Cannibal Corpse: Versão nacional de Red Before Black já disponível
26/12/2017

Acaba de sair a versão nacional de 'Red Before Black', décimo quarto álbum de estúdio do Cannibal Corpse. O trabalho foi produzido por Erik Rutan, que já tinha colaborado com a banda nos álbuns Kill, Evisceration Plague e Torture. O lançamento nacional é da Rock Brigade Records em parceria com a Mutilation. Confira o cover de 'Code Of The Slashers': https://www.youtube.com/watch?v=afrGiaxOorc. Tracklist: 01. Only One Will Die; 02. Red Before Black; 03. Code Of The Slashers; 04. Shedding My Human Skin; 05. Remaimed; 06. Firestorm Vengeance; 07. Heads Shoveled Off
08. Corpus Delicti; 09. Scavenger Consuming Death; 10. In The Midst Of Ruin; 11. Destroyed Without A Trace e 12. Hideous Ichor.

Whitesnake: David Coverdale solta novo videoclipe para "Burn"
26/12/2017

Na tarde desta terça-feira (25/12),DAVID COVERDALE disponibilizou uma versão ao vivo para a música "Burn", clássico absoluto de seus tempos de DEEP PURPLE. O vídeo é uma divulgação oficial do próximo álbum "The Purple Live" com previsão de lançamento para 19/01/2018, veja em https://www.youtube.com/watch?v=_tDz3VcVuUk. O trabalho conta ainda com a participação da modelo Tiffanny Atkinson.

Gene Simmons explica por que não processaram Bruce Springsteen
26/12/2017

Gene Simmons explicou por qual motivo o Kiss decidiu não processar Bruce Springsteen, cuja canção "Outlaw Pete" de 2009 é considerada bastante semelhante ao hit "I Was Made For Lovin’ You", lançado em 1979. "O Kiss processou milhares de pessoas e ganhou. Mas algumas pessoas nós não processamos. Não fizemos isto com Bruce Springsteen no caso da 'Outlaw Pete'. Como decidimos quem processar ou não? Gostamos de Springsteen, por isto não o processamos".

Zakk Wylde: quando duas groupies quiseram fazer coisas impensáveis com ele
26/12/2017

Durante conversa com o Jim & Sam Show, que pode ser vista no vídeo ao final, Zakk Wylde conta uma história divertida envolvendo duas groupies que ele conheceu há alguns anos depois de um show do Black Label Society. "Lembro que estas duas garotas estavam circulando, acho que estavam com alguns dos caras da banda ou da equipe, e eu estava por ali depois de um show. Cheguei até elas e disse algo tipo 'E aí garotas, como estão as coisas? Querem que arranje algo pra vocês beberem?' e elas responderam entre risadas 'Oh não, estamos de boa'. Eu imaginei o que estava sendo tão engraçado, cheguei a pensar que ao abaixar pra pegar algo pra beber minhas calças tivessem rasgado ou coisa assim".
"Daí elas disseram que costumavam ter pôsteres comigo, e eu comentei que provavelmente aquilo faria com que minha mulher me expulsasse para o sofá. Elas seguiram em frente: 'Cara, o que nós faríamos contigo...' E eu fiquei esperando ouvir alguma história digna de Calígula, algo que eu pudesse compartilhar com minha mulher e quem sabe ela pudesse tentar fazer comigo (risos)".
"Insisti 'O que vocês fariam?', e elas responderam: 'Achamos que você tem uma bunda muito sexy, adoraríamos te penetrar com strap-on... (geralmente consiste em um pênis artificial amarrado à cintura de uma mulher para que ela possa penetrar outra mulher ou um homem). E eu mandei de volta: 'Bem, agora vocês sabem por que eu não traio a minha esposa' (risos)". Confira:? https://www.youtube.com/watch?v=Ygz5K7fJZec.

Bruce Dickinson: a roupa mais ridícula que ele usou no palco
26/12/2017

Bruce Dickinson estava sendo entrevistado pela Radio Rock da Finlândia quando perguntaram se ele se sente "embaraçado" com alguma das roupas que usou no passado durante os shows do Iron Maiden: "'Embaraço' não é uma palavra que eu usaria, pois isto quer dizer algo do qual você não tem orgulho, e eu tenho orgulho de ter sido ridículo", respondeu o vocalista.

Depois perguntam qual seu traje preferido de todos que ele usou no decorrer dos anos: "Acho que provavelmente o mais ambiciosamente ridículo foi o usado na época do 'Somewhere In Time', já que a descrição que eu passei pra mulher que o desenhou foi a seguinte: 'Imagine um planeta ocupado por lagartos gigantes do espaço. Então nós abatermos um gigantesco lagarto verde do espaço, arrancamos sua pele e confeccionamos uma calça. E a parte de cima do vestuário é uma coisa meio D'Artagnan espacial, uma camisa com mangas bufantes como se fôssemos mosqueteiros da era Loius XIV. E por cima disto tudo uma jaqueta com um coração gigante pulsando e cores brilhantes'. Ela apenas olhou pra mim, mexeu a cabeça em tom afirmativo e saiu. Acho que na cabeça dela eu estava completamente maluco. Talvez houvesse algum fundo de verdade nisto".

QOTSA: Homme revela que cirurgia no joelho era mentira
26/12/2017

O frontman do QUEENS OF THE STONE AGE, Josh Homme, foi entrevistado recentemente pela revista Mojo e falou de quando morreu brevemente em 2010 antes de ser ressuscitado pelos médicos. Em uma informação chocante, Homme admitiu que a história de que ele havia falecido durante alguns minutos e depois ressuscitou devido a uma cirurgia no joelho não é verdade. "Eu não morri devido a uma cirurgia no joelho, sabe? Vou deixar as coisas bem claras agora... Eu nunca disse que houve uma cirurgia no joelho, deve ter sido coisa do nosso empresário. Não gosto de falar sobre como eu cheguei lá... Cheguei ao hospital e não foi a cirurgia que fudeu comigo, foi depois quando eu estava comprometido na cama do hospital e não conseguia me mover. O que eu tinha era contagioso e durante 03 meses não pude tocar em ninguém”.
“A minha filha era pequena e eu tive que gritar com ela para mantê-la afastada de mim. No final das contas, eu não fiquei nada feliz com isso. Eu estava desesperado por outra história para contar sobre o próximo álbum de estúdio que iríamos gravar, ‘Like Clockwork’ (6º disco, 2013), porque liricamente os álbuns são um diário de toda a minha vida, sabe? Eles têm que ser reais ou senão eu fico fora disso. Além do mais, os caras da banda queriam gravar um novo disco e eu não. Na verdade, fiz por causa da minha esposa, porque ela veio conversar comigo. Eu pensava que não era a melhor pessoa para se estar por perto, então ela veio até mim e falou: ‘Por favor, vá para a garagem e toque alguma música!’ Eu fui até a garagem da minha casa e voltei com a canção ‘The Vampyre of Time and Memory’ pronta (lançada no álbum ‘Like Clockwork’) e falei para ela: ‘Ninguém jamais vai querer ouvir essa música’. Uma coisa que eu sabia com certeza, é que de todos os diferentes estilos de reclamações, um músico de sucesso reclamando é a pior de todas!"
Em 2011, Homme havia dito em entrevista para a revista New Music Express: "Eu fiz uma operação, morri e me ressuscitaram na mesa de cirurgia. Eu havia feito uma cirurgia na minha perna, houve complicações e eu morri, sabe? Fiquei na cama por 03 meses". Confira o vídeo clipe da música "The Vampyre of Time and Memory": https://www.youtube.com/watch?v=AEIVlYegHx8.

James Hetfield: Visitando bombeiros e policiais no Colorado
26/12/2017

O METALLICA criou em fevereiro uma organização chamada All Within My Hands Foundation. O nome é baseado em uma faixa do St. Anger. O objetivo da organização é “criar comunidades sustentáveis apoiando os trabalhadores em educação, combate à fome e outros serviços locais.” Em ação de divulgação do projeto, James Hetfield visitou bombeiros e policiais da pequena cidade de Vail, no Colorado, onde ele mora. Hetfield retribuiu o serviço dos policiais e bombeiros distribuindo gift cards do Starbucks e Spotify, com quem a banda fechou acordos. Estes gift cards também estão à venda e os lucros são revertidos para a organização.

Dave Lombardo: os primeiros álbuns do Slayer precisavam de uma bateria pesada
26/12/2017

Durante papo com o Drumtalk, podcast do baterista alemão Philipp Koch, foi perguntado a Dave Lombardo como anda a abordagem musical dele em relação ao instrumento. "Está mudando. Meu primeiro álbum, gravei quando tinha 18, hoje tenho 51. Você aprende a ser um baterista mais dinâmico. Mas também a música, os discos que eu gravei, tipo o 'Show No Mercy', 'Haunting The Chapel', 'Hell Awaits' (todos com o Slayer) precisavam de uma bateria pesada e tocada com rapidez e pegada. Mas se outra banda chegar pra mim e pedir pra eu tocar em um estilo diferente você vai notar a diferença. É preciso se ajustar a estilos diferentes. Meus solos não são preparados, eu adoro improvisar, acho que é um de meus pontos fortes. Descobri que tinha capacidade pra isto quando me juntei ao Fantômas, pois Mike Patton me apresentou (ao saxofonista) John Zorn. E nós tocamos juntos e nos conectamos musicalmente em um nível diferente do que acontece com músicos que dependem de partituras. Nos comunicamos sem que houvesse nada estruturado musicalmente. Com eles, aprendi como ouvir as primeiras duas ou três notas e improvisar de forma espontânea".

Motorhead: ouça ou faça download de show inédito de 1996
26/12/2017

Conforme publicamos anteriormente, para homenagear Lemmy, que faria aniversário neste dia 24 de dezembro, o Motörhead disponibilizou no site oficial o áudio de um show ao vivo em Bonn, na Alemanha, gravado no dia 23 de dezembro de 1996 que pode ser conferido no vídeo a seguir ou também baixado em https://www.dropbox.com/s/dmdhqad8nrnoj6i/imotorhead%20free%20download.zip?dl=0 - mp3 a 320kbps, ficará disponível até o dia 25 de dezembro... de 2018!
Veja o setlist do show: 01 - "Iron Fist"; 02 - "Stay Clean"; 03 - "Sex and Death"; 04 - "Over Your Shoulder"; 05 - "Civil War"; 06 - "Metropolis"; 07 - "I’m So Bad (Baby I Don’t Care)"; 08 - "Burner"; 09 - "The Chase is Better Than the Catch"; 10 - "Overnight Sensation"; 11 - "No Class"; 12 - "Sacrifice"; 13 - "Orgasmatron"; 14 - "We Are The Road Crew"; 15 - "You Better Run"; 16 - "Broken"; 17 - "Going to Brazil"; 18 - "Killed By Death"; 19 - "Bomber"; 20 - "Ace of Spades" e 21 - "Overkill".

Helloween: Mais dois anos de tour e um álbum em seguida?
26/12/2017

Christian Gálvez e Juan Destroyer do MariskalRock TV conduziram uma entrevista com o vocalista Andi Deris no dia 9 de dezembro. Confira alguns trechos abaixo e o vídeo da entrevista completa no final da matéria.
Sobre se esperavam o grande sucesso dos shows da Pumpkins United Tour:
Andi: "Não. De forma alguma. Achamos que se trouxéssemos o velho/novo vocalista [Kiske] e o velho/novo guitarrista [Hansen] talvez conseguíssemos o dobro do público. Mas a imprensa e todo mundo, um ano antes dos shows, estava falando disso, e as pessoas estavam ficando animadas.

Percebemos que mais e mais pessoas estavam comprando ingressos. Em muitos países tivemos de marcar novos shows quando os primeiros esgotaram. Pensávamos: o que diabos estava acontecendo? Foi incrível. De repente as arenas foram ficando maiores e maiores até que tocamos nas maiores arenas de alguns países. Como em São Paulo, eles não tinham um lugar maior e tocamos duas vezes. Foi um sonho se tornando realidade."
Sobre como eles escolheram as músicas para tocar em cada noite:
Andi: "Dependia muito do momento de Michael [Kiske], que estava com uma gripe desde o início da tour na América do Sul. Foi um grande erro não fazermos nenhuma pausa. Depois da América do Sul nós fomos direto para a Europa. Foi um erro porque ele precisaria de umas duas semanas para ficar bem. Agora ele ainda está lidando com a gripe. Depende muito de Michael. Se ele se sente bem algumas músicas vão entrar. Se ele se sente mal algumas músicas vão sair."
Sobre se Hansen vai voltar ao GAMMA RAY e Kiske vai voltar a um de seus tantos projetos depois que a Pumpkins United Tour terminar:
Andi: "Espero que não, porque no momento a química parece ótima e parece que podemos fazer isso pelo resto da vida. Eu não posso garantir o futuro, mas no momento está muito divertido. Todo mundo está se curtindo. Espero que Michael fique saudável e se livre da gripe, porque ele não conseguiu ainda aproveitar como eu aproveitei. Estou aproveitando cada cidade. Eu consigo nos ver saindo para mais um ano e meio ou dois anos de tour porque o mundo é grande. Definitivamente mais um ano e meio ou dois de tour. Depois temos Kai, Weiki, eu, Sascha está escrevendo boas músicas. Temos muitos grandes compositores. Um álbum seria um sonho se realizando."
Confira: https://www.youtube.com/watch?v=a-poOOUJepA.

Metallica: Finalmente teremos um baixo audível em And Justice For All!?
26/12/2017

O METALLICA está postando uma série de imagens com um boneco vermelho chamado "Riff" (muito parecido com a criatura que estampa a capa do single "Jump in the Fire"), e numa dessas imagens, o boneco está numa mesa de controle. A legenda da foto diz: "Agora Riff está tentando pôr suas garras na mesa de controle (talvez tentando aumentar um pouco as linhas do baixo)." O METALLICA também já havia anunciado edições de luxo remasterizadas de ...And Justice for All e do álbum autointitulado.

Anthrax: quando Scott Ian levou Madonna pra ver stripper com peitões gigantes
26/12/2017

Durante conversa com a Moose e Nadia, da rádio Lazer 103.3 FM, tendo como assunto seu segundo livro, "Access All Areas: Stories From A Hard Rock Life", lançado em dezembro de 2017, Scott Ian contou algumas histórias curiosas e divertidas, e uma delas envolve a mega star Madonna: "Estávamos jantando com Guy Oseary, empresário de Madonna, e havíamos lido sobre uma stripper com peitões gigantes, estava na parte do (jornal) New York Post onde haviam anúncios de clubes de strip. Aconteceu de mencionarmos aquilo e ela ouviu por acaso a gente comentando o assunto. 'Do que vocês estão falando, rapazes?'. Daí ela viu o anúncio e disse 'Eu quero ir! Eu quero ir!'. Então foi pra lá que rumamos depois do jantar".

Noel Gallagher: se Axl ou Slash fossem bons, não estariam na merda do Guns N' Roses
26/12/2017

Durante conversa com o Music Feeds, o assunto era uma possível reunião do Oasis, e então foi perguntado a Noel Gallagher como ele se sente quando vê uma banda como o Guns N' Roses literalmente conquistando o mundo se reunindo após tantos anos, e se isto não o faz ficar tentado a fazer o mesmo com o Oasis: "Bem, se Axl Rose ou Slash ou qualquer um desses caras fossem tão bons quanto eu, não estariam na merda do Guns N’ Roses", disse Noel. O entrevistador ri e emenda: "Esta foi uma resposta típica de Noel Gallagher", e Noel continua: "Bem, eu conquistei o mundo por tempo suficiente. Tenho todo o dinheiro que preciso. Na verdade tenho dinheiro demais. Quer um pouco? Eu te mando um pouco. Quanto você quer? Não preciso de mais glórias, não preciso ser um roqueiro de estádios, eu fiz isto nos meus 20, 30 e 40 anos e era muito bom nisto, não quero mais ser um roqueiro de estádios aos 50 anos de idade, acho que isto é uma coisa indigna".

Bruce Dickinson ficou surpreso quando Blaze Bayley entrou no Iron Maiden
26/12/2017

Durante papo com Jack Antonio, do programa de rádio "Do You Know Jack", Bruce Dickinson falou sobre Blaze Bayley, que foi seu substituto no Iron Maiden em 1994, onde permaneceu até 1999, quando Bruce retornou para a banda. "Eu realmente gosto de Blaze, ele é um sujeito muito amigável. Lembro de ir no escritório do empresário e havia um cara por lá, não trabalhava mais com isto, mas conversando com ele me disse o quão grandiosa era a oportunidade e como ele cuidaria daquilo de forma brilhante. Eu disse pra ele 'Ouça, ele ganhou a vaga. Claro, ofereceram pra ele, óbvio que ele vai pegar. Mas alguém pensou em como ele vai fazer com o material antigo? E o lance não é só alguém pra cantar, mas como vocês vão lidar com a reação dos fãs?' Pois eu fiquei surpreso que Blaze tenha sido o escolhido. Eu fiquei feliz por ele, mas havia uma grande oferta de outros bons vocalistas disponíveis (ao que parece, dentre os que foram cotados estavam Michael Kiske do Helloween e o brasileiro Andre Matos, do Angra). Pensei 'Wow, eles poderia ter escolhido alguém com uma voz que pudesse fazer o que eu fazia'. Mas escolheram Blaze. Obviamente eles decidiram optar por alguém diferente, mas esta escolha trazia seus próprios desafios. Eu me perguntava se alguém da parte dos empresários tinha ideia do quão difícil seria aquela tarefa".

Ronnie James Dio: feliz aniversário Lemmy - lendas nunca morrem
26/12/2017

A foto foi publicada no perfil oficial de Ronnie James Dio, e mostra o saudoso vocalista junto com o também saudoso Lemmy, do Motorhead, que se estivesse vivo, estaria completando 72 anos neste domingo, 24 de dezembro de 2017. https://twitter.com/OfficialRJDio. Dio se foi no dia 26 de maio de 2010, enquanto Lemmy partiu no dia 28 de dezembro de 2015, ambos em Los Angeles.

One Thousand Dead: banda divulga trecho de sua participação em festival no Hangar 110
23/12/2017

No último mês de março a tradicional casa de shows Hangar 110 recebeu o festival Rock Da Roça, com vários nomes importantes da cena Rock/Metal. Uma das bandas que participaram deste festival foi o One Thousand Dead, de Agudo/SP, que esteve lá mostrando o melhor de seu Thrash Metal com músicas de seu EP Infernizando, além de outras composições. E uma destas outras composições foi a música Guerra, que foi lançada recentemente como single e que estará no tracklist do primeiro full-length do grupo, que já está no estágio de produção. Confira o One Thousand Dead executando a música Guerra, no festival Rock Da Roça deste ano: https://www.youtube.com/watch?v=YJEFbMdbQgQ.
Em breve, o One Thousand Dead divulgará mais novidades a respeito de seu primeiro álbum de estúdio. A banda é formada por Bruno Rondina (vocais), Vagner Pereira (guitarras), Robson Pereira (bateria) e Ricardo Quintanilha (contrabaixo). ONE THOUSAND DEAD É FORMADO POR: Bruno Rondina - vocais; Vagner Pereira - guitarras; Robson Pereira - bateria e Ricardo Quintanilha - contrabaixo. MAIS INFORMAÇÕES: Facebook: https://www.facebook.com/1000deads/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/one-thousand-dead/. Fonte: Roadie Metal - Bruno Rocha (Assessor) - Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/; Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/ e Site: http://roadie-metal.com/.

Replicantes: Disponibilizados dois singles inéditos
23/12/2017

Recém saídos de estúdio, OS REPLICANTES, banda formada por Júlia Barth, Heron e Claudio Heinz e Cleber Andrade, se prepara para lançar um novo álbum, intitulado "Libertá", um trabalho contemporâneo, que fala dos problemas do mundo em que vivemos e os assuntos que nos trazem indignação, o combustível clássico do punk rock. E para não passar 2017 sem dar o recado, chega a todas as plataformas virtuais 2 singles inéditos: "Libertà" e "Punk de Boutique". Em "Libertá", OS REPLICANTES versam contra a violência contra as mulheres e as minorias em geral, lamentam a solidão das pessoas mesmo cercadas de gente e gritam em protesto pela a profunda crise que vivemos. Já em "Punk de Boutique", a banda brinca com o vários tipos "ativismo" em uma levada clássica ramoniana.
Assim como as músicas lançadas, o novo álbum virá permeado de cutucadas bem humoradas e ironias. Uma acidez típica daqueles que não se sentem à vontade com a realidade injusta do capitalismo pós-moderno. Gravados nos estúdios do hub criativo Marquise 51 e no Hill Valley Studio em setembro de 2017, os singles levam a assinatura de Davi Pacote e da banda na produção musical e contam com a arte de capa por Fábio Alt. O full disco de inéditas deve vir em março de 2018 junto com uma tour pelo Brasil. Spotify: http://bit.ly/OsReplicantes2017Spotify.

Angra: Novo disco tem participação de Sandy e Alissa White-Gluz
23/12/2017

"ØMNI" o 9º álbum de estúdio do Angra, trará algumas participações especiais, confirmadas pelo site francês Paris Move. A vocalista Alissa White-Gluz do Arch Enemy e a cantora pop brasileira Sandy dividirão os vocais na faixa "Black Widow's Web". O guitarrista Kiko Loureiro, que deixou a banda para integrar o Megadeth, também participa do disco na faixa "War Horns". Percussionistas e uma orquestra sinfônica europeia também participaram do disco, que será lançado mundialmente no dia 16 de fevereiro de 2018 pela earMUSIC e em toda a Ásia pela JVC. Confira o track list: 1. Light of Transcendence; 2. Travelers of Time; 3. Black Widow’s Web; 4. Insania; 5. The Bottom of My Soul; 6. War Horns; 7. Caveman; 8. Magic Mirror; 9. Always More; 10. ØMNI - Silence Inside e 11. ØMNI - Infinite Nothing.

Sharon Osbourne parte pra baixaria pra defender o que é dela
23/12/2017

Durante edição recente do seu programa televisivo The Talk, Sharon Osbourne contou um incidente que aconteceu no ano passado, quando uma mulher a empurrou para tirar uma foto com o seu marido, Ozzy Osbourne. O casal estava deixando um restaurante. "Esta mulher chegou com suas amigas... me empurrou pro lado, chegou até Ozzy... se apoiou nele, ficou apalpando-o. E quando ela terminou de tirar as fotos, eu lhe disse o que eu pensava dela. Não posso repetir aqui, mas foi nojento o que eu disse pra ela. Eu mesma fiquei chocada, mas foi assim que saiu. Eu fui desagradável, agi como uma bruxa!", contou Sharon. A co apresentadora Sara Gilbert perguntou para Sharon o que Ozzy disse, e ela respondeu: "(Ele disse) Oh, estou saindo daqui rapidinho!".

Mário Linhares, vocalista do Dark Avenger, faleceu nesta sexta feira
22/12/2017

É com imenso pesar que anunciamos a passagem de Mario Linhares, vocalista e líder do DARK AVENGER no dia 22/12/2017. A causa da morte foi edema pulmonar decorrente de insuficiência aórtica aguda. Nascido em 01/06/1972, em Fortaleza, Mario iniciou o DARK AVENGER ainda na década de 90, com o lançamento de “Dark Avenger” em 1995, para então chegar ao sucesso com “Tales of Avalon: The Terror”, de 2001.

Mario estava muito ativo desde 2012, com o lançamento do CD “Hellakin Riders”, de sua outra banda, o HARLLEQUIN. Em 2013, após um hiato de alguns anos, é lançado “Tales of Avalon: The Lament”, seguido de “Alive in the Dark”, um álbum ao vivo, em 2015 ( leia resenha ).
A banda se encontrava se preparando para shows, visando divulgar “The Beloved Bones: Hell”, de 2017, disco conceitual que figura na lista de muitas revistas e sites como um dos grandes discos do ano. Ele deixa família e amigos saudosos, pois seu talento era inegável. Por enquanto, não existem notícias sobre o futuro do DARK AVENGER sem seu fundador e líder, e todos, mais uma vez, experimentamos amargo sabor do luto por um de nós: vocalista, professor, marido, pai, amigo… Parta em paz, Mario, e agradecemos por tantas alegrias… Fonte: Metal Media.

Edu Falaschi: “Rebirth of Shadows Tour” segue batendo recorde de público
22/12/2017

O vocalista Edu Falaschi segue batendo recorde atrás de recorde com a “Rebirth of Shadows Tour”. A primeira parte da nova turnê chega ao fim nesta sexta-feira, dia 22 de dezembro, com o sexto show sold out da tour, mais uma vez na cidade do Rio de Janeiro. A apresentação na capital carioca conta com as participações especiais de Alírio Netto, Livia Dabarian e Rodrigo Rossi. A turnê também teve datas sold out em Goiânia e Brasília, sendo que todos os shows a participação do público foi espetacular. Além disso, o show de Salvador (BA), que acontece em Janeiro, está quase sold out e promete ser uma noite especial para todos os fãs. Assista agradecimento de Edu Falaschi aos fãs: https://youtu.be/2VNt-v5jOeA.
Edu Falaschi conta com o mesmo time de estrelas da primeira parte da turnê. Entre elas estão o também ex-integrante do Angra, o baterista Aquiles Priester e o tecladista Fabio Laguna, que acompanhou a banda nas turnês dos anos 2000, além de Diogo Mafra e Raphael Dafras da renomada banda Almah e o mais novo “guitar-hero” do Brasil, Roberto Barros. Abaixo segue as datas da “Rebirth of Shadows Tour”:
08/12/17 - Americana/SP - Foxx Paintball
09/12/17 - São João Del Rei/MG - Kalahari
10/12/17 - Juiz de Fora/MG - Cultural Bar
14/12/17 - Uberlândia/MG - London
15/12/17 - Campo Grande/MS - 21 Music Bar
16/12/17 - Brasília/DF - Centro de Convenções (Sala Planalto)
17/12/17 - Goiânia/GO - Bolshoi Pub
19/12/17 - Varginha/MG - Teatro Capitólio
21/12/17 - Belo Horizonte/MG - Music Hall
22/12/17 - Rio de Janeiro/RJ - Teatro Rival
04/01/18 - Manaus/AM - Porão do Alemão
06/01/18 - Belém/PA - Botequim
07/01/18 - Salvador/BA - Teatro ISBA
11/01/18 - Teresina/PI - Bueiro do Rock
12/01/18 - Fortaleza/CE - Complexo Armazém
13/01/18 - Natal/RN - Whiskritorio Pub
14/01/18 - Campina Grande/PB - Via Mirante
16/01/18 - Florianópolis/SC - John Bull
17/01/18 - Itajaí/SC - Centro de Eventos
18/01/18 - Blumenau/SC - Teatro Carlos Gomes
19/01/18 - Curitiba/PR - Hermes Bar
20/01/18 - Bebedouro/SP - Clube de Bebedouro
21/01/18 - São Paulo/SP - Carioca Club
O show de São Paulo, no Carioca Club, dia 21 de janeiro de 2018, será a última apresentação da segunda perna da turnê “Rebirth of Shadows Tour” e contará com a presença do vocalista e guitarrista Kai Hansen (Helloween, Gamma Ray), que realizará dueto com Edu Falaschi na música “Temple of Hate” do “Temple of Shadows”, entre outras, voltando no tempo para reviver aquela época mágica especialmente para os fãs. Além da participação de Kai Hansen, o show também conta com a presença especial da baixista Tonka Raven, da banda Ravenclaw da Eslováquia, além dos vocalistas e amigos Alirio Netto, Tito Falaschi, Bruno Sutter e Thiago Bianchi que participarão da festa realizando duetos com Edu Falaschi em momentos especiais para os fãs, e do grande tecladista Junior Carelli que fará uma participação mais do que especial em alguns dos clássicos apresentados neste noite mágica.
Neste show especial em São Paulo, o artista interpretará músicas do Angra dos álbuns “Rebirth”, “Hunters & Prey”, “Temple of Shadows”, “Aurora Consurgens” e “Aqua”, mas com o diferencial de inclusão de músicas ainda não executadas nessa turnê, tais como “The Shadow Hunter”, “Eyes of Christ”, “Ego Painted Grey”, “Unholy Wars”, e muito mais. Assista trecho do show de Brasília: https://www.youtube.com/watch?v=f3BFoBhc3xI. Link relacionado: https://www.facebook.com/edufalaschi.officialpage.

Scalene encerra o ano com vídeo de “heteronomia”
22/12/2017

O ano de 2017 foi especial para o Scalene. Além do lançamento de um novo disco, magnetite (slap), a banda circulou pelo país, fez shows no Canadá e estreou como atração do palco Mundo do Rock in Rio. Para encerrar o ciclo, a banda brasiliense lança um vídeo ao vivo da faixa “heteronomia” (assista https://www.youtube.com/watch?v=XStZ1PLX3S4). Trata-se do terceiro material audiovisual de magnetite - as músicas “distopia” e “ponta do anzol” já haviam ganhado videoclipes (assista, respectivamente, em https://www.youtube.com/watch?v=Ja-U_Bv72MU e em https://www.youtube.com/watch?v=7zqSa3UFJbE).
“heteronomia” teve o seu registro ao vivo feito no show de lançamento do disco no Cine Joia, em São Paulo. A intensidade na execução e a identidade do público com a música fizeram com que Gustavo Bertoni (voz), Tomás Bertoni (guitarra), Lucas Furtado (baixo) e Philipe ‘Mkk’ Nogueira (bateria) a escolhessem para ganhar um vídeo. O dinamismo da edição contribue para o resultado final do registro. “A velocidade e a voracidade com que absorveram o magnetite foi muito gratificante e inspiradora”, diz Gustavo Bertoni. “Nossos shows têm sido catarses coletivas e não podíamos deixar de gravar isso”, completa. Em 2016, o grupo lançou o DVD Ao Vivo em Brasília. O lançamento do vídeo de “heteronomia”, contudo, representa um novo momento do Scalene. “Gostamos do nosso DVD, mas sentimos que nosso show já evoluiu bastante desde então”, pensa Gustavo. Ficha técnica: Direção, edição e câmera principal: Stéfano Loscalzo // Câmera 1: Marcel Klaczko // Câmera 2: Mariana Paiva // Produtora: Gritaria Produções.
Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO - Inker Agência Cultural - Carol Pascoal e Laís Gottardo.

Disaster Cities intimista em White Lines, um single, que sai em áudio e videoclipe, que foi gravado numa ONErpm Sessions
22/12/2017

A criatividade é mesmo um processo incontrolável e, quando ativada, está acima de qualquer planejamento. Muito bem entrosados e motivados pelo imediato sucesso após o lançamento de três singles previstos para este início de carreira, o power trio Disaster Cities lança como bônus ainda neste fim de 2017 uma versão intimista e cheia de efeitos de 'White Lines', disponível em plataformas de streaming pela Abraxas Records e também em formato videoclipe. Confira: http://bit.ly/2BNbZf6. White Lines é uma faixa captada ao vivo no último mês de novembro numa ONErpm Sessions, em São Paulo. Sem o peso dos riffs das potentes batidas percussivas de Ian Bueno, 'White Lines' é executada apenas por Rafael Panegalli (violão e voz) e o Matheus Andrighi (guitarra/efeitos), com ênfase nos fraseados intimistas, com suporte de efeitos que a tornam uma música bastante autêntica e cuja melodia e letra do refrão logo grudam na mente.
Além disso, a faixa não figura entre o material gravado em estúdio para o primeiro álbum da Disaster Cities, que será lançado em março de 2018. Keep your eyes on the white lines! Fonte: CONTATOS PARA A IMPRENSA - Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia -  www.facebook.com/tedesco.midia.

Facebook e o grupo Universal Music selam acordo globo sem precedentes
22/12/2017

O Facebook e a Universal Music Group (UMG) anunciaram ontem, dia 21 de dezembro de 2017, um acordo global de longo prazo, sem precedentes, sob o qual a UMG se torna a primeira grande empresa de música a licenciar seus catálogos tanto da gravadora quanto da editora musical para vídeo e outras experiências sociais no Facebook, Instagram e Oculus. A parceria facilitará o engajamento mais profundo entre artistas e fãs, capacitando os usuários a se expressarem através da música, compartilhar as canções que amam e construir comunidades em torno da cultura movida à música. O acordo pretende servir como base para conduzir a parceria estratégica que irá oferecer novas experiências musicais online, permitindo uma variedade de recursos nas plataformas do Facebook.
Tamara Hrivnak, chefe de Desenvolvimento de Negócios da Música e Parcerias do Facebook disse: "Existe uma relação magnética entre a música e a construção de comunidades. Estamos entusiasmados em dar vida a isso no Facebook, Instagram, Oculus e Messenger em parceria com o UMG. Os amantes da música, artistas e compositores estarão todos em casa, enquanto abrimos criatividade, conexão e inovação através da música e do vídeo".
Michael Nash, vice-presidente executivo de Estratégia Digital do Grupo Universal Music, disse: "Juntos, Facebook e UMG, estamos criando um novo modelo dinâmico de colaboração entre empresas de música e plataformas sociais para promover os interesses de artistas e compositores, e ao mesmo tempo aumentar a experiência social de música para seus fãs. Esta parceria é um primeiro passo importante que demonstra que a inovação e a compensação justa para os criadores de música se reforçam mutuamente - eles prosperam juntos. Estamos ansiosos para o Facebook contribuir significativamente para um ecossistema saudável para a música que beneficiará os artistas, fãs e todos aqueles que investem em trazer músicas excelentes para o mundo".
Sob essa parceria, os usuários poderão fazer o upload de vídeos que contenham música licenciada e personalizar suas experiências musicais no Facebook, Instagram e Oculus, enquanto compartilham vídeos com amigos e familiares. Com o tempo, a funcionalidade se expandirá para permitir o acesso a uma vasta biblioteca de música em uma série de elementos sociais. Indo além, as empresas vão experimentar introduzir novos produtos baseados em música para as plataformas do Facebook, incluindo o Messenger, com o objetivo de catalisar a inovação para desenvolver a próxima geração de produtos de música que melhor envolvam os consumidores sociais. Confira a página da Universal Music Brasil no Facebook e Instagram: www.facebook.com/umusicbrasil e www.instagram.com/umusicbrasil. Fonte: Universal Music Brasil - Departamento de Comunicação & Imprensa / PR - Luciana Bastos - www.instagram.com/umusicbrasil; www.facebook.com/umusicbrasil; www.twitter.com/umusicbrasil; www.youtube.com/universalmusicbrasil e www.universalmusic.com.br

Comandante 22 aposta no blues psicodélico com o EP ‘Alguma coisa que cai’, que tem cinco músicas cantadas em português
22/12/2017

A Abraxas Records chega ao final de 2017 com um lançamento bastante distinto de todas as demais bandas do cast. Com o power duo Comandante 22, do Rio de Janeiro, a sonoridade da vez é o blues psicodélico, cantado em português e com muito swing. As cinco músicas do EP ‘Qualquer coisa que cai’ já estão nas principais plataformas de streaming. Confira: https://ONErpm.lnk.to/Comandante22

Comandante 22 é Bernar Gomma (guitarra e vocal) e Mário Braune (bateria), um projeto formado há 2 anos na capital carioca que se propõe a criar músicas simples e despretensiosas, encorpadas com virtuosismo nos solos de guitarra e ritmos percussivos, que eleva o material de ‘Qualquer coisa que cai’, o primeiro EP do duo após uma série de singles, a algo único produzido dentro do gênero blues rock no Brasil. A atmosfera sessentista refina - e muito - o trabalho do duo.
As cinco músicas foram gravadas e produzidas por Bernar e Braune no estúdio Coletivo Machina, na Lapa, um local já bastante requisitado e ocupado por bandas do cenário alternativo carioca. O pré-lançamento do EP aconteceu na sexta-feira passada, dia 15 de dezembro, mas o Comandante 22 já agenda shows para janeiro e fevereiro de 2018.Fonte: CONTATOS PARA A IMPRENSA - Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia -  www.facebook.com/tedesco.midia.

Morcrof ganha o prêmio de melhor álbum ao vivo de 2017 no Metal Samsara
22/12/2017

O ano não poderia terminar de forma diferente. Certamente o ano de 2017 foi um dos anos mais agitados e positivos na carreira da veterana banda paulistana de Dark Metal Morcrof que acaba de ganhar o prêmio de melhor álbum na categoria “melhor disco ao vivo” com o álbum “Live At The Brazilian Swamp”, eleito pelo renomado e especializado blog carioca Metal Samsara. Acesse agora e confira: http://bit.ly/2kYDkRi. “Inesperadamente pra nós, o portal Metal Samsara elegeu o live album 'Live At The Brazilian Swamp' como melhor álbum da categoria de 2017. Confesso que não esperávamos por isso pois trata-se de um álbum simples, com áudios extraídos de filmadora que foram masterizado. Não poderia deixar de estender e compartilhar nossa satisfação e agradecimento ao Marcos Garcia & Metal Samsara, Daniel Aghehost & Erinnys Productions, Robson Arulac & Storm Productions, Allan Luiz Rodrigues pela arte, Rogério Alemão & Rog666 Videos, Alex Dog & KW Home Studio e Cristiano Borges & Cangaço Rock Comunicações que tornaram isso possível!” declara Paullus Moura, baixista da banda.
Tracklist: 1. In Monolitus Ex Auorum Spiritus Mundus; 2. Ad Infinitum (Awakening the Archetype of Being) ; 3. Portae Ex Solis Sursum Aquilonem e 4. Proliferous Equilibrium of Fohat. Ouça o álbum “Live At The Brazilian Swamp” na íntegra: YouTube: https://youtu.be/pfyncTW0feY e Bandcamp: https://morcrofdarkmetal.bandcamp.com/album/live-at-the-brazilian-swamp-live-2017. Contato: morcrof@hotmail.com. Links relacionados: www.soundcloud.com/morcrof; www.facebook.com/morcrofdarkmetal/; www.morcrofdarkmetal.bandcamp.com/ e www.youtube.com/channel/UCr3849Wewn3fCnwFwse0aDQ. Assessoria de Imprensa: www.facebook.com/cangacorockcomunicacoes/. Fonte: Cristiano Borges - Cangaço Rádio Rock | Cangaço Rock Comunicações.

Marilyn Manson: assédio deve ser relatado à polícia, não à imprensa
22/12/2017

Em entrevista ao Channel 4 News britânico, Marilyn Manson comentou as denúncias que vêm chacoalhando Hollywood e fazem parte de um movimento que foi batizado #MeToo ("Eu também"), onde atrizes relatam histórias expondo nomes como o do produtor Harvey Weinstein, acusado de praticar assédio sexual de forma intermitente durante muitos e muitos anos. Dentre as atrizes que denunciou Harvey está Rose McGowan, que chegou a ser noiva de Manson, que logo de início disse que não ficou surpreso mas não sabia de nada enquanto estava com ela, e em seguida disse que é preciso fazer uma clara distinção entre acusações "sérias" e "não sérias": "Quando alguém começa a reclamar de algo que não parece tão sério quanto um assédio sexual, soa pra mim como um insulto para com as pessoas que foram de fato assediadas. E me irrita quando alguém diz 'Me deram um presente inapropriado'. Isto não é a mesma coisa que ser machucada".
Em seguida, Manson diz que acha que as pessoas que sofrem assédio "devem ir até a polícia e não à imprensa, é o que eu faria". E no fim ele conclui: "Acho que o mundo precisa por as coisas na balança e achar um jeito correto de lidar com esta situação. Não discordo do jeito que minha ex-noiva lida com isto, mas discordo com o efeito bola de neve que está acontecendo, isto pode arruinar a vida de muitas pessoas que não merecem ter a vida arruinada". Veja no vídeo a entrevista na íntegra (em inglês, sem legenda): https://www.youtube.com/watch?v=jGYbvES6xk0.

Bruce Dickinson pensou em sair do Maiden entre 1984 e 1985
22/12/2017

O vocalista Bruce Dickinson pensou em sair do Iron Maiden entre os anos de 1984 e 1985, durante a era "Powerslave", que resultou na "World Slavery Tour", uma das turnês de maior sucesso da banda. A revelação foi feita em entrevista ao Loudwire. Dickinson pensou não apenas em deixar o Iron Maiden, mas, também, em abandonar a indústria musical por completo. "Eu estava muito exausto mentalmente por ralar 13 meses diretos na estrada. As pessoas dizem: 'parem de reclamar, você é um rockstar e ganha muito dinheiro'. Eu digo: 'sim, mas se eu quiser parar, será minha escolha'. Pensei que existiam outras coisas que poderiam render bem menos dinheiro, mas dariam um nível igual ou até maior de satisfação", afirmou.
O cantor disse que, na época, estava atraído por trabalhos mais curtos e esporádicos. "É isso que me empolga em qualquer coisa. Não é o trabalho repetitivo e sem fim. Dizem: 'saia, há 300 shows'. Eu penso: 'ok, o que ganho em cada show, além de muitas pessoas empolgadas?'. Meu cérebro não está rangendo e se expandindo - na verdade, está o contrário. Depois dos primeiros 100 shows... há mais vida do que apenas isso", pontuou. O desafio, segundo Dickinson, era atingir o balanço ideal. "No fim da era 'Powerslave', só pensei que estava desequilibrado para mim. Tínhamos seis meses de folga e, depois disso, eu pensava: 'talvez eu possa ver algum senso de proporção aqui'. Mas era difícil ver como excursionar por um ano de minha vida poderia me ajudar em alguma coisa", afirmou. No fim das contas, foi inevitável que Bruce Dickinson acabasse saindo do Iron Maiden. Contudo, ele segurou as pontas até 1993, quando deixou a banda, sob a justificativa de que gostaria de desenvolver outros trabalhos.

Avenged Sevenfold vai ocupar o lugar do Metallica e do Maiden?
22/12/2017

Em entrevista de novembro de 2017, a Goetia Media perguntou a Zacky Vengeance, do Avenged Sevenfold, se ele acredita que sua banda um dia terá headliner de mega festivais ao nível de um Metallica: "É difícil dizer. Somos muito, muito afortunados de sair em turnê como fazemos hoje. Mas o mais importante para uma banda como a gente é ir até lá e fazer o melhor show que pudermos, fazer valer a pena o dinheiro gasto pelos fãs. E levou muito tempo para estas bandas consolidarem suas carreiras e chegar até o nível onde estão. O Iron Maiden e o Metallica são maiores hoje do que jamais foram. Eles tocam em arenas lotadas por todo o planeta. Embora pareça que o auge deles tenha sido na época da MTV e das rádios, a verdade é que eles se tornaram maiores hoje em dia por tocarem o tempo todo e as pessoas saberem que verão um grande show, onde vão pessoas de diferentes gerações - pais que levam os seus pais e pessoas que levam seus filhos e a família inteira, por isto dá tanto público. Nós ainda somos jovens, temos que ralar muito ainda e tocar o máximo que pudermos. Acredito que se formos insistentes e tivermos a longevidade de algumas destas bandas clássicas, um dia teremos um legado tão grande quanto o deles".

Sammy Hagar: "não posso falar nada de ruim sobre o Van Halen"
22/12/2017

O vocalista Sammy Hagar disse, em recente entrevista à agência Reuters, que não seria justo fazer críticas ao Van Halen. O cantor também destacou o sucesso gradual de sua carreira, construído aos poucos e não com hits da noite para o dia. Durante o bate-papo, Hagar foi questionado, inicialmente, sobre como ele lidou com o "sucesso extremo" após entrar para o Van Halen.

"A melhor coisa que aconteceu para mim foi não ter sido um sucesso da noite para o dia. Foi bem gradual. No início, até fazia outras coisas, como construir prédios e alugá-los. Quando fiz meu primeiro milhão, estava bem estabelecido", afirmou. Depois, Sammy foi questionado sobre o fim da parceria com o Van Halen. "Acho que as coisas não funcionaram muito bem no fim, mas não posso falar nada mal sobre o Van Halen. Passei muito tempo com uma das grandes bandas do mundo, tendo os melhores anos que se pode imaginar", disse. A passagem pelo Van Halen, segundo Hagar, também o ajudou a conquistar metas em termos de negócios. "Olhando para trás, isso te faz acreditar em Deus, porque você vê cada passo sendo dado por uma razão. É como se alguém tivesse planejado", afirmou.

Edu Falaschi: "Questionando" fã que repassava ingressos de show
22/12/2017

Edu Falaschi, ex-Angra, mostrou estar de olho em seu público nas redes sociais. O vocalista respondeu a um comentário de uma fã no Facebook que repassava ingressos para a apresentação que fará, nesta sexta-feira (22), com Aquiles Priester e Fábio Laguna, pela turnê "Rebirth Of Shadows", no Rio de Janeiro. A fã dizia, na publicação, que estava vendendo dois ingressos. Edu, então, respondeu: "Posso saber por que você quer vender?". Um print da resposta de Falaschi, divulgado no Twitter, recebeu mais de mil retweets (compartilhamentos). O questionamento inusitado foi respondido pela fã. "Eu ainda vou ao show, mas as pessoas que iam comigo desistiram, então estou vendendo os delas hahaha", afirmou ela. "Perderão um show épico! Te vejo lá!", reforçou o cantor.
Um dos amigos da fã também apareceu na publicação para se explicar. "Fala, Edu! Ahhhh são (eram) meus ingressos. Mas estou muito cansado, acabei de qualificar no doutorado e precisarei ficar com o meu filho de sexta para sábado. Já tinha até separado o material para pegar o seu autógrafo. Abraços!", disse. Falaschi, então, respondeu: "Parabéns pelo Doutorado! Mas tente descansar! E se possível compareça que farei um show especial pra você!".

Sacred Reich: Shows em São Paulo e Recife em 2018
22/12/2017

Segundo o site Destak, o SACRED REICH desembarcará no Brasil em 2018 para ser uma das atrações do Festival Abril Pro Rock e para um show em São Paulo. Essa será a segunda passagem seguida dos norte-americanos por aqui. Em 2017 eles fizeram dois shows: um também na capital paulista e outro em Limeira, juntos do EXCITER. A formação atual tem três integrantes originais: o vocalista e baixista Phil Rind, o guitarrista Jason Rainey e o baterista Greg Hall. Agora é torcer para que essa clássica banda do thrash metal faça mais shows pelo país.

Black Sabbath: não éramos músicos brilhantes, mas a banda funcionava
22/12/2017

Durante conversa com a Total Music, o guitarrista Tony Iommi falou sobre a importância do baixista Geezer Butler no Black Sabbath: "Geezer é insubstituível... muito importante, pois ele me seguia e sabia o que eu iria tocar. Nunca tive qualquer sombra de dúvida que Geezer tocaria a coisa certa. Este tipo de músico não existe muito por aí. Ele era o baixista ideal para nós. Acho que ele conseguia extrair o melhor de cada um de nós, pois não éramos músicos brilhantes mas como banda a coisa funcionava. Tecnicamente não éramos tão bons mas tocávamos e gostávamos do que estávamos fazendo. Criamos um som e riffs básicos que as pessoas gostaram. Bem, nós também gostamos destes riffs!"
"Toquei com outras pessoas que são técnicas e aprendi que por melhor que você seja, não significa que você pode tocar o que tocamos. Isto ficou provado quando era pedido para alguns grandes músicos tocar 'War Pigs' ou 'Black Sabbath' e eles não conseguiam. Soava sem sentimento algum. E a quantidade de vezes que tive bateristas que chegavam e diziam 'Conheço todo o material do Sabbath' e quando começava a tocar eu pensava 'Pare! Não é nada disto. O sentimento não está aí'. Mas tecnicamente falando eles são excelentes. Isto abriu meus olhos. É tudo simples... mas não é".

Dave Mustaine revela que músico do Megadeth foi assediado sexualmente
22/12/2017

Dave Mustaine foi entrevistado no The Jasta Show, e durante a conversa, o assunto acabou chegando aos escândalos envolvendo assédio sexual que surgem diariamente na mídia, envolvendo pessoas famosas no show business: "Acho que com todos estes escândalos envolvendo assédio sexual, era chegada a hora. Mas caras também eram assediados. Lembro que em nosso primeiro álbum, um dos engenheiros no estúdio ficou assediando Chris Poland a um ponto que eu achei que ele fosse sair fora. E Chris é um pugilista dos subúrbios de Nova Iorque. Eu o golpeei (o engenheiro) umas trinta vezes na cabeça e ele se afastou, e eu sei que bati nele com força".
Daí o entrevistador estranha a passividade de Chris, e Mustaine explica que ele estava viciado em heroína na época, emendando em seguida: "Mas você também corre o risco de fazer uma acusação falsa. É realmente fácil para uma garota que não gosta de você, ou um cara que achou ruim você estar com uma garota surgir com uma acusação destas. Tudo que basta é uma sugestão, a partir daí o fogo se alastra. Eu prefiro me manter longe destas coisas, a não ser que se trate de alguém que eu possa colocar minha mão no fogo em absoluto. Mas nunca podemos confiar 100%, nunca se sabe se alguém estava em um dia ruim ou chapado ou se foi consensual e a pessoa mudou de ideia".

Anthrax: "Próximo disco será do &%*$#%"!
22/12/2017

Scott Ian, o cavanhaque mais famoso do metal, já avisou: o sucessor de "For All Kings" será "fucking amazing". Lançado em 2016, "For All Kings" foi considerado por alguns críticos como o melhor disco do ANTHRAX até então. Ele foi o produto de um período de cinco anos onde banda experimentou um renascimento, começando com a inclusão da banda em 2010 no festival "Big Four" junto com METALLICA, SLAYER e MEGADETH e continuou em 2011 no lançamento de "Worship Music".

Perguntado no começo desse mês pelo radialista Eddie Trunk se o ANTHRAX tinha começado a pensar no sucessor de "For All Kings", Ian disse: "Há algumas ideias surgindo por aí. Charlie Benante (baterista e principal compositor) recentemente me enviou alguns riffs matadores. Eu os ouvi, e, na minha opinião, eles são incríveis, e isso me deixa muito excitado de continuar".
"Eu sempre fico mais ou menos excitado depois que fazemos um disco e então você sai em turnê e um ano depois você começa a pensar "Tudo bem. Nós vamos fazer isso de novo? Será que gastamos nossa cota de riffs?" ele continuou. "For All Kings" é um grande disco e nós ainda estamos nele. E então Charlie aparece com alguns riffs e eu fico, tipo "Certo. O próximo disco será do caralho". Benante disse ao programa "Rock Talk With Mitch Lafon" que a nova música do ANTHRAX que ele tem escrito "soa muito irritada e nervosa. Eu acho que talvez seja um reflexo do mundo e todas essas coisas em geral", disse. "Eu não sei porque está saindo desse jeito, mas está vindo muito - como eu disse - irritado, nervoso e simplesmente muito agressivo". Em 2018 já está marcado o lançamento para 27 de abril do DVD ao vivo "Kings Among Scotland" gravado em Glasgow. Além das músicas ao vivo, terá entrevistas, cenas de bastidores, do ônibus de turnê, etc.

A7X: M. Shadows achava que o GNR havia consertado a canção de Bob Dylan
22/12/2017

Durante entrevista onde o foco era a última leva de covers feitas pelo Avenged Sevenfold, o vocalista M. Shadows fez uma revelação curiosa sobre o clássico "Knockin' on Heaven's Door" de Bob Dylan: "Hoje sou um grande fã de Dylan - mas antes não descia pra mim. Eu achava que o Guns N' Roses havia tornado aquela canção grandiosa, pois até então ela era horrível. Mas hoje em dia ouço e há uma parte nela que eu prefiro mais do que a versão do GNR. Então é isto, o tempo passa e você passa a perceber estas coisas. Mas eu ainda sinto que eles fizeram algo diferente com ela, trazendo-a para uma roupagem dos anos noventa, realçando tudo, a bateria, fazendo seu próprio arranjo, tornando-a mais longa, os coros. Então eu amo o que fizeram, provavelmente minha versão favorita".

Lacrimosa: "Juntos podemos tornar o mundo um lugar melhor"
22/12/2017

Na última quarta-feira (13/12) a banda alemã Lacrimosa esteve no Brasil, para uma apresentação única, em São Paulo (SP), no Carioca Club. Essa vinda ficou marcada como divulgação de seu novo álbum “Testimonuim”, lançado nesse ano. Dentre as novas músicas, o show também incluiu grandes clássicos do decorrer da carreira da banda, confira: https://www.youtube.com/watch?v=loKp_XphS4g.
Na entrevista acima, Anne Nurmi (tecladista e vocalista), fala como tem sido tocar o novo repertório no Brasil e ao redor do mundo. Também é feita uma abordagem sobre atualmente acontecer casos de bullying e má energia em cima das pessoas devido ao fato de suas diferenças. Com grande força espiritual, Anne diz palavras motivacionais para que todas as pessoas possam se sentir fortes e sem medo de viver a vida ao máximo. Atualmente a banda é formada por: Tilo Wolff (Vocal, Composição, Guitarra); Anne Nurmi (Vocal, Teclado); Jay P (Guitarra); Henrik Flyman (Guitarra); Yenz Leonhardt (Baixo) e Julien Schmidt (Bateria).
Anne Nurmi é de origem finlandesa e faz parte do Lacrimosa desde 1993, embora a banda tenha sido iniciada em 1989 por Tilo Wolff . Algo interessante que muitos não sabem é que apenas no álbum “Inferno” é que o catálogo de músicas da banda, começou a ter canções em finlandês e inglês, visto que antes eram em alemão. Em um estilo mais “dark” eles abordam assuntos sobre o amor, tristeza, luxúria, dentre diversos temas. E tudo isso foi apresentado no show de São Paulo, o qual abaixo você pode conferir o setlist tocado:
1. Wenn unsere Helden sterben; 2. Nach dem Sturm; 3. Zwischen allen Stühlen; 4. Der Morgen danach; 5. Not Every Pain Hurts; 6. Lichtgestalt; 7. Weltenbrand; 8. Lass die Nacht nicht über mich fallen; 9. Schakal; 10. My Pain; 11. Herz und Verstand; 12. Feuer; 13. Stolzes Herz; 14. Alleine zu zweit; 15. If the World Stood Still a Day; 16. Ich bin der brennende Komet; 17. Testimonium e 18. Alles Lüge.

Slipknot já tem data para voltar ao estúdio
22/12/2017

Shawn "Clown" Crahan, percussionista do Slipknot, disse para a NME que a banda está a "aproximadamente um ano de entrar no estúdio" para gravar o sucessor do ".5: The Gray Chapter" de 2014. "Fazemos um álbum, excursionamos por três anos, passamos dois anos descansando", ele explicou. "Mas a coisa bagunçou um pouco depois do 'All Hope (Is Gone)' por causa da morte de Paul (Gray), então passamos um tempo parados, ficamos com nossos filhos, e rodamos por alguns anos antes que a poeira abaixasse. Daí quando tudo parecia se encaixar, Joey (Jordison) caiu fora".
Shawn continua: "Estarei em estúdio em novembro de 2018. Tem um monte de coisa escrita. Não quero que uma gravadora me dê ordens sobre quando devo compor, eu quero escrever por conta própria. Fiz muitas pessoas ganharem dinheiro - paguei por estúdio, pedi fulano como engenheiro de som, sicrano como produtor. São só ensaios, mas ouvi música como nunca antes, que é o que estamos fazendo no momento. Estarei com 50 (anos) quando estiver gravando e excursionando, então eles vão fazer uma festa de aniversário pra mim! Então estou no ponto onde penso 'Talvez esta seja a última vez'".
Ao ser perguntado se isto significa o fim do Slipknot, Crahan respondeu: "Quem sabe? Não tenho que dar explicações pra ninguém. Não vou ficar tipo 'É a última turnê!' e depois voltar atrás. Nunca diga estas palavras para os fãs - você vai ter que voltar se disser que vai fazer isto. Pra mim será tipo, vou sair pra pescar sem compromisso de voltar".

Angra Fest: Confira a performance de Dani Nolden cantando Heroes of Sand
21/12/2017

A primeira edição do ANGRA FEST foi realizada no Tom Brasil, em São Paulo, no dia 26 de novembro. O evento reuniu representantes do metal brasileiro com shows das bandas Massacration, Noturnall e várias participações especiais, como o cantor Geoff Tate (ex-Queensrÿche), durante o show do Angra. A cantora Dani Nolden da Shadowside foi convidada a interpretar a canção "Heroes of Sand" e foi um dos momentos mais emocionantes da noite. Confira um video multicam desse momento do show: https://www.youtube.com/watch?v=HdgYkIjv6KY.

Gods & Punks projeta 2018 com novo álbum e turnê, Quinteto carioca de stoner ressalta 2017 como o melhor ano da banda
21/12/2017

Para o quinteto carioca Gods & Punks, 2017 não termina em 31 de dezembro. A energia e a repercussão positiva do primeiro full 'Into the Dunes of Doom' motivaram a banda para, sem descanso, iniciar o processo de composição de novas músicas, já certo que mais um disco ganhará vida em 2018. Sobre o balanço deste ano, o sentimento é de satisfação por ter lançado um registro amplamente repercutido nacional e internacionalmente, além de uma mini-turnê de divulgação.

'Into the Dunes of Doom', oficialmente lançado em outubro deste ano pelos selos Abraxas e Red House (Chile), é o resultado de um longo processo criativo que se iniciou ainda nos primeiros meses de 2017 e que começou a ganhar forma em julho, quando o quinteto foi ao estúdio Mata, em Niteroi (RJ), para gravar as sete músicas do disco. O trabalho minucioso não à toa fez da Gods & Punks, devido ao resultado deste álbum, a precursora do gênero stoner progressivo no Brasil. Faixas como 'Dunes of Doom', 'The Encounter' e 'Mushroom Cloud' explicam.
O álbum foi inclusive listado com um dos melhores do ano no site nacional Doombringer, referência em stoner/doom. A impactante arte gráfica da capa, com ilustração do artista Cristiano Suarez, também está entre as mais bonitas de 2017, segundo o site chileno La Habitación.  Os shows entre os meses de outubro e novembro - em cidades do Rio de Janeiro e São Paulo - reforçaram a tarefa da Gods & Punks em não desacelerar e mostrar ao vivo o punch e fuzz das novas canções, além de revitalizar algumas músicas do EP de 2016 'Sounds of the Earth'.
"O saldo de 2017 é bastante animador para vislumbrarmos um 2018 ainda mais agitado, com possibilidade de acompanhar turnês de bandas gringas e apresentar músicas que, nesta pré-produção, já podemos dizer que são um passo adiante do 'Into the Dunes of Doom', seja no peso, na psicodelia ou nos andamentos", revela o vocalista Ale Canhetti. Gods & Punks - Into the Dunes of Doom - (Abraxas/Red House/Dinamite Rec.) - Ouça aqui: https://onerpm.lnk.to/GodsAndPunks.
Tracklist: 1. Dunes of Doom (05:31); 2. Civilization (06:59); 3. Rise from the Sand (00:54); 4. Signs of Life (03:57); 5. Mushroom Cloud (04:16); 6. Subatomic Wormhole (06:03); 7. The Encounter (14:01).
Todas as músicas compostas por Gods & Punks.  Todas as letras escritas por Alexandre Canhetti. Mixado por Arthur Rodrigues. Masterizado por Andre Leal e Kleber Mariano no Estúdio Jukebox. Gravado ao vivo no Estúdio MATA (RJ) em 29 e 30 de julho de 2017
Fonte: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia - Assessoria de imprensa - www.facebook.com/tedesco.midia.

Metalmorphose: baixista conta sobre sua vida em um dos principais jornais da Itália
21/12/2017

O lendário baixista do METALMORPHOSE, André Bighinzoli, está radicado na Itália desde 2016, onde mora com sua família, e chamou atenção de um dos principais jornais do país com sua curiosa história de vida. O jornal La Stampa, no caderno Valle D’Aosta, fez a matéria “Do Rio a Saint-Christophe com o seu baixo”, parte da coluna “Migranti”, que falou sobre a descendência italiana do músico, as diferenças de vida entre o Rio de Janeiro e Saint-Christophe - atual cidade de André Bighinzoli -, e as profissões de tradutor de filmes e baixista, aqui no Brasil do METALMORPHOSE, e na Itália da banda cover Revenge. Desde que foi para a Itália, quem assumiu as quatro cordas do METALMORPHOSE foi o baixista Marcelo Val. Mas, mesmo à distância, André Bighinzoli continua participando ativamente da banda e, recentemente, vem liberando uma série de vídeos em uma espécie de documentário com materiais inéditos e históricos da banda, liberando no tanto no canal oficial do grupo quanto no Facebook. Para acompanhar, acesse: https://www.facebook.com/Metalmorphose e https://goo.gl/KWkXQe. Contato: contato@metalmorphose.com.br. Sites relacionados: www.facebook.com/Metalmorphose e www.metalmedia.com.br/metalmorphose. Fonte: Metal Media.

Armored Dawn confirma shows com Saxon e Diamond Head na Europa
21/12/2017

Após plantar e colher excelentes resultados durante todo ano de 2017, a banda brasileira Armored Dawn já começa a planejar os primeiros passos para 2018. Provando por que são um dos nomes que mais crescem no cenário do heavy metal internacional, o grupo anunciou mais uma importante passagem pela Europa. Após excursionar ao lado do Fates Warning, Eduardo Parras (vocal), Timo Kaarkoski (guitarra), Tiago de Moura (guitarra), Fernando Giovannetti (baixo), Rafael Agostino (teclado) e Rodrigo Oliveira (bateria) confirmaram recentemente que vão dividir o palco com Saxon e Diamond Head, dois representantes do histórico movimento NWOBHM (New Wave of British Heavy Metal), em cinco apresentações entre Holanda e Alemanha. Os shows fazem parte da turnê promocional do novo álbum “Barbarians in Black”, que será lançado no começo do próximo ano. Este trabalho traz 10 poderosas composições e chega com a responsabilidade de superar a bela receptividade do elogiado debut “Power Of Warrior”. A produção teve a assinatura de Bruno Agra (We are Harlot) e Kato Khandwala (The Pretty Reckless, Papa Roach), a mixagem e masterização de Sebastian "Seeb" Levermann (Rhapsody of Fire, Orden Ogan, entre outros).
Além disso, Saxon e Armored Dawn também se apresentam, no dia 3 de maio, no palco da Tropical Butantã, em São Paulo. Esta será a única apresentação do grupo inglês no Brasil. Este evento que conta com produção da Top Link Music, em parceria com a Rádio & TV Corsário. Os ingressos já estão à venda pelo site da Ticket Brasil (www.ticketbrasil.com.br) e pontos autorizados pela empresa na capital paulista, Santo André, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Barueri, Osasco, Sorocaba, S. João da Boa Vista, Rio Claro, Jundiaí e Campinas. Formado em São Paulo (capital), o Armored Dawn tem conquistado o seu espaço com muita determinação, trabalho e perseverança, se destacando no cenário internacional em razão de importantes turnês ou shows com respeitados nomes da música mundial como Megadeth, The Offspring, Tarja, Sabaton, Symphony X, De La Tierra, Rhapsody, Marillion e até Texas Hippie Coalition. Além disso, foram a única banda brasileira a tocar no Motörboat, o tradicional e concorrido Cruzeiro do Motörhead. Recentemente, o videoclipe de “Sail Away”, primeiro single de “Barbarians in Black”, superou a marca de 1 milhão de views no Youtube. O clipe contou com épica superprodução cinematográfica em clima medieval, com a participação de atores, figurantes e até um falcão, que trabalharam sob a direção de Micka, da produtora Ideia House. Links relacionados: https://www.facebook.com/ArmoredDawn; https://www.facebook.com/saxon; https://www.facebook.com/DiamondHeadOfficial e https://www.facebook.com/UltimateMusicPR. Fonte: Costábile Salzano Jr - THE ULTIMATE MUSIC - PR - https://www.facebook.com/UltimateMusicPR; http://twitter.com/ultimatemusicpr e https://www.facebook.com/costabile.salzano.

Aske: Ouça agora o novo EP “Broken Vow”
21/12/2017

O ano de 2017, para os paulistas do ASKE, não poderia terminar de maneira mais positiva! Já está disponível nos principais serviços de streaming, o novo trabalho do grupo. Trata-se do EP “Broken Vow”, que foi lançado via Sangue Frio Records nas principais plataformas digitais, confira:
Spotify: https://open.spotify.com/album/41F34PQA1m4EwJQ6ksD5Uj
Deezer: http://www.deezer.com/br/album/51759342
iTunes/Apple Music: https://itunes.apple.com/br/album/broken-vow-ep/1313192829
Napster: http://us.napster.com/artist/aske/album/broken-vow
Anghami: https://play.anghami.com/album/3484026 
Groove: http://bit.ly/AskeBrokenVowGroove 
Google Play Music: http://bit.ly/AskeBrokenVowGooglePlay 
Amazon: http://a.co/1oyldBx 
Bandcamp: https://askeoficial.bandcamp.com/ 
Gravado, mixado e masterizado por Eugenio Stefane no 1979 Estúdio, São Carlos/SP, “Broken Vow” já ganhou seu primeiro destaque na imprensa especializada, com uma nota altíssima (9,1) o site Metal Samsara obteve o EP com exclusividade e rasgou elogios ao trabalho: “Ouvir ‘Broken Vow’ é um prazer, pois como já dito acima, o ASKE não tem compromisso com fórmulas musicais, faz o que lhes dá na telha, e que se dane o resto. Os arranjos da banda são de primeira, com muito esmero, a dinâmica entre os instrumentos e vocais é excelente. É daquelas bandas que se ouve e se pergunta logo ‘por que diabos não os conheci antes?’, e não é exagero: eles estão no ponto para serem uma referência para muitos.” Leia a resenha completa: https://metalsamsara2.blogspot.com.br/2017/12/aske-broken-vow.html. Imprensa interessada em obter este material para resenhas basta solicita-lo escrevendo para contato@sanguefrioproducoes.com. Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato. Sites relacionados: https://www.facebook.com/askeoficial/ e https://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Aske/27.  Fonte: Sangue Frio Produções.

Viletale libera lyric vídeo em homenagem ao demônio de Natal Krampus
21/12/2017

Uma verdadeira máquina de criação, os músicos do Viletale, não param nem para as festividades de fim de ano, muito pelo contrário, pensando nessa data, os músicos liberaram em seu canal do YouTube, uma singela homenagem ao espírito natalino e aos encantos da virada de ano. Assim como o texto acima, os músicos utilizaram muita sátira e terror na música, “A Giftless December”, ao invés de seguir o convencional e falar sobre Papai Noel, a letra aborda o demônio natalino Krampus, lenda contada antigamente, no qual Kampus era responsável pelo rapto de crianças malcriadas, nos quais, as mesmas se tornavam sua refeição nas noites de Natal. A música foi liberada em Lyric Video e apresenta toda a letra para que os fãs possam acompanhar cada estrofe da música, a produção ficou a cargo de José Fernando Cebola, responsável também pela produção do recém lançado EP “Suicide Of Dei”. Escute “A Giftless December” https://www.youtube.com/watch?v=wfdckuIItK0.
Viletale já possui três EP’s na carreira, tendo lançado em 2016 o primeiro registro “Initiation” e em 2017 os álbuns “From The Depths ov Mind” e “Suicide Of Dei”. Todos estão disponíveis nas principais plataformas de Streaming e no canal oficial do grupo no YouTube. Viletale é formada por:
 Bruno Jankauskas - Vocal/Guitarra Solo; Alan Ricardo - Guitarra Base; Filipe Oliveira - Baixo e Matheus Lunge - Bateria. Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/viletale/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/viletale/. Fonte: Roadie Metal.

Kike Oliveira: conciliando agenda de final de ano, com novas composições
21/12/2017

Recentemente Kike Oliveira assinou o contrato com Rick Bonadio e com isso, naturalmente novas composições devem surgirem logo logo, mas para isso o músico está conciliando o pouco tempo livre para compor, com sua agenda lotada de final de ano. Kike Oliveira é dono de um Pop Rock versátil, dinâmico e que transborda boa energia e ótimas letras, uma mistura de Raul Seixas com algo mais Alternativo, como por exemplo, Oasis.

Compor não é problema, apenas o tempo, assim como afirma o músico: "Felizmente nessa época minha agenda é muito boa, comparado com o restante do ano e fico feliz que esteja em um momento muito bom da minha carreira, onde alguns locais me procuram para levar meu som. Em meio ao meu repertório sempre consigo uma brecha para apresentar meu trabalho autoral e o pessoal acaba gostando tanto é que pedem mais e procuram depois adquirir o meu disco, isso é motivante.
Meu tempo livre está todo dedicado a novas composições, já enviei cinco para o Rick e ainda quero terminar mais outras cinco. Ele irá escolher três para o EP e uma dessas, será o meu novo videoclipe. felizmente tenho recebido ajuda de grandes amigos, cheguei em um momento na minha carreira que preciso abraçar com todas as forças as oportunidades recebidas, compor é sempre um prazer, é como transparecer a minha alma como músico pra outras pessoas." Seu ultimo trabalho registrado foi o excelente videoclipe de "Seu Jogo", que vem trazendo críticas positivas da mídia especializada e já tem um total de 6,200 visualizações, em menos de seis meses. ASSISTA O VIDEOCLIPE DE "SEU JOGO": https://www.youtube.com/watch?v=jX1dRiX22YQ.

KandoveR: para completar o time, anunciado o novo guitarrista
21/12/2017

O KandoveR segue com dificuldades de finalmente lançar o seu EP "O Povo" por motivos burocráticos, mas a verdade é que o ano parece não acabar para o grupo. Enquanto o disco não sai, a banda ainda tem duas datas a cumprir esse ano e anunciou o novo guitarrista. Pablo Aaron é o nome do novo integrante do KandoveR, conhecido por ser baterista da excelente Cianeto HC e guitarrista da Cidade Estéril, também do Piauí.
Sobre estar no KandoveR, o músico não mediu palavras e afirmou: "Bom, assim como na CianetoHC e na Cidade Estéril, eu mesmo me convidei pra tocar na KandoveR. Já estava com planos para um novo projeto com alguns amigos, e a vibe seria do Punk Rock HC Melódico com a pegada californiana. Bad Religion, Pennywise, NOFX, Rancid, Offspring e por ai vai... São alguns exemplos de minhas inspirações. Enfim, o projeto acabou esfriando. Esse ano me falaram dessa banda que fazia um Hardcore com letras engraçadas, mas também com cunho de protesto. Eu recebi a Bebum Sóbrio e fiquei louco ouvir o som da KandoveR. Andei conversando com uma galera sobre a banda, até conhecer o Jairo e gostei demais do som, ai quando houve a saída do guitarrista anterior disse pro Jairo que eles poderiam contar comigo se precisassem. Imaginei que se eu me oferecesse poderia acontecer o mesmo o que aconteceu na Cianeto HC e Cidade Estéril, receber um sim. E foi o que aconteceu, o sim veio!
Jairo me convidou, após conversar com os demais membros da KandoveR pra ser o mais novo membro da banda. Estou feliz e espero ser de grande utilidade para o desenvolvimento da banda e curtir o som como faço nas outras bandas. Aviso que meus trampos com a Cidade Estéril e a Cianeto H.C continuam e agora espero um dia ter a chance de tocar três vezes com as três bandas no mesmo evento." O então novo guitarrista já participou com o grupo do último show o Tomato Rock, e segue firme agora como membro fixo do Hardcore do KandoveR. ASSISTA AO LYRIC DE "O POVO": https://www.youtube.com/watch?v=g1Vfv4OFzGk.

Alice In Chains: Nirvana não fazia parte da "galera" deles
21/12/2017

O guitarrista Jerry Cantrell disse, em entrevista ao Let There Be Talk (transcrita pelo Alternative Nation), que ele nunca conheceu muito bem o líder do Nirvana, Kurt Cobain. Segundo o músico, os integrantes da banda de Cobain não faziam parte de sua "galera". "Entre todas as bandas, o Nirvana estava fora do nosso campo, porque tínhamos Mother Love Bone, Soundgarden e Alice In Chains. Estávamos com os mesmos empresários, nos mesmos prédios e o Nirvana estava fora disso, então, não os conheci muito bem", disse. Cantrell revelou que o integrante que ele conhece melhor é Krist Novoselic, enquanto que só conheceu Kurt Cobain mesmo no Rio de Janeiro. "Conhecia Krist melhor. Nunca saí com Kurt em Seattle, a única vez que passei tempo com ele foi no Rio, em meu quarto de hotel, por umas duas horas. Foi bem legal, tivemos uma boa conversa", afirmou.
Jerry destacou que os compromissos profissionais podem tê-lo afastado de Kurt na época. "Éramos dois caras de Seattle e nunca saímos juntos. Sempre lembro daquela época com ele, foi especial, mas estranho, porque sempre que estávamos próximos, estávamos indo para o escritório. Chris (Cornell) está fazendo isso, Jeff (Ament) aquilo, estávamos trabalhando em pôsteres... tínhamos que vender ingressos, fazer pequenas entrevistas com fanzines, responder cartas de fãs, toda essa m*rda. Era divertido", disse.

System of a Down: eles tem um monte de músicas mas...
21/12/2017

Serj Tankian confirmou que o System of a Down vêm tentando fazer o sucessor dos álbuns "Mezmerize" e "Hypnotize", lançados em 2005. "Nós discutimos isto e tocamos as músicas novas uns para os outros, mas ainda não olhamos nos olhos uns dos outros para decidir como deve ser feito para que possamos seguir em frente com isto, e é aí que está", disse durante conversa com a Rolling Stone. A despeito de não se entenderem sobre como prosseguir, Serj deixa claro que os quatro caras da banda se dão muito bem: "Isto é o lado engraçado da coisa. Quando as pessoas não veem um álbum, assumem o pior possível sobre nossa relação interna. Mas a verdade é que somos todos melhores amigos - eu ao menos tenho amizades melhores na banda do que já tive em outros lugares. John (Dolmayan, baterista) é meu cunhado; ele faz parte de minha família. Passamos grandes momentos juntos excursionando. Mas, àz vezes, fazer um álbum juntos, e colocar as coisas pra fora e decidir como finalizar, é diferente na cabeça de quatro pessoas e nem sempre tudo flui. Feliz ou infelizmente, seja como você queira, esta é a verdade. Mas excursionar é fácil, pois já temos as músicas prontas. Você se diverte, vai e toca, e é isso".

Billy Idol: cantor ajuda participante a vencer "The Voice" dos EUA
21/12/2017

O cantor Billy Idol foi um dos convidados especiais da final do "The Voice" americano, realizada na última terça-feira (19). Ele e o guitarrista Steve Stevens ajudaram Chloe Kohanski a vencer com uma performance de "White Wedding" - ela também cantou outras músicas, como "Bette Davis Eyes" (Kim Carnes) e "You Got It" (Roy Orbison). "Ele foi tão genuíno. Foi difícil me ouvir cantando, porque eu só queria ouvi-lo cantar a música inteira. Foi incrível. Preciso dizer como ele me impactou como musicista. Ele não tem muito controle - e isso é no melhor sentido possível", disse Chloe à People. Veja a performance: https://www.youtube.com/watch?v=7ghv9MJHlfs.

Peltstrok: fechando o ano com chave de ouro
21/12/2017

Peltstrok surgiu na cidade litorânea catarinense de Garopaba. Ainda em seus primórdios como um quarteto instrumental, a banda almejava ser apenas uma banda para reunir amigos e fazer um som, mas com a entrada do vocalista Igor Yama, o trabalho ficou ainda mais sério, tomando proporções maiores. O ano de 2017 foi de grande conquistas para a banda.

Acumulando no primeiro disco lançado, live session's e para finalizar com chave de ouro, o grupo ficou em 17º de um total de 25 bandas, do programa Onda Nervosa da Rádio Ondas FM de Cabo Frio/RJ, apresentado e administrado pelo excelente radialista Leandro França. Peltstrok chegou na Onda Nervosa através da compilação do segundo volume das coletâneas O SubSolo, abraçou a oportunidade e foi selecionada em vários top5 do programa. Para 2018 a banda almeja alcançar ainda voos maiores, merchandising é uma das principais ideias, assim como o primeiro videoclipe oficial e quem sabe um EP com faixas inéditas. O disco físico de "O Que o Mundo Precisa Ouvir" está disponível para venda nas redes sociais oficiais da banda garopabense. ASSISTA A LIVE SESSION DE "LUGAR PERFEITO": https://www.youtube.com/watch?v=1wyz9G-McuQ.

Gene Simmons: clube cancela evento após acusações de assédio
21/12/2017

O site New York Daily News apurou que o The Friars Club, um clube localizado em Nova York, nos Estados Unidos, cancelou um jantar em homenagem a Gene Simmons, vocalista e baixista do Kiss. O motivo seria a acusação que Simmons enfrenta, judicialmente, de assédio sexual. Simmons foi escolhido para ser homenageado no evento justamente depois que o cineasta Harvey Weinstein enfrentou centenas de acusações de assédio sexual. A organização do clube voltou a cancelar o evento e, até o momento, busca por um novo homenageado. Gene Simmons, foi acusado judicialmente por assédio sexual por uma jornalista que trabalha em uma rádio dos Estados Unidos.
Segundo o site TMZ, a jornalista, que não permitiu sua identificação, moveu um processo contra Gene Simmons após um evento, realizado em novembro deste ano, em um restaurante na Califórnia. Na ocasião, a profissional trabalhava na cobertura do evento. De acordo com a jornalista, Gene Simmons forçou as mãos dela sobre os joelhos dele, colocou as mãos dele no pescoço dela e fez comentários inapropriados. Tudo isso teria ocorrido enquanto ela o entrevistava. Além disso, o músico é acusado de ter apalpado as nádegas da jornalista durante uma foto coletiva. Em resposta nas redes sociais, Gene Simmons negou as acusações da jornalista. "Não assediei a pessoa que fez essa acusação, como foi alegado na queixa, nem a prejudiquei de qualquer maneira [...] Estou conversando com meus advogados com o objetivo de combater rigorosamente essas alegações. Aguardo ansiosamente o dia no tribunal em que as evidências provarão minha inocência", afirmou. Em novembro, Gene Simmons havia sido acusado de assédio sexual por duas mulheres por meio das redes sociais. Uma delas é a dubladora americana Mary Elizabeth McGlynn. No entanto, a alegação da jornalista americana é a primeira a pautar uma ação judicial.

Ritchie Blackmore: disposto a fazer alguns shows com Deep Purple
21/12/2017

Uma das mais aguardas e truncadas reuniões do rock ganha mais um capítulo. A esposa de Ritchie Blackmore disse que o legendário guitarrista "estaria disposto a subir ao palco" e tocar "alguns concertos" com o DEEP PURPLE antes da icônica banda de hard rock aposentar. Candice Night, que está casada com Blackmore por 9 anos, mas está junto dele por quase 30 anos, disse em uma entrevista ao 95.9 The Rat que seu marido não iria de encontro aos seus ex-parceiros de banda. "Honestamente, da nossa perspectiva...você pode provavelmente ler um monte de entrevistas que Ritchie fez no passado...desde que ele não está mais no DEEP PURPLE. Será difícil achar uma entrevista onde Ritchie não diga algo positivo sobre Ian Gillan, ele simplesmente não fala sobre ele em um contexto negativo - ele nunca faz", ela disse. "De tempos em tempos, nós nos esbarraremos com algo ou alguém que aparecerá em uma entrevista onde um dos caras de lá (DEEP PURPLE) dirá algo negativo sobre Ritchie e nós ficamos tipo "Por que?". Tipo, "Lá vamos nós de novo. Por que?". Digo, isso nunca vem de cá. Ele está muito além disso."
"Ritchie está sempre no aqui, no presente", continuou. "Ele está fazendo o que faz e não tem tempo para as besteiras ou qualquer coisa mais - fofoca e boatos e todas essas coisas. Mas a essa altura, eu diria que as coisas estão boas para todos - eu diria isso. Até onde saiba, elas estão". Blackmore foi recentemente citado dizendo que tocaria um último show com DEEP PURPLE "por questões nostálgicas". Ele também anteriormente sugeriu que o empresário da banda o tivesse bloqueado de se juntar ao grupo durante a cerimônia de indicação do "Rock And Roll Hall Of Fame", e que ele teria usado isso como desculpa para sua não participação do evento. "Eu acho que Ritchie falou...por alguns anos, ele teria dito que estaria disposto a subir no palco e fazer alguns concertos com o PURPLE, ele disse que não teria problemas em fazer isso", confirmou Candice. Ian Gillan recentemente matou a possibilidade de uma reunião com Blackmore, dizendo que "a chuva parou e o sol apareceu" desde que o guitarrista deixou o grupo.

Alice in Chains: Patty Schemel viu Staley injetando heroína no pescoço
21/12/2017

A baterista do HOLE, Patty Schemel, foi recentemente entrevistada pelo programa Do You Know Jack para falar um pouco sobre o seu novo livro autobiográfico.
"Um momento que me chamou a atenção no seu livro, é sobre uma história de quando você estava usando heroína em uma das primeiras vezes e se deparou com Layne Staley (vocalista original do ALICE IN CHAINS). Você relatou que Layne estava tendo uma conversa perfeitamente normal, mas que ele estava injetando heroína diretamente em uma veia no pescoço, como se não fosse nada de mais...”
Patty Schemel: "Para alguém que tem o hábito de usar heroína, não há fim para o seu dinheiro, sabe? Você pode ter acesso constantemente e torna-se difícil de parar. Eu acho que isso tem a ver também com a forma de como todos nós nos automedicávamos naquela época. Claro que nessa época eu ainda não estava acostumada com isso, mas a situação havia chegado a esse ponto e ver essa cena me marcou também".

System of a Down: Serj Tankian libera música inédita para download
21/12/2017

Em agradecimento aos fãs que vem apoiando seus projetos recentes, Serj Tankian, do System Of A Down, liberou para download uma faixa inédita de sua carreira solo chamada "Industrialized Overload", que ele diz ser bem antiga. "Ela estará disponível até o dia 31 de dezembro de 2017. Use a senha 'holiday' para liberar o download", informa o post feito no site oficial do músico - www.serjtankian.com. Video: https://www.youtube.com/watch?v=d2j-TTbsSnQ.

Therion: single do novo álbum no Spotify
21/12/2017

A banda sueca de metal sinfônico THERION publicou hoje no Spotify o single da música Temple of New Jerusalem, que faz parte do álbum Beloved Antichrist que será lançado em 2 de fevereiro de 2018. A música pode ouvida aqui:https://open.spotify.com/album/0dfbmBmlfPxA3WzTv4l7g2?si=AfLtoewwQS2OF_UjXkqEzw. O álbum terá 3 horas de música e foi inspirado em partes na obra "Breve Conto Sobre o Anticristo" de Vladimir Soloviev. CHRISTOFER JOHNSSON, líder da banda, publicou em seu perfil no VK mais informações sobre o álbum e o tracklist.

"Beloved Antichrist" é uma rock opera em 3 atos. Originalmente escrevemos 4 horas de música, mas logo no começo percebi que seria longo demais para o público, então no final das contas gravamos cerca 3 horas e meia. Depois de revisar o material, eu cortei ainda mais e acabamos com 3 horas e 4 minutos (isso significa que temos 25 minutos de material não lançado e guardado). Foi difícil reduzir o tempo, porque nem toda cena pode ser cortada por causa do andamento da história. As composições mais fracas não estão necessariamente ligadas às músicas que ficaram de fora. Eu diria que escrevi 75% do material e o restante ficou por conta do Thomas, do Vidal e Linnéa. O Nalle escreveu uma cena comigo, mas ela acabou sendo cortada. Musicalmente falando, eu diria que um terço do material parece o 'Therion clássico'. Outro terço soa bem diferente do que vocês esperam da gente. E o outro terço é algo entre os dois.
Isso significa que aqueles que têm a mente aberta e querem conhecer algo novo terão bastante coisa para explorar. E aqueles que "não ligam para rock operas e querem só mais um álbum do Therion" podem gravar um CD ou montar uma playlist com as músicas que gostarem (e usar outros CDs como apoio de uma mesa bamba ou qualquer outra coisa). É importante dizer que esse NÃO É um álbum normal do Therion, no qual as letras formam uma história. NÃO É como o Ayreon ou o Avantasia. A música foi escrita para ser encenada numa peça. Imagine uma versão do Therion para Jesus Cristo Superstar (o título provisório desse álbum até foi 'Antichrist Superstar'). E assim como você pode comprar Jesus Cristo Superstar como um álbum, você também poderá comprar o 'Beloved Antichrist'. O conceito é o mesmo. Isso é fundamental para entender essa obra. Entretanto, eu também gostaria de enfatizar que a turnê no primeiro semestre de 2018 NÃO SERÁ a encenação da ópera. Nessa turnê vamos tratar 'Beloved Antichrist' como qualquer outro álbum e tocar as músicas normalmente. Vamos tentar encenar a versão teatral na segunda metade do ano."
Tracklist:
CD 1/Ato 1: 1. Turn from Heaven; 2. Where will you go?; 3. Through dust through rain; 4. Signs are here; 5. Never again; 6. Bring her home; 7. The solid black beyond; 8. The crowning of splendour; 9. Morning has broken; 10. Garden of peace; 11. Our destiny; 12. Anthem; 13. The palace ball; 14. Jewels from afar; 15. Hail Caesar; 16. What is wrong? e 17. Nothing but my name.
CD 2/Ato 2: 1. The arrival of Apollonius; 2. Pledging loyalty; 3. Night reborn; 4. Dagger of God; 5. Temple of new Jerusalem; 6. The lions roar; 7. Bringing the gospel; 8. Laudate dominum; 9. Remaining silent; 10. Behold Antichrist; 11. Cursed by the fallen; 12. Resurrection; 13. To where I weep; 14. Astral Sophia e 15. Thy will be done.
CD 3/Ato 3: 1. Shoot them down; 2. Beneath the starry skies; 3. Forgive me; 4. The wasteland of my heart; 5. Burning the palace; 6. Prelude to war; 7. Day of wrath; 8. Rise to war; 9. Time has come / Final battle; 10. My voyage carries on; 11. Striking darkness; 12. Seeds of time; 13. To shine forever e 14. Theme of Antichrist.

Guns N' Roses: vídeo com Dave Grohl é o mais assistido do facebook
21/12/2017

O vídeo que mostra a participação de Dave Grohl em "Paradise City" durante o show do Guns N' Roses em Tulsa, Oklahoma, atingiu o primeiro posto na parada dos Top Facebook Live Videos de dezembro de 2017. O clipe, disponibilizado na conta oficial do GNR do facebook no dia 15 de novembro, foi o mais reagido, mais compartilhado e mais assistido vídeo de música do mês, com um total de 100 mil reações, 25 mil compartilhamentos e 2,1 milhões de visualizações. O Guns N' Roses tem mais dois vídeos no Top 10: a performance de "Patience" com Billy Gibbons do ZZ Top em Houston, no Texas, que está na oitava posição, e "Paradise City" do último show de 2017 da turnê "Not In This Lifetime", realizado em Los Angeles, que está em nono lugar, confira: https://www.facebook.com/gunsnroses/videos/10155939979348069/.

Tony Iommi tentou usar cordas de banjo após acidente com dedos
21/12/2017

O guitarrista Tony Iommi, do Black Sabbath, tentou usar cordas de banjo após ter sofrido o acidente que tirou as pontas de seus dedos indicador e médio, da mão direita, no último dia de trabalho em uma fábrica. A tentativa, ocorrida quando ele tinha 17 anos, foi revelada em recente entrevista em um evento no Musicians Institute, transcrita pelo Ultimate Guitar. "Passei a tentar cordas mais leves. Claro, não existiam cordas leves na época, todas eram mais pesadas. E se você tem dedos normais, está ok, mas quando se está assim, é algo dolorido. Então, tive que fazer uma configuração própria e comprei cordas de banjo", afirmou. A opção pelas cordas de banjo, segundo Iommi, foi tomada pela leveza do material. "Abaixei a tensão, para que ficasse tudo mais leve. Usei dessa forma por anos. Então, dizia às companhias de cordas: 'vocês poderiam fazer cordas mais leves'. E eles diziam que isso nunca venderia. Peculiar, não?", disse.
Depois de conversar com diversas empresas, Tony Iommi encontrou a Picato, no País de Gales. "Eles disseram que fariam as cordas mais leves para mim. Então, fizeram uma configuração própria e eu as uso por anos. Claro, outras empresas começaram a fazer também. É irônico: você precisa provar tudo antes de todos aceitarem e tentarem fazer", afirmou.

As I Lay Dying: Tim Lambesis pede perdão por tentar matar a ex
21/12/2017

O vocalista Tim Lambesis, do As I Lay Dying, pediu desculpas publicamente por ter tentado contratar alguém para matar a sua ex-mulher. O pedido foi feito em uma publicação na página oficial da banda no Facebook. Lambesis, que deixou a prisão recentemente, cumpriu apenas metade de sua pena de seis anos a que foi condenado, em 2014. Ele tentou persuadir um policial à paisana a matar Meggan Lambesis, sua ex-esposa e mãe de seus três filhos. "Não consigo descrever por palavras o quão lamento a dor que causei. Não existe desculpas para o que fiz e olho para quem me tornei com o mesmo desdém com que muitos de vocês olham", disse, no início do texto.
Tim pediu desculpas à sua mulher e aos seus filhos. "Não há um dia que eu não gostaria de desfazer o dano que causei e, por respeito, não falarei nada sobre eles novamente". Ele também pediu perdão à família, aos amigos, colegas de banda, pessoas envolvidas com o As I Lay Dying e ao público. "A quem se inspirava em mim como artista, eu os decepcionei de tantas maneiras", disse. Veja o comunicado na íntegra (em inglês): https://www.facebook.com/asilaydying/posts/10154812576101307.

Slipknot: Clown nunca pensou em Joey Jordison fora da banda
21/12/2017

O percussionista Shawn "Clown" Crahan disse, em entrevista à NME, que jamais pensou que o Slipknot se separaria de Joey Jordison. O baterista foi substituído por Jay Weinberg após sua saída em 2013. Inicialmente, Clown disse que não conversaria sobre Joey Jordison durante a entrevista. Contudo, ele acabou abrindo uma exceção. "Digo algumas coisas nos dias de hoje", afirmou. Clown disse que trabalhar na música é "um estilo de vida difícil". "Há muitos caminhos e muitas coisas que ditaram o caminho. É quase impossível conseguir um equilíbrio. É como: 'não sou nada ou sou tudo'?", disse, de forma quase filosófica. "Acho que apenas nos separamos. É tudo o que posso dizer, além do respeito e do amor que tenho por ele. Não ajudei a começar uma banda pensando que algo assim (saída de Joey Jordison) aconteceria, ou que Paul (Gray) morreria. Corey Taylor não ficará bravo comigo, mas também não pensei que haveriam outras bandas", completou. Para Clown, a situação toda seria, para sempre, como no começo do Slipknot. "Achie que usaríamos máscaras para sempre. Quero acreditar que sou um rockstar, (mas se eu agisse assim), você estaria dizendo: 'que m*rda'", afirmou.

Arch Enemy: discografia completa em vinil sairá em box-set com extra
21/12/2017

O Arch Enemy vai lançar um box set luxuoso trazendo seus dez discos de estúdio e um LP duplo trazendo covers e faixas bônus gravadas entre 1996 e 2017. O box, numerado à mão, traz um livreto com 36 páginas, e sai no dia 26 de fevereiro de 2018. Serão seis opções diferentes de vinil, a saber:

- Vinil preto - limitado em 1.500 cópias
- Vinil transparente - limitado em 100 cópias, disponível apenas na CMDistro
- Vinil vermelho transparente - limitado em 200 cópias, disponível apenas na EMP
- Vinil prata - limitado em 100 cópias, disponível apenas na Nuclear Blast
- Vinil verde Escuro - limitado em 100 cópias, disponível apenas na ST Records
- Picture Vinil - limitado em 500 cópias
A pré-ordem já pode ser feita no link a seguir: https://archenemy.lnk.to/1996-2017.

Presente de Natal do Motorhead: banda vai liberar show inédito de graça
21/12/2017

O site oficial do Motörhead anunciou uma grande novidade para os fãs, confira: "Um feliz feriado do Motörhead para todos, esperamos que a época seja muito alegre... e queremos anunciar algo que nós achamos que pode tornar a coisa ainda mais alegre! Enquanto prosseguimos fazendo o levantamento do que temos nos arquivos do Motörhead, nos deparamos com uma grande quantidade de 'gravações da mesa'. Mas não são coisas que foram gravadas para a posteridade (segue uma piadinha fazendo trocadilho, em inglês, envolvendo a parte traseira de uma pessoa), são, na verdade, FITAS CASSETE (lembram-se disto, garotos e garotas? TDK? AGFA? MEMOREX?) que foram registradas pelo nosso engenheiro de som que simplesmente ligava seu gravador antes do início do show e deixava rolando até o final, para a posteridade (novamente a mesma piadinha, e desta vez pedem desculpas por repetir)...
Seja como for, o lance é que estamos felizes em anunciar que, após receber um pequeno ajuste de nosso produtor de longa data Cameron Webb, no dia 23 de dezembro de 2017 vamos liberar gratuitamente (de graça!) o show completo ao vivo em Bonn, na Alemanha, no dia 23 de dezembro de 1996! Há vinte e um anos? Fantastiche! Wünderbar! Bloody marvelous, eh?!!! Novamente pra ficar bem claro: no dia 23 de dezembro de 2017, o www.imotorhead.com vai liberar, de forma gratuita, um show inédito gravado ao vivo em Bonn, na Alemanha, no dia 23 de dezembro de 1996 para celebrar o que seria o iminente aniversário e a vida de Lemmy! Aqueles mais espertos entre vocês (bem, aqueles que podem ler!) vão entender nas entrelinhas que temos planos futuros e mais novidades serão divulgadas em uma oportunidade próxima, nós prometemos de fato. E esperamos que este pequeno mimo seja uma maneira decente de expressarmos nossa gratidão pelo seu eterno apoio; obrigado a todos vocês! A equipe Motörhead". Confira o video: https://www.youtube.com/watch?v=GCsiqHjWBv0.

Rock On Stage: Matéria do Bilos Rock com The Rounds, Sound Rateio e Grotesco no Espaço Jatobá em Espírito Santo do Pinhal/SP
20/12/2017

No último sábado de novembro, a cidade de Espírito Santo do Pinhal/SP viveu uma experiência diferenciada e saborosa aos amantes de Rock'n'Roll e cervejas: o Bilos Rock, evento que reuniu as bandas The Rounds, Sound Rateio, Grotesco e o chopp Bilos no Espaço Jatobá. Com a garantia de um evento onde os amigos e amigas se reuniriam com boa música e cerveja de qualidade, muitos foram conferir os shows e degustar as variações do chopp Bilos. Confira os detalhes e muitas fotos na matéria de Fernando R. R. Júnior para o Rock On Stage no link: http://www.rockonstage.org/festivais/2017/bilos-rock-espaco-jatoba-espirito-santo-do-pinhal-sp/bilos-rock-espaco-jatoba-espirito-santo-do-pinhal-sp.htm.

Maya lança video para a faixa "Little Bitch", polêmico novo single do CD "Egophilia"
20/12/2017

O MAYA acaba de lançar um novo videoclipe para a faixa "Little Bitch", um single que faz parte do terceiro álbum de estúdio do grupo "Egophilia", que tem a direção musical de Tércio Marques (Fibra Estúdio/RJ) e masterização no Sterling Sound de New York (USA). O novo álbum conceitual do grupo traz canções sobre o tema "ego" e abordam temas da nossa sociedade, política e questionamentos do interior de cada indivíduo ao longo de suas vinte faixas. O vídeo foi produzido pelo diretor Allan Caju, que já vem trabalhando com a banda há alguns anos e já produziu sete videos para o grupo. O MAYA sempre aborda temas com profundidade e o polêmico video de "Little Bitch" não é diferente. O tema é controverso e atual, e a música fala sobre a relação promíscua do poder, justiça e política. Em um sistema corrupto em que a justiça é cega, ou se "faz de cega", muitas vezes os protagonistas acabam sendo as tais 'little bitches' de alguém para poder obter vantagens.
A mitologia grega está presente no videoclipe na figura da deusa Themis (ser mitológico tida como deusa da justiça) que tem seus olhos manipulados pelos políticos e das moiras (que seriam responsáveis pelo destino das pessoas e dos deuses, bem como pelas suas mortes), que assistem e influenciam os acontecimentos deste cenário caótico, manipulando os personagens com bonecos de voodoo e cortando o fio da vida para decretar a morte deles. Seriam elas as grandes empresas?  Os políticos, em suas mais diversas bancadas tentam manipular o poder ou a justiça com alusões a diversos fatos recentes acontecidos no vergonhoso cenário político brasileiro. Neste jogo de poder, afinal, quem é a 'Little Bitch' de quem?
Em 'Little Bitch' o MAYA demonstra seu hard rock moderno que traz influências do progressivo, psicodélico setentista e blues, liderada pela potente voz rasgada do cantor Gimmy (guitarra e vocal) e o instrumental pesado de Renan Weignater (baixo), Gabriel Ferraz (Teclados) e Thiago Alves (bateria). Confira agora o videoclipe de Little Bitch: https://www.youtube.com/watch?v=7SWBYKxMS3w.
Para conhecer mais sobre a banda e ouvir os singles e videoclipes de "Attention Whore", um criativo vídeo que trata sobre as relações virtuais e busca por atenção nas redes sociais; "Bad Wolf", um lyric video com estética de filme mudo de horror que faz a releitura do clássico "Chapeuzinho Vermelho" em um cenário Medieval com toques steampunk; "Bring me Down", uma canção agressiva sobre o quanto o ego alheio afeta o ser humano até o momento em que as pessoas encontram o inimigo nelas mesmas; "Uneasy", que mostra bem o lado bluesy da banda, basta acessar os canais oficiais: https://www.maya.mus.br; https://www.facebook.com/themaya e https://www.youtube.com/mayaexperience.

Open the Road Festival Open Air: Maior festival de Metal Latino terá pós-party com entrada gratuita
20/12/2017

O Open The Road Festival Open Air, maior festival de Metal Latino, será realizado nos dias 10,11 e 12 de fevereiro, na Xákara Eventos, em Londrina/PR. Uma das novidades do festival é que contará com um segundo palco após os shows do palco principal já anunciados pela Open the Road Agency. A pós-party será no período das 0h às 3h da manhã e terá apresentação de 16 bandas que serão divididas nos três dias do festival. A entrada gratuita será feita mediante pulseira de identificação diferente de quem comprou ingressos para o festival e com acesso permitido após o término das apresentações do palco principal. As bandas confirmadas para o segundo palco são: Corpsia, Spectrus ,Hereticae, Acid Brigade, Hellpath,Thunderlod Guro, Tressultor, Dead Reward, HowFar, Enslaver,Hellway Patrol, Terrorsphere, Gods of Carnage, Speed Fire e Death in Fire.
Open The Road Open Air: Com a proposta de promover a diversidade cultural e de ser uma reunião de fãs de todo o continente, o Open The Road Festival terá 18 bandas de vários países da América Latina no palco principal, lotação para 800 pessoas, camping, food-trucks, cervejas e chopps artesanais, drinks exclusivos, restaurante, cafés especiais, entre outras novidades.
Já foram anunciadas 17 bandas que farão parte do palco principal do Open the Road Festival Open Air: Anal Vomit (Peru), Atomic Aggressor (Chile), Arcano (Paraguai), Axecuter (Brasil), Biter (Brasil), Burn the Mankind (Brasil), Conquistadores (Brasil), Dominus Praelii (Brasil), Freak Company (Brasil), Genocídio (Brasil), Holocausto (Brasil), Interceptor (Argentina), Mandrágora (Peru), Masacre (Colômbia), Metaluria (Argentina), Leviaethan e The Force (Paraguai). Mais informações no Hotsite do festival: www.openroadagency.com/open-the-road-open-air.  Open the Road Agency • Concerts & Tours│Latin America - www.openroadagency.com. Fonte: Patricia Vera - Assessoria de Imprensa  - Info Music Press - http://infomusicpress.com/site/.

‘Estranho Mundo Novo’: Novo single do PAD ganha clipe
20/12/2017

Música foi inspirada por ‘Admirável Mundo Novo’, livro de Aldous Huxley. Clipe: https://youtu.be/4tdRl7fwYgo. O livro ‘Admirável Mundo Novo’, publicado pelo escritor britânico Aldous Huxley em 1932, é um retrato do pessimismo que dominava a época. Com a expansão dos governos totalitários e o nazismo ganhando força na Alemanha, só restava aos artistas alertar a sociedade por meio de cenários futuristas sombrios e torcer para que o cidadão comum entendesse os riscos que estava correndo. Foi o apogeu das obras de arte ‘distópicas’, verdadeiras utopias ao contrário.

Em outras palavras, sonhos... do mal. ‘Admirável Mundo Novo’ fala de uma sociedade controlada pelo governo, onde a arte só existe para legitimar o regime ditatorial. Oitenta e cinco anos depois, podemos dizer que a profecia de Huxley se confirmou apenas parcialmente, talvez em lugares como a Coreia do Norte ou algumas ditaduras árabes.
Em relação à música, no entanto, a coisa fica mais complicada. Sim, a música acabou mesmo sendo usada para legitimar regimes, como aconteceu na Alemanha nazista, quando Hitler usou e abusou do fato de que a Filarmônica de Berlim era a melhor orquestra do planeta. Mas me parece que hoje a música se tornou muito mais uma forma de legitimar discursos egocêntricos e posições políticas, bem mais do que governos. Nesse mundo estranho em que vivemos, a música se tornou em muitos casos simplesmente um veículo para as celebridades exercerem a sua fama. Muitos artistas e bandas aparecem e desaparecem com a mesma velocidade-relâmpago, justamente porque a maioria não tem uma base musical sólida. O que vale é a imagem, a maneira como o artista se vende. Nesse sentido Aldous Huxley acertou: em vez de governos, o artista quer legitimar sua própria - e egocêntrica - existência.
É por tudo isso que acho uma bela surpresa ver ganhar destaque no Brasil uma banda que está mais preocupada com a música do que com outra coisa. Parece óbvio, mas basta ver os artistas que fazem sucesso em plataformas de streaming ou redes sociais para saber que não é tão óbvio assim. Ninguém está preocupado em fazer música boa. A maioria quer apenas ser famoso. O PAD quer fazer música boa. É uma banda que tem não apenas grandes músicos, mas artistas com a coragem necessária para desafiar o mercado e fazer um som que andava meio esquecido por aqui: rock de verdade. Sim, saber tocar um instrumento é uma qualidade incrível. Mas quem vai perder tempo com isso, numa sociedade em que tudo passa tão rápido? No livro de Aldous Huxley, bastava uma pílula de ‘SOMA’ para se chegar à felicidade. Será que não tem algo assim na música? Uma pílula que você toma e sai tocando guitarra como Jimi Hendrix?
Não. Felizmente. Para tocar, ainda é preciso aprender um instrumento. Passar horas repetindo os mesmos acordes e escalas. Se dedicar, ensaiar muito. “Peraí, mas hoje em dia todo mundo faz dublagem ao vivo.” Bem, nem todo mundo. O PAD está lançando seu segundo single, ‘Estranho Mundo Novo’, com letras inspirada no livro de Aldous Huxley, além de um clipe muito bacana dirigido pelo Eduardo Galeno. E o melhor é que dá para ver tudo isso ao vivo: o PAD armou uma festa para comemorar o lançamento. A banda só tem feras: Fábio Noogh (vocal), Marcos Kleine e Leandro Pit (guitarras), Will Oliveira (baixo), Rodrigo Simão (teclado) e Thiago Biasoli (bateria). Quem conhece o meio musical sabe que esses músicos têm carreiras consolidadas, como Noogh, que já cantou com grandes nomes da música brasileira, e Marcos Kleine, guitarrista do Ultraje a Rigor e do programa do SBT ‘The Noite’, apresentado por Danilo Gentili. Por que se juntaram para formar o PAD? Porque com a banda eles têm a liberdade para compor e tocar o que vier à cabeça. Nesse caso, um rock direto, com vocais rasgados e potentes, além de guitarras no volume 20. A letra de ‘Estranho Mundo Novo’ é uma crítica ao momento em que a gente vive: “Que estranho mundo novo / Esse que a gente vive / Cada vez mais julgamento / Cada vez mais sem limite”. Em outro trecho, levanta questões que fazem parte do nosso dia a dia: “Quem quer pagar pra ver? / Quem se importa? / Ou quem quer viver, sobreviver? / Nesse estranho mundo?
Release por: Felipe Machado
Ficha técnica / Videoclipe
Produtora: Monte Castelo Entretenimento www.montecastelo.art.br.
Direção: Eduardo Galeno // Direção de fotografia: Angelo Pastorello
Assistente de direção: Ulisses Andreguetto // Câmera: Renan Pacheco e Eduardo Galeno
Produção Geral: Ulisses Andreguetto e Rodrigo Fontes // Direção de arte: Noogh
Edição e finalização: Eduardo Galeno // Color: Angelo Pastorello e Eduardo Galeno
Maquiagem: Samiris Lola // Capa: Bruno Solera Ciaco
PAD: Kleine • Biasoli • Noogh • Simão • Bill • Pit
Contato/Shows: E-mail: padqueeuvou@gmail.com. Tel: +55 11 98473 9885 / 11 99663 4600 Site: www.oficialpad.com.br.

Heavenwood celebram 25 anos de existência!
20/12/2017

Os HEAVENWOOD, banda de Gothic/Dark-Metal, irão efectuar um espectáculo muito especial no próximo dia 29 de Dezembro, sexta-feira, no Hard Club (Sala 1) do Porto, para celebrarem o seu 25º aniversário como banda. Nesta comemoração, o colectivo Portuense irá executar um set de temas que irá abranger alguns pontos altos da sua carreira passando pelos álbuns, DIVA (1996), SWALLOW (1998), REDEMPTION (2008), ABYSS MASTERPIECE (2011), THE TAROT OF THE BOHEMIANS, PART 1 (2016), e estreando ainda ao vivo um tema novo intitulado de THE LIGHTNING-STRUCK TOWER. Este tema será o single de avanço do novo álbum dos HEAVENWOOD, THE TAROT OF THE BOHEMIANS, PART 2, o qual será gravado no decorrer do próximo ano de 2018. As bandas de suporte que se juntarão aos HEAVENWOOD nesta noite memorável serão os EQUALEFT, SHADOWSPHERE e IN VEIN. O espectáculo terá início ás 21:00 horas com o ingresso a custar 10,00 €.
HEAVENWOOD 2017 live dates:
- 29.12.2017 - Hard Club, Porto - PT
- 30.12.2017 - Milagre Metaleiro Fest, Pindelo dos Milagres - PT

War Industries Inc. comemora ano produtivo: com nova formação, banda gravou músicas do futuro 2º álbum e fez mini turnê
20/12/2017

A banda de garage punk War Industries Inc. termina 2017 com o sentimento de que este foi um ano criativo e de mudanças positivas. Com a nova formação, aprovada ao vivo nos shows por quatro estados, sólida o bastante para executar com energia as canções do debut ‘Legends From Turtle Island’ e outras que estarão no segundo álbum (previsto para o início de 2018), o power trio se consolida na música alternativa nacional e promete muito mais no próximo ano. O norte-americano - de Detroit - radicado no Brasil, Jim Boone (guitarra e vocal), logo no início do ano recrutou William Paiva (Hammerhead Blues) na bateria e Derick Troia (Troia) no baixo, logo após lançar o primeiro videoclipe oficial (ainda com a antiga formação) da música ‘Hungry Red Gibis’. A produção, assinada por Eduardo Recife (também o responsável pela técnica do primeiro e do vindouro segundo álbum da banda), retrata a lenda da índia Yen-add-i-see.
A nova formação logo se familiarizou com a pegada ríspida, suja, também respaldada por um pouco de noise e fuzz, da War Industries Inc., primeiro para entrar em estúdio e gravar - em julho deste ano - todas as canções que são parte do segundo álbum no estúdio Space Blues, em São Paulo, com direção de Eduardo Recife; em seguida, caíram na estrada em uma mini turnê por São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná. Destaque para o show na capital carioca no projeto Las Quintas, que ensandeceu o público numa quinta-feira à noite na Lapa.
O ano de 2017 ainda marca o funcionamento do website oficial da banda, www.warindinc.com, canal pelo qual o power trio anuncia as novidades, divulga as fotos das apresentações ao vivo e mantém links para audição direta e na íntegra do primeiro álbum. Para 2018, o frontman Jim Boone aguarda ansioso enfim lançar o segundo álbum no mercado, fazer mais show e poder armar um giro no exterior. “A War Industries Inc. está motivada para manter a intensidade de 2017. As novas músicas são fortes e trazem novas referências à sonoridade, então temos muitos motivos para agradecer este ano que se vai e aguardar pelo que virá”. Link: www.facebook.com/warindustriesinc.  Fonte: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação & Mídia - Assessoria de imprensa - www.facebook.com/tedesco.midia.

Soundhearts: vendas para o festival com Radiohead começam esta madrugada
20/12/2017

Mini Festival acontecerá na Argentina, Brasil, Colômbia e Peru. Ingressos começam a ser vendidos a 0h01
SOUNDHEARTS Festival é uma viagem sonora para os amantes da música que será realizado pela primeira vez em abril de 2018 na Argentina, Brasil, Colômbia e Peru. Uma viagem mágica que terá o RADIOHEAD tanto como headliner quanto como curador do festival. No Brasil, o festival acontecerá no Rio de Janeiro, no Parque Olímpico, em 20 de abril de 2018 e em São Paulo, no Allianz Parque, no dia 22 de abril de 2018. Realizado pela MOVE Concerts, o line up desta edição inclui ainda o músico, cineasta, produtor, DJ e rapper norte-americano Flying Lotus, o Junun, grupo formado pelo guitarrista Jonny Greenwood com o israelense radicado na Índia Shye Ben-Tzur, e os brasileiros do Aldo the Band.
A turnê Brasileira é apresentada pelo Banco do Brasil e patrocinada pela Itaipava e TNT Energy Drink. O Hospital Sancta Maggiore é o fornecedor oficial de serviços médicos em São Paulo. O festival oferecerá benefícios exclusivos para os clientes Ourocard. Entre os benefícios estão a pré-venda exclusiva, 50% de desconto na compra de ingressos via cartão de credito, condições de parcelamento e a possibilidade de troca de pontos Livelo por ingressos com valores reduzidos, sujeito a disponibilidade. Ourocard é o cartão oficial da plataforma e a Cielo é o meio de adquirência oficial da plataforma. Ingressos para as edições paulista e carioca do festival já estão disponíveis em pré-venda e abrirão para o público geral em 20 de dezembro, no site da Livepass. Confira mais informações em www.soundheartsfestival.com.br/.
DATAS DO SOUNDHEARTS FESTIVAL
14.04.18 - BUENOS AIRES, ARGENTINA
17.04.18 - LIMA, PERU
20.04.18 - RIO DE JANEIRO, BRASIL
22.04.18 - SÃO PAULO, BRASIL
25.04.18 - BOGOTÁ, COLÔMBIA
A MIDIORAMA é responsável somente pela ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO deste evento, não tendo qualquer envolvimento ou responsabilidade sobre a produção, organização, venda de ingressos, agenda ou programação do mesmo. Qualquer assunto relacionado à venda de ingressos deve ser tratado diretamente com a empresa responsável por sua comercialização.

Maverick Inc: convidando para show no dia 30 de dezembro
20/12/2017

Pra terminar o ano com chave de ouro nada melhor que um showzão em sua cidade natal no penúltimo dia de 2017! O MAVERICK INC se apresenta neste dia 30 de dezembro em sua casa, São José do Rio Pardo/SP, na terceira edição do Hellpardo Fest, que com ainda com a presença das bandas Bitter Wine, Terrorbound, Imperium Irae e Seven Keys. O evento começa às 16h e tem entrada GRATUITA. Mais informações pelo link: https://goo.gl/gGDqXY.
Claro que em sua apresentação o MAVERICK INC irá tocar seu novo single, o poderosíssimo ‘Culturally Disfigured’. O trabalho foi gravado no Under Studio em Ribeirão Preto/SP e produzido por Romulo Ramazini. A arte da capa ficou nas mãos do próprio guitarrista/vocalista Gabriel Sernaglia e o lyric vídeo é uma edição da Raven Productions: https://youtu.be/9UtcHdr_wB0. Contato: contato@metalmaverick.com.br. Sites relacionados: www.metalmaverick.com.br; www.facebook.com/maverickthrash e www.metalmedia.com.br/maverick. Fonte: Metal Media.

Torture Squad: álbum “Far Beyond Existence” lançado em duas versões exclusivas no continente Europeu
20/12/2017

Um dos principais álbuns lançados em 2017, “Far Beyond Existence”, do respeitado grupo brasileiro, Torture Squad, acaba de ser oficialmente lançado na Europa em duas versões luxuosas e com bônus exclusivos para o público do velho continente. Disponibilizados pela gravadora, Secret Service Records, o álbum “Far Beyond Existence”, está recebendo vários elogios positivos pela imprensa brasileira, sendo considerado um dos melhores álbuns da carreira do grupo. A versão 01 do disco “Far Beyond Existence” lançado na Europa, contém como bônus track as músicas, “Just Got Paid” (ZZ Top Tribute) com a participação de Alex Camargo do Krisiun, “Flick of Switch” (AC/DC Tribute), “51 Area” e “Unknown Abyss”.

A versão 02 de “Far Beyond Existence” terá como bônus track as músicas “Inside The Eletric Circus” (WASP Tribute), “Divine Step” (Coroner Tribute) com participação de Fernanda Lira (Nervosa), “Overkill” (Motorhead Tribute) e “Unknown abyss”. O álbum ainda conta com a participação ilustre de grandes nomes do Metal Nacional e Mundial, músicos como Dave Ingram (Benediction, Bolt Thrower, Hail of Bullets), Alex Cammargo (Krisiun), Luiz Louzada (Vulcano, Chemical Disaster), Edu Lane (Nervochaos) e Marcelo Schevano (Carro Bomba, Golpe de Estado e Casa Das Maquinas), contribuíram com participações mais que especiais em músicas do disco “Far Beyond Existence”. Além de estar disponível em todo continente europeu, os fãs apaixonados pelo Torture Squad, podem adquirir o disco através do site: https://secretservicerecords.com.br/.
Tracklist - “Far Beyond Existence”: 01 - Don’t Cross My Path; 02 - No Fate; 03 - Blood Sacrifice; 04 - Steady Hands; 05 - Hate; 06 - Hero For The Ages; 07 - Far Beyond Existence; 08 - Cursed By Disease; 09 - You Must Proclaim. Torture Squad é formada por: Mayara Puertas: Vocal; Rene Simionato: Guitarra; Castor: Baixo; Amilcar Christófaro: Bateria. Mais informações: Site Oficial: www.torturesquad.net.br; Facebook: www.facebook.com/torturesquad; YouTube: www.youtube.com/torturesquadband e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/torture-squad/. Fonte: Roadie Metal.

Metalmorphose: começando 2018 com show ao lado do Forkill
20/12/2017

Para começar 2018 “pegando pesado”, nada melhor que um showzaço com duas das principais bandas cariocas juntas. O METALMORPHOSE recebe o FORKILL em um grande show no Rio de Janeiro no comecinho do ano. O show acontece no Calabouço Heavy & Rock Bar (R Felipe Camarão, 130 - Tijuca) no dia 14 de janeiro. No dia serão também comemorados os aniversários de Ronnie (Forkill) e André Delacroix (Metalmorphose). Além dos shows e da festança dos aniversários, o METALMORPHOSE também aproveitará o espaço para vender ser merchandise oficial, que inclui CDS, camisetas e o recém-lançado vinil de ‘Máquina dos Sentidos’. Quem não quiser esperar ou é de longe, pode comprar todo o material do grupo diretamente por e-mail ou Facebook. Envio para todo o Brasil. O METALMORPHOSE continua na divulgação de ‘Ação & Reação’, lançado este ano, e que mais uma vez colocou o nome do grupo entre os mais queridos do Metal brasileiro. ‘Ação & Reação’ está nas plataformas digitais, confia alguns links: PlayStore: https://goo.gl/PBRoaT; Amazon: https://goo.gl/SNxUuX; iTunes: https://goo.gl/RkUooF e Spotify: https://goo.gl/a9O6Sx. Contato: contato@metalmorphose.com.br. Sites relacionados: www.facebook.com/Metalmorphose e www.metalmedia.com.br/metalmorphose. Fonte: Metal Media.

Myrkgand: álbum sai nesta semana na Europa
20/12/2017

Nesta sexta-feira, 22 de dezembro, finalmente o aclamado debut do projeto MYRKGAND será oficialmente lançado na Europa. O trabalho, que por lá está sendo lançado pela Your Poison Records de Portugal, contará com uma faixa extra, inédita. Dmitry Luna, a mente por trás do projeto comenta sobre o lançamento no Velho mundo:
“É uma satisfação ter esse primeiro trabalho do Myrkgand saindo na Europa tão cedo, e bem no dia do meu aniversário, o que torna o lançamento ainda mais especial. Me dedico muito à banda e dei o sangue por esse disco, assim como os músicos que trabalharam comigo na gravação. Agradeço a todos eles e também às pessoas que estão nos bastidores a me apoiar, de todas as formas. Quero mandar um salve especial ao Diego DoUrden do Mystifier que foi meu produtor nesse álbum, me ajudou e até hoje me ajuda pra caralho em TUDO. Me ensinou e aprendeu muito nesse trabalho que realizamos, foi uma grande diversão e ao mesmo tempo um grande desafio. Também quero deixar meu agradecimento ao João Pedro, dono da Your Poison Records de Portugal, que apostou na nossa ideia, valorizou a banda e está realizando este lançamento tão importante.”
No Brasil, ‘Myrkgand’ foi lançado em parceria com o selo Nuktemeron Productions e já está disponível para venda. Tanto o CD quanto as camisetas oficiais estão à venda diretamente com o MYRKGAND por e-mail ou Facebook. O disco também está disponível em versão digital. O trabalho pode ser encontrado nas principais distribuidoras de música digital do mundo. Confira alguns links:
Amazon: https://www.amazon.com/Myrkgand/dp/B0754N1HCV/
Spotify: https://open.spotify.com/artist/5zQo2QIpq4IxtsMCUZVZxz
iTunes: https://itunes.apple.com/br/album/myrkgand/id1271181632
Deezer: http://www.deezer.com/br/album/46268832
Google Play: https://goo.gl/8hU5wV
‘Myrkgand’ é um ambicioso projeto que mistura música pesada, magia, momentos épicos e a grandiosa visão de Dmitry Luna para criar algo único. Neste primeiro trabalho, gravado no Darkside Studio e produzido pelo músico e Diego DoUrden, Dmitry cercou-se de músicos de alguns dos grandes nomes do Metal mundial, confira a lista completa: Eduardo “Warmonger” Amorim (Mystifier); Vito Marchese (Novembers Doom/The Kahless Clone); Diego DoUrden (Mystifier/Infested Blood); Lord Vlad (Malefactor); Rafael Cadena (Cangaço); Armando “Beelzebub” (Mystifier); Mike LePond (Symphony X); Antonio Araújo (Korzus/One Arm Away); Andre Tulipano (Steel Warrior); Jairo Neto (Cruor); Alysson Drakkar (Luxúria de Lillith) e Jafet Amoêdo (Malefactor). Contato: myrkgand@gmail.com.  Sites relacionados: www.facebook.com/Myrkgand; www.instagram.com/myrkgand e www.metalmedia.com.br/myrkgand. Fonte: Metal Media.

Armahda está confirmada no tradicional festival esloveno MetalDays 2018!
20/12/2017

Além de honrar a memória brasileira com sua temática volta à nossa história, o ARMAHADA terá também a honra de representar o Brasil no principal festival da Eslovênia e um dos principais festivais da Europa: MetalDays. O fest acontece anualmente e sua edição 2018 está sendo anunciada aos poucos e já confirmou gigantes como Accept, Cannibal Corpse, Epica, Hatebreed e muitos outros. A banda principal e mais headliners ainda serão anunciados. O MetalDays acontecerá entre os dias 22 e 28 de julho na cidade de Tolmin e mais informações podem ser conferidas pelo link www.metaldays.net.
Enquanto isso o ARMAHDA segue compondo e pré-produzindo seu novo álbum, segundo da carreira, e sucessor do aclamadíssimo debut autointitulado. No ano passado a banda lançou um single inédito para a música ‘Last Farewell’, que disponível nas principais plataformas digitais do mundo, confira alguns links: iTunes: https://itunes.apple.com/br/album/last-farewell-single/id1175858246; CdBaby: http://www.cdbaby.com/cd/armahda2; Spotify: https://open.spotify.com/album/4LFzEdy9VKWVD0DFr834At. Contato: armahdametal@gmail.com. Sites relacionados: www.facebook.com/Armahda e www.metalmedia.com.br/armahda. Fonte: Metal Media.

On Fire Agency: confira as bandas que vão para Europa em 2018; vaga para maio/junho
20/12/2017

O próximo ano será mais uma vez de muito trabalho para a ON FIRE AGENCY e as bandas que ela levará para a Europa. Confira o que já está confirmado. No mês de abril o JACKDEVIL vai retornar à Europa e novamente passará por vários países. No período de abril/maio o ANDRALLS irá fazer uma tour em comemoração aos 20 anos de banda, a qual será a quinta tour europeia de sua carreira que, além de passar por vários países, irá finalizar sua tour participando do SWR Barroselas Festival, um dos principais eventos do calendário de Portugal.
O ANDRALLS irá fazer a tour junto com o HELLLIGHT, um dos principais nomes do Funeral Doom da América Latina. Em junho os goianos do RESSONÂNCIA MÓRFICA irão fazer sua primeira tour europeia. Em outubro, a lenda do Black Metal brasileiro, a brasiliense MIASTHENIA confirmou sua primeira tour europeia. ATENÇÃO BANDAS: o período de maio/junho está em aberto. Bandas de THRASH, DEATH, GRIND e que tenham pelo menos um álbum e um videoclipe lançados podem entrar em contato com a empresa pelo e-mail: onfirebookingagency@gmail.com. Mais informações: onfirebookingagency@gmail.com e www.facebook.com/onfireagency. Fonte: Metal Media.

Evil Sense: iniciando o ano novo em importante festival
20/12/2017

Depois de um grande ano que celebrou o lançamento de seu primeiro álbum completo, o EVIL SENSE já se prepara para iniciar 2018 trabalhando muito! E para começar com o pé-direito nada como uma apresentação em um dos festivais mais tradicionais da Grande São Paulo: São Paulo em chamas. O evento que está em sua quadragésima segunda edição contará ainda com as bandas Golpe Devastador, Majister, Dymon’s, Orthros, Infector Cell e Unsavory.

O festival é no dia 6 de janeiro no Mineiro Rock Bar, em Osasco, e a entrada é GRATUITA! O EVIL SENSE promove seu novo trabalho, o álbum ‘Fight For Freedom’, que acaba de ser lançado. O disco pode ser conferido nas principais plataformas de distribuição de música digital do mundo, veja alguns links: 
Spotify: https://open.spotify.com/album/6rhuRX5i5pQsg7OSYzzBtQ
Amazon: https://www.amazon.com/gp/product/B0777LVMCV/
Google Play: https://goo.gl/u2T2JX
Deezer: http://www.deezer.com/br/album/51209102
‘Fight For Freedom’ foi gravado no estúdio KW Home Estúdio, na cidade de São Paulo, com produção de AlexDog Tenebrário e do próprio EVIL SENSE. A arte da capa ficou nas mãos da Pirate Fox Design. A versão física do álbum também está disponível para venda diretamente com a banda por e-mail ou Facebook e na loja oficial da gravadora Erinnys: http://www.erinnys.com/ e https://youtu.be/DR51meLH1GM. Contato: evilsguitars@gmail.com. Sites Relacionados: www.facebook.com/evilsenseofficial e www.metalmedia.com.br/evilsense. Fonte: Metal Media.

Dark Avenger: banda anuncia o novo baterista!
20/12/2017

Para encerrar o ano em grande estilo, o DARK AVENGER orgulhosamente anuncia o novo dono das baquetas. Será o músico Rafael Ferreira, 29, como baterista. Rafael vem juntar sua força e expertise para os futuros compromissos da banda, incluindo a The Beloved Bones European Tour em 2018. O músico é paulista de Aparecida/SP, tendo estudado no Conservatório de Música de Tatuí/SP e com o renomado baterista Mauricio Leite, possuindo em sua discografia um DVD e três discos de estúdio. Atualmente Rafael Ferreira leciona aulas de bateria e realiza Workshows internacionais, tendo inclusive se apresentado em 15 países e alcançado a marca de 100 apresentações em 2017. Rafael é patrocinado pelas marcas Evans Drumheads, Baquetas Liverpool, Lab 6 Music, Power Click e Maromba Fight Wear.
“Estamos muito felizes e honrados de ter o Rafael conosco, além de um músico de primeiríssima qualidade, é uma grande pessoa e está sendo um prazer trabalhar com ele.” O DARK AVENGER liberou um ‘video report’ da experiência no grande festival Maniacs Metal Meeting, que rolou no início desse mês em Rio Negrinho, Santa Catarina. O vídeo conta com bastante material ao vivo: https://www.youtube.com/watch?v=Bl2WgWLDUXI.
2018 será um ano de muito trabalho para o DARK AVENGER, que seguirá divulgando o novo álbum, ‘The Beloved Bones: Hell’, celebrado pela mídia especializada como um dos grandes lançamentos nacionais não só de 2017, mas de nossa história. Nesse início de dezembro, o DARK AVENGER também celebrou a faixa-título de ‘The Beloved Bones: Hell’ que chegou a marca de mais de 30.000 plays no principal aplicativo de música do momento, o Spotify. Esta não é a primeira vez que o novo disco atinge grandes marcas. No período de lançamento o disco ficou por quatro semanas seguidas entre os mais vendidos (sendo duas semanas em primeiro lugar) da Loja Die Hard, principal varejista especializado no Brasil. Para quem quiser conferir o material do grupo de forma digital, ele está disponível nas principais plataformas de música do mundo, confira alguns links:
Spotify: https://open.spotify.com/album/6KT2cAlfLowbecuEvyTCc7
iTunes: https://itunes.apple.com/br/album/the-beloved-bones-hell/1257192654
Amazon: https://www.amazon.com/Beloved-Bones-Hell-Dark-Avenger/dp/B073WGY15L/
Google Play: https://goo.gl/WXDtFv
Deezer: http://www.deezer.com/br/album/44321791
A versão física também está disponível e vem embalada em um belíssimo digipack! Ele pode ser comprado diretamente com a banda pelo e-mail talktodark@gmail.com ou na loja Die Hard, pelo link https://goo.gl/h7o5s3. Contato: talktodark@gmail.com. Sites relacionados: www.facebook.com/darkavengerofficial e www.metalmedia.com.br/darkavenger. Fonte: Metal Media.

Valley Of Armored Heart: confira o segundo vídeo clipe da trilogia sobre os índios brasileiros
20/12/2017

Após liberar o primeiro clipe oficial de uma trilogia, o grupo Valley Of Armored Heart, acaba de disponibilizar a segunda parte dessa série que também pode ser considerado como as primeiras prévias do lançamento do novo registro de estúdio da banda. A música “Celebration of Native” mescla imagens cenográficas, interpretadas pelos próprios músicos e canas dos bastidores das gravações em estúdio. A banda V.O.A.H. mescla em sua musicalidade, metal e ritmos folclóricos indígenas, com fortes influências de Folk Metal. Assista o clipe de “Celebration of Native”: https://www.youtube.com/watch?v=ILqH95Twys0.
O primeiro álbum da carreira do grupo está em processo final de produção, ainda sem uma data definida de lançamento, o que se sabe, é que o disco será lançado no primeiro semestre de 2018, com músicas explorando a magia dos tempos áureos em que os índios dominavam nosso continente. O grupo ainda pretende lançar, antecipando ao lançamento do disco, à terceira parte dos clipes conceituais que estão sendo liberados gradativamente, essa terceira parte será disponibilizada no início de 2018 e manterá a ideia central dos dois primeiros vídeos liberados. Valley of Armored Heart é formada por: Hideo Uejo - Bateria/Percussão; Jim Wood: Guitarra; Thiago Ribeiro: Guitarra; Thaís Ribeiro: Vocal/Viola; Kezia Nogueira: Vocal/Teclados/Guitarra e D’Angelis Zóh: Vocal/Baixo. Mais informações: Facebook: https://www.facebook.com/voahfolkmetal/. Fonte: Roadie Metal.

Top Cat Produções confirma Premiata Forneria Marconi, Steve Hackett e Carl Palmer no Brasil em 2018
20/12/2017

Fãs de progressivo! 2018 está chegando a Top Cat Produções confirmou 3 nomes de peso para shows imperdíveis no Brasil: Steve Hackett (em março), PFM Premiata Forneria Marconi - Official (em abril) e Carl Palmer's Emerson, Lake & Palmer Legacy (em maio). Acessem http://www.topcat.com.br/ para todas as informações de datas e ingressos. #TopCatConcertSeries2018.

Angra: Assista novo lyric video de "Travelers Of Time"
20/12/2017

O novo lyric vídeo foi produzido por Julio Victor, do canal no Youtube “Ta na Capa”, e mostra em detalhes parte do conceito do novo álbum.
https://www.youtube.com/watch?v=GtlSiTSG0hY. O novo trabalho “ØMNI” foi gravado na Suécia com Jens Bogren, que também produziu o álbum anterior "Secret Garden", e que conseguiu capturar a mesma química excelente do álbum anterior. O som, totalmente contemporâneo, tem um caráter orgânico e respeita as diferentes nuances e dinâmicas de cada instrumento. Muitos músicos estiveram envolvidos na criação do álbum, que vão do som de percussão da Bahia ao arranjo orquestral europeu - o que dá ao álbum sua excelente variedade.

Ritchie Blackmore: disposto a fazer shows com o Purple, diz esposa
20/12/2017

Durante conversa com a rádio 95.9 "The Rat", Candice Night, esposa de Ritchie Blackmore há nove anos, disse que seu marido está disposto a fazer alguns shows com seus ex-companheiros de banda no Deep Purple, antes da banda encerrar suas atividades. "Honestamente, sob a nossa perspectiva... você provavelmente lerá um monte de entrevistas de Ritchie no passado... desde que ele saiu do Deep Purple.

Será difícil encontrar alguma onde ele não diga algo positivo sobre (Ian) Gillan; ele simplesmente não fala nada sobre Ian em um contexto negativo - nunca falou. De tempos em tempos, alguém ou algo surge na internet onde algum dos caras da banda diz algo negativo sobre Ritchie e ficamos tipo 'Por que?'. Lá vamos nós de novo. Por que?'. Digo, isto nunca vem de cá. Ele (Ritchie) está bem além disto. Ritchie está sempre no agora, no presente. Ele vive sua vida e não tem tempo para besteiras ou seja lá o que estiver rolando - fofocas e rumores e todas estas coisas. Mas a esta altura, eu diria que as coisas estão legais para todos - gostaria de deixar bem claro. Até onde sei, elas estão."
Recentemente surgiu a informação que Ritchie teria dito que faria um último show com o Deep Purple "por questões nostálgicas". Ele também sugeriu que o empresário da banda tenha impedido-o de se juntar ao eles na cerimônia do Hall da Fama do Rock de 2016, e ele teria usado isto como desculpa para não participar do evento. "Acho que disse falou... por alguns anos, ele disse que estaria disposto a subir no palco para uma série de shows com o Purple, ele disse que não teria problemas nisto", comenta Candice, que fala sobre o acontecido no Hall da Fama: "Foi uma situação meio delicada... acho que houve uma série de fatos que contribuíram para o que aconteceu. Uma delas foi que o Hall da Fama demorou tanto (para induzir o Deep Purple) que o Jon (Lord) já não estava mais conosco. Isto é horrível. E o fato do Purple... não é como se fosse uma banda nova; eles está na estrada há muito tempo. Foi uma das primeiras bandas a incorporar elementos clássicos... digo, ouça os riffs clássicos e as progressões de 'Highway Star'. Eles criaram um gênero próprio, foram fantástico. Não é uma banda nova que você está descobrindo agora e diz 'Oh, vamos prestar atenção neles'. Estes caras são uma força a ser reconhecida e estão na estrada há décadas. Então demorar todo este tempo sendo que no meio tempo Jon partiu, e acho que foi isto que passou pela cabeça de Ritchie, ele foi um membro fundador (da banda) junto com Jon - foram os dois que começaram tudo. Então acho que pra ele foi como a sensação de uma faca cravada no peito ver o que aconteceu com Jon".

Ill Niño: Vocalista lançará single com banda brasileira
19/12/2017

A banda paulista Skin Culture se prepara para lançar single com participação do vocalista Cristian Machado, da banda americana Ill Niño. O single já tem nome: "Between Lionss & Snakes", porém ainda não há data oficial para seu lançamento. O Skin Culture já excursionou com o Ill Niño em 2009 e 2012 por terras tupiniquins e há grandes chances dessa tour acontecer novamente em 2018.

Angra: Assista novo lyric video de "Travelers Of Time"
19/12/2017

O novo lyric vídeo foi produzido por Julio Victor, do canal no Youtube “Ta na Capa”, e mostra em detalhes parte do conceito do novo álbum, confira: https://www.youtube.com/watch?v=GtlSiTSG0hY. O novo trabalho “ØMNI” foi gravado na Suécia com Jens Bogren, que também produziu o álbum anterior "Secret Garden", e que conseguiu capturar a mesma química excelente do álbum anterior. O som, totalmente contemporâneo, tem um caráter orgânico e respeita as diferentes nuances e dinâmicas de cada instrumento. Muitos músicos estiveram envolvidos na criação do álbum, que vão do som de percussão da Bahia ao arranjo orquestral europeu - o que dá ao álbum sua excelente variedade.

Warrel Dane - Crowdfounding para o repatriamento do músico
19/12/2017

"Em nome da família e amigos da banda Sanctuary, estamos levantando fundos para trazer o Warrel de volta a Seattle. No quarta-feira, 13 de dezembro, perdemos um ser humano ímpar. Nosso amantíssimo amigo Warrel Dane, que ficou famoso pelas bandas Sanctuary e Nevermore, ele faleceu em São Paulo - Brasil, em decorrência de um infarte fulminante, enquanto gravava o que seria seu segundo CD solo. Warrel tinha uma voz única. Os agudos e graves, sua coragem, seu carisma... Ele era uma pessoa completa. Seu sorriso, energia contagiante, e seu coração incrivelmente gentil perdurará em nosso pensamento. Dane significava muito para muita gente. Na vigília dessa inesperada perda, as despesas para leva-lo para casa para um funeral digno da pessoa que foi são astronômicas. Qualquer doação será eternamente agradecida. A soma arrecadada será usada para as custas associadas com seu repatriamento e os arranjos finais para seu velório. Muito Amir e gratidão, Sanctuary, família e amigos.
Em honra a Warrel, sua querida família de Seattle estão formando uma rede informal aberta a todos que tiveram sua vida tocada por ele, de alguma maneira e compartilham a dor dessa perda e a alegria de sua memória.
Sunday, January 7th - Studio Seven - 110 S. Horton Street
Seattle, WA 98134 - Times: TBD"
Nota do redator: Warrel Dane está desde o dia 13/12 no IML de São Paulo, e o prazo para reclame do corpo está se esgotando. Caso isso aconteça, ele será enterrado como indigente. Acima de tudo é uma pessoa com família e um ser humano que deveria ser tratado com um pouquinho de humanidade.... Link: https://www.gofundme.com/warrel-dane.
Fonte: Alesssandra Martins - ROCKPressBrasil Assessoria de Comunicação & RP - Portfolio Profissional  e RockPressBrasil

Lothlöryen lança “Best Of” e videoclipe inédito de “Hourglass”
19/12/2017

A banda Lothlöryen celebra os 15 anos de carreira com dois lançamentos inéditos e mágicos para os fãs. A primeira novidade é uma coletânea chamada “Hourglass: 15 Raving Years (Best Of)” com o melhor da carreira da banda. O segundo lançamento é o videoclipe da faixa inédita “Hourglass”, música trabalhada exclusivamente para este álbum. Assista o vídeo de “Lothlöryen - Hourglass”: https://youtu.be/7c6GBto8VKc. No Best Of, são 15 faixas retiradas de 5 álbuns e uma demo lançados até 2017 pela banda: “Thousand Ways to The Same Land (Demo 2003)”, “…of Bards and Madmen” (2005), “Some Ways Back no More” (2008), “Raving Souls Society” (2012), “Some Ways Back Some More” (Regravação 2014) e “Principles of a Past Tomorrow” (2015). As músicas foram cuidadosamente editadas e algumas delas remasterizadas especialmente para essa coletânea que revisita a carreira da banda exaltando a heterogeneidade das composições gravadas ao longo dos anos, deixando ainda mais clara a marca registrada da diversidade de cores e estilos que tem acompanhado a a banda ao longo de sua carreira. O novo single “Hourglass” ganhou destaque na imprensa especializada:
“O nível de maturidade sentido em “Hourglass” mostra que o Lothlöryen conseguiu evoluir, ser ousado e criar seu estilo. A faixa serve como um compêndio, englobando as suas referências de prog, folk e metal tradicional, aliado a uma ponta de metal extremo. Em uma palavra: personalidade.” - Ricardo Batalha (Roadie Crew)
“Impressiona como o Lohtloryen consegue adicionar mais peso, agressividade e versatilidade à sua música e se tornar mais acessível, aos parâmetros do Metal, é claro.” - Vitor Hugo Franceschini (Arte Metal)
“”Versátil, seguindo a linha do último álbum de estúdio e reforçando a personalidade própria adquirida pela banda em 15 anos de estrada”. - André Luiz (Metal Revolution)
“Se Hourglass representa “o fim de um ciclo” do Lothlöryen, estou ansioso para desvelarem o começo do novo ciclo da criatividade musical e conceitual do grupo. Afinal, o single é uma das músicas mais maravilhosas da carreira pois une o tradicional, o épico e a modernidade em uma caprichosa harmonia instrumental e vocalizações insanas!” - Ivanei Salgado (Roadie Crew e Programa Combate)
Sobre a coletânea, Leko Soares, guitarrista e fundador do Lothlöryen, comenta:
“Estamos tratando esse lançamento como uma celebração real aos nossos 15 anos. É o fechamento de um ciclo para que outro possa se iniciar. Organizar a coletânea foi um exercício de nostalgia, mas também de auto reconhecimento em relação ao que produzimos ao longo dessa década e meia de estrada. Essa volta a sons do passado da banda, alguns deles que eu não ouvia a vários anos, forneceu ao mesmo tempo uma dose extra de orgulho em relação ao que construímos até aqui e também uma bela dose de inspirações para os novos capítulos que iremos escrever daqui pra frente. Enxergo, o Lothlöryen, hoje, como uma banda cult no Underground - nem gigante, nem insignificante, mas que, acima de tudo, conseguiu conquistar o que a grande maioria que entra nesse ramo almeja: RESPEITO! Que v enham mais anos doidos como esses 15 que passaram…a história continua”!
Track List: 1. Hourglass (New song); 2. Face Your Insanity; 3. When Madness Calls; 4. Manipulative Waves; 5. My Grimoire (2017 Remaster); 6. The Quest is On; 7. Bards’ Alliance (2017 Remaster); 8. Wavery Time; 9. Night is Calling; 10. My Old Tavern; 11. The Hobbit’s Song (2017 Remaster); 12. My Mind in Mordor (2017 Remaster); 13. God is Many; 14. Unfinished Fairytale (2017 Remaster) e 15. There and Back Again (Bonus Track).
Line-up: Daniel Felipe - Vocais; Leko Soares - Guitarras/Backing Vocals; Tim Alan - Guitarras/Backing Vocals; Marcelo Godde - Baixo/ Gutural; Marcelo Benelli - Bateria e Leo Godde - Teclados.
Escute “Hourglass: 15 Raving Years (Best Of)” nas plataformas digitais: Spotify: https://goo.gl/Am8Jwt; Deezer: https://goo.gl/fUeW2G; Google Play: https://goo.gl/vuitvP e Itunes Store: https://goo.gl/Qq7eab. Links relacionados: https://www.lothloryen.com/ e https://www.facebook.com/lothloryenofficial.

Kamala divulga capa e tracklist do próximo álbum
19/12/2017

Conforme nota oficial publicada pela banda: Esperamos muito por esse dia...foi difícil segurar, mas essa arte está pronta há quase 1 ano e meio.  Confiram a capa do “Eyes Of Creation”, nosso quinto álbum de inéditas, que será lançado em fevereiro de 2018. Assim como no “Mantra”, o responsável pela arte é Felipe Rostodella.

“Eyes Of Creation” assim como no “Mantra”, também foi gravado, mixado e masterizado no Estúdio RG (Americana/SP), produzido por Guilherme Malosso e com Yuri Camargo como assistente de produção. Fiquem ligados nas novidades! Tracklist: 1 ) Internal Peace; 2 ) Stay With Me; 3 ) Open Door; 4 ) Something To Learn; 5 ) Purpose Of Life ; 6 ) Believe; 7 ) Deep Breath (feat. Marcus Dotta); 8 ) Eyes Of Creation e 9 ) Wake Up.

King in The Belly lança dois novos singles
19/12/2017

Banda australiano-brasileira acaba de disponibilizar as faixas “Magic Town” e “Let’s Go” nas plataformas digitais. A banda australiano-brasileira King in The Belly (http://kinginthebelly.com.br/) está com músicas novas e os singles “Magic Town” e “Let’s Go” já estão disponíveis nas plataformas digitais. Apresentadas pela primeira vez em um épico show durante o festival HackTown em uma casa inédita criada pelo Google no Brasil, as faixas, compostas pelos quatro integrantes da banda, são marcantes e tem influências distintas. “Magic Town”, com sua levada anos 70 e influências de rock clássico, fala sobre uma pequena cidade mágica onde coisas surreais podem acontecer. A letra foi inspirada pela sul-mineira Santa Rita do Sapucaí, onde a banda está baseada, logo ao lado da capital paulista, conta Vinicius Boareto, baterista do King in the Belly. Já "Let’s Go", afirma o australiano Luke Kiernan, baixista da banda, “é uma canção totalmente despretensiosa, que tem muito a ver com o estilo de se fazer rock no seu país. “É um “grunge rock” para se colocar no carro e sair sem rumo por aí”, conta Kiernan.
A combinação da sua dupla nacionalidade com suas composições em inglês vem sendo um fator crucial para a evolução da carreira da banda. Além do público brasileiro, o King in the Belly tem conquistado ouvintes em países de língua inglesa, como a Austrália, o que, no início de 2017, levou o seu primeiro single “Behind” a passar uma temporada como parte da playlist “Aussie Hitlist”, feita pela Ditto Music no serviço de streaming de músicas Spotify. A Ditto é uma das principais empresas globais em distribuição de música digital independente. O King in the Belly, no entanto, vem se projetando não apenas pelas suas músicas e pelos shows em eventos marcantes, como a abertura da Google House no HackTown ou seu show em um evento do Facebook Developers Circle na sua cidade-base. A sua atitude de fazer acontecer também vem abrindo portas. A banda está organizando a segunda edição do King in the Belly Backyard, projeto que transforma um quintal diferente a cada edição em um espaço para música independente, com boa comida e muita cerveja. Já passaram pelo Backyard bandas como a M O O N S, de Belo Horizonte, Fall & Rise, Saulo Haikal e Indigo Som, de São Paulo, entre outras. Ouça "Magic Town": https://www.youtube.com/watch?v=IF8e_fgNnNw. Ouça "Let's Go": https://www.youtube.com/watch?v=IY5oOvF9i58. Mais informações: Site: http://kinginthebelly.com.br; Facebook: @kinginthebelly e Instagram: @kinginthebelly. Distribuição Ditto Music - Informações para imprensa: Catto Comunicação - Simone Catto Joia.

Van Dorte: grupo disponibiliza álbum “Epilogue” gratuitamente para audição no YouTube
19/12/2017

No início de 2017, chegava ao cenário nacional o álbum “Epilogue”, primeiro registro oficial da carreira do grupo Van Dorte, obtendo grande respaldo do público e angariando vários novos seguidores, a banda paulista marcou oficialmente seu ingresso no mercado com um grande lançamento. O disco que foi disponibilizado inicialmente apenas pelas plataformas de streaming, agora, acaba de ser liberado gratuitamente pelo canal oficial do grupo no YouTube. Van Dorte busca em sua sonoridade, transmitir uma enxurrada de emoções e sentimentos, as músicas possuem um apelo individual e obscuro, as letras possuem cunho pessoal e inspirados nas vivências do vocalista Feleex Duarte. Escute “Epilogue” na integra: https://www.youtube.com/watch?v=PlAtEAXD-Ro.
O álbum foi gravado em um HomeStudio criado pelos próprios músicos da banda, toda a masterização e produção final, ficaram a cardo do renomado produtor carioca Marcelo Oliveira (Hydria, Unfaint e Fleesh).
TrackList: 01 - Epilogue; 02 - The Blame; 03 - Claustrofobia; 04 - Breathe Now; 05 - Like Acid; 06 - Don’t Make Me Say Goodbye; 07 - Fragile Dreams; 08 - In The Dark; 09 - My Petty Prison; 10 - Your Frequency e 11 - Evil Side. Formação: Feleex Duarte: Vocal; Alexandre Carmo: Guitarra; Dione Rigamonti: Teclados; Thiago Rodrigues: Baixo. Mais informações: Site: http://www.vandorte.com/; Facebook: https://www.facebook.com/VanDorte/; YouTube: https://www.youtube.com/user/VanDorteMusic; Instagram: https://www.instagram.com/vandorte/ e Roadie Metal Press: https://roadie-metal.com/press/van-dorte/.

Gene Simmons mandou King Diamond parar de usar maquiagem
19/12/2017

Gene Simmons contou para Chris Jericho que intimidou King Diamond para que ele parasse de usar maquiagem parecida com a do Kiss, confira a seguir o trecho do papo onde isto acontece:
Chris Jericho: "Você pensou em processar King Diamond pela sua maquiagem?"
Gene Simmons: "Certamente".
Chris Jericho: "Era meio parecida com a de vocês".
Gene Simmons: "Foi o que pensamos, então ele parou".
Chris Jericho: "Foi fácil mandar uma carta para ele?" (Nota: uma carta de "Cease and Desist", normalmente usada lá fora, é uma ordem ou pedido para cessar uma atividade, sob pena de ação judicial).
Gene Simmons: "A carta é mais barata que chegar ao tribunal. Nunca perdemos um caso. A propósito, sou fã, gosto do trabalho dele, é muito legal. Mas faça sua própria maquiagem, não copie as minhas coisas a não ser que eu permita".
Chris Jericho: "Alguém mostra estas coisas para vocês?"
Gene Simmons: "Os fãs, eles são meus olhos e ouvidos por todo o mundo. Eles acham tudo que for ilegal, e estou o tempo todo mandando material para nossos advogados que ficam muito felizes em ir atrás destes caras e receber os cheques".

Angra: Assista novo lyric video de "Travelers Of Time"
19/12/2017

O novo lyric vídeo foi produzido por Julio Victor, do canal no Youtube “Ta na Capa”, e mostra em detalhes parte do conceito do novo álbum. O novo trabalho “ØMNI” foi gravado na Suécia com Jens Bogren, que também produziu o álbum anterior "Secret Garden", e que conseguiu capturar a mesma química excelente do álbum anterior. O som, totalmente contemporâneo, tem um caráter orgânico e respeita as diferentes nuances e dinâmicas de cada instrumento. Muitos músicos estiveram envolvidos na criação do álbum, que vão do som de percussão da Bahia ao arranjo orquestral europeu - o que dá ao álbum sua excelente variedade.

Led Zeppelin: material inédito sairá em 2018, diz Jimmy Page
19/12/2017

Jimmy Page disse durante conversa com o Academy of Achievement, que pode ser vista no vídeo ao final, que está revisitando o material do Led Zeppelin para a comemoração dos 50 anos da banda, que será realizada em 2018, e constatou que há algum material inédito para ser mostrado. "Haverá algum lançamento do Led Zeppelin, claro, que as pessoas não ouviram ainda, pois estou trabalhando nisto.

No próximo ano serão comemorados 50 anos, então todos tipos de surpresa estão por vir". Page remasterizou todo o catálogo da banda para uma série de relançamentos expandidos em 2015, sendo que todos os nove álbuns de estúdio da banda vieram com faixas extras, e na época Page havia dito que praticamente tudo que havia sobrando estava sendo lançado, mas ao que se sabe existe sim alguma coisa que ficou pra trás. Confira: https://www.youtube.com/watch?v=WZQ8oSuq4Kg.

Sepultura: "Não queríamos ter um clone do Max"
19/12/2017

Antes do show em Dubai dia 13/12 no Hard Rock Cafe, Andreas Kisser concedeu uma entrevista para Basel Anabtawi. Perguntado sobre o que o SEPULTURA estava procurando quando era a hora de substituir Max Cavalera em 1997, Andreas disse: "Uma coisa que sabíamos com certeza era que não queríamos ter um clone do Max - alguém que parecesse com ele ou soasse como ele. Havia centenas de pessoas que queriam... porque nós abrimos a possibilidade para um monte de demo tapes e falamos com centenas de amigos, conhecemos muitas pessoas diferentes. A gravadora (Roadrunner) queria um clone do Max e tal, tentar fazer outro 'Roots' e toda essa besteira, mas nós queríamos fazer algo novo com alguém novo. E demorou um ano, depois que Max saiu da banda, para achar Derrick. Porque nós temos nosso tempo".
De acordo com Andreas, o SEPULTURA começou a trabalhar no material que se tornou o disco "Against" (1998) quase que imediatamente. "Nós nunca tocamos nada antigo (na época), era algo novo, sempre olhando pra frente" ele disse. "E eu acho que essa é uma característica muito forte de ser do SEPULTURA - todos que se juntaram a banda era muito livres (para contribuir) e nós os encorajávamos a trazer ideias. Isso aconteceu comigo quando me juntei a banda (1987), isso mudou muito a banda. O mesmo com Derrick, Jean Dolabella e com Eloy Casagrande - todos mudaram a banda para melhor ou pior. E esse também é um dos motivos para mostrar porque nós estamos aqui - porque nós estamos sempre nos desafiando a fazer algo diferente e respeitando a característica musical de cada um de nós - história, influências e o jeito de usar a voz". Andreas ainda acrescentou: "Derrick está conosco há mais de 20 anos - é incrível. E seus vocais melhoraram muito, sua presença de palco e tudo mais. E ao fim, eu acho que você tem que respeitar e viver o presente e não tentar repetir o que aconteceu antes. Nós respeitamos muito nosso passado. Atualmente, nós temos o 'Sepultura Endurance' (filme oficial da banda) que fala sobre nossa trajetória, história e tudo mais, que mostra porque nós estamos aqui - porque nós respeitamos isso. Nós respeitamos cada ideia de cada músico e tudo mais, e tentamos levar o SEPULTURA para lugares diferentes".

Stage News 2018
Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho
Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro

 

Stage News 2017
Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho
Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro

 

Stage News 2016
Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho
Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro

 

Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho
Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro

 

Stage News 2013
Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho
Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro

 

Stage News 2012
Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho
Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro

 

Stage News 2011
Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho
Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro

  Fonte: www.rockonline.com, www.rockbrigade.com.br , www.brasilmusicpress.comwww.msmetalpress.com 
www.metalmedia.com.br, www.roadiecrew.com.br  e www.whiplash.net 
 Além das que são enviadas por jornalistas, músicos, parceiros e amigos.